História Un amor de Verdad - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Angélica Vale
Personagens Angélica Vale, Personagens Originais
Tags Valecamil
Exibições 43
Palavras 1.302
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá meus amores!

Peço perdão a todas leitoras que estão acompanhando o capítulo da fic. Confesso que novembro foi um mês especial para todas nós que shippamos valecamil e principalmente pra mim. Também estou esperando a chegada do meu notebook para atualizar melhor cada capítulo aqui, já que o celular não está colaborando muito comigo. E também quero pedir perdão caso o capítulo for saí pequeno, como havia a dito né meu celular está de palhaçada e brincando com os meus sentimentos. E prometo que não deixarei de vocês de lado, OK?!

Boa leitura à todos! E ótimo começo de semana!!! ❤

Capítulo 7 - Ciúmes e Conversa - Parte I


                                      Angie

   Já havia amanhecido quando começamos acordar, após uma noite perfeita de amor com meu marido. Eu e Jaime resolvemos tomar banho juntos, e depois descemos para o café da manhã.

  Ajudei o Jaime no banho e ele também fez o mesmo comigo, resolvi sair primeiro do banheiro após ter terminado de tomar banho e feito a higiene. Voltei para o quarto, comecei colocar a minha roupa da noite anterior e ajeitar o cabelo. Ouço toque do celular, começo a procurar na minha bolsa, vejo que era do Jaime, atendo a ligação.

- Alô

- Alô, Gostaria de falar com Jaime

- Quem é ? - Pergunto.

- É a Bianca, é que eu queria falar com Jaime.

- Então Bianca, aqui é a Angelica que está falando e o Jaime está ocupado.

- Olá Angelica, você pode dar um recado para o Jaime? Por favor.

- Posso sim - digo grosseira

- Peça à ele para entrar em contato comigo.

- Peço sim.

- Obrigada.

- Tchau. - Desligo a ligação.

  Na mesma hora minha felicidade ali tinha passado após ao ouvir a voz da ridícula da Bianca, a tal amiguinha do meu marido que sempre procurava dar em cima dele em qualquer ocasião. O ciúmes já tinha tomado conta de mim e dos meus pensamentos. Senti o meu sangue ferver após aquela ligação que me deixava completamente com raiva.

  Esperei o Jaime terminar de ficar arrumado para gente tomar o café da manhã logo e ir embora daquele lugar. Aquele momento ele se aproxima de mim, abraçando por trás e beijando meu pescoço. Ouço ele perguntar algo para mim e me viro para ficar frente a ele.

- Amor, tá tudo bem? - Pergunto.

- Está tudo ótimo Jaime.

- Tem certeza amor?

- Sim, tenho.

- Angie, você está diferente. - falo preocupado.

- Diferente como? Me diz Jaime - falo com grosseria

- No banho você tava com sorriso e agora está com uma expressão diferente.

- Eu já disse que estou bem e vamos tomar o café da manhã, quero ir embora pra casa por favor.

- Então vamos, já estou pronto.

- Ótimo.

  Pego a minha bolsa colocando no meu ombro esquerdo, antes de sair vou verificar se não está faltando nada. Após de olhar tudo, eu e Jaime saímos do quarto juntos sem falar nada, o clima estava pesado após eu atender a ligação no celular.

                          

                                    Jaime

   Desde que finalizei o meu banho e terminei de me arrumar, caminhei até a Angie onde ela estava parada, percebi que ela estava diferente e resolvi perguntar se tinha acontecido algo, e a resposta era não, resolvi não insistir. Antes de sair, olhamos tudo para ver se a gente não tinha esquecido nada.

  Chegamos ao local onde estava sendo servido o café da manhã no hotel, percebi que a Angie estava muito calada. Pensei em diversas coisas poderia ter acontecido com ela durante aquele tempo que estamos juntos. Começamos a sentar e nos servir durante o café da manhã. Até que eu começo a puxar assunto com ela.

- Amor?

- Sim, Jaime.

- Você está bem? - Pergunto.

- Sim, estou ótima - Falo Ríspida.

- Poxa amor, não me trata assim. Aconteceu alguma coisa que você não gostou?

- Jaime, quantas vezes eu já disse pra você que não aconteceu nada.

- Desculpa, eu não vou perguntar mais.

- É melhor.

- Só fiquei preocupado. - digo desanimado.

- Não precisa ficar, eu estou muito bem.

- Tá bom.

