História Under the Mistletoe - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescente, Amor, Casa, Festas, Garoto, Machismo, Natal, Neve, Noite, Perseguição, Romance
Exibições 13
Palavras 707
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Me too


~Castiel~

  - Aqui, achei! - falei enquanto revirava o guarda-roupas da minha irmã até achar um moletom que fosse quente. Meu Deus, aquela garota só usava cropped e shorts de cós alto?

Bella me observava do canto do quarto de Sasha. Luke estava sentado ao seu lado, abanando o rabo.

  - Olha, acho que serve - fui até ela e entreguei o que havia achado. Um moletom do time da cidade, Manchester, e uma calça, também de moletom vermelha. Estaria até combinando, se é que ela se importasse com isso. - Tênis ou pantufa? - perguntei.

  - Pantufa.

Voltei ao guarda-roupa e peguei um par de pantufas e um de meias. Até que não fazia tanto sentido ficar de tênis dentro de casa.

Entreguei a ela as coisas, que sorriu, agradecida.

  - Obrigada.

  - De nada. - a olhei. Seus olhos eram castanhos. Como imaginei, deram neutralidade ao seu roto, mas ela não deixou de ser bonita.

  - Ahn... Castiel?

  - Sim? - saí do transe.

  - Com licença.

  - Ah! Sim, claro! - falei. Que idiota! Como pude me esquecer de sair do quarto? - Desculpe. Vem,  Luke!

Luke me seguiu e eu fechei a porta atrás de mim enquanto ainda ouvia a risada de Bella ecoar pelo quarto.

Fiquei do lado de fora da porta e cruzei os braços, encostando o ombro nela. Luke me olhava curioso.

  - O que foi, garoto? - perguntei - Está com fome?

Ele nem se mexeu. Se estivesse com fome, sairia correndo para sua tigela de ração. Ensinamos ele a fazer isso.

  - Quer passear?

Meu Deus, Castiel, não seja burro! O cachorro sabe que está frio lá fora, claro que ele não quer sair!

  - O que foi? Por que está me olh... WOW! - tentei me equilibrar quando a porta que eu estava usando de encosto subitamente foi para trás. Mas não deu certo. Quando vi, estava no chão. Olhei para cima e dei de cara com Bella me encarando. - Oi.

  - Oi - ela riu - O que estava fazendo encostado na porta?

  - Ah... eu tenho essa mania - me levantei e cocei a nuca enquanto olhava para  o chão. Tinha essa mania de fazer isso quando eu estava envergonhado desde criança.

  - Descobriu o por que Luke está te encarando?

  - Você ouviu?

  - Meio difícil não ouvir. - ela soltou uma risadinha.

  - Bom... Não. Ele nunca fez isso. Aliás, hoje ele está se comportando de um jeito estranho! - fui andando pelo corredor, de volta para o andar debaixo, e Bella veio atrás de mim, assim como Luke. A cada degrau que ele descia, a ponta do fio das luzes batia na escada e fazia barulho.

  - Estranho como?

  - Ele não gosta muito de conhecer gente nova. - expliquei - Mas não sai de perto de você.

  - Bom, talvez ele esteja mudando, não é garoto? - Luke a olhou e latiu feliz. - Ah, a propósito, porque ele está com luzes de natal pelo corpo?

  - Provavelmente porque quando eu desenrolei as luzes, deixei elas esticadas para não dar nó - me sentei no sofá e dei um tapinha para Bella se sentar ao meu lado. Luke deitou aos seus pés - E esse cachorro ele mexe em tudo o que vê. Quanto mais eu tentava tirar as luzes dele, mais ele corria ao redor de mim e se enrolava. Na hora que desisti de pegá-las eu não percebi. Mas ele está engraçado - ri.

  - Sim. Hey, garoto! - ela falou para Luke e estalou os dedos. Ele ficou de pé - Bom menino.

Enquanto ela fazia carinho nele, foi desenrolando devagar uma das pontas do fio. Ela fazia Luke tentar pegar sua mão, e a virava para que ele mudasse a posição do corpo e ela conseguisse tirar o fio dele.

Em menos de cinco minutos, ele estava sem nada e o fio estava em minhas mãos.

  - Inteligente - falei.

  - Que nada - ela disse enquanto ainda brincava com ele. - Eu adoro cachorros.

Meu coração amoleceu. Eu tinha um quê com quem adorava cachorros, porque eu adorava cachorros.

  - Acho que ele gostou de você. - falei

Ela sorriu.

"Eu também" - acrescentei mentalmente.


Notas Finais


oeeeeeeeeeeeeeee
tá meio parado eu seeeeeei
depois melhora, juro!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...