História Undercouples - Capítulo 54


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Frisk, Mettaton, Napstablook, Papyrus, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Alphydine, É Eu Sei Que Na Foto De Capa Eles Não Estão Como Humanos, Frans, Frisk Tem Que Resolver As Tretas Dos Outros, Mettaton Rei Do Drama, Papyrus É Um Idiota, Papyton, Sans Também É Um Idiota, Todos Os Personagens Monstros São Humanos Mas Ainda Tem Seus Poderes, Torigore, Underfell Papyrus
Exibições 281
Palavras 1.008
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, FemmeSlash, Ficção, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Espero que gostem <3

Capítulo 54 - Cap 54


Mettaton pov’s on

Estava dormindo com Papyrus no nosso quarto, a TV estava ligada porque nós estávamos vendo The Walking Dead (de novo). De repente meu celular começou a tocar, gemi de frustração e tentei pegar o maldito celular, tentei pegar ele na cômoda, mas nunca acertava, desisti e me sentei na cama, finalmente peguei o celular e atendi.

Mettaton: Alô?

Napstablook: Mettaton!

Mettaton: Garoto não grita... São três da manhã...

Napstablook: O Aaron foi baleado!

Mettaton: O que? Como?

Napstablook: Ele estava voltando para casa da festa de aniversário do amigo dele e ele foi assaltado, só que o idiota reagiu e o cara atirou nele!

Mettaton: Ok! Olha se acalma, eu já estou indo para aí. Alguém mais sabe?

Napstablook: Não! Por favor Metta eu to com tanto medo!

Mettaton: O pai do Papyrus que está cuidando dele?

Napstablook: É! Vem rápido!

Mettaton: Chego aí em meia hora.

Desliguei o celular, me levantei da cama e fui trocar de cama, claro que o Papyrus acordou com toda essa confusão e perguntou o que aconteceu. Expliquei bem rápido e ele disse que ia comigo, nós ligamos para a Undyne poder ficar com as crianças, sorte que ela estava acordada.

Fomos até o hospital e chegamos bem rápido, fomos para a sala de espera e Blooky estava surtando na cadeira. Nos sentamos perto dele e tentamos o fazer ficar calmo, mas não adiantou, demorou um pouco até que uma das enfermeiras veio nos ver.

Neko: Vocês que são conehcidos do Senhor Aaron?

Mettaton: Sim.

Napstablook: Ele está bem? Aconteceu alguma coisa grave?

Neko: Ele está bem, não se preocupe. Ele já está acordado, mas está um pouco grogue por causa do remédio que nós demos, já podem ver o paciente, ele está no quarto 239.

Papyrus: Obrigada Neko.

Neko: Não foi nada. Eu acompanho vocês até lá.

Nos levantamos e seguimos a enfermeira até o quarto, ela abriu a porta e nós entramos. Assim que Aaron viu Blooky ele sorriu, meu primo foi até o namorado e eles se beijaram, foi ai que Blooky começou a chorar sem parar. Aaron secou as lagrimas dele e acariciou o seu rosto tentando o acalmar.

Aaron: Amor, eu estou bem.

Napstablook: Eu sei seu retardado! Você é tão idiota, quem é o burro que reage ao um assalto a mão armada?

Aaron: Ele nem sabia como assaltar alguém... Eu estou bem... Foi só um tiro...

Napstablook: É, porque pe super normal alguém levar um tiro, todo mundo já levou um tiro na vida!

Aaron: Blooky eu já levei dez tiros de uma vez só... Eu to aqui ainda... Além disso... Não podia deixar... Vocês dois sozinhos...

Napstablook: Você é um idiota.

Aaron: Sou seu Idiota.

Napstablook: Te amo.

Aaron: Também te amo.

Eles se beijaram de novo e Blooky parecia bem mais calmo. Três segundos depois esntraram a Melissa e a Verônica desesperadas no quarto, Verônica estava chorando muito e a Melissa estava bem alterada.

Melissa: Você é um retardado seu bosta!

Verônica: Quando o Blooky ligou dizendo o que aconteceu eu quase desmaiei!

Melissa: Faz isso de novo para ver se eu não enfio meu braço no teu rabo!

Verônica: Eu fiquei tão assustada!

Melissa: Você é um caralho de um retardado seu idiota, como eu fui ter um irmão tão burro assim!?

Verônica: Mamãe e papai disseram que vão vir amanhã, você deixou todo mundo tão preocupado!

Melissa: Seu menino idiota! Quase me matou do coração!

Aaron: Desculpa...

Elas duas abraçaram o irmão, logo depois Cristy veio e o abraçou também, ela estava chorando muito. Aaron fez a sua sobrinha se sentar no seu colo, ele secou as lagrimas dela e Cristy falou.

Cristy: Tio Aaron, você está bem?

Aaron: Estou.

Cristy: Você não vai pro céu com os unicórnios né?

Aaron: Não, eu ainda vou ficar aqui durante muito tempo.

Cristy: Que bom, não quero que você vá embora.

Aaron: E também não quero ir embora.

Depois que todo mundo se acalmou Blooky ia ficar no hospital com o Aaron, então eu e Papyrus voltamos para casa. Só acontece merda com a gente, puta que pariu.

Frisk pov’s on

Sans: Não está conseguindo dormir?

Frisk: Não... Sans, a gente bem que podia transar né?

Sans: Frisk eu tenho pelo menos vinte motivos para nós não fazermos isso.

Frisk: Me diz dois para ver se eu mudo de ideia.

Sans: Sua perna está machucada e qualquer um pode entrar no quarto.

Frisk: Sans, eu estou tomando tanto remédio que é capaz de você dar com uma marreta na minha perna e não vou sentir. Além disso dá para você trancar a porta.

Sans: Frisk...

Frisk: Vamos Sans, eu não consigo dormir e você também não. Vai ser divertido.

Sans: Melhor não...

Frisk: Sans... Por favor!

Sans: Mais que porra Frisk!

Sans trancou a porta do quarto e voltou para a cama, ele tirou o lençou de cima de mim, abriu as calças e colocou seu membro na minha entrada, lentamente Sans me penetrou com seu membro. Fechei os olhos e tentei relaxar, já faz tanto tempo que não fazemos isso.

Ele começou com estocadas lentas e rasas, lentamente minha dor começou a passar, se tornando prazer, logo pedi para Sans ir mais rápido, e ele fez como eu pedi. Em pouco tempo nós estávamos ofegantes e segurando nossos gemidos, chegamos ao orgasmo juntos, abafando os gemidos o maxímo que podíamos. Sans saiu de mim e voltou a se sentar na poltrona ao meu lado.

Sans: Meu pai, vai saber que a gente transou.

Frisk: Sério?

Sans: É, ele tem que fazer os exames em você, ele vai ver o esperma né.

Frisk: Merda... Bem, isso foi intenso.

Sans: Foi... Nunca mais vamos fazer isso de novo.

Frisk: Sério?

Sans: Sério, isso foi bom e pá, mas nunca mais vamos transar em hospital de novo.

Frisk: Por que?

Sans: Eu me sinto culpado por fazer isso sabe.

Frisk: Você muito idiota Sans.

Sans: Que foi? É sério! Dá uma culpa assim.

Frisk: Sans, para de falar, por favor.

Sans: Ok.


Notas Finais


Não esqueçam de comentar <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...