História Unexpected - Capítulo 86


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kaya Scodelario, Magcon, Shawn Mendes
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Whitesides, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Sam
Visualizações 39
Palavras 7.075
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 86 - 86


{22/11/2016}

Encaro o relógio e faltava mais uma hora de vôo,da Austrália até Los Angeles da 14 horas.

Olho para o lado e as meninas estavam dormindo,Nick e Melissa também.

A comissária de bordo aparece.

-Aceita algo para comer e beber? Pergunto.

Afirmo.

-Temo água,suco,Coca-Cola,Café e leite.

-Suco. Respondo.

-Massa ou sopa? Perguntou.

-Massa. Respondo.

Ela me entrega o copo com suco e uma bandeja com lasanha.

-Obrigado. Digo.

Ela sorri e se retira,começo a comer e recebemos a informação de que estamos passando por uma pequena turbulência.

-Hey. Escuto a voz de Melissa.

A encaro.

-Oi. Volto a comer e a tomar meu suco.

-Sam,eu já disse que não tinha nada haver com o Cameron estar no mesmo hotel e andar que você. Melissa falou.

-Podemos não tocar nesse assunto,pelo amor de deus! Só quero comer em silêncio e agradecer por eu ver hayes depois de dois meses,que não nos vemos. Disse.

Continuo a comer e algumas vezes mexo no colar que shawn me deu.

-Amanhã estamos indo para Nova York e ficaremos lá até o dia cinco. Falou.

-Eu sei...Você e Nick já me disseram isso. A propósito Elizabeth irá junto para Nova York. Falei a encarando.

Ela concorda e volta a se deitadar.

Termino de comer e encaro o relógio novamente e falta mais cinquenta minutos de viagem.

Tiro o casaco de shawn da cintura e o visto,sinto seu cheiro e fecho os olhos na tentativa de dormir,mas o maldito fuso horário não permite que eu durma.

O piloto avisa que acabamos de chegar em LA e já iríamos pousar,encaro o pessoal e eles ainda estão dormindo. Observo a janela aberta e vejo que está escuro ainda.

Pousamos e me levanto.

-Melissa,chegamos. Digo.

Ela coça os olhos como uma criança e logo se levanta.

Sigo acordando os outros e volto para pegar minha bolsa,sigo para a saída do avião e espero o pessoal na descida da rampa.

-Dormiu? Perguntou Nick.

Nego e bocejo.

Caminhamos para a área de desembarque e pego minhas duas malas.

-A van para levar vocês até a agência/ casa está esperando vocês. Nick disse.

-Tomou dramin para dormir? Perguntou Nick.

-Três e não adiantou. Respondo.

-Tomei três e apaguei e ainda estou morrendo de sono. Elizabeth falou.

Rimos.

-Inveja. Digo.

Todos pegam as malas e começamos a caminhar para a saída, vejo uma quantidade razoável de pessoas com celular e alguns cartazes com meu nome.

-Podem ir indo,vou atender eles e já sigo para a van. Digo.

-Eles vão indo,vou ficar com você. Nick diz.

Dou de ombro e sigo até as pessoas,começo a tirar fotos e a dar autógrafos para todos.

-Sam,são cinco e meia da manhã, temos que ir. Nick diz e afirmo.

Pego as malas e seguimos para a van,adentramos e fecho a porta.

Só mais uma hora para mim estar deitada em uma cama e tomar um banho.

-Só tenho a agradecer a vocês! Vocês foram incríveis, brilharam,se destacaram e o melhor de tudo usaram o talento de vocês- Começo a dizer -Vocês me deixaram extremamtente feliz e orgulhosa de vocês! Sei o que vocês passaram e sentiram,sei exatamente a sensação do frio na barriga! Eu ainda tenho essa sensação é é ótima poder sentir ela. E o mais importante de tudo,nós somos uma família agora! Mesmo aqueles que ficaram aqui... digo.

Eles batem palmas e Nick me abraça de lado.

-Vai para casa ou vai ficar junto com o pessoal? Perguntou Nick.

Nos sentamos e o encaro.

-Vou ficar com pessoal e antes de ir para o meet do hayes vou passar na casa do nash,fazer minha mala novamente e depois sigo para o aeroporto. Respondo

-Daqui duas semanas é meu casamento e eu faço questão que seus irmãos e shawn compareçam junto com você. Disse e automaticamente abro um sorriso.

-Estaremos em Nova York nessas duas semanas,não será corrido para você? Pergunto.

-Será...Mas sou seu responsável e seu agente. Falou.

Dou um abraço nele e bocejo.

-Andrew me ligou. Disse.

O encaro.

-Aconteceu algo? Pergunto.

Ele nega e ri.

-Pareceu tão preocupada agora...Ele ligou para dizer que as dias escolas que você e shawn construíram na África estão terminadas. Disse.

Rio.

-Faz dois dias que eu não falo com shawn,então sim,estou preocupada...Isso é incrível! Falei.

Fecho os olhos.

-Esta com sono? Nick perguntou.

-Sim...Fuso horário é uma droga. Respondo.

Ele ri e logo a van é feriado e várias buzinas são tocadas.

Nick me encarou e arqueiro uma das sobrancelhas.

Descemos da van e alguém havia batido em nós.

-Vá ver se o motorista está bem,vou chamar a polícia. Nick diz.

Concordo e começo a andar até o lado do motorista, logo uma discussão e percebo que é entre o John (motorista) e um homem alto,forte e engravatado.

-Ei! Ei John! Calma. Digo.

Ele parece me ignorar.

O carro do homem está bem amassado e parece ter alguém no carro.

-Parem! Os dois! Grito.

A essa altura já há muitas pessoas ao redor de nós,corro até o carro e vejo uma mulher loira dentro do carro,ela está sangrando e parece estar desacordada.

-Nick! O grito.

Abro a porta do carro e checo o pulso da mulher,ela ainda está viva.

Encaro o rosto pálido com sangue e me desligo de tudo.

Lembranças dos sonhos que eu tinha começam a vir e uma imensa dor de cabeça também...olho ao redor e vejo várias pessoas correndo de um lado para o outro.

-Sam! Escuto alguém me chamar.

Olho ao redor e nada.

-Sam. Vejo Nick em minha frente.

-Oi? Pergunto.

-Você está bem? Perguntou.

Afirmo.

-Os policiais querem que acompanhamos eles até a delegacia. Falou.

-E eu achei que logo iria está de banho tomado e de pijama. Digo.

-Prometo que será rápido. Disse.

-Mesmo? Estou morrendo de sono. Digo.

-Mesmo. Respondeu.

Olho no relógio e são quinze para as sete da manhã.

-Precisamos ir. Disse.

