História Unconditional Love - Capítulo 129


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony, Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Selena Gomez
Tags Camren, Camren Trolly Semi Norminah Verci, Norminah, Semi, Trolly, Trolly Semi Norminah Verci, Vercy
Exibições 356
Palavras 2.826
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


*É muito importante que leiam as notas finais*
GENTE ME ADICIONEM
PS: a foto não combina tanto com o capítulo mas fazer o que né!

Capítulo 129 - Ashlee


Fanfic / Fanfiction Unconditional Love - Capítulo 129 - Ashlee

~Primeiro mês de gestação~

Lauren pov.

"Em geral, nenhuma gestação é igual a outra", essas são palavras da minha primeira médica, a mesma que cuidou da minha inseminação artificial, infelizmente não me consulto mais com ela, e é tudo culpa da Camila, mas esse é outro assunto.

A Doutora Ashlee deixou muito claro que minha gravidez não seria igual à de Camila, ou seja, eu não teria riscos de ter um parto perigoso mas também não teria a gravidez tão calma quanto a de minha mulher, combinemos que a de Camz foi muito tranquila já a minha não está sendo tão fácil.

Meu primeiro mês de gestação passou como um verdadeiro foguete, os dias foram rápidos porém marcantes para todos nós, nem posso acreditar que faz trinta e um dias que estou com esse feijãozinho na barriga, aliás minhas barriga não cresceu nem segure um centímetro o que me frustra bastante.

Ao contrário do que eu pensei não tive mais enjoos porém me sinto tonta a todo segundo, não consigo nem contar quantas vezes desmaiei nesses dias, Camila passou a ser minha guarda costas particular e não sai da minha sombra um segundo, o que de certa forma é bom pois as tonturas seguidas de desmaios acontecem repentinamente e é algo que nos preocupa muito, não só nós duas como toda a nossa família, eu me pergunto diariamente porque Allyson tem a gravidez tão tranquila e eu não, foi assim do primeiro bebê e está sendo assim do segundo, mas novamente as palavras de Ashlee enchem a minha cabeça dizendo que "cada corpo tem sua adaptação para um novo ser dentro de si", mesmo assim a invejo diariamente.

Hoje eu acordei de bom humor, Camz ainda dormia ao meu lado e resolvi que não a acordaria, minha mulher desenvolveu um sono tão leve que eu me assunto às vezes, quando perco o sono e simplesmente viro para o lado Karla já está em pé perguntando se está tudo bem comigo e com o bebê, seu grude e a preocupação excessiva por vezes me irritam.

Fui para o banheiro enquanto amaciava minha barriga e tomei uma chuveirada rápida antes de trocar de roupa, quando voltei para o quarto minha mulher já estava em pé com os olhos arregalados.

 - está tudo bem? - perguntou vindo até mim.claro, Camz. Não precisa se preocupar tanto - disse suspirando e ela voltou a se sentar na cama visivelmente aliviada.
- claro que preciso. Por que não me acordou? - perguntou bocejando.
- porque você parecia cansada - respondi dando os ombros.

Ela apenas assentiu e foi para o banheiro me deixando livre para sair do quarto e descer as escadas, Kyle e Sofia já tomavam café da manhã quando eu cheguei na cozinha.

- vocês acordaram cedo - disse sorrindo.
- Sim! Você esqueceu da festa da piscina que vai ter na casa da tia Demi? - Kyle perguntou animado.
- claro que não! - neguei mas na verdade eu tinha me esquecido completamente. - que horas começa mesmo?
- as dez da manhã, Laur - Sofia disse focada em sua tigela de cereal e eu assenti.
- ok, vou me arrumar e acordar os gêmeos. Vocês vão antes? - perguntei curiosa por ambos já estarem com roupas de banho.
- sim, na verdade já estamos indo - Kyle veio até mim e depositou um beijo em minha testa.
- nos encontramos lá então - disse saindo da cozinha mas voltando segundos depois. - tomem cuidado com estranhos e vão direto para lá, por favor! - adverti fazendo os dois rirem e negarem com a cabeça ao mesmo tempo.

Subi as escadas enquanto tomava meu suco de morango e fui diretamente para o quarto dos gêmeos, sem paciência alguma para acorda-los com beijinhos apenas acendi a luz e me sentei na ponta da cama de Bryan que se remexia desconfortável pela claridade repentina.

