História Underground ( Interativa) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia, Drama, Ficção, Interativa, Luta, Magia, Misticismo, Pudim, Qualquercoisa, Suspense, Universoparalelo, Violencia
Exibições 37
Palavras 1.462
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi meus lindos, depois de muita demora aqui está mais um cap, Aliais Feliz Dias das Crianças atrasado \o/
Espero que gostem, esse capitulo foi meio curto mas no proximo eu capricho mais então sem mais delongas
Boa Leitura \o/

Capítulo 5 - Capitulo IV: Primeiro Teste


Fanfic / Fanfiction Underground ( Interativa) - Capítulo 5 - Capitulo IV: Primeiro Teste

Pov.On Heitor

   O quarto era gigante mas, muito normal pro meu gosto não tinha nada que era á minha cara eu teria que mudar isso logo, logo, eu estava me sentindo super pilhado sem sono algum resolvo sair do quarto e andar por ai ver se tinha alguma coisa interessante naquele lugar, quando saio dou de cara com a Nana.
     ― Ei Nana o que está fazendo andando por ai sozinha? ― Aceno para ela.
     ― Ah é você, eu estava indo comer alguma coisa, eu estou morrendo de fome. ― Ela diz bocejando.
      ― Beleza, vamos juntos eu tava entediado no meu quarto.
       Vamos indo á procura de um lugar para a gente comer, mas, acabamos nos perdendo e parando do outro lado das instalações.
       ― Olha ali. ― Nana fala em tom baixo me puxando para dela, admito que fiquei um pouco corado.
        ― Olhar o que? ― Pergunto confuso.
        ― Ali. ―Ela aponta para uma sala, que estava o Kaito-Careta e uma garota bem bonita que eu não sabia quem era, ficamos ali escutando o que estavam conversando.
         ― Então Kaito como foi? ―Pergunta a garota de cabelos azuis curtos.
         ― Eles foram bem, temos um grupo bem interessante Senhorita King, vamos ver como eles se saem amanhã. ― Kaito diz animado.
         ― Sim, espero que eles se saiam bem, alias você já chamou ela pra sair? ―King pergunta rindo para Kaito.
         ― N..não eu não tenho coragem. ―Ele cora.
        Fico bem curioso para saber de quem eles estavam falando mas Nana me puxa impedindo isso, saímos e voltamos a andar, entramos em uma sala aleatória que achamos.
        ― Por que me puxo? ―Falo reclamando só um pouco.
        ― Ue, porque sim afinal ele ia falar de quem ele gosta e é errado isso. ―Ela suspira.
        ― Então tá. ― Suspiro.
        Saímos da sala e voltamos á procura de algum lugar para comer, depois de um bom tempo finalmente achamos o refeitório, lá tinha de tudo, desde maquinas de lanche, até uma mine-cozinha, Nana pega uma barra de chocolate e eu pego um pouco de batata frita.
         ― Então Nana, você é solteira? ― Pergunto inocentemente.
         ― Sou sim, por que á pergunta? ― Ela ergue o cenho.
         ― Nada, só curiosidade. ― Encho á minha boca de batata.
         ― Okay. ― Ela ri.
         Voltamos para os nossos quartos, quando eu entro, me deito na cama olhando para o teto, sinto que o cansaço tinha me alcançado então resolvo ir dormir.

