História Underpleasure - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Flowey, Frisk, Personagens Originais, Toriel
Tags Alphys, Asgore, Chara, Charisk, Ecchi, Flowey, Frisk, Gaster, Hentai, Mettaton, Papyrus, Putaria, Romance, Sans, Sexo, Toriel, Undertale, Undyne, Yuri
Exibições 181
Palavras 3.933
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Então né, estou bastante lento esse último mês, provável que continue assim até o término da fanfic, já que meu ''problema'' não pode ser resolvido tão cedo, talvez eu explique no próximo capítulo se esse atraso continuar, o que é quase certeza... só pra avisar, esse cap ficou meio... grotesco e forte, então, pra quem gosta de coisas pesadas, tá aí, aproveite = )AHHH, E QUASE ESQUECI DE FALAR... esse é o FUCKING décimo cap, estou tão orgulhoso ; )

Capítulo 10 - O Quiz Show de Mettaton! - Parte 2


Fanfic / Fanfiction Underpleasure - Capítulo 10 - O Quiz Show de Mettaton! - Parte 2

Mettaton parecia muito feliz em ver Frisk errar a resposta da pergunta, é sinal de que a próxima punição seria muito dolorida e agradável ao público.
-NÃO SE PREOCUPE QUERIDA, VOCÊ AINDA TERÁ A CHANCE DE ESCOLHER O RESTO DOS VIBRADORES COMO PRÊMIO, MAS A PUNIÇÃO...SOU EU QUEM ESCOLHE!

Frisk engole seco ao ouvir a fala de Mettaton, não importando o que ele iria fazer a ela, ela não poderia impedir ou fugir, teria que aceitar as consequências do que havia respondido, Mettaton novamente parece estar tirando algo de dentro dele enquanto fala:
-O QUE VOCÊ ACHA QUE OBJETOS PONTUDOS MINHA QUERIDA?
-
''não pode ser possível... não é real''- Frisk pensava, ela raramente falava a não ser para dar as respostas, pois havia achado Mettaton muito intimidante

Frisk olha com os olhos arregalados para Mettaton, enquanto ele agarra algo de dentro de seu corpo, e parecia que ele só ia retirar após Frisk responder:
-VOCÊ TEM MEDO DE PONTAS DARLING?

Após a segunda vez que Mettaton pergunta, Frisk se ajoelha e começa a chorar desesperada, pensando que ia ser mutilada, pensando na dor que iria sofrer, pensando no que Mettaton iria enfiar nela... Depois de ver Frisk chorando, Alphys sai correndo e se enfia no banheiro, e Mettaton puxa o objeto de que falava...Frisk olha para ele...
-Uma...lança...
-UMA COMPRIDA E FINA LANÇA COM UMA PEQUENA PONTA DE METAL!

Frisk se perguntava o que Mettaton iria fazer com aquilo, como ele usaria aquilo
-PARA MENOS SOFRIMENTO, SUGIRO QUE DEITE NESSA CAMA

Mettaton sobe um andar do edifício, e volta carregando uma maca, tudo em questão de uns 6 segundos, Mettaton era extremamente rápido e forte, não podia se esperar menos de um robô, Mettaton olha para Frisk, a aponta para a cama, como se estivesse á apresentando, mas, Frisk está imóvel, não consegue se mexer, paralisada, petrificada, de medo...
-DARLING!

Frisk dá um pequeno pulo de susto e recupera seus movimentos:
-PODE DEITAR-SE, POR FAVOR?

Frisk caminha lentamente até a cama de metal, ela se senta na cama, com um pouco de dificuldade, e depois se deita, se sentiu envergonhada por deitar-se nua
-COLOQUE OS BRAÇOS PARA CIMA QUERIDA

Frisk se sente ainda pior, por deixar seus seios tão expostos, mas... esse era o jeito, ela levantou os braços, já imaginando o que iria acontecer, por isso foi levantando com bastante receio... O que ela temia aconteceu, cordas de couro amarraram e prenderam seus pulsos, ela tenta se soltar, e começa a mexer as pernas, Mettaton seguras as duas pernas de Frisk, enquanto são amarradas também, Frisk estava completamente presa agora, na maca, Mettaton pega a lança, e se aproxima das pernas de Frisk
-PEGUE O MICROFONE NOVAMENTE DARLING, ACREDITO QUE VOCÊ VAI GRITAR MAIS DESSA VEZ!

