História Undertale - Depois da rota pacifista - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Grillby, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Alphyne, Asgoriel, Astell, Chariel, Frans, Papyton
Visualizações 86
Palavras 1.459
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Famí­lia, Hentai, Luta, Magia, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


1000 desculpas pelo atraso

Capítulo 7 - W. D. Gaster


Fanfic / Fanfiction Undertale - Depois da rota pacifista - Capítulo 7 - W. D. Gaster

Toriel reuniu todos os monstros na casa dela e começou a distribuir grupos para procurarem Frisk. Na verdade, Asgore o fez, pois Toriel estava muito nervosa para falar

Undyne- Onde foi que vocês a viram pela última vez?

Alphys- Ela estava no meu laboratório

Asgore- Ela sumiu de repente

Toriel- F-Flowey, v-você viu para onde Frisk foi?

Flowey-... Não

Toriel- E... e a C-Chara viu?

Chara- Não

Flowey- Ela disse que não

Eles estavam discutindo o melhor jeito de divisão de grupos quando viram a maçaneta se mexer. Todos pararam o que estavam fazendo e observaram a porta

Toriel- Está trancada?

Asgore- Está

A pessoa fora da casa destrancou a porta. Todos ficaram com medo de quem poderia, mas estavam todos preparados, então porta abriu e Frisk apareceu. Com os olhos molhados.

Todos ficaram pasmos com a criança, então ela foi correndo na direção deles chorando mais do que já estava. Os monstros achavam que ela iria em direção à Toriel, mas não. Ela foi em direção à Sans, o abraçou e afundou a cabeça no seu peito (?) e ficou chorando. Sans não entendia por que Frisk decidiu proteger-se nele, olhou para frente e além de finalmente entender, também levou um susto. O ato fez todos olharem para a porta e se assustarem

Papyrus-...

Sans-...

Papyrus- Sans... ele é...

Sans- É

Asgore- Mas...

Toriel- Como...

Alphys- Eu achei que ele...

Undyne- mas como...

Flowey- Bem que achei ter escutado algo em Wing Dings outro dia, mas não acreditei na hora

?. ?. ? - Sentiram saudade?

Todos- Dr. W. D. Gaster!

--------------------------------------------------

Gaster- que bom que ainda lembram do meu no...

Sans- Foi você que sequestrou a Frisk não foi? - Cortou Gaster

Gaster- O que é isso Sans, sequestrar é uma palavra muito forte, sem falar que eu fiz um favor para ela

Papyrus- Um favor?

Sans- Como você entrou no laboratório de Alphys?

Gaster- Simples, a Dr. Alphys fez a entrada de seu laboratório igual a entrada do laboratório do subsolo, eu já trabalhei lá, então eu sei tudo sobre ele, todas as passagens etc.

Sans- Como você...

Papyrus- Espera! - Gritou o irmão mais novo

Todos se espantaram com o grito de Papyrus, ele nunca tinha feito algo igual antes

Sans- P-Papyrus?

Papyrus- Ei, que favor é esse que você disse ter feito à Frisk?

Gaster- Ah, que bom que perguntou filho

Sans- Não chame ele assim

Gaster deu de ombros, se aproximou um pouco e perguntou

Gaster- Sério que vocês acharam que os olhos de Frisk eram originalmente fechados?

Asgore- Espera, então...

Gaster- É claro que havia algo de errado nos olhos dela, percebi desde a primeira vez que a vi

Toriel- Oh!

Undyne- Algo errado Toriel?

Toriel- Acabei de lembrar, quando fomos lutar contra Heks que assim que ela viu Frisk comentou que eles estavam muito fechados, ou algo assim

Gaster- Exatamente, majestades, então quando vocês estavam conversando com a Dr. Alphys, eu meio que, bem, "peguei a criança emprestada", já que eu saiba que do jeito "seguro " seria mais difícil, então levei a garota comigo e descobri que o polén da cama de flores douradas entrou em seus olhos, então fiz algumas coisas para limpar a sujeira dourada de seu globo ocular, entende? Agora Frisk está com a mesma aparência de antes de cair no subsolo, não é Frisk?

Frisk- *snif* *snif* É-É *snif*

Sans- E por que ela está chorando?

Gaster- Bem, eu literalmente tirei pó de dentro do olho dela, obviamente doeu

Toriel- Você machucou Frisk!

Gaster- Infelizmente sim, mas valeu a pena

Sans- Como pode ter tanta certeza?

Gaster- Frisk, mas mostre o resultado para eles

Frisk tirou o rosto vermelho e inchado de chorar da blusa de Sans e se afastou um pouco antes de abrir os olhos. Todos se reuniram atrás de Sans esperando o resultado do teste de Gaster

Gaster- Pode abrir

Frisk abriu os olhos sem cerimônia, revelando lindos olhos dourados, todos se espantaram com a beleza dos olhos dela, nunca tinham visto nada igual. Sans estava prestes a elogiar a cor da íris de Frisk mas percebeu algo mais importante

Sans- Frisk, por... por que está vermelho em volta do seus olhos?