Concordo e sigo ele,adentramos o carro da polícia e fecho os olhos.

-Esta tudo bem? Nick pergunta.

Nego.

Estou cansada fisicamente e mentalmente,meu corpo está doendo assim como minha cabeça e meus olhos.

-O que você tem? Perguntou novamente. 

-Tudo....Cansaço mental e físico,dores,fome e sono. Respondi.

O carro começa a andar e o celular de Nick toca,ele começa a falar ao telefone e escuto a voz de elizabeth ao outro lado da linha.

-Sua mãe quer falar com você. Nick diz.

Pego o telefone e o levo até a orelha.

-Mãe. A chamo.

-Você está bem? Como você se envolveu nesse acidente!? Perguntou.

-Sim mãe...estou bem,um cara bateu em nós. Respondo.

-Mesmo? Não se machucou? Perguntou.

-Mesmo mãe...Podemos nos falar depois? Acabamos de chegar a delegacia. Falo.

-Okay. Disse.

Finalizo a chamada e devolvo o celular a Nick.

Jesus Cristo, há fotógrafos parados na porta da delegacia,coloco a mão no rosto ao sair do carro e vejo diversos flashs sendo disparados.

-Sam! O que você fez para vir parar na delegacia,novamente? Um deles pergunta.

Ignoro a pergunta e escuto os policiais mandando eles saírem,continuo com as mãos no rosto e sinto as mãos de Nick em minhas costas.

Tiro ss mãos do rosto quando vejo que os flashs haviam cessado,encaro Nick que sussurra um tudo bem.

Tento sorrir.

-Preciso que vocês preencham a ficha para poderem ser interrogados. O policial diz.

Apenas pego a prancheta e preencho as mesmas perguntas, que já respondi diversas vezes.

Empurro a prancheta para a mulher e um homem engravatado aparece.

-Samantha grier. Ele diz encarando um papel.

Me levanto e caminho até ele e o mesmo começa a andar e o sigo,adentro uma sala e me sento,ele fecha a porta e arremessa uma pasta sobre a mesa. Pego a pasta e vejo todas as minhas fichas criminais,passagem pela polícia, multas,negligência,reformatório e o caso do meu sumisso.

Minha cabeça está a ponto de estourar,um nó se forma em minha garganta e as lembranças do sequestro vem átona.

Tudo está vazio,estou em um corredor com pouca claridade e ele é imenso,olho ao redor e não há ninguém à não ser eu.

-Sam. Uma voz feminina diz.

Me viro em direção a voz e vejo Sky.

-Ei sky,o que foi? Pergunto.

-Você não está a salvo. Você não está a salvo. Você não está a salvo. Repetiu diversas vezes.

-Como assim sky? Pergunto indo até ela.

-Você está em perigo. Ele está vindo. Disse.

-Quem está vindo!? Pergunto encarando ao meu redor.

-Ele! Respondeu apontando para trás de mim.

Olho para trás e o homem que me sequestrou está caminhando atrás de mim,olho para frente e vejo minha irmã correndo,começo a correr atrás dela mas logo ela desaparece.

-Sky!? A grito mas não tenho nem uma resposta a não ser uma risada medonha.

Continuo a correr e olho para trás, o homem ainda está correndo atrás de mim.

Vejo uma porta e corro em direção à ela,assim que passo por ela trato de fechar ela e me encosto nela.

-Sam! Por aqui. Sky diz.

Olho ao redor e tudo está sombrio.

Sky corre pelas escadas.

-Não corra nas escadas! Você vai se machucar. Digo mas sou ignorada.

Ela continua a correr e derrepente tudo fica preto,um barulho de metal se chocando contra algo começa a ecoar por onde estou e começo a correr,o barulho começa a ficar mais alto e mais perto.

Começo a correr mais rápido e o som também fica mais perto,uma pequena luz surge atrás de mim e quando mé viro para trás posso ver o rosto de Annie e o homem,solto um grito alto e a garota ruiva desconfigurada avança a minha frente.

Tento correr mais parece que estou sendo puxada para baixo.

Cada vez mais a ruiva está perto e não consigo me mover.

Fecho os olhos e sinto meu corpo batendo em algo duro e gelado,abro os olhos e vejo que estou jogada no chão. Me sento e observo o lugar,é bem iluminado e tem vários santos e muitas cadeiras. Me levanto e meu corpo dói, solto um grunhido e começo a caminhar em direção a uma escada.

-Por aqui. Minha irmã diz novamente.

Começo a segui-lá e logo vejo uma menina morena sentada em um dos degraus.

-Ei sky,aonde estamos indo!? Perguntou essa menina está aqui? Questiono.

Ela me ignora.

A garota ergue o rosto e há várias lágrimas rolando pelo seu rosto,encaro a menina e vejo que é Aaliyah.

Corro até ela.

-O que está havendo? Pergunto.

Sou ignorada,ela limpa as lágrimas e sobe os degraus de dois em dois. Sigo ela é vejo que ela adentrou uma sala,repto seu ato e vejo muitas pessoas chorando,se abraçando e vestidos de preto.

Começo a andar mais para dentro e vejo algumas pessoas chorando muito em frente a algo,continuo a andar em direção a essas pessoas e logo vejo Nash. Ele está chorando,seus olhos estão vermelhos e inchados. O encaro e logo vejo minha mãe indo até ele,mama está do mesmo jeito que ele.

Continuo a andar e vejo uma pessoa debruçada naquela "coisa" que logo vejo que é um caixão. Sigo mais perto e vejo Shawn e hayes,ambos estão inconsolaveis.

-O que está havendo? Pergunto.

Não obtenho respostas, então sigo até o caixão e vejo que a pessoa que está ali sou eu. Eu estou morta,meu rosto e corpo está com diversos cortes e hematomas,alguns pontos também, estou pálida e extremamente magra. Há algodões em meu nariz e orelhas,estou vestida com um vestido preto e um vans que pertencia a hayes,era o meu favorito.

Eles arrumaram meu cabelo é fizeram uma maquiagem simples em mim,provavelmente tentando me deixar bonita,mas cá entre nós,não funcionou.

Sinto uma dor no peito e aos poucos vou descendo até o chão, lágrimas começam a rolar pelas minhas bochechas e começo a sentir raiva,medo,angústia, aflição, vingança e desespero.

Encaro tudo ao meu redor e solto um grito e soco o chão diversas vezes.

-Você nunca vai estar a salvo. Uma voz diz.

-Sam! Escuto alguém me chamar.

-Nunca vai estar a salvo. A voz repete.

-Eu odeio você! Grito com as mãos nos ouvidos.

-Sam! Escuto a mesma voz me chamar.

