História Under the Mistletoe - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescente, Amor, Casa, Festas, Garoto, Machismo, Natal, Neve, Noite, Perseguição, Romance
Exibições 9
Palavras 833
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - Wake up, Bella!


Eu prendi a respiração. Olhando mais de perto eu pude perceber como os traços de seu rosto  eram delicados, o que o fazia bonito. Seus olhos encontraram os meus e eu não recusaria se ele me beijasse agora, convenhamos.

  - É... eu acho melhor continuar te ajudando com os enfeites. - falei desviando o olhar.

  - Ah, sim. Certo. - ele saiu de cima de mim.

Ambos levantamos, e eu bati de leve com meu ombro no braço dele, e ele me olhou sorrindo.

   - Foi mal..

  - Relaxa - falei - Estou viva e inteira, pelo menos.

  - Você não está com sono? - ele perguntou.

  - Na verdade, não Acordei faz pouco tempo. Você está?

  - Um pouco. - ele admitiu e coçou os olhos.

Que gracinha.

  - Por que não vai dormir?

  - Porque tem uma estranha na minha casa e eu não sei se ela vai me matar enquanto eu estiver dormindo. - ele me olhou por cima e ambos rimos.

  - Claro que eu não iria te matar - falei - Você tem um cachorro.

Ele gargalhou.

  - Então só não me mata por causa do Luke?

  - Não, até que você é legalzinho - cruzei os braços e fingi analisá-lo. - Mas eu nunca vou admitir isso.

Ele me olhou com um sorriso bobo no rosto.

  - O que foi?  - perguntei.

  - Nada. Você... Pode dormir no quarto da minha irmã. A gente termina de arrumar as coisas amanhã. - ele disse. - Vem, vou dar um jeito naquela bagunça para você.

Ele subiu as escadas e eu subi atrás dele até o quarto da Sasha. Havia algumas roupas espelhadas pelo chão devido à bagunça mais cedo, mas ele as pegu rapidamente e colocou no sexto de roupa suja.

  - Bom... Tem um banheiro ali - apontou para uma porta no canto do quarto - Um closet ali. A porta que fica na frente desse quarto é a do meu quarto, e mais ao fundo do corredor é o do meus pais. 

  - E Luke?

  - Dorme comigo. - ele disse - Tem uma "caminha" no meu quarto para ele - fez aspas com as mãos.

  - Por que "caminha"? - o imitei. 

  - Porque ele é enorme - riu - Bom.... eu já vou. Boa noite.

Ele veio até mim, me deu um beijo no rosto e saiu do quarto, fechando a porta atrás de si.

Suspirei.

Havia um relógio em cima da escrivaninha. Eram 01:15 da manhã. Não fazia nem duas horas que eu havia acordado, então não estava com tanto sono. Mas o que eu vou ficar fazendo até que ele chegue?

Após uns 10 minutos, abri a porta do quarto devagar e atravessei o corredor, coloquei o ouvido na porta do quarto de Castiel.

Silêncio. Ele já deve ter dormido.

Desci as escadas e acendi as luzes da sala, talvez eu pudesse ajudá-lo com os enfeites. Ainda havia muita coisa a ser feita, então comecei pelo básico. Terminei de colocar todos os enfeites na árvore e abri uma outra caixa que estava no sofá onde havia vários outros enfeites que poderiam ser  colocados em TVs, prateleiras, livros e na parede. Então fui colocando-os onde eu percebia que faltava alguma coisa.

Sala, sala de estar, sala  de TV, cozinha, biblioteca e um pedaço do terraço. Tudo agora estava enfeitado com luzes e apetrechos natalinos. Terminado tudo, voltei ao quarto porque aquilo havia me deixado com sono.

Deitei-me na cama e fechei os olhos.

  - Nós  vamos te pegar, meu bem! - um deles gritou - Acho bom não se cansar muito, terá que ter energia sobrando para a gente.

  - Não! - apertei o passo. Eu tentava desesperadamente achar o caminho de casa, mas estava impossível.

Por onde eu havia vindo? Onde está o caminho que percorri?

   - O papai não vai te ajudar, princesa! Ele concorda que você merece umas palmadas.

  - Tadinho, o velho está decepcionado por não ter conseguido educar a filha para viver na sociedade.

  - Você é inferior! - outro gritou quando parei de correr. - O que tem no meio das pernas prova isso!

  - Chega! - gritei.

  - Está corajosa demais para  o meu gosto! - eles se aproximavam de mim a passos lentos. 

Por que eu havia parado de correr?

Todos fizeram uma roda ao meu redor. Tinham sorrisos maliciosos e horríveis no rosto. E me encaravam.

  - Vamos, Isabella. Vamos brincar um pouquinho - o da direta tocou a barra do meu vestido.

  - Vai ser legal - ele pegou a alça do meu vestido com força e rasgou a mesma.

  Dois deles me pegaram no colo.

  - Não! - gritei - Me solta! - eu  me debatia.

  -Shhhh Fica quieta! Vamos acabar logo com isso.

  - Não!!! - eu não parava de me debater.

  - Acorda, Bella!

Eu parei.

  - O que?

Todos sumiram.

  - Acorda!

Fechei os olhos.

Ao abri-los novamente, vi um par de olhos castanhos e cabelo ruivo me encarando.


Notas Finais


chato? Eu sei


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...