História Undertale versão anime - Capítulo 30


Escrita por: ~ e ~Flowey_A_Flor

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Mettaton, Napstablook, Papyrus, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags (essa História Vai Ser Feita Pelo Meu Celular), Alphis X Undyne, Bate Papo, Briga, Ciúminho, Papyrous X Mettato, Romance, Sans X Frisk
Exibições 64
Palavras 1.578
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Hentai, Josei, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Super Power, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpinha a demora, mais esse capítulo vai ser BEEEEEEEM GRANDÃAAAAAAO

Se divirtão ^^

se haver alguma garota que eu falei que tem a imagem ou algo assim, vão estar nas notas finais.

Capítulo 30 - Cap. 30 - Uma pequena visita. -


Fanfic / Fanfiction Undertale versão anime - Capítulo 30 - Cap. 30 - Uma pequena visita. -

- Sans, não se preocupa com isso, se ele vier, ele vem daqui a pouco, e se ele não vier, ele não vem uai. - Fala Frisk se aproximando de Isa. - E Isa, para de ser tão mal criada sua porra. - Frisk fala com ódio.
- Você não manda em mim. - Isa fala cruzando os braços e mostrando a língua. Frisk pega aquela língua e saca uma faca, ameaçando cortar a língua.
- Eu acho melhor você calar a sua boca. Ou melhor, o seu cu, pois você só fala merda. - Frisk corta um pedacinho da língua de Isa. A Isa começa a soar. - Eu sei que você se regenera Isa, mas eu também sei que você sente dor. Então cala-a-sua-boca. - Frisk corta a língua de Isa e a joga longe. - Assim você aprende a parar de ser tão desprezível. - Frisk finaliza cuspindo no chão. Isa começa a berrar e a chorar de dor.
- Nossa... Que fraca a Isa é. - Eu falo com desgosto. Andando em direção ao Rodrigo. Mais de repente eu pisco e estou em outro lugar.

Frisk on.

Quando termino de castigar a Isabela, vou para o Sans.
- Nossa... Que fraca a Isa é. - Ouço Flowey falando. Quando me viro, Rodrigo, Nath, Bia e os outros começam a correr para o lugar em que a Flowey estava. Sans sai correndo para perto de mim e segura a minha mão. 
- Frisk, a Flowey foi tele transportada, o que é bem raro de acontecer, pois o só o meu e o poder do Papy dá pra fazer isso... Sabe você já pode se preocupar. Quer dizer.. Mais pessoas conseguem também.. Mais é realmente bem raro. - Quando Sans fala isso, eu sinto um aperto no coração. Dowey aparece atrás de mim falando:
- F-Frisk... E-Eu não too com... Com ela.. E... E se ela se machucar?! - Dowey fica com as mãos na cabeça em posição e rosto de desespero. O amigo dela começa a aconchega-la.
- Dowey... Vai ficar tudo bem, com certeza ou o Rodrigo ou o- Ei, cadê o Rodrigo?! - O Amigo de Dowey começa a olhar para os lados, á procura de seu colega, mas realmente Rodrigo sumiu.
- Cara... Frisk, e outros, eu vou telepotar-me pra casa, e vocês ficam no quarto da Frisk ok? - Sans fala pra geral que está ouvindo, incluindo a Isa. 
- Ok! Todos respondem juntos. - Sans, então, tele porta todo mundo para a nossa casa, mandam todos para o meu quarto e ele se tele porta para o devido lugar que Flowey e Rodrigo estão.