Um flash branco domina o lugar e não vejo mais nada.

-Sam! Escuto a voz de Nick.

Sinto frio e muita dor.

-Você não tinha o direito de fazer isso! Estava aqui para pegar o depoimento dela! Nick diz com a voz alterada.

Levo as mãos a cabeça.

-Sam,está bem? Esta suando frio,tremendo e pálida. Nick diz.

O encaro.

-Me leve embora. Peço.

-Isso não vai ficar assim! Nick diz.

-Desculpe por isso. Outra voz diz.

Nick me ajuda a levantar e começamos a andar.

-Quero o shawn. Digo.

-Sam,você precisa relaxar. Nick diz.

-Quero shawn e meus irmãos. Digo.

-Já vamos ver seus irmãos. Ele diz.

Concordo.

Uma camionete preta e grande para a nossa frente e Nick logo me coloca com cuidado nela e adentra em seguida.

-Como ela está? Escuto a voz de Brian.

-Ela teve um surto. Nick respondeu.

Fecho os olhos

-Sam,preciso que você tome esses remédios. Ele diz.

Abro os olhos e pego os cinco comprimidos e a garrafa d'água. Coloco os remédios na boca e logo tomo a água.

Fecho a garrafa e a coloco no porta garrafas e fecho os olhos.

Acordo com várias vozes,me sento na cama e olho ao redor e vejo um relógio que marca meio dia em ponto,me retiro da cama e olho ao redor novamente,estou em um quarto branco,com várias coisas minhas,incluindo os quadros e desenhos que havia ganhado de betanny e outros fãs.

Sigo para a porta a porta e me vejo no espelho,estou com um vestido florido,continuo a andar até a porta e abro,saio e começo a andar e começo a perceber que estou na casa onde nash esta morando.

-Nash? O chamo.

-Estou na cozinha! Respondeu.

Sigo para a cozinha e vejo ele e os Jack's.

-Dormiu bem? Esta melhor? Perguntou nash.

-Sim. Respondi.- estava com saudades.

Dou um abraço em cada um.

-Também estávamos. Falaram em coro.

-Ei...Tenho que ir ver hayes. Digo.

-Antes você irá comer...E depois vamos falar sobre o seu surto. Nash diz.

Concordo e pego uma maçã.

-Como eu vim parar aqui? Pergunto.

-Nick e Brian trouxeram você. G responde.

-Eles trouxeram minha mala? Pergunto.

Negam.

-Aliás, temos uma coisa para lhe contar. Jack j diz.

O encaro.

-Aquele quarto é seu...Eu e os meninos fizemos para você. Agora irá morar conosco... pode decorar do jeito que quiser,depois. Meu irmão diz.

Abro um sorriso.

-Obrigado! Eu amei. Falo.

Abraço eles novamente .

-Corre,se não irá perder o evento. Nash fala.

Concordo e sigo para o meu quarto,escovo os dentes e calço meu all star.

Acho meu celular e o pego,ligo ele e sigo para a sala.

-Nash, você pode me levar? Pergunto.

Ele taca a chave.

-Vá dirigindo. Jack's e eu vamos comprar coisas para a casa. Falou.

Concordo. 

Caminho para o jeep e adentro ele,coloco a chave e dou partida,ligo o som e está tocando sorry.

Manobro o jeep e sigo para a livraria.

Meu celular começa a vibrar e vejo diversas notificações,o sinal fica vermelho e pego o celular.

Ligo para Shawn e coloco no viva voz.

[SHAWN MENDES PVOS]

-Shawn,sabe se Sam se envolveu em confusão para ter ido parar na delegacia? Andrew perguntou.

Nego.

-Ela ainda nem havia recebido minhas mensagens. Respondo.

Vejo a tela do meu celular acender e o nome da Sam brilha na tela.

-Já volto,Sam está me ligando. Digo.

Ele concorda e me levanto da cadeira.

-Hey. Falou.

-Hey! Você está bem? O que aconteceu? Pergunto.

-Estou...Ué,não aconteceu nada. Respondeu.

-Você foi parar na delegacia. Digo.

-Ah sim...A van que estava nos buscando no aeroporto se envolveu em um acidente,aí tive que dar depoimento. Falou.

-Você se machucou? Pergunto.

-Não,mas...- Ela fica quieta e suspira- Quando a gente se encontrar eu te digo.

-Sam,está me deixando preocupado,você está aonde? Tem aondelgiem com você?  Pergunto.

-Shawn,por favor não se preocupe. Estou indo ver Hayes,estou sozinha. Falou.

Suspiro. 

-Posso passar aí depois? Perguntou. 

-Pode me buscar e aí vamos passear Okay? Digo

-Tá...Aonde você vai estar?  Perguntou.

-Na loja ao lado do hotel. Digo.

-Tá bom...

-Te amo. Falo.

-Te amo,muito. Disse.

Sorrio.

-Sam,preciso desligar... Que horas você sai daí?  Pergunto.

-Acho que as duas,vou ficar um pouco com hayes. Respondeu.

Ótimo. 

-Okay...Me manda mensagem uns quinze minutos antes. Digo.

-Tá bom...Mande um Oi para Andrew. Disse. 

-Vou mandar...Te amo,até logo. Digo.

-Até.  Falou e desligo.

Vejo que Nash me mandou uma mensagem e a leio.

"Está tudo pronto,a chave está debaixo do tapete,o quarto dela é o que tem um apanhador dos sonhos pendurado na porta...Faça ela fez Dude!"

Sorrio ao ler a mensagem. 

"Obrigado nash... Dude! O que eu mais quero é fazer ela feliz. Obrigado."

Bloqueio o celular e caminho de volta até a mesa.

-Pronto? Perguntou Andrew. 

-Sim. Respondo sorrindo.

-Então vamos,o táxi está te esperando. Falou.


{SAMANTHA GRIER PVOS}

-Você não tem o direito de falar assim conosco! Digo.

-Quem você acha que é? O segurança perguntou grosseiramente.

-Você vai ver. Digo.

Pego meu celular e ligo para hayes que logo atende.

-Hayes. Digo.

-Oi Sam, o que foi? Perguntou.

-Pode vir aqui fora por favor! O seu querido segurança está sendo grosso e sem educação comigo,então venha logo,por favor. Digo.

-Ei,calma Okay?  Já estou indo. Não faça nada estúpido. Falou.

-Ok...Venha rápido. Digo.

-Já estou indo. Falou.

Desligo o celular e encaro o segurança, que me olha com desdém. 

-Vai dar tudo certo. Digo encarando as três meninas.

Seus olhos estão marejados.

Várias pessoas começaram a fazer um alvoroço e logo a gritarem,olho para frente e vejo meu irmão acompanhado de uma mulher e dois homens.