Mettaton estende o braço com o microfone e espera Frisk o pegar... Até se tocar de que ela está amarrada...
-OH! MIL PERDÕES QUERIDA, ESQUECI DA SUA IMOBILIZAÇÃO... DEIXA QUE EU SEGURO O MICROFONE ENTÃO...

Frisk não esboça reação quanto ao erro de Mettaton, ela só estava preocupada com o que ele iria fazer, se contorcendo mesmo antes do ato começar, ela estava assustada demais, mas gritos não saiam dela, ela estava tentando fazer muita força para escapar das cordas, mesmo sabendo que não iria adiantar, as cordas eram muito grossas
-QUERIDA, VAMOS SER UM POUCO MAIS RACIONAIS OK? NÃO TEM COMO ESCAPAR AGORA, EU LHE PEÇO QUE PARE DE SE MEXER PARA EU FAZER TUDO CORRETAMENTE OK?

Frisk percebe, que mesmo Mettaton precisando torturá-la, ele não queria fazer muito mal a ela, ele queria fazer com que aquilo fosse o menos doloroso possível, então Frisk decide colaborar com a situação, e procura ficar o mais quieta possível, Mettaton chega com a lança perto de sua vagina, dava pra sentir a lâmina passando e entrando nela, mas era muito fina, e não estava afiada, por isso não machucava, Mettaton enfiava devagar tentando não machucar a menina, mas Frisk não sentia nenhuma sensação muito forte ou prazerosa
-ISSO PODE DOER UM POUCO DARLING...

Frisk estava realmente confiante de que conseguiria aguentar aqui de boa, mas pensava, pra que servia a lâmina da ponta? Pensando nisso, começava a suar frio, e se contorcer um pouco a cada movimento brusco que Mettaton fazia, o objeto continuava a entrar fundo, e Frisk se sentia extremamente violada com aquilo, algo tão fino penetrando tão fundo... o desespero começou a bater a medida que a lança chegava perto ao útero, ''quando ele iria parar de empurrar?'', pensava ela
-CONTINUE ASSIM DARLING... VOCÊ ESTA INDO BEM

Era muito estranho para Frisk, se assemelhava a um parto, era nojento pensar nisso, Frisk se assustou e firmou todo o corpo quando a lâmina da ponta encostou na portinha de ser útero... Ela queria muito tentar escapar, tentar se mexer, mas qualquer movimento brusco que fizesse a machucaria, ela apenas podia gritar, e chorar, ainda não doía, mas ela sabia que iria doer... Mettaton enfiou a lança ao útero de Frisk de um jeito que não machucou na entrada, ela sentiu uma forte pressão na região, mas nada mais do que isso, agora, a lâmina estava lá dentro...

Frisk imaginou que Mettaton já havia terminado a sua sessão, e estava esperando tirar a lança... Mas, ele continuou a empurrar cada vez mais pra dentro, Frisk achou que iria ser empalada na hora, e começou a ficar mais eufórica, começou a escorrer lágrimas pelo seu rosto, enquanto seus dentes rangiam
-DESCULPE-ME QUERIDA, EU NÃO VOU TE MACHUCAR, MAS PODE FAZER CÓCEGAS, OU ATÉ MESMO DOER

Mettaton encostou a lâmina da ponta na parede do útero de Frisk, que começou a gritar na hora, de medo, ela não queria isso, Mettaton começa a esfregar a ponta da lança na parede do útero, Frisk arrepiava até os OSSOS ao sentir aquilo, seus olhos se fecharam, enquanto se esforçava pra não se mover, Mettaton basicamente raspava o objeto metálico no músculo, Frisk não gemia, gritava como uma tortura, isso por desespero, pois não doía tanto, fazia cócegas e chegava a arder...

