História Uncontrollable - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, Ed Sheeran, Evan Peters, One Direction
Personagens Ashton Irwin, Ed Sheeran, Evan Peters, Harry Styles, Josh Devine, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Edton, Incesto, Larry, Ziall, Ziall Horlik
Visualizações 68
Palavras 1.226
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


helloooooo

Capítulo 37 - Run, boy!


Fanfic / Fanfiction Uncontrollable - Capítulo 37 - Run, boy!

Niall POV

Uma semana se passou e eu soube que hoje era a peça em que Zayn iria participar, Louis tentou me convencer a ir, mas Grace tinha me alugado. Ela queria falar sobre algum assunto que não me disse, então eu tive que dispensar.

As coisas haviam mudado muito em uma semana.

Zayn parecia melhor, como se estivesse finalmente livre de algo. Carter e Jared estavam segredando ainda mais, Misha havia dado uma sumida, a qual Carter disse que ele havia tirado férias. May estava arrumando seu quarto e pensando sobre algumas coisas e eu... Bem, eu só estava aguardando o momento de agir.

Quando deu a hora em que Grace marcou de nos falarmos, entrei em casa e fui até a escada. May estava descendo segurando uma mochila e digitando ao celular, ela me viu e parou de digitar.

— Ei, para onde vai? — Questionei.

— Eu tentei te encontrar pra te falar, mas você não estava em casa. Eu passei em uma faculdade de Los Angeles, vou terminar o ensino médio lá e fazer a faculdade. — Ela explicou. — Estar com a minha mãe fazendo esse tipo de maldade e vendo você e o Zayn sofrer não é algo que eu quero, já servi de cobaia para ela tempo demais. Sou ótima em charadas, atuando e pintando quadros. Vou fazer algo sobre isso e tentar ser a melhor pessoa que eu conseguir.

Sorri.

— Nunca estive tão orgulhoso de você. — A puxei para um abraço rápido e a soltei. — Toma cuidado, ta bom? E seja lá o que aconteça, permaneça firme.

— Eu vou e vou lembrar de você também, até mais, ex-loiro azedo. — Ela sorriu e caminhou até a porta.

— Até mais, menina charada. — Acenei.

Olhei para a escada, agora eu estava completamente sozinho.

Nenhum segurança lá dentro, sem o Zayn, sem a May. Agora era só a Grace e eu. Subi as escadas e fui até seu quarto, ela estava esperando na porta. Entrei no quarto e ela fechou a porta.

— O que você quer comigo? — Fiquei de costas e então a luz apagou, deixando apenas a luz da Lua iluminando o quarto. — Quem cortou a luz? May...

— Tente novamente. — Ela se aproximou. — Misha.

— O que está fazendo? Pensei que queria conversar. — Eu disse.

— E eu queria, queridinho. — Ela sorriu. — Mas eu descobri o que você estava querendo, realmente achou que me faria confessar e que eu seria presa? Juntou aquele grupinho idiota com seus amigos e os seguranças e acharam que iriam virar os x-mens? Eu não sou tão fácil de enganar.

Então senti algo contra a minha cabeça, eu não estava vendo direito o que era, mas soava como medo. Então percebi se tratar de uma arma. Ela estava com uma arma apontada para a minha cabeça e eu sabia que ela não hesitaria em atirar.

Em um momento de insanidade, a empurrei e saí correndo do quarto. O corredor estava escuro, o que dificultava tudo. Enquanto corria em linha reta, liguei a lanterna do celular e iluminei o caminho, entrei no quarto de hospedes e quando ia trancar a porta, percebi que ela havia arrancado o trinco por dentro, fui me esconder dentro do armário.

Desliguei a lanterna e disquei o número de Evan o mais rápido possível, então coloquei para chamar.

— Atende, por favor. — Sussurrei, porém caiu na caixa de mensagens. — Droga.

Liguei para Louis que atendeu imediatamente.