Saio da fila e caminho até ele,que logo me dá um abraço apertado.

-Estava com saudades. Digo.

-Eu também. Falou.

Ele segura meu rosto e sorri.

-O que está acontecendo? Perguntou hayes.

-Seu segurança está sendo grosso,sem educação e diversas vezes relou em mim e tem uma outra coisa. Digo.

Hayes me solta e caminha até o segurança,o sigo.

-Três coisas que você precisa saber. A primeira não toque na minha irmã, sem a permissão dela,isso vale para qualquer pessoa.- Falou e me encara- Segunda coisa: Não seja grosso e sem educação com ninguém e em especial com as minhas fãs e terceiro não haja como um idiota. Hayes diz.

O segurança me encara.

-Desculpa senhor Grier. Falou.

-Desculpas para elas,não para mim. Falou.

-Desculpa senhora grier,meninas. Falou. 

-Sam,o que mais você tem para falar? Perguntou.

-Hannah,Jessica e Dove podem vir aqui,por favor. - As chamo- Quando cheguei as vi sentadas e chorando, perguntei o que havia acontecido e elas disseram que uma garota vendeu ingressos falsos para elas virem aqui hoje é elas só descobriram quando elas chegaram na fila e seu amado segurança, informou que eram falsos. Digo.

Vejo hayes encarar elas.

-Certo,isso é realmente errado. Angela! Ele chama uma mulher.

-Sim? Perguntou.

-Minha irmã e elas vão entrar conosco,precisamos resolver esse problema. Hayes diz.

A mulher afirma e começamos a caminhar para uma porta bem grande,adentramos a livraria e sigo hayes e a equipe dele até uma sala.

-Podem se sentar. Hayes diz.

Faço um coque.

-O que está havendo? Angela pergunta.

Hayes explica a história e as garotas estão chorando.

-Não chorem. Hayes diz abraçando elas.

-Vamos dar ingressos para elas. Um dos homens diz.

Hayes encara elas e caminha até uma caixa e logo tira três jaquetas e caminha até elas.

-Um presente para vocês. Falou.

Elas sorriem e abraça ele.

-Obrigada! Disseram.

-Os ingressos. A mulher diz.

Elas abrem um enorme sorriso.

{22/11/2016}

Encaro o relógio e faltava mais uma hora de vôo,da Austrália até Los Angeles da 14 horas.

Olho para o lado e as meninas estavam dormindo,Nick e Melissa também.

A comissária de bordo aparece.

-Aceita algo para comer e beber? Pergunto.

Afirmo.

-Temo água,suco,Coca-Cola,Café e leite.

-Suco. Respondo.

-Massa ou sopa? Perguntou.

-Massa. Respondo.

Ela me entrega o copo com suco e uma bandeja com lasanha.

-Obrigado. Digo.

Ela sorri e se retira,começo a comer e recebemos a informação de que estamos passando por uma pequena turbulência.

-Hey. Escuto a voz de Melissa.

A encaro.

-Oi. Volto a comer e a tomar meu suco.

-Sam,eu já disse que não tinha nada haver com o Cameron estar no mesmo hotel e andar que você. Melissa falou.

-Podemos não tocar nesse assunto,pelo amor de deus! Só quero comer em silêncio e agradecer por eu ver hayes depois de dois meses,que não nos vemos. Disse.

Continuo a comer e algumas vezes mexo no colar que shawn me deu.

-Amanhã estamos indo para Nova York e ficaremos lá até o dia cinco. Falou.

-Eu sei...Você e Nick já me disseram isso. A propósito Elizabeth irá junto para Nova York. Falei a encarando.

Ela concorda e volta a se deitadar.

Termino de comer e encaro o relógio novamente e falta mais cinquenta minutos de viagem.

Tiro o casaco de shawn da cintura e o visto,sinto seu cheiro e fecho os olhos na tentativa de dormir,mas o maldito fuso horário não permite que eu durma.

O piloto avisa que acabamos de chegar em LA e já iríamos pousar,encaro o pessoal e eles ainda estão dormindo. Observo a janela aberta e vejo que está escuro ainda.

Pousamos e me levanto.

-Melissa,chegamos. Digo.

Ela coça os olhos como uma criança e logo se levanta.

Sigo acordando os outros e volto para pegar minha bolsa,sigo para a saída do avião e espero o pessoal na descida da rampa.

-Dormiu? Perguntou Nick.

Nego e bocejo.

Caminhamos para a área de desembarque e pego minhas duas malas.

-A van para levar vocês até a agência/ casa está esperando vocês. Nick disse.

-Tomou dramin para dormir? Perguntou Nick.

-Três e não adiantou. Respondo.

-Tomei três e apaguei e ainda estou morrendo de sono. Elizabeth falou.

Rimos.

-Inveja. Digo.

Todos pegam as malas e começamos a caminhar para a saída, vejo uma quantidade razoável de pessoas com celular e alguns cartazes com meu nome.

-Podem ir indo,vou atender eles e já sigo para a van. Digo.

-Eles vão indo,vou ficar com você. Nick diz.

Dou de ombro e sigo até as pessoas,começo a tirar fotos e a dar autógrafos para todos.

-Sam,são cinco e meia da manhã, temos que ir. Nick diz e afirmo.

Pego as malas e seguimos para a van,adentramos e fecho a porta.

Só mais uma hora para mim estar deitada em uma cama e tomar um banho.

-Só tenho a agradecer a vocês! Vocês foram incríveis, brilharam,se destacaram e o melhor de tudo usaram o talento de vocês- Começo a dizer -Vocês me deixaram extremamtente feliz e orgulhosa de vocês! Sei o que vocês passaram e sentiram,sei exatamente a sensação do frio na barriga! Eu ainda tenho essa sensação é é ótima poder sentir ela. E o mais importante de tudo,nós somos uma família agora! Mesmo aqueles que ficaram aqui... digo.

Eles batem palmas e Nick me abraça de lado.

-Vai para casa ou vai ficar junto com o pessoal? Perguntou Nick.

Nos sentamos e o encaro.

-Vou ficar com pessoal e antes de ir para o meet do hayes vou passar na casa do nash,fazer minha mala novamente e depois sigo para o aeroporto. Respondo

-Daqui duas semanas é meu casamento e eu faço questão que seus irmãos e shawn compareçam junto com você. Disse e automaticamente abro um sorriso.

-Estaremos em Nova York nessas duas semanas,não será corrido para você? Pergunto.

-Será...Mas sou seu responsável e seu agente. Falou.

Dou um abraço nele e bocejo.

-Andrew me ligou. Disse.

O encaro.

-Aconteceu algo? Pergunto.