Pov.On Denis

      Logo de manhã todos estavam reunidos no refeitório comendo, Kaito estava esperando Black, ele parecia meio inquieto já ninguém tinha á visto desde da hora da ligação de ontem, não demora até ela chegar com um menino, ele chamava Luke, ele tinha sido enviado ontem, por isso que ela havia sumido, Kaito vai até o menino para explicar o tinha nos explicado ontem enquanto Black vem nos orientar.
        ― Hoje vocês iram receber um cronograma, de manhã as tarefas que vocês iram fazer serão em grupo e depois do almoço vocês iram fazer as tarefas designado pelo Omega. ― Ela entrega um dispositivo de pulso para cada um. ― Isso meus caros é um comunicador Junior, ele serve para informar sobre suas tarefas e também para que eu e Kaito possamos achar vocês ou mandar alguma tarefa extra, ou se tiverem algum problema podem nos chamar.
        ― Como que é o comunicador de vocês? ― Pergunto curioso.
        ― O meu é um comunicar sênior. ―Ela mostra um pequeno Headset em sua orelha. ― Ele é compacto para missões fora do Underground.
        ― Como mexe nessa coisa? ―Pergunta Heitor cutucando o comunicador de pulso.
        ― É simples, no momento que ele é colocado no pulso, o dispositivo é ativado, seu comando é todo por voz então é so falar que ele processa á informação e faz o que você pediu, agora vazem daqui.
         Vamos para á primeira tarefa, era um treinamento simples e que feito pela metade do grupo e amanhã seria o resto, hoje os primeiros seriam Eu, Heitor e Weiss, vamos para o local indicado no comunicador, os que não iriam fazer hoje ficaram dentro vendo do outro lado da sala, eu ia ser o primeiro.
        Entro na sala, lá havia algumas formas geométricas na mesa e sentada em uma cadeira e do outro lado da mesa havia uma cadeira vazia.
         ― Se aproxime. ― Diz a garota, e é isso que eu faço. ― Sente-se senhor Thompson.
         ― Certo. ― Eu me sento.
         ― Eu me chamo Marie King, sou a Diretora desta instalação. ― Ela sorri e estende á mão e eu aperto.
         ― Prazer em conhecê-la.
         ―Vou por alguns sensores de monitoramento em você, tudo bem? ― Ela pergunta docemente.
         ― Tudo bem. ― Ela se aproxima de mim e começa a colocar os sensores, dois em minha cabeça e um no meu dedo anelar, então ela se senta.
         ― Vou fazer uma serie de perguntas e depois vamos dar uma olhada em seu poder.
         ― Okay.
         ― Seu nome é Denis Thompson?
         ― Sim, sou eu.
         ― O motivo de você ter entrado aqui foi por querer ser mais forte?
         ― Sim isso mesmo, eu quero ser mais forte,afinal de contas do que adianta ter poder, mas, ser fraco como eu sou?
          ― É por isso que estamos aqui para deixar você mais forte meu querido Senhor Thompson. ― Ela dá um sorriso meigo. ―Esta vendo essa peças geométricas em cima da mesa? Fique á vontade em brincar com elas, use seus poderes, faça o que quiser.
          Olho para as peças e resolvo  usar meus poderes, olho o triangulo e decido que ele seria o meu alvo, olho fixamente para a peça e não demora muito até ela ficar em chamas, olho para a Senhorita King e ela sorria satisfeita com o resultado.
          ― Obrigada Senhor Thompson, eu já vi o suficiente, pode se retirar. ―Ela sorri.
          Saio da sala e me junto com os outros, agora seria á Weiss.

Pov.On Weiss Schnee

     Agora era a minha vez aquilo era á maior perda de tempo, mas, eu tinha que dançar conforme á musica infelizmente.
     Entro na sala e me sento de frente com á diretora.
       ― Olá senhorita Schnee, como a senhorita viu, eu vou fazer o mesmo procedimento colocarei os sensores, e farei perguntas tudo por você?
       ― Ceeerto! Vamooos logo com isso. ― Falo cantarolando.
       ― Seu nome é Weiss Schnee?
       ― Sim, com certeza essa sou eu!
      ― O seu motivo de estar aqui é para ser á melhor entre as melhores?
      ― Isso mesmo, se não for pra ser á melhor eu nem tento. ― Jogo meus cabelos para trás.
      ― Entendo, Bom fique a vontade em usar as peças em cima da mesa senhorita Schnee.
       Aquilo seria fácil uso, uso magia para envolver o cubo com gelo, o gelo cobre perfeitamente o cubo.
         ― Muito obrigada senhorita Schnee pode se retirar. ― Ela sorri para mim, então me retiro da sala indo com aqueles outros.

Pov.On Heitor Klunk

      Agora era á minha vez de ir ver á Diretora eu estava muito animado e nervoso ao mesmo tempo, entro na sala.
      ― Olá senhor Klunk, por favor não seja acanhado, sente-se. ― Ela sorri, apontando para á cadeira.
      ― Prazer em conhecê-la Diretora-san. ― me aproximo e perto á mão dela animadamente, ela parecia levemente surpresa.
      ― Certo senhor Klunk, agora por favor se sente.
      ― Okay! ― Me sento e ela coloca um monte de fio em mim. ― Pode fazer as perguntas mais obvias do mundo, sim meu nome é Heitor Lemes Klunk, meu motivo é sim por ser forçado pelo Velho e é claro que eu posso demonstrar meus poderes para você. ― Falo ansioso.
      ― Okay, quando quiser. ― Ela fala rindo como se eu fosse alguma espécie que merecia um pouco mais de atenção.
      Olho para o triangulo, eu iria usar o meu poder de gelo, mesmo sabendo que ainda não era meu forte comparado á minha agilidade, mas, em um teste como aquele era mais difícil eu mostrar o meus pontos fortes.
      Envolvo o triangulo com gelo, mesmo não ficando tão uniforme quanto á de Weiss, parecia ser bem mais resistente do que á dela, fico feliz comigo mesmo
       ― Muito Obrigada senhor Klunk pode se retirar.
       ― Até mais Diretoraaaa-saaaan.
       Saio da sala me juntando aos outros.
       ― Ótimo agora que fizeram o teste estão dispensados, ás dez em ponto quero todos no refeitório, aqueles que se atrasarem terão que limpar os banheiros masculinos por uma semana, os que não fizeram hoje os testes farão amanhã então estejam preparados, pode ir. ― Diz Black seria.
       Assim todos nos saímos e vamos andar pela instalação até o horário da próxima tarefa.


Notas Finais


Então foi isso gente espero que tenham gostado, deixem seus comentários e sugestões
Um Beijo e Um queijo para vcs e Até o proximo cap :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...