História Undertale: Entidade do retrocesso - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Doggo, Flowey, Frisk, Gerson, Greater Dog, Grillby, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, Vulkin, W. D. Gaster
Tags Entidade, Frisk, Lup Infinito, Retrocesso, Undertale
Visualizações 5
Palavras 859
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Super Power, Suspense
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu demorei muito e sem nenhuma compensação, trago esse capitulo que está um pouco pequeno, Desculpem, eu tive que batê muito a cabeça pra conseguir pensar em algo novo.
Eu tinha uma ideia de criar um idioma novo que possibilitasse Frisk usar um tipo de magia ancestral mas é muito difícil( olha as ideia do cara kkkk) e também tô criando uma historia original sobre um uma garota muito inteligente que vai parar em um mundo de fantasia onde ela se torna uma estrategista... Tô na decima primeira pagina e talvez eu poste quando acabar kkkkkkk
Tomara que gostem, tenham uma boa leitura e até!

Capítulo 7 - Esfriamento de Underground, Há uma Esperança?


Fanfic / Fanfiction Undertale: Entidade do retrocesso - Capítulo 7 - Esfriamento de Underground, Há uma Esperança?

Frisk vai para a biblioteca de Nevada, lá ela lê vários livros, quando estava saindo, ela deixa cair um livro e quando ela se abaixa ela vê algo de baixo da estante de livros, ela estica sua mão para pegar, ela pega, era um livro com sua capa totalmente preta com exceção do nome que estava escrito em branco, "Determinação". Ela então lê um pouco e guarda para continuar sua aventura.

Frisk então começa a andar em Nevada, Sans não estava mais lá, ela então vai para WaterFalls, ela se encontra com Undyne:

- Hey Undyne, você sabe onde está o Sans?

- Ele desapareceu depois que Papyrus morreu... Isso pode ser um problema.

- Você tem razão, ele é muito mais forte do que parece....

- Como? Ouvi dizer que a resistência dele é muito fraca..

- O problema é conseguir acertar ele, sua velocidade é maior do que a de suas lanças, Undyne.

- Como você sabe?...

- Isso não importa, já que você não viu ele eu vou para HotLand.

E assim foi, em HotLand não estava mais tão quente, de fato a lava já não borbulhava mais, ela estava endurecendo, chegando no laboratório da Alphys escuto um alarme, Alphys estava agitada, indo de um lado para o outro, ela nem notava Frisk lá, então ela cai com muitos papéis, Frisk então vai ajudar:

- A-a v-você está aí.... e-eu preciso d-de sua ajuda-a.... a entrada do c-astelo está bl-bloqueada, a-a lava e-está e-esfriando, e-eu vi você enfr-frentar a entidade, e-ela e-e a culpada, p-por favor, m-me diga tudo q-que sabe... - Disse Alphys suplicando por ajuda.

- Está bem, só não sei se você vai absorver facilmente.

Frisk conta a ela tudo:

- N-não acredito, n-nunca conheci v-você...

- (Suspiro) Você gosta de animes, principalmente de super gatinhas.

- I-isso não p-prova nada.

- Você gosta...

-N-não fale!!!

- ...Muito...

- Não é p-pocivel v-você saber i-isso!!!!

- ...A Undyne.

- COMO E-E POSSÍVEL!!!!!!!!

- Você agora acredita em mim?

- S-sim...

- Você sabe o que aconteceu com Asgore?

- P-parece que ele e-está dormindo, u-um tipo de s-sono induzido.

- Entendi, você já checou as passagens de lava subterrâneas, se não me engano existe túneis por onde a lava vem, esses túneis podem ser observados por lugares com paredões de vidro que suportam o calor da lava.

- B-boa ideia, irei checar...

- Deixe que eu vá com você.

- E-está bem.

Chegando nos túneis, Alphys e Frisk se deparam com uma visão escura logo após a camada de vidro, era obsidiana, é uma rocha ígnea extrusiva constituída quase integralmente por um tipo de vidro vulcânico.

- A lava deve ter esfriado muito rápido para virar obsidiana.

- No-nossa, v-você tem razão, algo ou a-alguém deve t-ter esfriado.

- O único jeito de fazer a lava fluir é tirando toda essa obsidiana.

- M-mas como? O u-unico jeito d-de tirar t-tudo dai é...

- Usando a pérola da destruição.

- Mas para pegá-la é preciso lutar contra coisas inimagináveis, é-é pra-praticamente impossível, n-ninguém voltou do lugar onde se acredita que ela esteja. A lenda diz que ela foi criada por um dos reis mais poderosos de Underground, que odiava a raça humana, infelizmente a pérola não era poderosa o bastante para destruir a barreira, e então quando o rei morreu os anciões da época a levarão para longe com medo dela ser a futura razão da destruição dos monstros então enterraram o rei com ela lançando uma poderosa magia que impede os monstros de chegar perto dela, só sabemos que de alguma forma é possível obtê-la, e-e mesmo a-assim, resta só dez dias até que Underground esteja quase sem vida.

- Temos que pensar em alguma coisa... já sei! Você cuida de tudo por aqui, distribui casacos, coisas que aqueçam Underground, enquanto que eu irei pegar a pérola da destruição.

- B-boa ideia..!

- Está bem, Undyne está em WaterFalls, ela pode querer ajudar.

- T-tá bem. T-tenha cuid-dado.

- Eu tomarei, e pra você também.

- V-você sabe ond--

- Sei.

Frisk então vai vai até a WaterFalls, na ponte que ficava antes do luga que enfrentou Undyne e… Pula.

 

Enquanto isso

 

Sans está nas ruínas, é pra lá que ele teleportou, ele está em um lugar onde Frisk não passou, quando Toriel explicava para Frisk sobre Underground, ela passava por algumas alavancas, Sans sabe que se puxar pra baixo e pra cima um números de vezes e em uma frequência de segundos entre cada vez ele abriria uma passagem secreta, o secreto laboratório de Gaster que resistiu a não existência do dono, lá Sans pensa:

(Eu sei que essa pirralha já resetou uma vez, mas… eu não me lembro… eu simplesmente não me lembro… O que ela fez para que eu não me lembrasse… Irei vigia-la.)

Sans então aperta um botão que mostra em um telão que tem por ali gravações ao vivo de toda Underground, ele observa tudo que está acontecendo, a obsidiana, o esfriamento de HotLand, as órbitas dos seus olhos então desaparecem, e ele diz:

O que está acontecendo com UnderGround?...

Sans se enche de AFLIÇÃO...


Notas Finais


Oi pessoal , eu já expliquei tudo que tinha para explicar nas notas iniciais do altor. Até o próximo capitulo (que pode demora).


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...