- acordem crianças! Hoje tem festa na casa da tia Sel! - disse de modo animado fazendo os dois levantarem em um pulo. - se arrumem direitinho que eu espero vocês lá embaixo

Sai do quarto deles é fui até o meu, precisava escolher uma roupa de banho e apresar Camila que com certeza havia esquecido dessa festa, entrei ali me deparando com minha latina jogada na cama com os braços abertos e olhos fechados, não pude impedir a preocupação que me tomou por completo mas antes que eu pudesse falar algo ela abriu os olhos e me olhou.

- tô cansada pra cacete! - disse se levantando e arrumando a toalha que cobria seu corpo.
- ninguém mandou ficar no escritório até duas horas da manhã! - reclamei seguindo caminho para o closet e ouvindo seus passos logo atrás de mim.
- amor, cada um com seu trabalho. Você ficou a tarde inteira naquele restaurante e não me deu um pingo de atenção - eu não estava olhando para o seu rosto mas previ o enorme bico que cresceu em seu lábio.
- se arruma porque a gente tem uma festa na casa dos Lovato's - disse enquanto escolhia um biquíni.

Camila não me perguntou nada apenas fez o que eu pedi e colocou um maiô rosa e bem comportado enquanto eu coloquei um biquíni preto básico, ambas vestimos as roupas por cima e arrumamos nossa mala, em seguida eu segui para o andar de baixo e ela foi para o quarto dos meninos para ajudá-los, não demorou nem duas horas para que estivéssemos indo até a residência dos Gomes's, o portão estava aberto portanto nós entramos sem tocar a campainha, o que não foi surpresa para ninguém, já estavam todos ali o que foi previsto pois nos atrasamos uma hora e meia.

Depois de comprimentarmos todos eu me sentei em uma cadeira ao lado de Mani e Ally e peguei o Tony no colo enquanto Keana ia para a piscina, ficamos entre conversas aleatórias até que Effy, que estava no colo de Mani, começasse a chorar e o pequeno no meu colo resolvesse acompanhá-la, vendo ambos com o bocão aberto seus pais, exceto Allyson que já estava ali, imediatamente correram até nós e, como de costume, Camila correu até mim perguntando milhares de vezes se eu estava bem, todas elas eu ignorei até que a irritação me consumiu.

- porra, Camz! É claro que eu estou bem,cacete! Eu tô chorando por acaso?! - perguntei de forma grosseira.

Eu sabia que minha mulher não merecia ser tratada dessa maneira ainda mais porque estava preocupada comigo mas eu estava estressada por todos aqueles gritos em minha cabeça junto da música alta que soava pelo ambiente, todos me olharam com a mesma cara confusa mas Camila parecia ainda mais perdida, como se estivéssemos em um filme com um péssimo roteiro os dois bebês pararam de chorar e um dos meus amados sobrinhos tirou a música, continuaram todos me olhando.

Constrangida pela minha falta de controle e raiva repentina resolvi que o melhor era pedir desculpas e me levantei da cadeira para isso, o problema foi que meus movimentos foram muito rápidos e a minha cabeça deu um giro de trezentos e sessenta graus, fechei meus olhos e ergui meus braços para tentar me equilibrar mas foi em vão, antes que eu pudesse ir ao chão senti braços firmes seguraram minha cintura e me permiti desfalecer por inteiro no aperto de Camz sobre o meu corpo.

- estou vendo que você está ótima, Jauregui! - a voz da latina era grossa e carregada de raiva.
- eu estava bem até agora, Camz - disse baixinho enquanto abria os olhos.

Péssima escolha porque assim que meus olhos encararam os castanhos raivosos de Camila eu voltei a me sentir mal e dessa vez foi pior pois o preto me envolveu e eu apaguei por completo, não sei quantos segundos, minutos ou horas passei desacordada mas assim que abri os olhos novamente já me sentia completamente bem, mas algumas coisas tinham mudado em minha volta, era uma sensação estranha que eu fui obrigada a me acostumar, nesse momento estava deitada no sofá confortável de Demetria e a mãe dos meus filhos me encarava preocupada esperando eu me localizar antes de falar qualquer coisa, isso já tinha virado rotina.

- amor, você está bem? - dessa vez seu tom era calmo e isso me fez suspirar aliviada.

Me sentei no sofá analisando o resto do lugar e vendo os olhos de Ally, Dinah e Mani voltados para mim, antes de finalmente responder sua pergunta com apenas um acenar positivo, ela me olhou repreensiva antes de se levantar e tomar uma postura completamente raivosa.

