História Under My Domain - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dylan O'Brien, Selena Gomez
Personagens Cara Delevingne, Dylan O'Brien, Personagens Originais, Selena Gomez
Tags Dylan O'brien, Dylena, Mensagens, Revelaçoes, Selena Gomez
Exibições 46
Palavras 1.069
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Como prometido, mais outro capítulo.
Espero que gostem.
Boa leitura szsz

Capítulo 16 - Passeio - parte I.


Fanfic / Fanfiction Under My Domain - Capítulo 16 - Passeio - parte I.

6/11/16

Selena (POV)

Já eram exatamente cinco e meia da manhã, eu estava com tudo pronto, pensei em me arrumar mas como iríamos pra um parque aquático e tomaríamos banho de piscina, nem me preocupei com isso.

Comia meu cereal enquanto mexia no meu celular, até que recebi uma mensagem do “Número Desconhecido”.

Número Desconhecido [05:31]: Bom dia, amor.

Selenita [05:31]: Bom dia.

Número Desconhecido [05:31]: É hoje aquele seu passeio da faculdade, né?

Selenita [05:32]: Sim, por que?

Número Desconhecido [05:33]: Nada, só queria te desejar bom passeio e aproveite bastante.

Selenita [05:33]: Ah, obrigada.

Você também estuda na escola, não vai ir?

Número Desconhecido [05:34]: Não estou me sentindo muito bem. Vou deixar pro ano que vem.

Selenita [05:34]: Oh, que chato, melhoras.

Bom, tenho que ir.

O ônibus sai ás 6 horas.

Tchau.

Nem percebi se ele visualizou, apenas bloqueie meu celular e coloquei a tigela na pia. Corri até o banheiro para escovar meu dentes, fiz isso bem rápido e voltei pra sala, pegando minha mochila colocando a mesma sobre o ombro. Saiu e fechou a porta trancando-a depois. Iniciou sua caminhada até a faculdade.

Como foi rápida chegou a tempo, olhou em seu celular e marcavam cinco e quarenta e cinco.

Caminhei até o banco onde me sento todo dia para esperar a Sam e o Dylan, falando neles, Dylan apareceu logo depois. Largou sua mochila no banco e sentou-se me encarando sorrindo.

– Bom dia, Selena.

– Bom dia! – retribuo com outro sorriso. – Animado pro passeio?

– Ah, claro. Quero dar altos tibuns na piscina. – falou soltando uma risada, fazendo eu rir também.

Até nos chamarmos para entrar no ônibus, tivemos uma conversa agradável, fomos até o veículo e colocamos nossas mochilas dentro do mesmo. Esperamos a professora Carmem conferir se todos os alunos que falaram que iriam estavam ali, quando terminou começou a nos chamar, alguns nomes depois, fui chamada.

– Selena. – me chamou.

Eu entrei no ônibus e visualizei todos os lugares para achar um, me sentei num que era no fundo, esperei Sam porque ela disse que queria sentar comigo, mas quando ela estava chegando, Dylan se sentou do meu lado. Fiquei o encarando.

– Dá licença, eu quero sentar aí. – falou ela.

– Mas tem outros lugares. – ele diz.

– Só que quero sentar aí, então, vaza.

– Algum problema aí atrás? – a professora nos viu e chamou nossa atenção.

Sam viu que não conseguiria nada e desistiu, se sentou ao lado de Charlie, mas ficou fuzilando Dylan com o olhar.

– Nenhum, sra. Carmem. – falou Dylan. A mulher assentiu e sentou-se nos bancos da frente.

– Que porra foi isso, Dylan? – perguntei incrédula.

– Agora não posso mais querer sentar do seu lado?

– Não é isso, mas a Sam...

– Calma, eu não vou roubar você dela, jamais faria isso.

– Sei que não faria isso, mas eu não quero que ela tenha raiva de você. Quero que todos sejamos amigos. – falei.