Ele nega e ri.

-Pareceu tão preocupada agora...Ele ligou para dizer que as dias escolas que você e shawn construíram na África estão terminadas. Disse.

Rio.

-Faz dois dias que eu não falo com shawn,então sim,estou preocupada...Isso é incrível! Falei.

Fecho os olhos.

-Esta com sono? Nick perguntou.

-Sim...Fuso horário é uma droga. Respondo.

Ele ri e logo a van é feriado e várias buzinas são tocadas.

Nick me encarou e arqueiro uma das sobrancelhas.

Descemos da van e alguém havia batido em nós.

-Vá ver se o motorista está bem,vou chamar a polícia. Nick diz.

Concordo e começo a andar até o lado do motorista, logo uma discussão e percebo que é entre o John (motorista) e um homem alto,forte e engravatado.

-Ei! Ei John! Calma. Digo.

Ele parece me ignorar.

O carro do homem está bem amassado e parece ter alguém no carro.

-Parem! Os dois! Grito.

A essa altura já há muitas pessoas ao redor de nós,corro até o carro e vejo uma mulher loira dentro do carro,ela está sangrando e parece estar desacordada.

-Nick! O grito.

Abro a porta do carro e checo o pulso da mulher,ela ainda está viva.

Encaro o rosto pálido com sangue e me desligo de tudo.

Lembranças dos sonhos que eu tinha começam a vir e uma imensa dor de cabeça também...olho ao redor e vejo várias pessoas correndo de um lado para o outro.

-Sam! Escuto alguém me chamar.

Olho ao redor e nada.

-Sam. Vejo Nick em minha frente.

-Oi? Pergunto.

-Você está bem? Perguntou.

Afirmo.

-Os policiais querem que acompanhamos eles até a delegacia. Falou.

-E eu achei que logo iria está de banho tomado e de pijama. Digo.

-Prometo que será rápido. Disse.

-Mesmo? Estou morrendo de sono. Digo.

-Mesmo. Respondeu.

Olho no relógio e são quinze para as sete da manhã.

-Precisamos ir. Disse.

Concordo e sigo ele,adentramos o carro da polícia e fecho os olhos.

-Esta tudo bem? Nick pergunta.

Nego.

Estou cansada fisicamente e mentalmente,meu corpo está doendo assim como minha cabeça e meus olhos.

-O que você tem? Perguntou novamente. 

-Tudo....Cansaço mental e físico,dores,fome e sono. Respondi.

O carro começa a andar e o celular de Nick toca,ele começa a falar ao telefone e escuto a voz de elizabeth ao outro lado da linha.

-Sua mãe quer falar com você. Nick diz.

Pego o telefone e o levo até a orelha.

-Mãe. A chamo.

-Você está bem? Como você se envolveu nesse acidente!? Perguntou.

-Sim mãe...estou bem,um cara bateu em nós. Respondo.

-Mesmo? Não se machucou? Perguntou.

-Mesmo mãe...Podemos nos falar depois? Acabamos de chegar a delegacia. Falo.

-Okay. Disse.

Finalizo a chamada e devolvo o celular a Nick.

Jesus Cristo, há fotógrafos parados na porta da delegacia,coloco a mão no rosto ao sair do carro e vejo diversos flashs sendo disparados.

-Sam! O que você fez para vir parar na delegacia,novamente? Um deles pergunta.

Ignoro a pergunta e escuto os policiais mandando eles saírem,continuo com as mãos no rosto e sinto as mãos de Nick em minhas costas.

Tiro ss mãos do rosto quando vejo que os flashs haviam cessado,encaro Nick que sussurra um tudo bem.

Tento sorrir.

-Preciso que vocês preencham a ficha para poderem ser interrogados. O policial diz.

Apenas pego a prancheta e preencho as mesmas perguntas, que já respondi diversas vezes.

Empurro a prancheta para a mulher e um homem engravatado aparece.

-Samantha grier. Ele diz encarando um papel.

Me levanto e caminho até ele e o mesmo começa a andar e o sigo,adentro uma sala e me sento,ele fecha a porta e arremessa uma pasta sobre a mesa. Pego a pasta e vejo todas as minhas fichas criminais,passagem pela polícia, multas,negligência,reformatório e o caso do meu sumisso.

Minha cabeça está a ponto de estourar,um nó se forma em minha garganta e as lembranças do sequestro vem átona.

Tudo está vazio,estou em um corredor com pouca claridade e ele é imenso,olho ao redor e não há ninguém à não ser eu.

-Sam. Uma voz feminina diz.

Me viro em direção a voz e vejo Sky.

-Ei sky,o que foi? Pergunto.

-Você não está a salvo. Você não está a salvo. Você não está a salvo. Repetiu diversas vezes.

-Como assim sky? Pergunto indo até ela.

-Você está em perigo. Ele está vindo. Disse.

-Quem está vindo!? Pergunto encarando ao meu redor.

-Ele! Respondeu apontando para trás de mim.

Olho para trás e o homem que me sequestrou está caminhando atrás de mim,olho para frente e vejo minha irmã correndo,começo a correr atrás dela mas logo ela desaparece.

-Sky!? A grito mas não tenho nem uma resposta a não ser uma risada medonha.

Continuo a correr e olho para trás, o homem ainda está correndo atrás de mim.

Vejo uma porta e corro em direção à ela,assim que passo por ela trato de fechar ela e me encosto nela.

-Sam! Por aqui. Sky diz.

Olho ao redor e tudo está sombrio.

Sky corre pelas escadas.

-Não corra nas escadas! Você vai se machucar. Digo mas sou ignorada.

Ela continua a correr e derrepente tudo fica preto,um barulho de metal se chocando contra algo começa a ecoar por onde estou e começo a correr,o barulho começa a ficar mais alto e mais perto.

Começo a correr mais rápido e o som também fica mais perto,uma pequena luz surge atrás de mim e quando mé viro para trás posso ver o rosto de Annie e o homem,solto um grito alto e a garota ruiva desconfigurada avança a minha frente.

Tento correr mais parece que estou sendo puxada para baixo.

Cada vez mais a ruiva está perto e não consigo me mover.

Fecho os olhos e sinto meu corpo batendo em algo duro e gelado,abro os olhos e vejo que estou jogada no chão. Me sento e observo o lugar,é bem iluminado e tem vários santos e muitas cadeiras. Me levanto e meu corpo dói, solto um grunhido e começo a caminhar em direção a uma escada.

-Por aqui. Minha irmã diz novamente.

Começo a segui-lá e logo vejo uma menina morena sentada em um dos degraus.

-Ei sky,aonde estamos indo!? Perguntou essa menina está aqui? Questiono.

Ela me ignora.

