História Undertale, uma rota... Diferente - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Romance, Undertale
Exibições 8
Palavras 688
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Estou sonhando?


Fanfic / Fanfiction Undertale, uma rota... Diferente - Capítulo 1 - Estou sonhando?

Há muito tempo, dois povos reinavam sobre a Terra, HUMANOS E MONSTROS. Um dia, uma guerra se iniciou entre ambos. Depois de uma longa batalha, os Humanos foram vitoriosos. Eles selaram os monstros no subsolo com um feitiço mágico.

Muitos anos depois...

 

MONTE EBOTT
 

[POV May]

 

            Eu e Lucas estávamos num picnic no pé do Monte Ebott com nossa família e alguns amigos que tínhamos em comum.

-May, vem comigo. – Lucas me chamou e foi me puxando cada vez mais para o pico do Ebott.

-Espera... Temos que avisar eles...

-Eles já sabem, eu te levo pra casa depois, tenho que te mostrar uma coisa...

Seguimos o caminho em silêncio, e quanto mais nos distanciávamos do chão, mais frio ficava, minha blusa estava no carro, estávamos numa caverna, aquilo me parecia familiar, mas não podia ser verdade, era só um jogo, não tem como ser real.

Estava esfriando demais, eu percebi que Lucas estava com duas mochilas, mas, para quê? Íamos acampar e eu não sabia? Ele me entregou uma das mochilas, olhei para ver o que tinha: cordas, comida, um kit de primeiros socorros, UMA BLUSA, peguei a blusa e vesti.

Enquanto Lucas pegava as cordas e as amarrava em uma pedra eu peguei as nossas mochilas, de repente, um raio caiu, com o susto acabei pulando em direção ao buraco, Lucas tentou me segurar, mas eu estava com as duas mochilas.

Nós caímos, mas, por quanto tempo ficamos descordados? Por quanto tempo ficamos naquele buraco? Será que alguém veio nos procurar? Devíamos pedir ajuda? Olhei ao meu redor, algumas colunas segurando o teto, olhei para baixo, uma cama de flores douradas. NÃO, não pode ser... É Undertale?

Mas como? Me levantei e o procurei, ele estava pegando o que ainda dava para salvar da mochila.

-Você sabia que isso ia acontecer? – Ele sorriu.

-Sabia, por isso só peguei coisas que não quebram tão facilmente. – Estava irritada, mas ao mesmo tempo agradecida por ele saber o que ter conosco

-Aqui é...

-Sim May, é Undertale.

-Então... Vamos?

Seguimos o caminho que nos levava até Flowey, mas, antes mesmo de Flowey começar a falar, Lucas estava com uma faca na mão. Não podia deixar que ele matasse Flowey, por mais que ele estivesse com a faca, entrei na frente do Lucas, ele quase havia me acertado, aproveitei que ele havia paralisado para entender o que estava acontecendo para pegar a faca da mão dele.

-Me devolve!- Ele dizia enquanto tentava recuperar a faca.

-Lucas, você sabe que eu sou pacifista!

Ele parou.

-PERAÍ, VOCÊS SABEM O QUE TÁ ACONTECENDO AQUI?- Flowey perguntou confuso.

-Sim – eu e Lucas havíamos respondido ao mesmo tempo.

-Okay, então que rota vocês vão seguir?- Flowey perguntou

-Pacifista – Novamente em conjunto?

-Vai seguir a rota pacifista? – Perguntei surpresa

-Sim, além do mais que a rota pacifista tem finais melhores que a genocida.

Isso é verdade, nós íamos poder voltar e mais, íamos ter libertado os monstros do subsolo.

-Então não tenho o que fazer a...

O ataque de Toriel espantou Flowey.

- Mas que criatura terrível, torturando um... Dois jovens tão inocentes... Ah, não tenham medo minhas crianças. Eu sou Toriel, guardiã das Ruínas – Lucas ia falar algo, mas eu o impedi dando uma cotovelada de leve nele – Eu passo por esse lugar diariamente para ver se alguém caiu. Vocês são os primeiros humanos a vir aqui em muito tempo. Venha! Eu te guiarei através das catacumbas. Por aqui!- e ela foi seguindo em frente.

-Por que você me bateu?- Lucas perguntou

-Pra você não falar pra ela o que nós já sabemos.

Comecei a seguir Toriel e Lucas veio logo atrás.

QUEBRA DE TEMPO

Estávamos quase chegando à porta onde íamos ter que enfrentar Toriel, havia checado que Lucas não estava com nenhuma arma ou algo do tipo.

Toriel nos desafiou e lutamos contra ela, eu e Lucas sempre fazíamos coisas diferentes para a luta acabar mais rápido, depois de um tempo Toriel acabou desistindo de lutar, depois de se despedir, Toriel nos deixou passar, ao chegarmos à sala em que Flowey apareceria percebemos que Flowey não estava lá, então seguimos em frente.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...