História Unexpected Love ↬ Jeon Jungkook - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Hot, Imagine Jimin, Intercâmbio, Jeon Jungkook, Jin, Jungkook, Kpop, Taehyung, Vmin, Yoongi, Yoonmin
Exibições 168
Palavras 2.009
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ooooii, espero q não tenham esquecido dessa fic :') ( oq eu acho meio impossível, pq eu sumi por muito tempo)
É que eu n to tendo tempo pra nada gente,nadinha :( me desculpem
Boa leitura! ❤

Capítulo 35 - Preto


   Elaine off

      Estavamos ja no avião,fazia 30 minutos desde que decolamos e eu não conseguia dormir e Jungkook também não, estava encostada em seu ombro e sua cabeça apoiada na minha,quando senti a mesma se molhar, Jungkook estava chorando.
  Elaine - Hey, não chore. Vai ficar tudo bem. - eu lhe dei um selinho e o abracei -
  Jk - N-não vai. Não vai ficar bem.
  Elaine - Vai sim, Jimin é forte e vai superar isso.
  Jk - M-mas e se não superar?
  Elaine - Isso não vai acontecer, mas se acontecer, vamos superar isso juntos,okay? Eu não vou sair do seu lado, eu te amo Jungkook.
  Jk - Eu te amo.
   Nos abraçamos e senti um peso no meu ombro, Jungkook tinha caido no sono. Me arrumei de uma forma que ele fique mais confortável, coloquei sua cabeça em meu colo e também adormeci.

    [ ... ]

     Acordei com uma aeromoça falando que estavamos quase chegando, cocei os olhos e olhei quanto tempos fiquei dormindo,  1 hora e meia. Bebi um café para despertar e resolvi acordar Jungkook,que ainda estava em meu colo.
   Elaine - Jeon, Jeongukk - eu o cutucava,ainda o chamando baixo - Jungkook! - aumentei o tom,mas ele não acordou. -
    O chamei por mais uns segundos, e me lembrei de uma técnica infalível para fazer Jeon Jungkook. Peguei em seus mamilos e o mesmo pulou do meu colo com os olhos arregalados. Eu ri muito de sua reação e ele me olhou irritado.
  Elaine - Por que seu mamilo é tão sensível?! - eu ria cada vez mais, o fazendo rir também. -
  Jk - Não ria! - ele se aproximou e beijou meu pescoço lentamente,ele sabia que meu pescoço era meu ponto fraco. Olhou pra minha pele e a viu arrepiada, ele riu muito se afastando. - Porque seu pescoço é tão sensível!?
  Elaine - Hahaha, sem graça.
   E por fim pousamos.
   Eu e Jungkook engolimos em seco quando saimos do avião,eu estava nervosa e ele mais ainda, o nosso amigo estava sequestrado e os únicos que podem o ajudar somos nós dois.
  Jk - Vamos pra casa, lá vemos se encontramos alguma pista. - apenas assenti e ele pegou em minha mão -
   Tinhamos pegado um taxi, passamos todo o caminho em silêncio,estavamos tensos demais para conversar. Chegamos no apartamento de Jungkook e não estava bagunçado e tudo normal. Procuramos por todos os comodos,mas nenhum indício,nenhuma pista. Estava indo para a lavandeiria quando meu celular vibra, era um numero desconhecido, fiquei tremula e desbloqueei meu celular. Li o sms.

    Sabemos que ja chegaram, e não pensem que vai ser facil ter o amiguinho de vocês de volta. Você, Elaine, quero que venha no endereço que eu mandar a seguir. Sozinha.

    Eu ja estava tremula,uma lagrima escorria em meu rosto,quando chega outra mensagem.

    Se caso vir com alguém, Jimin morre, e não duvide que eu possa fazer isso, pois estou com uma arma na mão e poderia fazer isso de olhos fechados. Se vier com alguém,você e Jimin morre.

   Eu cai de joelhos no chão, chegou outra mensagem, junto com uma foto de Jimin amarrado e sangrando, chorei mais do que o normal.

