História Uma Vida Nova - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Exibições 12
Palavras 470
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha eu aqui de novo!

Galera, vocês estão gostando?

Acho que não, pq ninguém comenta nada ;-;

Bom, se tiver ruim falem que eu melhoro :)

Boa leitura \(^-^)/

Capítulo 5 - Um terceiro dia/Parte 2


Fanfic / Fanfiction Uma Vida Nova - Capítulo 5 - Um terceiro dia/Parte 2

- Er... Boa tarde...- eu disse.

- Acho que já é boa noite.- ele respondeu, apontando para um sofá dali- Pode sentar se quiser. 

Eu me sentei e respirei fundo. Ele não parece amigável...

- Então quer dizer que só está aqui por causa da aposta?

- Como sabe?

- Não vai se sair bem, você não queria estar aqui.

- ...

- Bom, foda-se.- Eita boca- Vem, o piano não vai voar até você.

Eu me levantei rapidamente, me sentando no banco do piano.

Ele colocou a mão no meu ombro, por que todos têm que me tocar?!

Ele apontou para algumas teclas, ensinando sobre o tom de cada uma e coisas assim.

Eu fui melhor que eu imaginava, aprendi um pouco do que ele falou e quando ele fez perguntas não errei nenhuma.

Ele deve ter ficado surpreso ou orgulhoso, ou talvez nenhum dos dois.

- É, você está indo bem, Akemi.- ele disse.

- Obrigada, eu acho.- eu respondi

- Beleza, agora pare com a formalidade, não sou 50 anos mais velho que você.

- Desculpe...

- Para com a formalidade porra.- ele da um tapa na minha cabeça.- Pode vazar por hoje. 

Eu nem agradeci, ele iria me xingar. Levantei e abri a porta, acenei e ele sorriu. Saí e fechei a mesma.

"Eu acho que lembro o caminho..." disso para mim mesma, mas a surpresa, alguém colocou a mão sobre o meu ombro, o que me assustou.

Virei para trás rapidamente e suspirei aliviada.

- Quer me matar de susto Jimin?!- eu disse dando um tapa na cabeça dele.

- Oxe, isso que ganho por vir te buscar?- ele passou a mão sobre o local do tapa- Doeu!

Rimos juntos, ele me levou para casa. Quando chegamos, eu ia entrar mas ele me segurou pelo pulso.

- Jimin?- o chamei, ele estava olhando para o chão- Quer algo?

- É que... Bem...- ele disse sem-graça.

Ele levantou o rosto e ficou observando meus olhos, até que largou meu pulso.

- Nada, esqueça.- ele se abaixou e me deu um selinho na testa- Isso foi de amigo, haha. Se cuida, aluna nova.

Ele foi embora, eu estava mais vermelha que o cabelo da Liry. Ele me deu um selinho... de amigo, mas foi um selinho!

Entrei, quando passei do lado da minha mãe ela riu baixinho, e estava perto da janela. Beleza, ela viu tudo.

Meu pai a olhou confusa e ela piscou para ele, como que dizendo "Depois eu conto." ele assentiu com a cabeça e me olhou, riu da minha expressão.

Eu dei um sorriso meio sem-graça e subi para meu quarto. 20:45, já?!

Desci novamente e minha mãe estava fazendo a janta. Fiquei acariciando a Bibi, que rolava de um lado para o outro no sofá, toda enroscada em fios de lã.

- O jantar está pronto.- minha mãe disse da porta que leva para a cozinha, e riu da gatinha.

Eu e meu pai levantamos e jantamos. Então fui para meu quarto, e dormi.


Notas Finais


Se estiver ruim digam ;*

Eu amo vocês \( ^3^)/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...