— Niall, você não sabe o qu-

— Louis, eu não tenho tempo. Estou sozinho na mansão com a Grace, ela descobriu tudo e está atrás de mim com uma arma, estou escondido no armário. Ela cortou a luz e provavelmente fez algo com o Evan porque ele sempre atende quando eu ligo, sempre. Eu estou na porcaria de um filme de terror, me ajuda. — Falei o mais baixo possível.

— Estou a caminho. — Ele disse e eu desliguei, ficando em silêncio.

— Queridinho? Saia de onde está, eu não vou te machucar... Muito. — Escutei a voz dela abafada, provavelmente estava perto.

Se um dia você precisar lidar com um psicopata ou algo parecido, esteja sempre dois passos a frente dele. Fique exatamente no lugar em que ele nunca te procuraria, você terá tempo o suficiente para ligar para alguém. Nunca se esconda debaixo da cama, eles sempre vão procurar lá primeiro, tente o armário. Pegue algo com que você possa se defender, mas por favor, não pegue um abajur. É apenas um abajur e não uma katana.

Foi exatamente por isso que não me escondi no meu quarto, porque era o primeiro lugar que ela iria procurar, nem no quarto de Zayn, porque seria o segundo lugar. O de May certamente seria o terceiro.

Portanto, me escondi no último quarto de hospedes. Onde ninguém nunca entrava.

— Deixa eu te contar o que eu fiz com meu ex-marido e com meus dois namorados. — Ela disse. — Eles eram como você, tentaram me enganar quando perceberam que eu não estava brincando sobre vingança. Com os meus namorados, o primeiro eu joguei do sexto andar de um hotel, o segundo estava na banheira tomando banho e eu joguei o secador ligado, sabe como é, um perigo.

Ouvi sua risada alta e tremi levemente, mas sabendo que eu estaria disposto a fazer de tudo para sair de lá vivo.

— E o meu ex-marido, bem, esse eu fiz que nem você. Cortei a luz, persegui ele pela casa... E no final matei ele com três tiros na cabeça, um no coração e dois no fígado. Ele era forte que nem você, mas vamos ser francos, eu nunca perco. — Escutei ela abrir a porta do quarto onde eu estava e entrar. — Mas eu aposto minhas fichas em você, garoto. Você tem meu sangue, talvez você me vença hoje.

Ela olhou debaixo da cama e logo foi até o banheiro, assim que ela entrou, saí do armário rapidamente e fechei a porta, colocando uma cadeira para segurar a mesma.

— Ter o mesmo sangue não faz da gente iguais, eu sou melhor que você duas vezes. — Saí do quarto correndo e desci as escadas rapidamente, fui até a porta e tentei sair, mas ela estava trancada. — Maldição!

— Niall, estou indo novamente! — Escutei sua voz e corri até a cozinha, me escondendo atrás do balcão.

Peguei meu celular e mandei uma mensagem para Louis.

Você:

Louis, onde você tá????? Cara, eu estou sendo perseguido pelo exterminador do futuro! Essa mulher é uma máquina de destruição, ela não vai parar até que eu esteja morto!

Louis:

Estamos chegando! Fique a salvo! x

Guardei o celular e peguei um garfo, escutei passos de alguém entrando na cozinha e quando estavam perto, me levantei rapidamente para acertar o garfo na pessoa, mas parei ao ver que era Jared.

— Como você conseguiu entrar? — Sussurrei.

— Tem uma entrada secreta... Escuta, precisamos sair daqui. — Ele avisou.

— É o que estou tentando fazer, mas ela não para de me perseguir e todas as portas estão trancadas. — Eu disse.

— Nem todas, vem comigo e corra quando eu disser. — Ele disse e nos levou até a sala, esperamos escondidos e vimos ela passar para o lado da garagem. — Corra!

Corremos em direção a escada e subimos rapidamente.

— Sinto muito, gostosão. Mas esse garoto é meu. — Escutei a voz e logo um tiro, olhei para trás e Jared arregalou os olhos, logo tropeçando e rolando escada a baixo, eu queria ficar com ele, mas eu precisava fugir.

 


Notas Finais


sse you soon, byeeee! x


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...