História Unconditional Love - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~DudaImWang

Postado
Categorias Got7, Monsta X
Personagens BamBam, Hyung Won, I'M, Jackson, JB, Jinyoung, Joo Heon, Ki Hyun, Mark, Min Hyuk, Show Nu, Won Ho, Youngjae, Yugyeom
Tags Romance
Visualizações 15
Palavras 1.983
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpas e desculpas pela demora! Tivemos um probleminha (ultimamente tá meio difícil...). Mas esperamos que gostem!! ^^

Capítulo 8 - Primeiro dia...


YuGyeom Pov's

Depois do ano novo, eu segui ao pé da letra o sentindo do pedido do JYP "Aproveitem para descansar". Aproveitei para recompor as horas que eu não havia dormido, e só saía do quarto para comer, e fazer... Er... Minhas necessidades. Estava parecendo o YoungJae! Só que ele nem pra comer saía do quarto.

Apenas no domingo à tarde é que dei o ar da graça. Já não estava mas com paciência de ter que ficar rodeado por 4 paredes 24h por dia. Então aproveitei que o Jackson Hyung iria sair, para que pelo menos eu respirasse um pouco de ar fresco.

- Hyung, afinal para onde está indo a essa hora? - Eram por volta das 09h, e em um domingo normal ele ainda estaria "desmaiado" na cama.

- Eu vou dar um volta, fazer uma caminhada é bom pra saúde!

Ok, até que era compreensivo. O Hyung sempre se preocupa muito com a sua saúde. Mas algo me dizia que tinha dedo de alguma garota nessa história. E eu tinha razão. Só não esperava que era dessa garota...

- Hyung! Aquela ali não é a NaYeon Noona? - perguntei assim que a vi, encostada em uma árvore, com os fones de ouvido.

- Anh? - ele não estava prestando atenção, mas assim que a avistou, ficou "paralisado".

- Ei Hyung - passei a mão pelo seu rosto e ele nem se moveu - Hyung!!

- Ah, o que foi YuGyeom? Aish!

Só pude soltar uma risada irônica.

Resolvi contribuir para sua babação. Queria ver até onde isso ia dar...

- Bom, vou lá falar com ela. Você vêm ou vai continuar babando? - Disse já andando mas a tempo de ouvir ele retrucar com um "Eu não estou babando!" - Noona!

- YuGyeom-Ah! - ela me viu e acenou - Que coincidência! O que está fazendo aqui tão cedo?

- Vim da uma volta com o hyung. E você?

- Ah, o Mark acordou cedo? Mas cadê ele? - Ihh...

- Er... Eu não vim com esse Hyung. Eu vim o Jack... - ia tentar consertar o "meu erro" mas não deu tempo...

- NaeYeon-ssi! Você por aqui? Que bela surpresa! - diz o senhor blefe, nenhum pouco cínico!

- J-Jackson? O que você está fazendo aqui? Eu achei que estava dormindo...

Nesse momento pareceu que a alma do Jackson foi pro espaço. E admito ter rido muito.

- NaeYeon-ssi! Você está muito ocupada? - perguntou recompondo a posse.

- Ah, não. Só preciso ir na padaria. A unnie me pediu para comprar uns biscoitinhos e pão. O problema é que eu não encontro a padaria em lugar nenhum!

- Ahh sem problema. Eu te ajudo a encontrar. E aproveito pra conversar com você! - ele disse sorrindo... Com - aquele - sorriso.

Resolvi voltar pra casa. O climinha entre eles me deixou intrigado. O que tava rolando? Nunca vi o Hyung daquele jeito... Dava até medo.

Como o JB era bem mais próximo dele do que eu, contei o que aconteceu pra ele. Ele ficou rindo o tempo, e ironizou que era bom que o JinYoung ficasse de olho nesses dois.

Se eu já não estava entendendo, agora é que fiquei leso mesmo. O que o JinYoung tinha a ver com isso? Aigoo estou com um precitimento ruim a respeito disso. Muito ruim.

Sophia Pov's

As primeiras semanas de Janeiro voaram. Quando me dei conta faltava apenas um dia para que as meninas enfim fossem trabalhar comigo. HanAh estava pulando de alegria, e NaYeon também estava feliz, principalmente por que iríamos trabalhar lado a lado.