Frisk virava a cabeça para trás, com os olhos fechados, mas a cada arrepio, seus olhos se abriam, e seus gritos paravam, o momento não durou muito, Mettaton claramente estava demonstrando não gostar de ver Frisk assim, então depois de 2 minutos assim, ele foi retirando o objeto de dentro dela, quando ele atravessou a portinha do útero, Frisk deu um alto gemido, e a medida que ele ia tirando, as pernas de Frisk se firmavam, e levantavam para facilitar a retirada, quanto ele foi removido por completo, Frisk deitou a cabeça ao lado, ainda chorando um pouco, aliviada de que aquilo acabou, até se lembrar que ainda haviam perguntas a responder

Mettaton desamarrou seus braços e pernas, mas Frisk estava já sem forças para continuar, seus membros haviam feito muita força naquele momento, mas conseguiu se levantar, respirando fortemente, cambaleando de cansaço, voltou para seu lugar, e, por algum motivo, estava confiante quanto as próximas perguntas, e disse com uma voz falha:
-Po-pode mandar... Manda a próxima...

Mettaton sem hesitar disse:
-VOCÊ BEIJARIA UM FANTASMA?

Frisk estranhou a pergunta, ''por que uma pergunta pessoal estaria em um Quiz Show?'' pensava
-ESCOLHA ENTRE: É CLARO, É CLARO, É CLARO E É CLARO

Assim como a primeira pergunta de novo, com as opções iguais, sem nada a fazer, ela escolhe:
-É claro!
-MARAVILINDA RESPOSTA QUERIDA, MAS ESSA PERGUNTA FOI INJUSTA, ENTÃO NÃO VOU TE DEIXAR ESCOLHER OS VIBRADORES, VAMOS DIRETO À PRÓXIMA QUERIDA!

Frisk já havia se esquecido de seus vibradores como prêmio, ela não ligou muito pra Mettaton passar para a próxima pergunta, aquilo já estava demorando demais, quanto mais cedo acabasse, melhor
-QUANTAS LETRAS TEM NO NOME...

Mettaton faz suspense ao apontar pra gigante tela do computador de Alphys, onde aparece escrito:
-METTATON!

Sua voz começa a repetir, como um computador que acabara de travar, e não saía da última sílaba de seu nome, enquanto isso, o nome de Mettaton ficava se estendendo na última letra, ficando ''Mettatonnnnnnnnnnn...'', as respostas também mudavam, mas mudavam tão rápido que era impossível de contar, Mettaton continua falando ''travado'' mas uma segunda voz dele dizia:
-ESCOLHA ENTRE: ERROR

Parece que o programa havia bugado, a pergunta mais injusta, onde nem a própria máquina conseguia processar, ela não podia errar essa, ela não podia sofrer uma punição maior que a anterior, ela tinha que, de alguma forma, acertar... Ela tinha que chutar alguma, mesmo não sabendo o que estava escolhendo, ela chuta:
-Letra... C?

Mettaton para todas as vozes e tira o nome da tela, basicamente ''encerrou todos os processos'', e disse:
-ESPLÊNDIDO QUERIDA, VOCÊ SABE MESMO FAZER UM BOM CHUTE 

Parece que as preces de Frisk haviam sido atendidas, ela nem mesmo acreditou que a essa altura, tinha conseguido acertar, ''tem que estar perto do final... eu não consigo aguentar mais'', pensava Frisk
-SE LEMBRA DOS VIBRADORES? ESCOLHA O PRÓXIMO, VIBRADOR QUE EJACULA, OU VIBRADOR COM CONTROLE DE TEMPERATURA?

Frisk pensa bastante antes de responder, mesmo não fazendo tanta diferença nas suas escolhas, mas na verdade... de acordo com a lógica que pensou, era melhor escolher o vibrador com controle de temperatura primeiro, já que a ejaculação do outro vibrador poderia se tornar muito fria ou muito quente dentro dela, assim machucando-a, então ela escolheu com confiança:
-Vibrador de Temperatura claro
-ENTÃO VAMOS PROSSEGUIR!

Mettaton tira o vibrador novamente de dentro dele mesmo, ele tinha tudo lá, aquilo parecia estar já planejado, o vibrador tinha um diâmetro pequeno, mas era longo, comprido, e liso, como um tubo de cor vermelho, Frisk já estava aceitando, ela estava ansiosa, esperando para testar o produto, então Mettaton se aproxima, não como se fosse um ataque, ele apenas estava vindo devagar, por que sabia que Frisk não iria tentar fugir, Frisk já estava nua a tanto tempo, que nem tinha mais vergonha de se movimentar normalmente, como se estivesse com roupa

Frisk, ao ver Mettaton perto, abre levemente as pernas, e se apoia a ele, esperando a inserção do objeto, com um sorriso carente e despreocupada no rosto, Mettaton então diz:
-QUENTE OU FRIO MINHA LINDA?
-Você é quem escolhe Metta...

