História Undertale - Genocídio Real - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Chara, Flowey, Frisk
Visualizações 6
Palavras 331
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Científica, Magia, Mistério, Sobrenatural
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oie, aqui está outro capítulo, espero que goste, obrigada e boa leitura

Capítulo 2 - Capítulo 1


         17 de novembro de 201X

 

 

 Era um dia mais ou menos normal para Frisk, no dia seguinte ela iria para o casamento, mas teria que viajar de uma cidade para a outra (que demoraria mais de duas horas) sua mãe e seu pai nem ligavam para ela, Frisk uma doce menina só queria a atenção de seus pais, mas desistiu quando tinha 6 anos de idade.

Quando já estava chegando, Frisk olhou para a floresta, ela jurava que avia visto uma sombra com um sorriso vermelho (assim =) o sorriso de Chara)

Mas apenas ignorou, quando chegou foi conhecer o local do casamento, era ao ar livre, mas ela ouviu uma voz e seguiu essa voz, mas seu primo apareceu chamando-a e ela foi, mas antes deu uma olhada para o local do som, mas não viu nada

                     18/11/201X

Dia do casamento

 

Frisk chegou antes do casamento e foi correndo para o lugar daquela voz do dia passado, e encontrou uma flor

F-Flowey?! Como você pode existir?!- Falou Frisk assustada

Opa, como vai, bom pelo menos você lembra de mim- falou a flor dourada

O que você quer? A Chara ainda quer minha alma?! – falou Frisk

Bom, eu estou aqui para falar com você e sim, a Chara ainda quer sua alma- respondeu Flowey

Falar o que comigo? – perguntou Frisk

No nosso mundo é MATAR OU MORRER, e nós gostaríamos de que você matasse uma pessoa do casamento – a flor falou

Q-que? Eu não posso!- respondeu

Claro que pode, você nem gosta de seus pais, não dá nem para usar PIEDADE no mundo humano, todos têm ódio neste lugar

Isso é verdade, ok eu vou, mas só se me prometer uma coisa – a flor olhou para ela- você tem que responder todas as minhas perguntas

Ok- flowey concordou com a garota

A garota se separou da flor e foi para a casa em que estava hospedando para terminar de se arrumar, mas mal sabia a garota o que Chara iria fazer


Notas Finais


Ficou curto, eu sei


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...