A garota ergue o rosto e há várias lágrimas rolando pelo seu rosto,encaro a menina e vejo que é Aaliyah.

Corro até ela.

-O que está havendo? Pergunto.

Sou ignorada,ela limpa as lágrimas e sobe os degraus de dois em dois. Sigo ela é vejo que ela adentrou uma sala,repto seu ato e vejo muitas pessoas chorando,se abraçando e vestidos de preto.

Começo a andar mais para dentro e vejo algumas pessoas chorando muito em frente a algo,continuo a andar em direção a essas pessoas e logo vejo Nash. Ele está chorando,seus olhos estão vermelhos e inchados. O encaro e logo vejo minha mãe indo até ele,mama está do mesmo jeito que ele.

Continuo a andar e vejo uma pessoa debruçada naquela "coisa" que logo vejo que é um caixão. Sigo mais perto e vejo Shawn e hayes,ambos estão inconsolaveis.

-O que está havendo? Pergunto.

Não obtenho respostas, então sigo até o caixão e vejo que a pessoa que está ali sou eu. Eu estou morta,meu rosto e corpo está com diversos cortes e hematomas,alguns pontos também, estou pálida e extremamente magra. Há algodões em meu nariz e orelhas,estou vestida com um vestido preto e um vans que pertencia a hayes,era o meu favorito.

Eles arrumaram meu cabelo é fizeram uma maquiagem simples em mim,provavelmente tentando me deixar bonita,mas cá entre nós,não funcionou.

Sinto uma dor no peito e aos poucos vou descendo até o chão, lágrimas começam a rolar pelas minhas bochechas e começo a sentir raiva,medo,angústia, aflição, vingança e desespero.

Encaro tudo ao meu redor e solto um grito e soco o chão diversas vezes.

-Você nunca vai estar a salvo. Uma voz diz.

-Sam! Escuto alguém me chamar.

-Nunca vai estar a salvo. A voz repete.

-Eu odeio você! Grito com as mãos nos ouvidos.

-Sam! Escuto a mesma voz me chamar.

Um flash branco domina o lugar e não vejo mais nada.

-Sam! Escuto a voz de Nick.

Sinto frio e muita dor.

-Você não tinha o direito de fazer isso! Estava aqui para pegar o depoimento dela! Nick diz com a voz alterada.

Levo as mãos a cabeça.

-Sam,está bem? Esta suando frio,tremendo e pálida. Nick diz.

O encaro.

-Me leve embora. Peço.

-Isso não vai ficar assim! Nick diz.

-Desculpe por isso. Outra voz diz.

Nick me ajuda a levantar e começamos a andar.

-Quero o shawn. Digo.

-Sam,você precisa relaxar. Nick diz.

-Quero shawn e meus irmãos. Digo.

-Já vamos ver seus irmãos. Ele diz.

Concordo.

Uma camionete preta e grande para a nossa frente e Nick logo me coloca com cuidado nela e adentra em seguida.

-Como ela está? Escuto a voz de Brian.

-Ela teve um surto. Nick respondeu.

Fecho os olhos

-Sam,preciso que você tome esses remédios. Ele diz.

Abro os olhos e pego os cinco comprimidos e a garrafa d'água. Coloco os remédios na boca e logo tomo a água.

Fecho a garrafa e a coloco no porta garrafas e fecho os olhos.

Acordo com várias vozes,me sento na cama e olho ao redor e vejo um relógio que marca meio dia em ponto,me retiro da cama e olho ao redor novamente,estou em um quarto branco,com várias coisas minhas,incluindo os quadros e desenhos que havia ganhado de betanny e outros fãs.

Sigo para a porta a porta e me vejo no espelho,estou com um vestido florido,continuo a andar até a porta e abro,saio e começo a andar e começo a perceber que estou na casa onde nash esta morando.

-Nash? O chamo.

-Estou na cozinha! Respondeu.

Sigo para a cozinha e vejo ele e os Jack's.

-Dormiu bem? Esta melhor? Perguntou nash.

-Sim. Respondi.- estava com saudades.

Dou um abraço em cada um.

-Também estávamos. Falaram em coro.

-Ei...Tenho que ir ver hayes. Digo.

-Antes você irá comer...E depois vamos falar sobre o seu surto. Nash diz.

Concordo e pego uma maçã.

-Como eu vim parar aqui? Pergunto.

-Nick e Brian trouxeram você. G responde.

-Eles trouxeram minha mala? Pergunto.

Negam.

-Aliás, temos uma coisa para lhe contar. Jack j diz.

O encaro.

-Aquele quarto é seu...Eu e os meninos fizemos para você. Agora irá morar conosco... pode decorar do jeito que quiser,depois. Meu irmão diz.

Abro um sorriso.

-Obrigado! Eu amei. Falo.

Abraço eles novamente .

-Corre,se não irá perder o evento. Nash fala.

Concordo e sigo para o meu quarto,escovo os dentes e calço meu all star.

Acho meu celular e o pego,ligo ele e sigo para a sala.

-Nash, você pode me levar? Pergunto.

Ele taca a chave.

-Vá dirigindo. Jack's e eu vamos comprar coisas para a casa. Falou.

Concordo. 

Caminho para o jeep e adentro ele,coloco a chave e dou partida,ligo o som e está tocando sorry.

Manobro o jeep e sigo para a livraria.

Meu celular começa a vibrar e vejo diversas notificações,o sinal fica vermelho e pego o celular.

Ligo para Shawn e coloco no viva voz.

[SHAWN MENDES PVOS]

-Shawn,sabe se Sam se envolveu em confusão para ter ido parar na delegacia? Andrew perguntou.

Nego.

-Ela ainda nem havia recebido minhas mensagens. Respondo.

Vejo a tela do meu celular acender e o nome da Sam brilha na tela.

-Já volto,Sam está me ligando. Digo.

Ele concorda e me levanto da cadeira.

-Hey. Falou.

-Hey! Você está bem? O que aconteceu? Pergunto.

-Estou...Ué,não aconteceu nada. Respondeu.

-Você foi parar na delegacia. Digo.

-Ah sim...A van que estava nos buscando no aeroporto se envolveu em um acidente,aí tive que dar depoimento. Falou.

-Você se machucou? Pergunto.

-Não,mas...- Ela fica quieta e suspira- Quando a gente se encontrar eu te digo.

-Sam,está me deixando preocupado,você está aonde? Tem aondelgiem com você?  Pergunto.

-Shawn,por favor não se preocupe. Estou indo ver Hayes,estou sozinha. Falou.

Suspiro. 

-Posso passar aí depois? Perguntou. 

-Pode me buscar e aí vamos passear Okay? Digo

-Tá...Aonde você vai estar?  Perguntou.