Mettaton usa um algoritmo mais avançado para decidir aleatoriamente, e escolhe frio primeiro, apertando um botão que havia na base do vibrador, que depois de alguns segundos começou a emitir uma luz azul artificial, Frisk encosta seus dedos no vibrador, e olha pra Mettaton:
-...Está gelado
-UM POUCO DE AÇÃO ROMÂNTICA, ISSO SERVIRÁ BEM PARA NOSSO SHOW QUERIDA

Mettaton rasteja o objeto frio na barriga de Frisk, até chegar a sua intimidade, e quando toca nos grandes lábios, Frisk sente um arrepio vindo daquela parte, olhando para baixo, com um olhar tarado, ela nunca imaginaria que ficaria assim algum dia, com essas atitudes perversas e maliciosas, tão inocente antes, as mudanças na personalidade de Frisk ficavam gigantes a medida que avançava em sua jornada, Mettaton passava o vibrador nos pequenos lábios, e penetrava com bastante paciência, isso fazia os músculos de Frisk se contraírem, ela apertava seus dedos em Mettaton, enquanto mordia o próprio lábio com força, com certeza, Frisk parecia estar adorando aquilo, seu rosto vermelho e seu sorriso não mentiam

Mettaton empurrava com os dois dedos para dentro da vagina de Frisk, a sensação de algo gelado como gelo encostando em seu interior já bastante quente, o choque térmico, era delicioso, ela não queria mais que aquele momento chegasse ao fim, ela queria que isso durasse eternamente, mas depois que Mettaton enfiou todo, até o último centímetro, gelando tudo, o prazer começou a diminuir, pela dormência que havia causado, ela respirou fundo, seus olhos estavam com um pouco de lágrimas, sua boca estava trêmula, Mettaton percebendo a situação, decide passar para a próxima etapa

Sim, ele iria testar as duas temperaturas, isso iria causar um choque térmico forte em Frisk, pode ser tanto prazeroso quanto doloroso, mas, pelo bem da audiência, ele iria fazer, apertando o segundo botão do vibrador, ainda dentro de Frisk, ela percebe que a dormência começa a passar, e percebe um leve brilho vermelho saindo do vibrador, que ia aumentando, estava ficando realmente quente, aos pouquinhos, começou a queimar como um secador de cabelo queima a cabeça, era doloroso, mas o mudança rápida de temperatura foi um prazer diferente, não parecia ser prazer sexual, parecia ser um prazer novo, que não conseguia descrever

Ela conseguia sentir seus líquidos quentes escorrendo pela perna, seria a frisk sadomasoquista? Provavelmente, sempre quando havia uma moderada quantidade de dor, representando o ato sexual forte, extremo, intenso, Frisk adorava, parecia ser seu jeito preferido de sentir prazer, por mais que ela chorasse, ela gostava.

As paredes vaginais de Frisk ardiam, era maravilhoso, Frisk gemia de dor, mas já conseguia aguentar, depois de tudo o que já passou desde a queda do monte Ebott, ela já aguentava muita coisa, e gostava das novidades... Sim, Mettaton havia se deliciado com Frisk, mexendo e a fazendo sentir aquela temperatura, ela suava muito, com a boca aberta, respirando rápido, e os olhos semi fechados, até que Frisk chegasse ao orgasmo, no final, ter escolhido a temperatura primeiro não fazia muita diferença, já que ela estava vazando, e seus fluídos iam esquentando, e machucando

Frisk havia chegado ao orgasmo, e uma quantidade incomum de seu ''suco'' havia sido liberado, ela havia tremido um pouco, rangeu os dentes, Frisk perdeu sua força, e caiu no chão depois da sensação terminar, ajoelhando-se em uma poça quente de prazer, Mettaton tira, limpa o vibrador encharcado e o guarda novamente
-PODEMOS IR PARA A PRÓXIMA PERGUNTA, LINDA?
-
Acho que...huff... Claro
-NO JOGO DE SIMULAÇÃO DE ENCONTROS DAS ''DUPER GATINHAS'', QUAL A COMIDA FAVORITA DA GATINHA PRINCIPAL?