Gaster- Eu já disse, o olho é a parte mais delicada do corpo, avisei que doeu

Toriel- Frisk, ele te machucou muito?

Gaster revirou os "olhos"

Frisk- Sim, um pouco

Ossos e Gaster Blasters surgiram magicamente

Sans- É óbvio, Gaster, você é uma máquina de destruição, não é?

Gaster- Ei ei, Sans, calma, não a machuquei por que eu quis

Toriel- Ok, Gaster, muito obrigada mesmo por ter ajudado a Frisk, mas se já acabou aqui, pode ir embora

Gaster- Na verdade, não acabei

Sans- Pois já deveria, o que te prende aqui?

Gaster- Eu fiz um favor para vocês, tens de me retribuir

Sans- O que você quer?

Gaster- Duas coisas, 1ª- Quero que você e Papyrus me chamem de "pai"

Sans- Não tem uma retribuição mais fácil?

Gaster- Eu sei que pode ser difícil esse primeiro pedido, mas se vocês concordarem com o segundo, o primeiro não será tão complicado

Papyrus- E qual é?

Gaster- Eu só queria... eu...

Seus olhos deram a impressão de estarem molhados, talvez eles realmente estivessem molhados

Gaster- Eu queria um acordo de paz com os meus filhos, talvez, quem sabe, criar laços novamente

Sans- Não somos seus filhos - disse sem pensar

Papyrus- Sans! - gritou com o mesmo tom de voz que ele usa quando manda o irmão apanhar a meia

Sans e os outros se assustaram com a mudança de humor do irmão mais novo, inclusive o seu pai

Sans- Pa...pyrus...? Papyrus! Não podemos confiar nele, não se lembra da última vez que você sentiu pena dele? Não lembra do que aconteceu depois?

Papyrus- Claro que lembro - Disse chorando - Lembro muito bem, infelizmente, mas acho que Gaster merece uma segunda chance, não concorda?

Sans- Não, não concordo, da última vez que você perdoou Gaster nós brigamos sério e ficamos...você sabe como...

Todos se espantaram com a confissão de Sans, ninguém nunca pensou que os irmãos tão unidos já brigaram sério

Gaster- Eu lembro disso...

Sans- E foi culpa sua Gaster!

Papyrus- Sans!

Sans- Papyrus!

Papyrus- Sans, você deveria parar de guardar rancor, está no passado, que problema você tem com as coisas que ficam no passado? Qual o seu problema com as coisas que já ficaram para trás?

Essa pergunta silenciou a sala, Frisk, Flowey e Chara perceberam o peso daquela pergunta. Esse é o problema do Sans com o passado. Sans era bondoso com o irmão, mas como sendo o irmão mais velho, ele tinha que ensinar algumas coisas para o mais novo

Sans- Papyrus, escute aqui...

O telefone da cozinha começou a tocar, "salvos pelo toque irritante do telefone" pensou Frisk. Toriel saiu do transe piscando milhares de vezes

Toriel- Eu atendo - Disse rapidamente. Assim que as palavras "Alô" e "sim, sou eu" foram ditas pela mãe cabra todos voltaram a se olhar.

Sans- Gaster... - Disse baixinho para não atrapalhar a ligação de Toriel - Eu vou te dar uma segunda e última chance, se quer se aproximar do meu irmão e de mim, essa é a chance, então não faça besteira se não quiser morrer de novo

Gaster- Eu prometo Sans

Asgore- Agora que Sans tocou nesse assunto, Gaster, como você está vivo?

Gaster- Sabe rei Asgore... antes de ser preso no subsolo, eu tinha um amigo aqui, ele tinha uma esposa e dois filhos, ensinei a ele tudo que eu sabia na época, quando Frisk quebrou a barreira, o filho dele tinha uma tecnologia muito avançada, foi me procurar, entendeu o que aconteceu e agora, bem, eu estou aqui

Alphys- Como isso foi possível?

Gaster- Além de tecnologia ele também usou magia que ele aprendeu e ele leu alguns livros meus...

Alphys-...

Gaster- Também não sei como ele conseguiu isso, mas o que importa é que eu estou aqui não é mesmo?

Sans- É - Disse baixinho

Gaster- Frisk, não precisa ter medo de mim

Frisk saiu do abraço de Sans, o esqueleto tentou impedir mas como já tinha "perdoado" Gaster achou desnecessário. A menina foi ao encontro do ex cientista real e o abraçou.

Toriel pendurou o telefone e olhou para todos

Toriel- Gente, a diretora da escola ligou para avisar que iria começar uma campanha contra o bullying com os monstros, então a escola conseguiu vagas para todas as crianças monstro, então Asriel e Chara ainda conseguirão entrar no colégio esse ano, então para que todas as inscrições fossem feitas eles adiaram o primeiro dia de aula

Todos-....

Toriel- Então vamos reviver a Chara e o Asriel o mais rápido possível!

Todos- Ah! Sim, vamos logo!

Gaster- Vamos para o laboratório!


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...