     Espero que tenha entendido o meu recado. Sozinha, hoje, ao 12:00, agora são 08:00 da manhã, não quero que se atrase. :)

    Minha mão ficou dormente e meu celular caiu, tudo oque eu conseguia fazer era chorar,minhas pernas estavam bambas e eu não sabia oque fazer, Jimin estava em minhas mãos agora, e eu não poderia colocar tudo a perder.
   Jk - Amor?! - senti seus braços me abraçarem e ele se sentar na minha frente - Hey,oque houve?!
   Apenas apontei com minha cabeça ao meu celular que estava jogado no chão ao meu lado,ainda com a mensagem aberta.
   Ele leu e jogou meu celular longe, fazendo o mesmo se despedaçar em milhares de pequenos cacos de vidro,não liguei, até porque oque menos me preocupava no momento era o meu celular.
  Jk - Você não vai sozinha. - disse com uma voz rouca, e um olhar de raiva -
  Elaine - Eu tenho que ir, Jimin vai morrer se alguem me acompanhar.
  Jk - Você não vai sozinha, não vai. - ele se levantou e foi em direção a sala, o segui. -
    Quando cheguei lá, Jungkook estava com um telefone na mão, escutei um " Oi, polícia? " e corri em sua direção desligando o telefone.
   Jk - Qual é o seu problema?! - ele disse levantando o tom de voz -
   Elaine - Qual o meu problema?! O meu problema é que não quero jogar tudo pelo ralo e causar a morte do meu amigo, esse é o meu problema! E não aumenta seu tom de voz comigo!
   Eu me irritei e fui para a cozinha, coloquei a mão na cabeça e bebi água,estava tensa,nervosa,com medo, e uma forte dor de cabeça,não queria discutir com Jungkook agora.
   Senti dois braços me abracarem e sua respiração em meu pescoço,tentei me soltar mas ele me apertava cada vez mais.
   Elaine - Me solta Jungkook! - ia saindo e ele segura meu pulso, o virando pro mesmo, colocou meu rosto entre as mãos e me beijou, não iria ceder,mas acabei cedendo, o Jungkook me deixa assim.
  Jk - Olha... Me desculpe por gritar com você, é que eu tenho medo... De acontecer algo ruim com você, sabe? Eu te amo tanto, eu morreria se te visse machucada ou algo do tipo,as pessoas mais importantes da minha vida estão sumindo aos poucos e eu não quero,nunca, que você seja a próxima.
  Elaine - Jeon, eu vou ficar bem,me deixe ir. - ele desviou o olhar,mas eu segurei seu rosto entre as mãos, fazendo o mesmo me encarar - Confie em mim,me deixe ir, eu vou ficar bem e Jimin também, okay?
   Ele demorou pra responder,mas assentiu,ainda meio desconfiado, o puxei para um abraço e nos sentamos no chão, estava frio,porém nossos corpos esquentavam um ao outro. Era um abraço calmo, protetor, ficamos ali por muito tempo,não ligando pro oque acontecia em nossa volta,ali era o melhor lugar do mundo, quando Jungkook se afastou, eu bufei e ele sorriu de canto, me puxando para um beijo. Nos deitamos no chão,ainda nos beijando quando ambos colocaram a mão dentro de suas blusas,quando vi que ja estavamos passando dos limites me levantei, não estava no clima e parece que Jungkook tambem não, pois não demonstrou nenhuma decepção.
  Elaine - Jungkook... - perguntei com receio atraindo a atenção do mais alto - Vamos visitar o Taehyung? Pra ver como ele esta,e ver se sabe mais sobre o sequestro.
   Ele demorou mas assentiu, eu coloquei uma roupa minha que tinha em seu quarto e ele apenas vestiu um casaco,descemos de mãos dadas ele entrou no carro, logo estavamos na delegacia, informamos nossos nomes,nos checaram e dissemos que queriamos falar com Kim Taehyung.

