História Undertale X Leitor - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Doggo, Flowey, Frisk, Gerson, Greater Dog, Grillby, Mettaton, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, Vulkin, W. D. Gaster
Exibições 27
Palavras 1.142
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Antes de mais quero pedir desculppa pelo capitulo estar tão grande mas eu estava bastante inspirada!

Capítulo 2 - Sans X Pacifista! Leitor


(S/n) estava no Grillby's quando Sans entra empurrando a porta e logo diz:

-Hey, Kiddo! Aqui tens um convite para uma festa minha e do Papyrus em nossa casa na sexta à noite, vai lá estar o Papyrus, eu, a Muffet, a Undyne, o Asriel... Oh, espera... Acho que o Asriel não vai... Mas não interessa, vem mais gente!

-Ah... Ta! Eu vou, pode contar comigo!-Diz (S/n) com um sorriso alegre

•●Quebra de Tempo●•

Na sexta à noite, (S/n) vai para o seu quarto se arranjar, ela tinha comprado o seu vestido para a festa desde que Sans lhe avisou dela pois estava bastante entusiasmada, o seu vestido era longo até ao joelho, da cintura para baixo era azul claro e da cintura para cima, era preto com manchas azuis com um fecho no meio, tu levavas uma pulseira dourada e sapatos de salto alto pretos. (S/n) ia se preparar para ir a Snowdin a casa de Sans a pé, de noite e sozinha. Tu sais de casa, trancas a porta e começas a andar para casa de Sans e Papyrus (sim, sem carro, (S/n) é mendiga ;-;) quando (S/n) sai de casa ela anda umas ruas, quando derrepente, um homem de rosto tapado vestido de preto vai ao pé dela e grita:

-Oh, passa a carteira tás a ouvir?

-Q-Q-Q-QUÊ??? N-N-NÃO P-PERA!-gagueja (S/n) nervosa

-Pera nada, passa pra cá a carteira ou então eu te mato-Diz o otário vestido de preto ao que (S/n) responde:

A) Dizer a verdade  (ou seja não tenho dinheiro) mas tens o telemovel

B) Começar a correr

A)

-E-Eu não tenho dinheiro, mas tenho um telemóvel...

-Também serve! Passa pra cá-Responde o otário, furioso com (S/n)

(S/n) tira o seu telemóvel da mala e dá ao otário vestido de preto e ele começa a correr

B)

(S/n) começa a correr, mas o ser vestido de preto a persegue e a apanha, (S/n) não consegue escapar dele... Ele a apanha e simplesmente vasculha a sua mala, como não encontra nenhum dinheiro apenas leva o telemóvel de (S/n) e começa a correr

(Agora é o final de ambas as escolhas :3)

-Deixa a miuda em paz!

(S/n) olha para trás e vê Sans, já com seu Gaster Blaster preparado

-Sans!!!!!!!! - Grita (S/n) contente e aos saltinhos por Sans a vir salvar

-Não temas, Kiddo, Sans está aqui para a salvar! - É aí que Sans nem dá oportunidade do otário ladrão se desculpar e o mata, de vez! (Autora-chan: TOMA LÁ SEU OTÁRIO!)

-SANES! MUITO MUITO MUUUUUUUITO OBRIGADA! - (S/n) corre até Sans e o abraça, Sans, por sua vez, cora, e tenta disfarçar

-Hmmn... Queres que te acompanhe até minha casa, (S/n)??-Pergunta o esqueleto para tentar disfarçar

-Sim! Claro!-Tu respondes muito alegre

•●Quebra de Tempo●•

Quando (S/n) chegou até à festa acompanhada de Sans, Papyrus exclama aos convidados:

-HEY, PESSOAL! SANS E (S/N) CHEGARAM!

-OLÁ SAAAAAANS-gritou toda a gente

-Hehe, oi pessoal-Diz Sans acenando-Hey, Papyrus! O Grillby?

-AINDA NÃO CHEGOU, ELE DISSE QUE IA TRAZER BALÕES E UM BOLO E UMA CANETA-responde Papyrus

-Hmmn... Uma... Caneta???-pergunta o esqueleto mais velho confuso

-SIM, BEM... NÃO... QUER DIZER... EU NÃO PERCEBI... O GRILLBY FALA COISAS CONFUSAS-fala Papyrus levando as mãos à cabeça

-Hmmn... Não... Não fala... Mas não interessa-fala Sans dirigindo-se para (S/n)-Kiddo, apenas se... Divirta! Se precisares de alguma coisa, chama-me

-Ta!-responde (S/n) com um grande sorriso

A festa foi decorrendo e (S/n) estava no sofá de Sans a ver a festa, ela não tinha ninguém pra falar, o teu melhor amigo não tinha ido à festa pois tinha ficado a organizar as meias, Sans, por sua vez, viu (S/n) no sofá sozinha e vai ter contigo perguntando:

-Hey, Kiddo, o que se passa? Porque estás aqui sozinha? Tu hoje estás tão boni... Quer dizer hmmn... Tão... Sozinha... Porque não vens aqui ter comigo e com o Paps? Anda! Vais-te divertir! Vá lá!

