História Uma Vida Roubada - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Os Vingadores (The Avengers), Pantera Negra, S.H.I.E.L.D., Viúva-Negra (Black Widow)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Dra. Helen Cho, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Maria Hill, Natasha Romanoff, Pantera Negra (T'Challa), Pepper Potts, Steve Rogers, Thor
Tags Capitão América, James Rogers, Natasha Romanoff, Os Vingadores, Romanogers, Stasha, Steve Rogers, Viuva Negra, Yelena Belova
Visualizações 115
Palavras 1.189
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 13 - Capitulo 13


Fanfic / Fanfiction Uma Vida Roubada - Capítulo 13 - Capitulo 13

POV Narrador 

 

Algumas horas antes em uma base inativa da SHIELD 

 

- Fury, por que você pediu a nossa presença? 

F: Stark, Romanoff e Rogers, pedi a presença de vocês hoje pois tenho um comunicado... como vocês sabem eu e os novos vingadores estamos nos escondendo, meu informante disse que Robert assumiu o poder da HYDRA e da KGB, e mais alguns vingadores teriam que ser dados como mortos

T: quem é esse tal informante?! 

F: isso não é importante no momento, fiquem atentos, o Soldado vai atacar... 

N: se ele vai atacar, temos que matar ele antes! - Fala ela o interrompendo

F: ninguém encosta nele!! Isso é uma ordem - ele olhou diretamente para Natasha 

O celular de Natasha começa a tocar, ela olhou o visor e viu que era a babá da Amanda 

ligação on

N: alô!

B: Senhora Rogers, vocês precisam vir para cá o mais rápido possível - a baba fala de forma desesperada, e no fundo da para escutar alguém bater na porta com certa força 

N: o que está acontecendo? Quem está aí?! Cadê minha filha? - Natasha já estava nervosa, ela já estava a caminho da saída 

B: ela está bem, estamos escondidas, por favor venham rápido - ela é interrompida pela porta sendo arrombada

- Cadê a menina?!? - Um dos homens que invadiram a casa gritando depois Natasha só pode ouvir gritos, o que deixou ela com um certo de medo!

ligação off

 

Natasha já estava a caminho de casa, ela começou a discar o número da Hill

Ligação on

 

N: HILL, manda agentes para minha casa!!! Rápido!!

H: o que aconteceu? Onde você está?

N: estou indo para lá, a babá ligou e alguém invadiu a casa... Hill, manda agora!!! - Natasha já estava desesperada com a hipótese de sua filha ser pega. 

 

Ligação off

 

Depois de alguns minutos ela chegou em casa, e aquilo que mais temia aconteceu... sua porta estava quebrada, sua sala revirada, e ninguém em sua visão, ela olhou em volta e viu alguém desmaiada no chão da cozinha, correu até a cozinha e se aproximou da babá, tentou acordá-la, assim que ela acordou Natasha levantou e saiu correndo pela casa gritando o nome da Amanda.

Ninguém respondeu, o desespero de Natasha já era bem visível. Hill e os agentes chegaram alguns minutos depois, Hill foi direto falar com a Natasha pois lembra como ela ficou quando James desapareceu 

 

H: Natasha, algum sinal?

N: está acontecendo de novo, eu não consegui impedir! - Natasha estava chorando a esse ponto 

H: calma, vamos falar com Fury, aí ele pergunta para o tal informante cadê a Amanda! - Hill se aproximou e colocou a mão nas costas da Natasha para reconforta-la - vamos fazer o possível para achá-la!

N: eu vou matar todos!!

 

Agora, na base da HYDRA

 

POV James

 

R: acho melhor não fazer nada...- uma porta é aberta- você não vai querer ser responsável pela morte da sua Irmã, vai?!?

J: seu desgraçado! Não encosta nela!! – Gritei, vendo um de seus agentes trazendo Amanda – não encosta nela! – Gritei de novo

R: calma – ele anda em direção a menina – eu não sou um monstro como a Yelena... – ele agacha para ficar na altura dela – oi! Meu nome é Robert, qual é o seu?