- isso não é normal! Como você fica aí desmaiando toda hora?! - perguntou cruzando os braços. - deve ter alguma coisa que faça isso parar
- na verdade não, Camz. A Ashlee disse que isso é normal - falei dando os ombros e ela me encarou incrédula.
- "a Ashlee disse que isso é normal" - me imitou enquanto revirava os olhos mas logo voltou a me encarar raivosa fazendo eu prender a risada que queria sair. - que se foda você e a Ashlee!

Camila disparou para fora do cômodo me deixando com uma enorme cara de cacho e fazendo todos presentes rirem da sua infantilidade excessiva, me levantei em uma velocidade que não me faria mal e segui seus passos até a beira da piscina onde minha pequena molhava os pés com um enorme bico nos lábios, olhei ao redor e ninguém presente estava reparando em nós o que nos dava a privacidade necessária para aquela conversa.

- você sabe que não precisa disso né, Camz? - perguntei calmamente.
- eu não gosto dela, Lern - disse de forma manhosa me fazendo gargalhar.

*Flashback on*

Camz me olhava radiante enquanto esperávamos meu nome ser chamado para a consulta, era a primeira que ela vinha comigo já que nas outras eu ainda não tinha contado sobre essa minha vontade.

Minha morena entrelaçou seus dedos aos meus e ergueu minha mão deixando um beijo carinhoso em suas costas, alguns minutos depois meu nome foi chamado e nós andamos calmamente até a última sala do corredor para encontrar uma morena estonteante e estilosa atrás de sua mesa nos olhando a sorrindo, Karla automaticamente aumentou o aperto em minha mão enquanto nos sentávamos.

- sou Ashlee, e você deve ser a famosa Camila Cabello? - a morena perguntou se levantando e eu ri do modo como chamou minha mulher pois eu comentava muito sobre ela.

A médica estendeu a mão para Camz comprimenta-la com um sorriso agradável e minha latina correspondeu educadamente antes de voltar a se sentar, começamos uma conversa sobre os cuidados à tomar e os efeitos colaterais de ter um ser crescendo dentro de mim, desmaios eram um desses efeitos, tudo estava numa perfeita calma até que Ashlee se levantou e saiu de trás da mesa.

- bom, agora é hora de examina-la, Lo - olhei para Camila sabendo que ela não iria gostar nada desse apelido e pela sua expressão era óbvio que eu tinha acertado.

Ignorando seu olhar raivoso me dirigi até o banheiro e tirei minhas roupas colocando aquele roupão verde água ridiculamente aberto nas costas, me deitei na maca e abri as pernas quando foi pedido, a cubana se posicionou ao meu lado olhando duramente para Ash que fazia seu trabalho com todo profissionalismo possível, ela terminou os exames com um enorme sorriso nos lábios e me pediu para colocar a roupa.

- está tudo bem com ela e com o meu filho? - ouvi Karla perguntar enquanto saia do banheiro.
- claro que está! A Lo nasceu para isso - Ashlee respondeu com entusiasmo.

A morena colocou suas delicadas mãos em minha cintura me dirigindo da porta do banheiro até sua mesa e se colocou-se ao meu lado, imediatamente arregalei os olhos com a careta que Camila fez e quando senti seus lábios colidirem com a minha bochecha deixando ali um beijo molhada meu queixo caiu em descreça, sabia que ela não fazia aquilo por maldade então antes que minha mulher tomasse qualquer atitude precipitada fui até ela e dei um selinho rápido em seus lábios.

- bom, já que está tudo ótimo e você me passou as vitaminas nós já vamos indo - disse pegando na mão da Cabello e a levando até a porta.
- até mais, meninas! - disse com o mesmo entusiasmo de sempre.

Camila apertou minha mão tão forte que eu soltei um gemido sôfrego enquanto era literalmente arrastada em passos rápidos para fora do hospital.

- você não vai mais vir nessa merda de médica, Lauren! - falou nervosa me fazendo suspirar.
- Camz, ela é um ótima profissional - argumentei entrando no carro.
- "a Lo nasceu para isso", ótima profissional é o caralho, conheço outras muito melhores! - disse bufando e arrancando com o carro.
- eu não quero brigar com você, amor - fechei os olhos na intenção de controlar meus nervos.
- ótimo! Então não brigue, você vai trocar de médico e pronto! - falou firme e eu concordei sabendo que essa conversa só teria fim se eu cedesse.