Foi possível ouvir Alphys gritando do banheiro trancado:
-OH! OH! ESSA EU SEI! É SORVETE DE LESMA! NO QUARTO CAPÍTULO TODOS VÃO PARA A PRAIA AÍ ELA COMPRA SORVETE PARA TODAS AS SUAS AMIGAS MAS É SABOR LESMA E ELA ERA A ÚNICA QUE QUERIA É UMA DAS MINHAS PARTES FAVORITAS DO JOGO PORQUE É NA VERDADE UMA IMPORTANTE mensagem sobre... amizade... e......

Ela havia falado tudo tão rápido, como se fosse fanática por Duper Gatinhas, aliás, Frisk nem sabia o que era Duper Gatinhas, sim, ela não parecia ser uma cientista, parecia ser uma nerd, uma nerd otaku, Frisk estava a ponto de rir, quando é interrompida por Mettaton, que parecia estar calmamente ''bravo'' com Alphys
-ALPHYS... APLHYS! ESTÁ MESMO AJUDANDO NOSSA PARTICIPANTE?

Alphys fica em silêncio
-SE É ESSE O CASO, ACHO MELHOR EU FAZER AQUELA PERGUNTA, NA QUAL CERTAMENTE ELA SABERÁ A RESPOSTA

Alphys grita do banheiro
-POR QUEM A DOUTORA ALPHYS TEM UMA QUEDA? ESCOLHA ENTRE: UNDYNE, ASGORE, EU, NÃO SEI

Havia duas coisas que Frisk não havia entendido, quando Mettaton disse ''Eu'', ele estava falando dele ou da Frisk? Outra coisa, por quê em um Quiz Show teria a opção ''Não Sei''? Frisk já havia entendido, que ou esse robô era idiota, ou muito inteligente, então, Frisk pensou nas respostas, Mettaton era um robô bastante ''humanizado'', ela deduziu que o ''eu'' seria o Mettaton, sobrou Undyne e Asgore, Asgore parecia sempre ser apontado como alguém ruim, a não ser pelas pessoas mais inocentes, como o Papyrus, Undyne se provou ser uma pessoa de bom coração, então ela escolhe:
-Letra A, Undyne

Alphys, dá um grito, que além de ser bem alto, foi sumindo aos poucos, dando um sinal de lamentação, ou vergonha, parece que tinha acertado, ela nem se lembrava do que aconteceria se houvesse errado a resposta:
-VIU SÓ ALPHYS? ATÉ A HUMANA JÁ PERCEBEU, ALPHYS FICA RABISCANDO O NOME DELA EM SEU CADERNOS, NOMEANDO VARIANTES DE PROGRAMAS COM O NOME DELA, SE NÃO É PAIXÃO, É UMA DELICIOSA AMIZADE

Frisk tinha vontade de rir da cara de Alphys, mas, quem nunca agiu que nem agiu que nem idiota quando estava apaixonado, até a própria Frisk se tornava submissa as pessoas que ela amava na superfície
-OLHA QUE COINCIDÊNCIA, NA ÚLTIMA PERGUNTA VOCÊ TESTARÁ NOSSO ÚLTIMO PRODUTO, O VIBRADOR QUE EJACULA, NÃO?

Frisk não podia estar mais preparada, aquilo finalmente ia acabar, só faltava mais uma parte, um momento, Mettaton retira o vibrador de dentro dele, era branco, comprido e grosso, parecia ser uma belo brinquedo, com um pequeno buraco na ponta, funcionando como uma ''uretra'', Frisk olhava para o objeto, e seu corpo reagia com sensações de desejo, como um radar, Mettaton se aproximava dela, e ela toda ansiosa, esperando...