– Nós vamos ser, só dê tempo para ela gostar de mim. Hoje vou me esforçar para provar que sou legal e não uma ameaça.

– Espero. – sorri.

O motorista deu partida no ônibus e partir dali seguimos viagem até nosso destino.

[...]

Fiquei com sono o resto da viagem e acabei dormindo, não aguentei e pus minha cabeça sobre o colo de Dylan, sabia que ele não faria nada.

Meu sono estava ótimo, mas fui acordada por o barulhos dos outros alunos que estavam cantando, rindo e fazendo bagunça. Notei que ainda não havíamos chegado e então, olhei e vi que Dylan estava dormindo, acabei sorrindo com aquilo porque era fofo de vê-lo dormindo.

Algum tempo se passou e decidi escutar uma música, peguei meus fones junto com meu celular. Estava pronta para colocá-los no ouvido quando Sam aparece e me chama.

Ela aponta para o banheiro e eu entro junto. Não era muito grande mas cabia nós duas.

Ficou me encarando da cabeça aos pés e fez uma expressão maliciosa, eu finge que estava sem entender.

– O que foi? – perguntei.

– Ah Selena. – Sam se aproximou de mim e me beijou. – Eu não consigo ficar sem você. – me roubou outro beijo.

Sam então se aproximou mais ainda de mim, estávamos bem perto, e claro, ficamos nos beijando. Desceu suas mãos até minha bunda e apertou com força, fazendo eu soltar um suspiro durante o beijo. Aquilo era algo calmo e excitante, o que eu gostava, até que ela decidiu tirar sua mão direita do meu bumbum e ir até outra parte.

Ficou massageando minha região por cima da calçinha arrancando suspiros, enquanto fazia isso, ficou distribuindo beijos em meu pescoço.

Começou a tirar a minha calça, só que eu a impedi.

– Agora não. – falei, ela assentiu sorrindo.

Continuamos o beijo até que nos faltou ar e tivemos que parar. Nos sentamos no chão, sentei na frente de Sam e ela envolveu seus braços em mim.

– Amor, está braba comigo? – perguntei.

– Sobre o que, Selena? – questionou-me.

– Sobre aquela hora com o Dylan, por ele ter sentado e eu não ter feito nada.

– Não, claro que não. Eu fiquei braba na hora porque sou sua namorada e tenho ciúme de ti, mas depois deixei quieta. Ele é seu amigo e tenho que entender isso, acredito que não vai roubar você de mim, certo?

– Sim, com certeza. – afirmei.

– Ótimo. Depois vou pedir desculpas para ele, relaxa. – garantiu-me.

[...]

– EI GALERA, CHEGAMOS! – gritou um garoto.

Eu e Sam nos levantamos, saímos do banheiro disfarçando como se nada acontecesse, mas Dylan já imaginava que elas tinham feito algo. Desceram do veículo de mãos juntas e foram pegar suas coisas, junto com seus outros colegas até onde ficariam.

Era um lugar totalmente lindo, havia sobras porque tinha muitas árvores, vários bancos e churrasqueiras, com um quiosque enorme.

Largamos nossas mochilas em um banco e logo já fomos nos vestir nossos biquínis, caminhamos até o banheiro.

Trocamos de roupa e voltamos pro nosso lugar.

Ainda era cedo e eles não haviam aberto as piscinas, então ficamos esperando sentadas no banco. Conversa vai, conversa vem, finalmente chegou a hora, eles abriram os portões.

Agora poderíamos nos divertir.

Juntas fomos até uma piscina qualquer, Sam já foi entrando se jogando nela, eu apenas me sentei na borda e fiquei brincando com os pés. Ela jogava água e mim dava risada, eu retribuía o mesmo.

Estava tudo sendo maravilhoso, eu estava feliz, Sam estava.

A partir dali, sabia que o dia seria muito bom, e eu com certeza, aproveitaria bastante. 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...