Flowey on

Eu começo a andar no lugar esquisito, descobrindo coisas rapidamente. Por exemplo, aqui é tudo feito de doce rosa. 
Aproximei-me de uma bala rosa, e a mordi. Ela tem gosto de chocolate, aqueles chocolates baratos que vendem na loja de um real, mais que ainda são gostosos.
- Hm... Melhor eu não comer muito disso, eu vou engordar. - Paro e comer e ando mais pela trilha de doces rosa.
- Hmmmm... Já faz meia hora que eu to aqui andando e nada.. - Falo isso e uma Isa feita de  biscoito aparece na minha frente. – WOW... Falo me afastando. Do nada aquela Isa de doce começa a andar para perto de mim, surge uma faquinha na mão dela, e em questão de segundos a mini faca vira uma espada Super fodona que se une com o braço de biscoito da mesma.
- N-Nooossa... Vou ter que correr.. – Dito e feito. Começo a correr para o meio da floresta clara de doces. -  POR QUE CARALHOS EU VIM PRA CA?! DAQUI  A POUCO A ISA VEM E EU TO FUDIDA POURRA!! – Vou A caminho do final da Floresta. – Nossa... *Falta de ar* Aqui... Não tem fim não?! *Respiração pesada* Hm... – Paro para pensar um pouco.
- Acheeeei – A Isa de biscoito joga uma lança de 2 km de distância, pelo bem da minha vida, acertou bem do lado de minha cabeça.
- _QUE PORRA FOI ESSA!?!¬¬¬¬¬¬¬_ - Grito na minha mente. Saio correndo na velocidade da luz depois desse acontecimento. 
-Aaaaaaah... Que chato... Meu brinquedo foi em bora, vou ter que procurar de novo. – Isa de doce fala entediada. 
-Por que eu não pensei nisso antes... – Eu viro uma Flor e procuro algum lugar para sair da vista da Isa, por baixo da terra. Muito tempo depois acabo encontrando uma senhora tatu bem na minha frente. Não penso em nada no momento, então vou em bora. Pela direção oposta daquela senhora. 
Mais tempo depois eu acho um buraco para cima da terra. O lugar é cheio de estrelas, bolas de fogo, pra ser mais especifica. Me aproximo de uma bola de fogo tentando tocar nela, mas ela evapora e vira uma bolha, criando símbolos em volta e uma garota sai de dentro da bola.
- Oi, meu nome é K-276, eu sou um animal sendo estudado ainda... Eu consigo ver tudo o que você faz, o que você pensa, ou o que você já vez. Eu sou praticamente uma deusa das deusas e deuses. – É uma garota, bem  bonitinha (1) – E essa  ao meu lado é o teste G-54. – Ela aponta para outra menina, essa meio bravinha. (7) – E as outras são 82.25 Essa ai controla a raiva das pessoas. Ela não tem uma história. Têm várias, então não irei contar nenhuma. (2)
 r-Wqq ela que criou o mundo onde você mora. Ela tem mais idade do que você pode imaginar. Mais idade do que o Sans por exemplo. E ela pode te apagar da existência com um pouco de esforço, descobriram que ela tinha poderes em 1205, já que ninguém gostava dela, a prenderam e a torturaram, e como o ‘’Deus’’ que vocês conhecem hoje em dia, ela escapou. Mesmo estando morta. –Wtf- (3) 
BomBom ela cria o mundo chocolate. O atual de agora. – Ela aponta para baixo, e dá para ver o mundo doce em que eu estava. (4) 
Explosiva, essa você tem que tomar muito cuidado. Ela te explode apenas com um toque. Ela engoliu uma bomba disfarçada de choco-choco e acabou explodida por dentro, tendo uma hemorragia interna, os pais e amigos não queriam a morte da Explosiva, então tentara de tudo para que ela voltasse. Mas ela acabou morrendo e voltando em outro corpo, um que ninguém pode tocar,  ninguém pode alimentar, ou qualquer outra coisa. (6)
Flor. Ela tem praticamente o que todo mundo tem. Flor, Também conhecida com Terra, é a manda chuva do pedaço. Ela cria as pessoas e colocam suas características, ela que me criou, ela que criou a r-Wqq ela que criou e criará tudo o que você poder imaginar, Terra que coloca a gravidade, a chuva, os ventos, a sorte, o azar, por exemplo, Flor está me mandando dar estas informações para você. Ela sempre vai dormir de olhos abertos, e se caso algum dia, você acordar ela, o mudo e toda a existência das coisas e lugares terão que ser refeitos, para que e outra hera volte a ficar como agora.
-Infelizmente não tenho mais tempo para você. Eu tenho que controlar mais pessoas agora. Por favor, vá em bora e nunca mais volte. E não conte isso para ninguém, aliás, te acharão louca. – Ela se vira e volta para a sua bolha. Para a sua estrela.
- Wtf? - Eu too caindo do espaço, com forma de um floco de neve...


Frisk on.


-Frisk! Estou sentindo  a Flowey por perto. – Sans fala, olhando para cima. De repente começa a nevar, todos vamos para fora, e observamos a neve cair. – Ela está tão próxima... Onde? – De repente os flocos de neve diminuem e param, mas um único floco cai na minha cabeça, e se transforma na Flowey, e fazendo cair no chão por causa do peso.
-FLOWEY! – Todos que estavam com a gente começam a vir para cima da Flowey, e para cima de mim.


Flowey on (o da Frisk foi rápido e curto eu sei -. -).

Eu me transformo em Flowey humana de novo e caio em cima da Frisk.
- FRISKEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE- Todo mundo fala meu nome e eu olho para eles.
- O que foi? – Eu pergunto dando uma leve viradinha na cabeça.
- COMASSIM ‘’O que foi?’’ ONDE VOCÊ TAVA! – Bia e as minhas outras amigas perguntam para mim.
- Eu tava em... Um mundo feito de doce, um doce me seguia, um biscoito com cara da Isa me perseguia. Dai eu virei Flor de novo, e fui por um buraco de baixo da terra, encontrei uma senhora tatu, dai eu achei um buraco para o espaço, depois... – Parei de falar e olhei para baixo.
- DEPOIS UQ?! – Bia chega mais perto de mim e me balança.
- A – Ah, eu não me lembro de mais nada do que aconteceu... Desculpa. – Na verdade eu me lembro, mas eu não posso falar nada do que aconteceu, por causa da K-276.
- Hm... Mais que droga... De onde você tirou essa ideia louca hein? Kkkkk – Bia dá uma risada boba. – Vem segura a minha mão, vamos entrar em casa. – Ela estende a mão e me puxa para dentro de casa.

- Então ela não contou... – Diz K-276. – Ei BomBom, Poderia parar de fazer esse mundo ridículo de chocolate e marshmellows rosas? -

- Claro K-276. - BomBom para de se concentrar no mundo em que estava criando e dorme.

Continua 


Notas Finais


As meninas faladas estão (1) (2) (3) etc. Estão na capa do capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...