História Unbroken : A Love I Can't Erase ( Season 2 ) - Capítulo 42


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Veil Brides (BVB)
Tags Andy Biersack, Bvb Unbroken2
Exibições 82
Palavras 1.137
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi cara de boi! Esse capítulo é um POV apenas do Andy, apesar da Mel grávida ser a capa dele. Espero que gostem desse...



Boa leitura.

Capítulo 42 - An adorable little girl


Fanfic / Fanfiction Unbroken : A Love I Can't Erase ( Season 2 ) - Capítulo 42 - An adorable little girl

POV's Andy

Eu não sabia se fumava ou se encarava mais um copo gigante de café pra tentar espantar todo o sono que eu sentia. Meu corpo se recusava a levantar do beliche que havia no ônibus, e já fazia meia hora que havíamos chegado no hotel.

-Andy? O ônibus precisa ser guardado ou você quer que aconteça novamente o que rolou em Miami?- Jake se referia à vez que nos saímos do show e demos de cara com quatro garotas sem roupa no ônibus

-Eu já vou sair.- Ashley adorou quando isso aconteceu, não pode ver uma mulher, ainda mais sem roupa

-Está acordado desde ontem?- me levantei

-Não, eu dormi no caminho.

-Aham, e bebeu todo esse café dormindo?- apontou pra uns quatro copos espalhados pelo chão

-Não vou conseguir dormir enquanto não resolver esse lance da chamada de vídeo.

-Tá de brincadeira que você não pregou o olho um segundo sequer?

-Desde quando você é minha babá?- ele sentou perto de mim

-Sente falta dela, não é irmão?- eu queria chorar

-Eu sinto falta de tanta coisa. Acho que faz uns cinco meses que eu não se o o que é tocá-la de verdade.

-Nem minha "relação" com a Clair está assim. Acho que eu enlouqueceria se ficasse cinco meses sem sexo.

-Eu sei que não é proposital, é que toda vez que eu volto pra casa, chego durante a madrugada, ela sempre está dormindo. No dia seguinte eu não ouso forçar a barra, sei lá, é estranho.

-Nunca pensei que veria você dessa maneira. Jamais imaginei que você iria parar de acompanhar o Ash na putaria.- nós rimos

-Melanie é tudo pra mim Jake. Eu queria poder ser mais presente na vida dela, mas tudo se complicou quando ela teve que parar de nos acompanhar nos shows. Desde o começo era toda essa distância que queríamos evitar, e olha como estamos agora.

-É com o casamento que está preocupado?

-Pra ser sincero, sim. Tenho tanto medo dela me deixar por não poder passar uma semana inteira com ela.

-Cara, ela é completamente louca por você.

-Sei disso, Jake. Mas não posso fingir que não será ruim pra nós quando eu precisar deixar ela com o bebê pra cair na estrada de novo.

-Deixe pra se preocupar com isso mais pra frente. Foca no agora. Poxa, vocês estão juntos, vão se casar e ter um filho. Que homem no mundo não sonha em formar uma família?

-Isso é uma indireta pra Clair?

-Eu nem sei que rumo nós estamos tomando, Andy.

-Quanto tempo estão nessa?

-Quase nove meses.

-E você não vai engatar um namoro?

-Eu até gostaria mas, às vezes acho que ela não quer.

-Como? Porque acha isso?

-Dedução. Ela deve estar enjoando da minha cara.

-Ah, pára com isso.

-Chega de falar sobre isso, tá legal?- o meu celular vibrou assim que recebi uma mensagem da Mel

-Tudo bem, desculpe.- estava na hora

-Pelo sorrisinho vai fazer a chamada de vídeo agora, né?

-É.

-Vou deixar vocês à vontade. Espero que seja menino.

-Logo vamos descobrir, eu acho.

