História Undertale um conto alem do subteraneo - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Visualizações 20
Palavras 651
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Me desculpem a demora, mas a ínernet não tá colaborando, mas sem mais delongas vamos para o capítulo .

Capítulo 3 - Explicações e uma voz misteriosa (parte 2)


STORM RED ON

Storm: E então, vai me explicar o por quê de eu ter caído aqui é que história é essa de que eu tenho 3 anos de idade?

“Ele”: Como eu prometi eu irei explicar muita coisa sobre você mas é melhor falar sobre isso pessoalmente e em um local mais privado a dimensão dos sonhos por exemplo

Storm: Pessoalmente? Dimensão dos sonhos? Você está me deixando mais confuso

“Ele”: Não exagera garoto as coisas não estão tão confusas assim?

Storm: “Não estão tão confusas“? Eu caí em um lugar estranho, com seres que eu não conheço, sofrendo de amnésia e conversando com uma voz da minha cabeça e eu só tenho três anos de idade pode me explicar o sentindo disso tudo?

“Ele”: Olha garoto eu não tenho paciência para aguentar esse seu chilique, de criança se você quiser saber mais sobre você mesmo e como veio parar aqui basta me encontrar na dimensão dos sonhos.

Storm: E onde fica essa dimensão?

“Ele”: Você é idiota? Basta dormir o nome já diz tudo

Pensamentos de Storm Red: Eu não sei se devo confiar nele mas eu não tenho muita escolha já que vou ter que dormir de todo modo

Enquanto estava pensando comecei a andar até a varanda do aposento. Chegando lá eu olhei para as estrelas e ao fazer isso senti um aperto no meu coração não entendi o porquê de ter me sentido desse jeito após deixar isso de lado voltei para dentro do quarto e passei a frente ao espelho. Eu tinha cabelos azuis mudando para roxo nas pontas, minha pele era pálida, minhas íris tinham um tom de azul claro, meus dentes eram extremamente afiados e quando eu fechava a boca meus dentes incisivos ficavam ainda a mostra. Eu comecei a me sentir cansado e resolvi ir dormir.

Storm: Bem hora de falar com ele.

Me deitei na cama e aos poucos fui caindo no sono. Acordei em um campo cheio de flores douradas e no meio desse campo havia uma árvore de folhas cor de rosa lá uma figura que parecia ser uma sombra me esperava. me aproximei devagar

“Ele”: Você demorou achei que não viria

Storm: Não tinha muita escolha

“Ele”: Bem, estou esperando não vai fazer nenhuma pergunta?

Storm: ham?

“Ele”: lembra? Eu disse que iria contar mais sobre você

Storm: Certo, então aqui vai a primeira pergunta : o que é você

“Ele”: sério? essa é sua pergunta, não vai perguntar de onde veio ou o que você é? Então tá.

“Ele”: Eu não posso dizer meu verdadeiro por motivos que também não posso contar mas tirando isso eu sou um criminoso de alto nível culpado de múltiplos assassinatos de múltiplas espécies até me apelidaram de rei dos genocídios pôr matar uma quantidade tão grande de seres eu era imparável até que um dia fazendo uso de um feitiço antigo sua espécie me trancou na sua mente logo em seguida tentaram te matar jogando você na trajetória de um meteoro de blindstenio com você morto eu morreria também já que estamos ligados mas você sobreviveu você se recusou a morrer. Ficamos presos naquele meteoro por seis meses até que um clarão laranja nos acertou e nos caímos aqui nesse planeta recheado de magia emocional.

Eu fiquei extremamente espantado com aquela história e também um pouco assustado porquê ele falava de seus crimes com orgulho em meus pensamentos eu não podia acreditar que tinha um assassino dentro de mim.

Pensamentos de Storm Red: minha própria espécie me usou como lixeira sem mais nem menos?

“Ele”: Alooo você tá bem, está parado aí olhando para o nada já faz uns 3 minutos.

Eu olhei para ele com um pouco de medo mas eu queria saber mais sobre mim e mina espécie então tomei ar e me prepararei para a próxima pergunta

*saber que vai conseguir a verdade te enche de...

Determinação

Continua


Notas Finais


É então tá boa a história digam nos comentários quero saber a opinião de vocês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...