HanAh havia saído com o Mark, coisa que virou rotina, e estava fazendo o almoço com NaYeon. Na verdade ela estava cozinhando, eu estava só auxiliando. Sinceramente, como eu consegui viver aqui por um ano sem essa menina? Eu não sei nem assar um frango sem torrar!

- NaYeon-ssi! Vai demorar? Estou com fome! - esperriei.

- Calma Unnie! Tá parecendo o Jinnie pedindo carne! Já estou terminando.

- Foi mal... - respondi sem jeito.

- Tem certeza que a HanAh não vem almoçar? - ela perguntou virando o frango mais uma vez.

- Claro que sim! Ela deixou bem claro que só iria voltar ao anoitecer. E da pra fazer o favor de parar de virar esse frango! Tá dando agonia!

- (risinhos) Foi mal. É um costume que tenho, pra evitar que nenhum dos lados fique sem grelhar - respondeu se segurando pra não rir. Ela sempre fica com vontade de rir quando falam de algo que ela faz.

Depois do almoço, lembrei que precisava ir ao Shopping pra comprar um carregador novo para a câmera, desde que o meu quebrou... (E aproveitava pra dar uma passadinha no cinema) E tive que implorar pra a NaYeon ir comigo. A pessoinha queria ficar dormindo, com a desculpa de que depois de amanhã não teria mais tempo.

Ela acabou concordando, mas ficou bochechuda por um tempo, não que tenha durado, pois ela não consegue ter raiva de verdade.

Vesti uma roupa simples mesmo, afinal não era nada de mais. Apesar do inverno, hoje não está tão frio, então não me preocupei. Já a NaYeon vestiu um moletom, de acordo com ela todo dia aqui é frio o suficiente pra usa-lo.

Na loja de eletrônicos foi rápido, demorado mesmo foi a fila do cinema. Sim, eu havia convencido ela a ir, a velha tática do sorvete nunca falha!

O filme era uma comédia. Literalmente. Eu ria de tudo, admito que talvez um pouco alto. Provavelmente, ela deve ter ficado um pouco envergonhada. Não que ela não tivesse rido também, mas com certeza foi mais discreta do que eu. Bom, o que importa é que eu me divertir.

- Unnie, a HanAh está perguntando se tem como buscar ela na casa dos meninos. Parece que o JB sumiu mais o YoungJae e eles levaram o carro.

Outra crise de riso. Com certeza a HanAh ia fazer piadinha dessa saída mistériosa por um bom tempo. Apesar de saber que não tinha nada haver, ela ainda insistia em shippar os meninos entre si. Aiai...

- Dá sim. Avisa pra ela que a gente já está indo - disse tentando parar de rir.

- Ok. Já avisei. Agora da pra parar de rir? Isso não é engraçado.

- Se você olhar na perspectiva da HanAh é.

- O que você quer dizer com isso... - ela arregalou os olhos, e ficou vermelhinha - Unnie! Que pensamento mais sem cabimento! Onde já se viu!

- Esquece disso NaYeon, esquece - disse segurando ainda mais a risada.

(...)

- Unnie! Acorda... - ouvi HanAh me chamar, mas minha amada cama me impedia de responder - Tá na hora unnie!

- Hora de quê HanAh? Ainda tá cedo... Bora dormir! - NaYeon respondeu, e mesmo sem ver tinha certeza que ela havia se coberto até a cabeça.

- Então tá bom. Eu vou avisar ao JYP que vocês não querem mais o trabalho, já que preferem dormir. Onde foi que eu coloquei o núme...

- Nem se atreva! Se eu perder o emprego vamos passar fome! Isso eu não permito nunca! - eu disse já pulando da cama, e arracando o cobertor da NaYeon, que obviamente protestou, mas se convenceu que já era hora de acordar.

- Ainda não sei como eu me deixei levar pela HanAh... - reclamou ela, quase derramando o leite no chão - Quanto custa uma passagem pro Brasil mesmo?

- Até parece que você ia voltar agora que reencontrou o JinYoung. Vocês são mais inseparáveis que rapadura no dente! - HanAh disse pouco antes de entrar no banheiro.

NaYeon mordeu os labios, e tomou o seu leite em um gole s está pó. Eu estava concentrada em fazer meu café, então simplesmente "ignorei" as duas. E fingi não me lembrar do que HanAh comentou no dia do ano novo, enquanto NaYeon dormia no colo do JinYoung: "Esses dois vão acabar se casando!", todos rimos, porém, apesar do tom de brincadeira, eu sabia que ela falava sério. Eu que ainda achava que eles eram apenas amigos, fiquei imaginando a cena e sinceramente, eles combinam muito bem. Mas quem sou eu pra decidir isso?