-Na loja ao lado do hotel. Digo.

-Tá bom...

-Te amo. Falo.

-Te amo,muito. Disse.

Sorrio.

-Sam,preciso desligar... Que horas você sai daí?  Pergunto.

-Acho que as duas,vou ficar um pouco com hayes. Respondeu.

Ótimo. 

-Okay...Me manda mensagem uns quinze minutos antes. Digo.

-Tá bom...Mande um Oi para Andrew. Disse. 

-Vou mandar...Te amo,até logo. Digo.

-Até.  Falou e desligo.

Vejo que Nash me mandou uma mensagem e a leio.

"Está tudo pronto,a chave está debaixo do tapete,o quarto dela é o que tem um apanhador dos sonhos pendurado na porta...Faça ela fez Dude!"

Sorrio ao ler a mensagem. 

"Obrigado nash... Dude! O que eu mais quero é fazer ela feliz. Obrigado."

Bloqueio o celular e caminho de volta até a mesa.

-Pronto? Perguntou Andrew. 

-Sim. Respondo sorrindo.

-Então vamos,o táxi está te esperando. Falou.


{SAMANTHA GRIER PVOS}

-Você não tem o direito de falar assim conosco! Digo.

-Quem você acha que é? O segurança perguntou grosseiramente.

-Você vai ver. Digo.

Pego meu celular e ligo para hayes que logo atende.

-Hayes. Digo.

-Oi Sam, o que foi? Perguntou.

-Pode vir aqui fora por favor! O seu querido segurança está sendo grosso e sem educação comigo,então venha logo,por favor. Digo.

-Ei,calma Okay?  Já estou indo. Não faça nada estúpido. Falou.

-Ok...Venha rápido. Digo.

-Já estou indo. Falou.

Desligo o celular e encaro o segurança, que me olha com desdém. 

-Vai dar tudo certo. Digo encarando as três meninas.

Seus olhos estão marejados.

Várias pessoas começaram a fazer um alvoroço e logo a gritarem,olho para frente e vejo meu irmão acompanhado de uma mulher e dois homens.

Saio da fila e caminho até ele,que logo me dá um abraço apertado.

-Estava com saudades. Digo.

-Eu também. Falou.

Ele segura meu rosto e sorri.

-O que está acontecendo? Perguntou hayes.

-Seu segurança está sendo grosso,sem educação e diversas vezes relou em mim e tem uma outra coisa. Digo.

Hayes me solta e caminha até o segurança,o sigo.

-Três coisas que você precisa saber. A primeira não toque na minha irmã, sem a permissão dela,isso vale para qualquer pessoa.- Falou e me encara- Segunda coisa: Não seja grosso e sem educação com ninguém e em especial com as minhas fãs e terceiro não haja como um idiota. Hayes diz.

O segurança me encara.

-Desculpa senhor Grier. Falou.

-Desculpas para elas,não para mim. Falou.

-Desculpa senhora grier,meninas. Falou. 

-Sam,o que mais você tem para falar? Perguntou.

-Hannah,Jessica e Dove podem vir aqui,por favor. - As chamo- Quando cheguei as vi sentadas e chorando, perguntei o que havia acontecido e elas disseram que uma garota vendeu ingressos falsos para elas virem aqui hoje é elas só descobriram quando elas chegaram na fila e seu amado segurança, informou que eram falsos. Digo.

Vejo hayes encarar elas.

-Certo,isso é realmente errado. Angela! Ele chama uma mulher.

-Sim? Perguntou.

-Minha irmã e elas vão entrar conosco,precisamos resolver esse problema. Hayes diz.

A mulher afirma e começamos a caminhar para uma porta bem grande,adentramos a livraria e sigo hayes e a equipe dele até uma sala.

-Podem se sentar. Hayes diz.

Faço um coque.

-O que está havendo? Angela pergunta.

Hayes explica a história e as garotas estão chorando.

-Não chorem. Hayes diz abraçando elas.

-Vamos dar ingressos para elas. Um dos homens diz.

Hayes encara elas e caminha até uma caixa e logo tira três jaquetas e caminha até elas.

-Um presente para vocês. Falou.

Elas sorriem e abraça ele.

-Obrigada! Disseram.

-Os ingressos. A mulher diz.

Elas abrem um enorme sorriso.

-isso é para você. Hannah diz entregando o álbum. 

-É incrível, obrigado. Hayes diz observando o presente.

Ele as abraça novamente.

-Esta na hora. Angela anuncia.

Hayes concorda.

-Nós nos vemos lá fora. Falou.

Elas concordam.

Hayes as abraça novamente.

-Tchau Sam! Falaram.

Me levanto sorrindo e caminho até ela.

-Tchau...Vocês são incríveis. Falo.

Abracei cada uma delas.

-Nos vemos lá fora. Digo.

Elas concordam e se dirigem para a porta.

Abraço meu irmão novamente.

-Conversamos depois...Preciso ir. Falou. 

Concordo.

Ele troca de blusa e coloca a jaqueta e logo em seguida o boné.

{SHAWN MENDES PVOS }

Termino de montar uma parte da surpresa de Sam,quando meu celular vibra e é Sam.

"Ei...O que acha de irmos passear na orla?" 

Leio pela barra de notificações,pego os balões de gás hélio e começo a colocar sobre a mesa.

O celular vibra novamente e é mensagem dela.

Continuo a fazer o que estou fazendo e ignoro o celular.

Adentro o quarto dela e abro a bolsa,tiro várias polaroids e fotos nossas e começo a pendurar na parede.

{SAMANTHA GRIER PVOS }

O meet do hayes já havia terminado.

-Has,chad te mandou um beijo. Digo.

-Como você está?  Hoje de manhã você estava com a cara horrível. Disse.

Rimos.

-Bem e você?  Imagino. Digo.

-Bem. Respondeu.

Ele se deita no outro sofá. 

-Nick te chamou para o casamento dele.digo.

-Adoro. Falou e rimos.

Angela estava ao telefone.

-Como foi o acidente?  Perguntou.

-Um cara bateu na nossa van. Respondo direta.

-Ah sim...E foi para a delegacia dar depoimento. Falou.

-Exatamente. Digo.

Hayes está encarando a tela do celular.

-Elas são incríveis. Falei encarando o álbum que Hannah,Angel e Jessica fizeram.

-Sim. Disse vindo até mim.

Ele se deita sobre mim.

-Sai! Você é gordo. Digo.

Ele começa a rir.

-Hayes! Digo.

Ele começa a me fazer cosquinha e começo a rir.

Acabamos caindo no chão. 

-Senti sua falta. Digo.

-Eu também. Falou.