Minhas mãos tremiam tanto, parecia que era eu quem precisaria me deitar numa maca. Se já estava assim apenas numa consulta de rotina imagine no dia do parto? Devo ter esperado uns cinco minutos até que ela finalmente atendesse minha chamada, usava uma leggin preta e uma blusa branca um pouco mais larguinha. Estava linda, pela primeira vez adorei vê-la de cabelos presos num coque, acho que assim era possível ver melhor cada mínimo detalhe do seu rosto. Antes de falar comigo, provavelmente trocou da câmera frontal pra traseira, e assim entregou o celular a Clair.

-Ei, baby. Você está linda hoje!- ela baixou os olhos, deveria estar "envergonhada"

-E você parece cansado. Não dormiu pra poder falar comigo, né?

-Não estou fazendo esforço algum, baby.- ouvi alguém chamar o seu nome no fundo

-Está pronto, amor?

-Quase morrendo de curiosidade.- ela sorriu

Eu a vi empurrar a porta do consultório, assim que entrou foi orientada a se deitar e após responder poucas perguntar levantou a blusa. Eu daria todos os meus dias fora de casa apenas pra poder tocá-la nesse momento, queria que ao invés de observá-la através do celular, estar do seu lado olhando diretamente pra ela.

-Nós temos um espectador à distância.- a médica brincou -É o pai coruja?

-Sim.- falei

-Espera um pouco, estou reconhecendo você. Ah meu Deus, minha filha ia adorar estar aqui hoje.

-Mande um beijo a ela por mim.- ela se voltou pra Melanie e despejou um pouco do que acredito ser gel em sua barriga

-Muito bem, senhorita Ferguson. Seis meses e esse danadinho ainda não se exibiu pra nós.- ela dedilhou a barriga e logo levou o aparelho até o mesmo local -Se não estiver vendo direito, tem um monitor do seu lado.- acho que ela falou com Clair, pois imediatamente comecei a ver borrões emprego e branco -O que gostaria que fosse, Melanie?

-Eu não fiz muitas exigências em relação a isso depois que descobri que não seria uma gestação fácil.

-E você papai?

-Ahn, eu não sei.

-Muito bem, é comum e pais de primeira viagem não terem preferência. E vocês tem um bebê bastante teimoso.- riu -Gosta de chocolate, Melanie?- Clair me permitiu olhar as duas novamente

-Eu adoro.

-Ótimo, nesse momento o chocolate vai ser nosso grande aliado.- ela pegou algo numa gaveta em sua mesa -Espero que goste desse.- entregou a ela

-Isso vai mesmo ajudar?- eu me perguntei a mesma coisa

-Nunca me deixou na mão. O açúcar é bom pra deixá-lo agitado, então nós vamos esperar um pouquinho até que ele mova pelo menos as perninhas.- eu me sentia terrivelmente cansado

-Eu gostaria de ir ao banheiro enquanto esperamos.

-Tudo bem. Mas volte se começar a mexer.- ela limpou todo aquele gel de sua barriga e se levantou após abaixar a blusa

-Clair?- chamei e ela apareceu no visor

-Estou ouvindo.

-Você e Jake estão bem?- ela fez uma cara confusa

-Ahn, porque a pergunta?

-Sei lá, estive conversando com ele e percebi que nada meio "confuso" sobre vocês.

-Acho que não é apropriado falar sobre isso dessa forma.

-Tudo bem, desculpe.- eu vi Melanie voltar um pouco apressada

-Acho que podemos retomar de onde paramos- falou deitando na maca

-Muito bem, agora é torcer pra que eles e exiba.

Novamente pude ver os borrões no monitor, sinceramente não entendia porcaria nenhuma do que era mostrado ali, como disse, só conseguia enxergar borrões. Depois de saber que o bebê estava bem, de estômago cheio, com peso adequado pro tamanho, senti o peito dar um grande solavanco quando ouvi aquelas palavras, eu não tinha preferências quanto ao sexo do bebê, mas sabia que ficaria feliz por descobrir hoje, mesmo que longe.

-Então, vocês serão pais de uma menininha.


Notas Finais


Nhai que amor... escrevi esse capítulo lembrando da minha ultrassonografia, exceto a parte de usar chamada de vídeo, de resto foi igual hsusha.


Digam o que acharam, espero que tenham gostado. Vejo vocês no próximo :*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...