-Hmmmn... Okay... Pode ser! Talvez tenhas razão, eu vou-me divertir mais se estiver com vocês!-responde (S/n) um pouco mais contente, tu segues Sans até Papyrus

-HEY, SANS, PORQUE (S/N) ESTÁ AQUI? ELA NÃO ESTAVA COM ELES?-Papyrus aponta para a mesa da cozinha onde estão 4 monstros lamacentos e nojentos sentados a jogar às cartas

-N-Não, Papyrus, (S/n) estava sozinha ela vai passar o resto da festa connosco okay?

Pergunta o esqueleto de casaco e pantufas ao seu irmão

-OKAY, POR MIM TUDO BEM!-Responde Papyrus que de seguida, vai em direção à mesa dos petiscos para comer, (S/n) apenas o vê a enfiar camarões dentro dos bolsos e a olhar em volta para ver se alguém viu, (S/n) desvia o olhar como se não tivesse visto nada

-Hmmn... Sans???-(S/n) se vira para trás mas Sans já lá não está-Sans??? Onde estás? Sans!? - (S/n) grita por Sans mas ele não responde.

(S/n) pensa:

Onde está o Sans? E-Ele me deixou sozinha! Ele disse que iamos passar a festa toda juntos... Mas ele me mentiu! Nunca o irei perdoar!

Estava quase no final da festa e Sans ainda não havia aparecido, (S/n) foi sentar-se no sofá aos quadrados vermelhos com riscas amarelas, quando alguém lhe prega um susto

-Bu! - grita a pessoa misteriosa

-Não me venhas com o "Bu", Sans. Tu mentiste-me!-(S/n) logo soube quem era pelo seu toque, sim, era Sans

-Eu menti?? Quando?-Pergunta o esqueleto confuso

-Sim! Tu disses-te que iamos ficar os dois juntos para o resto da festa, e depois foste-te embora!-grita (S/n) furiosa

-Não estás a perceber, (S/n) eu fui-me embora pois tive de ir buscar uma coisa-explica Sans

-Foste buscar uma coisa a festa inteira!?-pergunta (S/n) furiosa, ela vira-se para Sans e aproxima-se-Sans, por favor, podes-me dizer QUE RAIO foste fazer, por favor?

(Chinelo Paralelo: EITA PORRA VAI DAR BOSTA)

Sans se vira para trás e exclama:

-Podes tocar, Grillby's!

Grillby's começa tocando uma musica para (S/n) em nome de Sans, pois Sans não sabia tocar nem cantar, por isso pediu ao Grillby's para cantar uma canção de amor para (S/n) em seu nome

-Era isto que eu estava a planear- A expressão de (S/n) muda enquanto ele o dizia

-S-Sans? É verdade?- pergunta a jovem humana muito surpreendida

-Sim! E já que estamos aqui... Eu vou aproveitar para te dizer, que eu te amo e sempre te amei-Sans se aproxima de (S/n) e a beija, toda os convidados da festa param, olhando para ambos

(Chinelo Paralelo: Sans e (S/n) viveram FELIZES PARA SEMPRE CASARAM E TIVERAM 2 FILHOS CHAMADOS FILIPA E AFONSO CERTO????

Autora-Chan: ... Okay Pode ser, posso continuar a história?

Chinelo Paralelo: Ta... Tanto faz)

Sans e (S/n) ficaram juntos para sempre mas um dia... Um humano entrou de novo no subsolo e matou Sans... (S/n) ia todos os dias ao lago de Waterfall onde ele e (S/n) passavam a maior parte do tempo juntos mas um dia... Um dia ela percebeu que não valia a pena viver sem o amor da sua vida... Então um dia (S/n) atirou-se a esse mesmo lago e o seu ultimo pensamento foi:

Não vale a pena viver se não formos felizes... Espera por mim na outra vida, Sans...

(Chinelo Paralelo: WTF? MAS A HISTÓRIA ESTAVA BOA COMO ESTAVA GRRRRRRR)


Notas Finais


Okay, neste capitulo acontece que, tem um easter egg escondido e vocês vão ter de o achar, quem o achar primeiro vai poder decidir qual vai ser o próximo capitulo :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...