-Hayes precisamos ir. Angela diz.

Ele concorda e se levanta,logo em seguida me ajuda a levantar.

-Nós nos vemos mais tarde. Falou.

Concordo.

-Quer que leve os cartazes? Pergunto.

-sim. Obrigado. Disse.

Ele me da um beijo e segue Angela e os homens engravatados,pego minha bolsa e os cartazes/ presentes e sigo para fora da livraria.

Algumas pessoas me param para tirar fotos e assim que tiro com todos sigo para o Jeep.

Coloco as coisas no banco de trás e pego meu celular.

Ligo para Shawn que logo atende.

-Ei...Me desculpe,não vai dar para sairmos. Falou.

-Ah. Foi a única coisa que saiu da minha boca.

-Você está chateada? Perguntou.

-Não,tchau. Minto.

Finalizo a chamada e encaro a tela do celular.

Claro que estou chateada,faz dois meses que não vejo meu namorado,muito menos abraça-lo e ele ainda pergunta se estou chateada.

Coloco a chave no contato  ligo o carro,manobro ele e sigo para casa.

Meu celular toca e é Brooke.

-Hey. Digo.

-você está bem? Esta machucada? Perguntou.

-Estou bem sim,não Brooks. Ninguém se machucou. Digo.

-Fiquei muito preocupada. Falou.

-não precisa se preocupar. Como esta minha afilhada? Pergunto.

-Bem,ela acabou de dormir. Respondeu.

-Como James está? Pergunto. 

-Bem...A propósito ele também foi dormir. Falou e rimos.

-Ele está sendo um bom pai. Falei.

-Sim...Melhor do que esperávamos. Disse.

Paro o carro na frente de casa e desço,travo o mesmo e começo a caminhar para a entrada.

-Jesus. Estou tão cansada. Brooke diz.

-Então vai dormir. Falo óbvia.

-Sua grossa. Falou.

-Ué! Só disse para você ir dormir. Digo.

-Ei...Eu vou tomar um banho e dormir,já que a pequena está dormindo. Falou.

-Tá bem...Depois nos falamos mais,descanse. Falo.

-Você também. Disse.

Finalizo a chamada e entro na conversa de shawn.

"Acabei de chegar em casa,se quiser sair quando acabar seja lá o que está fazendo,que é muito mais importante do que eu,por favor mais e avise pois estou com saudades do meu namorado e da pessoa mais importante da minha vida."

Procuro a chave de casa na minha bolsa e a pego,destranco a porta e vejo vários balões em forma de coração e diversas pétalas de rosas vermelhas pelo chão. 

Isso deve ser para Taylor ou Madison.

-Nash? Jack? Os chamo.

Não tenho respostas.

Começo a seguir as pétalas e vejo elas indo em direção ao meu quarto,continuo a andar e assim que paro na frente da porta vejo um bilhete colado.

"Obrigado por me fazer a pessoa mais feliz e especial desse mundo. 

Com amor Shawn."

Sorrio ao ler e o pego,giro a maçaneta e quando a porta se abre eu levo a mão a boca ao ver shawn,mas não consigo me mover.

(SHAWN MENDES PVOS )

Sam abre a porta e fica parada, caminho até ela e entrego o buque à ela. 

Ela está tremendo.

Ela segura o buque e a abraço,sinto sua cabeça em meu peito e beijo o topo de sua cabeça. 

-Me desculpe por ter feito você achar que sair com você não é importante. Digo.

Ela me encara e sorri.

-Obrigada, obrigada, obrigada. Falou.

Ela encara a parede que está com as fotos e caminha até elas,seus dedos passam por todas as fotos e ela está com um enorme sorriso no rosto,ando até ela e a abraço por trás. 

-Essa é a minha favorita. Disse com o dedo na foto.

Era uma foto espontânea que Aaliyah havia tirado de nós.

Também é a minha favorita.

-Eu amei. Falou.

Ela coloca o buque sobre a escrivaninha e me abraça. 

-Eu não sei como agradecer. Falou.

Rio.

-Só fique comigo. Falo.

-Sempre. Disse entrelaçando nossas mãos. 

Início um beijo calmo,lento e tranquilo,tudo está perfeito.

Terminamos o beijo e ela sorri e pega o celular.

-O que está fazendo?  Pergunto.

-Eu quero contar para todos que estamos namorando. Respondeu.

Sorri.

Ela encara a tela do celular e começa a digitar e diversas vezes sorri e me encara.

-Pronto. Falou.

Sinto meu celular vibrar e o pego,é notificação do Instagram, Sam havia me marcado em uma publicação.

Adentro a publicação e vejo que ela postou uma foto nossa com um texto.

" Nunca achei que fosse encontrar alguém que eu fosse amar com todas as minhas forças, encontrar alguém para dividir meus sonhos e medos,alguém que fosse me ouvir sem questionar e aceitar do jeito que eu sou.

Sempre pensei que nunca iria encontrar ninguém,mas aí você chegou alguém sim, tão derrepente e me mostrou que tudo é possível,a cada dia aprendo mais com você,aprendo a sorrir sinceramente perto de ti,a dar minhas risadas verdadeiras e ser sincera.

Sei que as vezes não é fácil me aguentar,mas obrigada por aguentar!

Shawn,você é um ser humano incrível, companheiro,amigo,conselheiro. Um ótimo filho e irmão, eu sou uma sortuda por te ter em minha vida.

Você é a chave de tudo.

Tudo mesmo.

Você não sabe o quanto me faz feliz.

Apenas aceitem o nosso relacionamento,ninguém é obrigado a gostar,mas por favor nos respeite.

Meus sinceros eu te amo,Shawn."

-Eu não sei o que dizer,você é algo que me faz tão bem. Digo.

-Tudo o que escrevi é verdade. Falou.

Ela segura minha mão e me guia até a cama e pega um balão. 

-Ficou tudo incrível. Falou.

-Seus irmãos e os Jack's ajudaram. Digo.

-Acho que você precisa desligar as câmeras. Falou rindo.

                         

Sam está com a voz final por conta do gás hélio.

Gravo ela é coloco na my story.

Ela se deita e apóia sua cabeça em meu braço.

-Te amo. Disse acariciando meu biceps.

-Também te amo. Digo.

-Hoje na delegacia o policial jogou uma pasta com todas minhas ocorrências,multas,prisões e o sequestro. Falou.

A encaro.

-Tive uma alucinação com várias coisas juntas e ligadas ao sequestro. Falou.

-Você está bem,nada de ruim vavai acontecer. O homem está preso. Digo.

Ela me encara.

-Estarei com você, sempre. Digo.

-mesmo? Perguntou.

-Mesmo. Respondo abraçando ela.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...