-Amanda! – Fala ela entre lacrimas

R: oi Amanda, quero te apresentar um amigo – ele pega ela pela mão e caminha na minha direção – esse é o James, conhece esse nome?

A: sim!!

R: de onde?

A: meu irmão se chamava assim, aí ele morreu e foi para o céu junto com meus avós!

R: posso te contar um segredo?! – Ele abaixa novamente na altura dela, ela confirma – esse é o seu irmão... ele foi um menino muito mau, aí um a mulher malvada pegou ele e escondeu da sua mãe!!

Amanda olhou para Robert e depois para mim, ela estava pensando

A: por que ele foi um menino mau?

R: ele não me obedeceu, aí nós pegamos você para ele poder te conhecer e começar a cooperar – ele olha para mim – não é James? – Eu estava com muita raiva, mas confirmei, não podia arriscar dele machucar ela!

J: pode me soltar?

R: ainda não acabamos com você, Amanda pode seguir esse homem, ele levará você para o quarto do James! – Ela confirma com a cabeça, vejo um agente levar ela para fora

J: por que?? Por que pegar ela? Ela é só uma criança!! – Ele vai até a mesa que tinha vários instrumentos de tortura

R: sabia que você também era uma criança, e isso não impediu Belova de te pegar!!

J: ela queria vingança, e você... quer o que?

R: eu quero matar seus pais, matar os amigos deles e depois controlar a maior potência mundial. – Ele pega um soco inglês – agora vamos ver o quão resistente você é!!

A sessão de tortura teve início, depois de quase 3 horas de socos, choques, cortes, e sufocamentos, ele pediu para um médico analisar o quão quebrado eu estava... resumindo meu pulmão estava quase sendo perfurado, meu braço deslocado, minha perna quebrada em três partes, tirando os vários cortes e perfurações que estavam sangrando

R: arrumem ele! - fala ele se limpando e saindo da sala

 

 

Eu passaria a noite no centro médico para poder estar 100% para amanhã. No dia seguinte eu já estava bem, meus ferimentos estavam cicatrizando, mas já conseguia andar pedi para poder ir para meu quarto

Quando cheguei vi Amanda dormindo na minha cama, sentei na cadeira na frente e a observei dormir, demorou meia hora para ela acordar

A: o que foi? Você demorou! – Fala ela coçando os olhos para despertar

J: eu tive alguns problemas, mas já estou melhor!

A: você é mesmo meu irmão?

J: parece que é... – Me aproximei da cama – eu preciso fazer umas coisas, eu vou ficar longe por alguns dias, quando eu voltar vou te levar para sua casa, está bem?!

A: vai me deixar sozinha? – Ela abaixa a cabeça

J: não, não exatamente, lembra do homem de ontem, ele vai estar aqui... se ele encostar em você, me fale!! Eu vou falar com um amigo e ele vai ajudar a gente!

A: volta rápido!

J: claro!

Assim que acabamos de conversar, alguém bate na porta

- Posso entrar?

J: sim!

R: vejo que já conversaram – ele olha para mim – e você como está? - pergunta ele de forma irônica 

J: pronto!! – Me levanto – antes de sair quero falar com ela mais um pouco, posso?

R: claro! Te espero no hangar – fala ele saindo do quarto

Me abaixo na altura da cama

J: quero te dar uma coisa! – Tiro minha dog tag e mostro para ela – isso é uma...

A: corrente de identificação do exército?! O papai tem uma quase igual! – Fala ela pegando a corrente

J: essa é a minha, quero que fique com ela! – Me levanto – volto o mais rápido que consegui!

Sai do quarto e fui para o hangar, no caminho peguei meu celular e mandei uma mensagem

 

Mensagem:

 “ Amanda está bem, segura, estou indo! Ela é a garantia de que irei finalizar parte da minha missão”



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...