História Undertale, a aventura maluca - Capítulo 9


Escrita por: ~ e ~lobinha12

Postado
Categorias Bendy and the Ink Machine, Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Bendy, Boris the wolf, Burgerpants, Chara, Doggo, Error Sans, Flowey, Frisk, Gerson, Greater Dog, Grillby, Henry, Ink Sans, Joey Drew, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sammy Lawrence, Sans, Toriel, Undyne, Vulkin, W. D. Gaster
Visualizações 8
Palavras 570
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Foto nada ver -_-)b
*desviando de televisões, balas, tubarões(?)* Desculpa a demora!!!

Capítulo 9 - Akumu


Fanfic / Fanfiction Undertale, a aventura maluca - Capítulo 9 - Akumu

Frisk

Estava dormindo em quarto, quando ouço alguma na cozinha. Achei que fosse Papyrus preparando um spaghetti para o almoço de amanhã, ja vi que teria que comer no Grillby ou na Muffet. Mesmo assim, decidi ir ver o que era.

Eu: Há alguém ai?- sem resposta- Papyrus? É você?

Não consegui resposta e... o barulho parou. Mais uma vez perguntei se havia alguém ali. Mas ninguém respondeu.

Assim que estava me preparando para subir mas na mesma hora a porta abriu.

???: Você lembra? -uma sombra rosa apareceu na minha frente- Senhorita Betty está a sua espera majestade determinação. -a sombra rosa se ajoelhou.

Eu: M-majestade? Sinto muito, mas eu não sou majestade senhor... -ele me pega pela cintura e me leva para fora da casa- EI! ME.PÕE.NO.CHÃO! (Pontinhos propositais)

Sombra: Cale essa boca logo. Eu quase vomitei tendo que dizer isso- ele passa a mão pela língua numa expressão de limpar a língua.

Eu: -invoco uma espada vermelha- Me solta desgraça! -ele toca na espada e diz uma palavra estranha, mas a espada DE tornou rosa e não me obedecia mais -o que fez com minha espada?

Sombra: Nada que lhe diga respeito. -continuou andando me carregando. Estávamos em waterfall.

Eu: ... -continuou andando- Posso cantar?

Sombra: Faça o que quiser.

Frisk-

Não percebi onde fui parar...

Um erro cometi e não posso mais nem voltar...

...O que eu posso fazer?

E no final só eu e você.

Nunca quis jogar pelas regras

Com a faca em mão, fazendo papel de tola.

Lá vamos nós, pode me julgar

"É muito tarde pra desculpas"

Vá em frente

Me mate já que pode.

Minha determinação não é pra sempre

Nem estou zangada de estar morrendo

Mas não sei porque estou tentando...

Não é o que quero, mas é o que pedi...

Curiosisade matou os outros...

Resetando nosso "Final Feliz"...

...Nem ligando para os amigos...

Sou feita de

L-O-V-E (6×)

Sombra: Ai chega! Você quer me matar de depressão? -pergunta ele, fazendo uma expressão de tristeza.

Eu: Menino, você ta me sequestrando! O que quer que eu faça?

Sombra: Acha que eu queria te sequestrar? Eu não quero... a senhora Betty que manda... eu não posso fazer nada...

Eu: Está tudo bem... eu perdoo você.

Ele da um sorriso de leve; continuamos andando em waterfall. Ele nao falava mais nada.

Sombra: Akumu... -diz do nada. -Meu nome é Akumu... mas pode me chamar de Kumu.

Eu: -dou um sorriso de leve- Prazer Kumu.

Chegamos em um lugar estranho. Era como um corredor, com paredes azuis, o padrão de waterfall. Mas nele, tinha uma porta cinza. Se não me engano, era onde o senhor Gaster ficava.

Kumu: Frisk, aqui, eu não vou poder ser seu amigo... se não eu e você vamos morrer...

Eu: Quer que eu finja que não te conheço? -pergunto preocupada.

Kumu: Se possível, sim.

Ele abriu a porta, e como pensei, era um lugar completamente cinza. Ele adentrou ao local até chegar a uma porta rosa choque, com detalhes brancos.

???: Você voltou... hehe... acho que finalmente vou conseguir me divertir um pouco.

Eu: Nossa, você é parece uma criancinha mimada.

Kumu: *facepalm* Eu to ferrado... d-desculpe senhora Betty.

Betty: tudo bem Kumu, você não tem culpa.

O kumu, de homem, vira uma bolinha que parecia chiclete, ele flutua até Betty.

Eu: Ta bem, como vai ser? Você vai me matar ou algo do tipo?

Betty: Chata como sempre -ela da um sorriso sinico- Eu vou te manter presa, até fazer Asriel vir te resgatar.

Asriel? Oque ela quer com Asriel? Fico preocupada ao saber do que ela é capaz... ela não é uma humana... nem um monstro...


Notas Finais


Bye bye! ~(-w-)~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...