Quando Mettaton se aproximou o suficiente de Frisk, ele posicionou a ponta na entrada da vagina de Frisk, ela estava tão estimulada, que o mínimo toque já lhe causava arrepios, Frisk estava esperando Mettaton penetrar, mas, ao invés da penetração normal, ele empurrou rapidamente para dentro com um forte tapa, até que a palma de sua mão batesse em Frisk, e o vibrador estivesse todo dentro dela, com apenas aquele golpe... Foi muito forte, entrou já vibrando e batendo na portinha do útero de Frisk, ele teria que estar bem posicionado para transformar tudo ali em um lago
-QUERIDA, VOCÊ GOSTA DE CANTADAS? PRINCIPALMENTE SE FOREM RUINS?
-...HUUUuuummmmmm...ha...por....por que a pergunta?
-EU SÓ IA PEDIR UM PINCEL EMPRESTADO, JÁ JÁ EU PINTO SEU ÚTERO DE BRANCO

O impacto fez Frisk assustar, e dar um pequeno pulo, novamente, mal se aguentava em pé, ela sentia seu corpo querendo se rasgar ao meio, era só uma sensação, já que estava longe disso acontecer, ela segurou o braço de Mettaton, o mesmo que cobria sua vagina com a mão, ele apertava com força, muita força, como se estivesse prevenindo os líquidos de saírem, e, estava conseguindo, sua lubrificação estava presa dentro dela, acumulando, vibrando, esquentando, Frisk chegava a loucura, havia alguma coisa que poderia ser melhor que aquilo?... Sempre há
-MINHA LINDA, VOCÊ SABE POR QUE ESSE VIBRADOR É TÃO GRANDE E PESADO?

Frisk havia visto o tamanho dele, realmente era grande, mas não teve a oportunidade de sentir seu peso, ela respondeu em um tom tranquilo:
-...huff...por... ainn... por que Mettaaahnn?
-ELE ACUMULA MUITO ESPERMA ARTIFICIAL AQUI DENTRO, MUITO

Frisk não ligou se aquilo iria machuca-la ou não, ela até ficou feliz em ouvir isso, seria uma nova experiência que iria testar sua sensibilidade, ela apenas aproveitava o momento, tentando não cair no chão, quando Frisk começou a gemer mais alto, Mettaton percebeu que era hora de acionar a principal função desse brinquedo, ejacular
-ARGH...HAAAH........AHan... Ahan... Ahhhannnn...Mettaaaahhhhhhnnnnn......hmmmmm

Com uma respiração bastante acelerada, estava no Paraíso ou no Inferno? Era deliciosa as sensações que circulavam seu corpo ali, o vibrador não tinha botões, eles iriam ocupar espaço dentro do objeto, o processo era feito à controle remoto, então Mettaton, por sua própria conexão, consegue fazer com que o furo da ponta abrisse em um pequeno mecanismo que havia na ponta, e o vibrador, ejaculou, uma enorme quantidade daquele líquido que imitava o esperma, ele saía em um jato fino, em direção ao teto do útero de Frisk, e se depositava ali

Frisk não achou tão diferente do que havia visto até então, não deixando de ser prazeroso, mas, uma coisa começou a chamar sua atenção... ele não parou de ejacular, não parava, quanto mais ele tinha ali? Ela conseguia sentir o líquido escorrer pelas suas paredes, e depois começar a encher, o líquido não saia pois Mettaton tampava a vagina de Frisk, ou seja, estava preso...

Toda a região dentro de Frisk havia sido preenchida, ela se sentia mais pesada com aquilo no corpo, mas, mesmo que não houvesse mais espaço para acumular o esperma, ele continuou a sair, isso desesperou Frisk, parece que o papo de ser partido ao meio agora não era só uma sensação, isso era tortura, sentir seu interior ficando apertado, seus gemidos pararam, e se transformaram em gritos, sua expressão era de medo, ela tentava tirar a mão de Mettaton, mas era mais forte do que Frisk, não tinha jeito, ia doer demais, ela iria morrer por causa disso, não era possível, iria terminar assim?

Ela sentia sua vagina sendo alargada, seu útero se expandindo, era terrível de doloroso, Frisk gritava, sua língua tremia, suas mãos ficavam em seu estômago, apertando, tentando de qualquer jeito parar com a dor, seus olhos foram se revirando com o tempo, o quanto ela podia aguentar até morrer? Até seu orgão se rasgar por completo? Frisk se arranhava, tentando parar com aquilo, mas era impossível, não tinha como escapar, até que quando sua visão foi se embaçando, ela sentiu o aperto parar, mas as dores continuavam, ela não conseguia mais gritar, seu estado era de quase inconsciência, como podiam ter feito aquilo com ela? O prazer havia sido pior que a própria punição