*Flashback off*

- eu sei que não gosta, por isso trocamos de médico - falei depois de alisar seus cabelos.
- você gostava dela? - perguntou receosa.
- sim - fui direta.
- que pena! - falou dando os ombros e me puxando para o seu colo. - pois eu não gosto que dêem beijinhos em minha mulher, principalmente se essa pessoa examinar você mensalmente - novamente gargalhei.
- só você pode me dar beijinhos enquanto me examina, ok? - perguntei  beijando toda a extensão de seu pescoço.
- mais do que ok! Minha mulher, minhas regras - neguei com a cabeça antes que sua língua invadisse minha boca.

Camila se levantou rapidamente me erguendo em seus braços mas não cortando nosso beijo, foi andando calmamente até um lugar que eu não faço ideia de onde seja simplesmente porque não me dei o trabalho de abrir os olhos, quando finalmente nos separamos percebi que estávamos na cozinha e nossos amigos nos olhavam curiosos.

- a Lern vai tomar um banho para relaxar, ok? - perguntou diretamente para Selena que assentiu com o tradicional sorriso tranquilo dela nos lábios.

Sem saber o que viria a seguir me deixei ser guiada por seus braços até estar dentro da suíte dos hóspedes, Karla me sentou na cama e desfez o nó do meu sutiã o deixando cair no colchão, sem deixar que eu dissesse nada voltou a me pegar no colo e foi até o banheiro, trancou a porta enquanto me arrastava para dentro do boxe.

- você precisa de um banho, provavelmente sua pressão caiu - disse com um sorriso sapeca.

Sorri da mesma maneira enquanto ela tirava a parte de baixo do meu biquíni, senti a água quente bater contra minhas costas e a massagem leve de seus em meu sexo me fazendo fechar os olhos e começar a arfar, soltei um gemido baixo.

- se controle ou as pessoas vão achar que estamos fazendo mais do que só tomar banho - disse entre selinhos em minha clavícula.
- fica meio difícil com você me tocando desse jeito - segurei seus ombros e pressionei minha intimidade em seus dedos e a fazendo rir.
- acho que você precisa de um exame completo - falou divertida enquanto se agachava em minha frente.
- com certeza! Estou sentindo algo diferente aqui - apontei para o meu sexo a fazendo sorrir.

Camz pegou em minha cintura e me guiou até eu estar sentada no chão, abriu minhas pernas olhando para mim em um falso olhar profissional e se abaixou completamente deixando o nariz próximo ao meu sexo e aspirando meu cheiro de olhos fechados, quando os abriu novamente me olhou passando a pontinha de sua língua desde minha entrada até o meu clitóris fazendo meu corpo se contorcer e meus olhos revirarem.

- está melhor? - perguntou de forma preocupada.
- está melhorando, acho que a doutora deveria continuar - sugeri ofegante.
- é pra já, senhora Cabello! - falou voltando a me chupar.

Durante incontáveis minutos Camila fez um ótimo trabalho em minha intimidade, o que inclui penetrações, chupadas delicadas e violentas que me arrancavam gemidos altos e barulhos excitantes em meu sexo, quando Camz puxou meu clitóris para dentro de sua boca e o mordiscou no final me fazendo arquejar as costas finalmente me derramei em sua boca sussurrando seu nome e furando a pele de seu ombro com minhas unhas.

Karla não esperou que eu me recuperasse para me levantar em seus braços e me lavar por completo enquanto eu ofegava, quando acabou de tirar o condicionador de meu cabelo colou nossos corpos e deixou que eu descansasse mais um pouco em seu peito coberto pelo maio.

- uma ótima consulta - comentou risonha também me arrancando um riso.
- a melhor! - constatei sem pestanejar.


Notas Finais


Vamos por partes.
° Eu troquei de celular (não sei se vocês sabem mas eu posto pelo celular) e agora com o meu novo não estou conseguindo postar por causa da configuração dele, o que significa que eu posso demorar bastante agora e sinto muito que isso esteja acontecendo no final da fic porém espero que vocês entendam, estou fazendo o meu máximo;
° Tenho plena consciência de que os capítulos estão pequenos e infelizmente continuarão assim porque são fazes e a próxima é o segundo mês de gestação, a fic acaba quando o bebê nascer;
° Faço de tudo para agradar vocês e agora preciso saber se vocês querem que o bebê seja menina ou menino, é importante para a construção dos capítulos que eu saiba então, por favor, comentem qual o desejo de vocês ou eu farei o meu.
*Espero que estejam curtindo e comentem por favor*.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...