  Continuamos com o nosso café da manhã em silêncio, já que eu tentei pelo menos conversar com ela mas pelo jeito ela não estava a fim de falar. Conheço a Angelica e sei quando tem algo de diferente com ela, mas eu prefiro não insistir pra não acabar em brigas.

  Assim que terminamos o que estava fazendo, caminhamos até a recepção para resolver o que faltava e  seguida pegaria estrada sem demora.

                                    Angie

   Depois de um tempo que saímos do hotel, eu e Jaime não trocamos mais nenhuma palavra. Confesso que esse meu ciúmes estava me matando por dentro porém eu estava irritada quando a Bianca ligava para o meu marido.        Fico pensando o quanto Jaime não tem culpa dessa situação que está acontecendo agora. As vezes eu tenho que agradecer o quanto ele é importante e maravilhoso na minha vida. Se ele me escolheu pra ser a mulher dele até a morte nos separe é porque ele sabia quem estava escolhendo para viver ao lado dele, aumentar a família e ficar velhinhos juntos. Quando dou por mim já chegamos em casa, Eu e ele somos recebidas por minha mãe e a pequena Elena.

  Ajudo a retirar as coisas que estavam dentro do carro junto com ele, e depois voltaria dar atenção e contar como foi a surpresa.

Sentamos todos juntos na parte de fora de casa, já que estava fazendo muito calor em Los Angeles. Começamos a falar sobre tudo o que aconteceu, exceto sobre os detalhes íntimos que temos. Minha mãe havia me contado sobre a noite dela com Elena, ela disse que foi tranquila e divertida. Enquanto a gente conversava, ouço o celular do Jaime tocar e ele pede licença pra atender. Já imaginava que era Bianca ou até a mesmo Heidi pedindo pra levar a Elena pra casa. Fico pensativa por um tempo e ouço minha mãe me chamar.

- Meu amor, aconteceu alguma coisa?

- Não mamãe, por que? - pergunto.

- É que eu te vi tão distraída e pensativa.

- Perdão mamãe, não era minha intenção deixar a senhora falar sozinha.

- Então o que houve minha filha? - pergunto preocupada.

- Ah mamãe, você sabe né. Eu amo o Jaime, porém o que me irrita é a ligação da amiga dele, a Tal da Bianca. - digo desanimada e brava.

- Meu amor, quantas vezes eu já te disse pra não ficar assim?, Seu marido só tem olhos para você. Ele te escolheu pra te amar e chamar você de esposa e futuramente a mãe dos filhos dele.

- Eu sei mamãe, me sinto culpa pela forma que eu falei mais cedo com Jaime.

- Filha, já conversamos sobre isso e esse assunto. O Jaime é louco por você e está na hora de vocês conversarem e pedir desculpa a ele.

- Tem razão mamãe, você está certa. - me aproximo e dou um abraço bem apertado.

  Fico um tempo abraçada com minha mãe, até eu perceber que o Jaime estava se aproximando pra cá, me separou aos poucos da minha mãe e voltamos a atenção com Jaime segurando a Elena no colo e querendo dizer algo pra nós.

- Amor, vou levar Elena para casa. Você quer ficar com sua mãe ou me acompanha junto? - Pergunto.

- Eu vou aproveitar a minha mãe um pouco, tem algum problema?

- Jamais amor, até porque vou entregar a Elena para babá e volto bem rápido pra almoçar com vocês.

- Genro querido, por que você não leva sua filhota para casa depois do almoço? - Pergunto.

- Não posso sogrinha, eu até queria mas Heidi irá viajar e me pediu pra levar mais cedo a Elena.

- Então tá, vamos esperar para o almoço.

- Ótimo, até daqui a pouco.

- Jaime - grito.

- Oi amor

- Você não vai me dar um beijo? - Pergunto e faço cara de pidona pra ele.

- Claro amor.

  Ele se aproxima de mim colocando sua mão esquerda no meu rosto delicadamente e fechando os olhos, e assim iniciamos o nosso beijo demorado porém rápido. Assim que terminamos, ele beija minha testa e em seguida beija o rosto da minha mãe e logo aproveitei e me despedir com um beijo na princesa e eles saíram juntos.

Minha mãe e eu entramos juntas para dentro de casa e começar a preparar o nosso almoço. Já que a nossa tarde seria longa e bastante conversa.


Notas Finais


Perdão à todas caso o capítulo tenha ficado pequeno, prometo que no próximo vou recompensar melhor vocês por isso tudo.

Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...