Mettaton vê o estado deprimente da garota, e decide soltar o vibrador dela, incrivelmente, depois de tudo aquilo, ela ainda continuava em pé, quando Mettaton solta, o vibrador é arremessado ao chão com força junto com muito esperma e um pouco de sangue, disparava como um jato, e era possível ver a barriga de Frisk murchar um pouco, a medida que os líquidos saíam, seu grito ia perdendo a força, sua boca se fechava e seu rosto sem expressão, era quase como a liberação repentina de muito prazer e dor, depois de uma enorme poça no chão ser formada, molhando os pés de Frisk, ela caí dura, de costas ao chão, em estado de inconsciência, mas ainda respirando, respirando muito forte, Mettaton parecia nem ligar, agia como se aquilo fosse uma piada, completamente diferente de à duas perguntas atrás, tão despreocupado que ele diz:
-PARECE QUE TEMOS UMA PERGUNTA BÔNUS

Frisk não responde
-NÃO SE PREOCUPE QUERIDA, ESSA PERGUNTA NÃO VALE NADA DE ESPECIAL, É SÓ PRA MATAR A CURIOSIDADE DO PÚBLICO

Alphys está estranhamente quieta no banheiro por um tempo, sabe se lá o que aconteceu com ela, mas Frisk continuava recuperando o fôlego e a consciência caída no chão
-VOCÊ SABE QUAIS E QUANTOS OBJETOS JÁ PENETRARAM EM VOCÊ DESDE QUE CAIU NO MONTE EBOTT?

Mas Frisk não estava em condições de responder...
-OK, ENTÃO DEIXA QUE EU RESPONDO, PELA COMPOSIÇÃO DE SEUS FLUÍDOS, EU POSSO DIZER:
-VINHAS, UM PÊNIS DE BORRACHA, UM VIBRADOR, DEDOS DE CABRA, DOIS PÊNIS MÁGICOS, UMA MANOPLA DE FERRO, UMA LANÇA MÁGICA, DEDOS DA UNDYNE, LÍNGUA DA UNDYNE, UM OSSO, UM MICROFONE, 3 VIBRADORES DA MARCA MTT, UMA LANÇA, TOTALIZANDO 16 OBJETOS...

Parece que Mettaton estava falando sozinho...
-VOCÊ, TEM GOSTOS, BASTANTE PECULIARES, NÉ? - Falou Mettaton em um tom de vergonha
-NOSSO QUIZ SHOW ACABOU MINHA DARLING, ME PARECE QUE VOCÊ SOBREVIVEU, OU SEJA, GANHOU, COMO PRÊMIO, VOCÊ PODE LEVAR OS VIBRADORES TESTADOS DE PRESENTE, ADEUS BONITOS E MARAVILHOSOS QUE ME ASSISTEM!

Mettaton manda ''beijos'' para a câmera, nem ligando para Frisk no chão, usando a propulsão de um foguete, flutua e sai dali por uma abertura no teto, foi só quando a poeira abaixou que Alphys sai do banheiro, e decide ajudar Frisk, ela não parecia estar ligando se Frisk estava nua ou melada, ela sentiu a necessidade de ajudar de todo jeito, por mais que Alphys fosse tímida, ela faz o que é certo, por mais difícil que seja

O objetivo de Mettaton era fazer com que a cena toda parecesse um hentai na vida real, por isso tanto sofrimento e dor, para agradar os fãs mais doentes dessa arte, Alphys, com bastante esforço, carrega Frisk pra fora até o ponto salvo, Já conseguia voltar a enxergar, estava recuperando os movimentos, e Alphys parecia desesperada, sua situação é compreendível, quando Frisk se aproximava do ponto salvo, ela sente uma segurança, ela sente suas roupas voltando, seus orgãos se normalizando, sua consciência voltando, Frisk se sentiu determinada, e SALVOU

SALVO

 


Notas Finais


graças a votação da última fanfic, Mettaton será macho, cabra macho, naum pera, esse é o Asgore, 6 entenderam, nesse capítulo nun fez diferença nenhuma, mas no próximo que vai ser a estréia do corpo do Metta, NA PRÓXIMA... AH QUE DELÍCIA CARA... espero que gostem, e eu amo todos vocês :P


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...