Mas preciso agradecer a ele. Depois que se reencontraram algo nela mudou. Não, ela não mudou. Ela voltou a ser quem é de verdade, assim como era antes de ir pro Brasil. Mais risonha, um pouco menos anciosa, e mais aberta. Não que ela seja mentirosa, ela é apenas fechada demais, e com ele eu percebi que ela desabafa. Bom, eu não fico fuçando nas conversas dela, imagina... Eu só notei, e estou muito feliz por ela está voltando a ser a "verdadeira" NaYeon, a garota que eu só conheci através das histórias da tia Chris.

- Unnie!! O chuveiro quebrou! A água está gelada!! - HanAh disse assim que saiu do banheiro - durante o tempo que passei embaixo da água ela não ficou quentinha...

- Tem certeza? - indaguei - Você chegou a ligar o botão?

- Que botão... ahh! Tem um botão?

- Claro né. Ou você acha que a água fica quente por mágica? - disse NaYeon "sarcástica".

- Na verdade eu achava que era automático... - disse fazendo careta e todas rimos.

- Bom eu vou tomar o meu banho quente, com licença - ela disse e correu para o banheiro.

Ela e eu fomos rápidas, e como sempre, ficamos esperando HanAh. Ela demorou o suficiente pra NaYeon quase dormir, apesar que ela dorme em qualquer situação.

Durante o percurso, NaYeon acabou dormindo com a cabeça encostada na janela do carro, e HanAh colocou os fones e permaneceu cantando baixinho. Ok, isso é um milagre.

Assim que chegamos na empresa, a moça nos avisou que o JYP queria falar com a gente. Eu sabia que não era nada sério, apenas para dar as instruções necessárias. Então tranquilisei HanAh que havia começado a suar frio. NaYeon nem ligou, apenas digitava rapidamente algo no celular, dando um risinho discreto. Uma mensagem talvez?

Como eu disse, o JYP apenas nos orientou, e pediu para que qualquer problema que tivéssemos confiarsemos nele. Ela havia me dito a mesma coisa quando cheguei, sozinha, no ano passado. E apesar da cara séria, ele tinha um coração enorme e carinhoso. Vi que ele olhou no olho de cada uma, parando, estranhamente, em NaYeon.

- Você é a NaYeon certo? Poderia me dizer seu sobrenome?

- Jung Carvalho... - respondeu com uma expressão triste - Por que o senhor...

- Seu rosto me lembrou o de alguém. Mas não se preocupe, não é nada importante. Bom, vocês têm uma sessão de fotos nesse momento certo? Melhor não atrasar.

Ele tinha razão. Nós curvamos e saímos da sala, indo em direção ao estúdio que ficava no andar de baixo, NaYeon ainda estava com a cara fechada, como se tivesse forçando velhas lembranças. HanAh simplesmente sumiu antes de entrarmos no elevador, por sorte eu já havia explicado onde era o local.

Assim que chegamos no estúdio, começamos a arrumar o equipamento quando o meu celular toca, uma mensagem.

"Filha, estou com muita saudades de você! Como você está? É hoje que volta ao trabalho? Se for, lhe desejo dia "tranquilo". Espero que esteja tudo bem com as meninas. Nunca esqueça que eu te amo muito! Vou está sempre aqui se precisar. <3 - Mamãe"

Não sou muito de chorar, mas sempre que se trata da minha mãe tudo muda. Ela era tudo que eu tinha. Meus avós morreram quando eu ainda era pequena, e nunca conheci meu pai. Tudo que tenho dele é uma foto, da época que meus pais namoraram.

NaYeon, vendo que estava prestes a chorar, me abraçou. Ela nunca foi boa em dar conselhos é verdade, mas também não precisa, apenas seu abraço basta. Ela sempre foi como uma irmã pra mim, desde que nossas mães se conhecem quando a dela voltou ao Brasil.

- Vamos, temos muito o que fazer. Logo as meninas estaram aqui - disse e continuei a arrumando as coisas, e logo a HanAh chegou com um sorriso estampando no rosto.

Nem perguntei nada, aliás tava um pouco óbvio o que aconteceu. Vou simplesmente deixar que ela conte.


Notas Finais


Foi isso! Pedimos desculpas pelos erros e esperamos que tenham gostado. ><


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...