   Taehyung on

     Estava naquela cela horrível, com aquelas pessoas que diferente de mim,ja tinham roubado, e até matado. Estava quase caindo no sono,apesar do sol da manhã invadir a janela, quando escutei uma batida na grade, era um policial.
  Policial - Visita pra Kim Taehyung. - ele me chamou com a cabeça e com um pulo eu me levantei, colocou as algemas e me guiou até uma sala, Elaine e Jungkook estavam lá.
   Elaine veio correndo me abraçar apertado,queria retribuir porem as algemas não deixaram, ela perguntou se eu estava bem e eu assenti, olhei para o Jungkook e acenei com a cabeça o chamando para um abraço, Elaine o empurrou e ele revirou os olhos,me abraçando.
  Tae - Bom ver você também Jungkook. - eu disse rindo de lado mas ele mantinha a expressão séria -
  Jk - Precisamos conversar.
  Assenti e me sentei de um lado, e Elaine e Jungkook do outro. Eles me encaravam e eu ja estava tenso.
  Elaine - Sim colega, conte.
  Tae - Contar oque?
  Jk - Sobre a ultima vez que viu o Jimin, burro.
  Tae - Ah sim, desculpe. - Suspirei - Eu e Jimin estavamos em um mercado, ele disse que iria comprar umas coisas pra casa e guloseimas,quando chegou no corredor dos chocolates, começou a pular como um bobo. - ri com a lembrança,mas ambos ainda estavam sérios - Enfim,ele pagou e eu insisti pra levá-lo pra casa,mas ele não quis de jeito nenhum,então fui pra casa. Dormi e acordei de madrugada com uma mensagem de um número desconhecido no meu celular, era o vídeo. Sai de casa mesmo de pijama,gritando o Jimin pelas ruas,quando cheguei na sua rua gritei mais alto,quando do nada o tal do Minseok começa a me xingar e xingar o Jimin e me bater,eu não iria aguentar aquilo e revidei.

    [ ... ]

    Eles ja tinham ido embora, tínhamos conversado bastante, não muito por causa do tempo. Eles tinham me contado da outra mensagem, tentei convencer a Elaine a não ir,mas era pelo Jimin,foi difícil de entendê-la, mas eu entendi. Agora estava voltando para aquela cela nojenta, espero não passar muito tempo aqui.

    Taehyung off
    Elaine on

  Jk - Tem certeza de que quer fazer isso? - Jungkook disse com a voz tremula,segurando meu rosto com suas mãos. - Tome muito cuidado okay? Eu te amo.
  Elaine - Eu vou me cuidar okay, eu vou ficar com o seu sorriso na minha cabeça,ele me faz bem. - eu disse e ele deu um sorriso - Eu te amo.
   Nos beijamos com desespero,como se precisássemos um do outro, nos abraçamos e Jungkook quase não me soltou. Sussurrei um "vai ficar tudo bem" e ele assentiu, se distanciando,dei de costas e me virei de costas.
    Agora estava eu ali, naquela rua escura e baldia,a qual tinha no endereço. Olhei e marcava 11:56, respirei fundo e caminhei na rua que,apesar de ser de dia,era sombria e fedia.
    Estava na frente do local quando colocaram um saco preto em minha cabeça, me debati e gritei,mas não me soltaram,duas pessoas me carregaram pra dentro e tiraram o saco de minha cabeça. Estava em uma sala escura, olhei em volta e logo vi Jimin,meus olhos brilharam e quando fui em sua direção uma menina me barrou, olhei em seu rosto e reconheci quem era. Leehyun.
  Elaine - Eu te odeio.
  Lh - Acho que agora podemos resolver tudo,não é mesmo Elaine?
  Elaine - Resolver oque?! Eu sou quero que me deixe em paz.
  Lh - Te deixar em paz? Você acabou com minha vida, não irei deixar limpo.
  Elaine - Acabei com sua vida?! Haha, acho que é o contrário não? - levantei meu tom,me aproximando mais da mesma - Você que sempre arruinou minha vida,e sim, eu ficava mal, mas depois de um tempo percebi que não deveria dar atenção pra alguns tipos de seres,que não tem vida própria e apenas servem pra tentar "destruir" a vida alheia. Eu estou com alguém que eu amo agora e esse amor é recíproco, muito alias. Acha mesmo que irei dar trela pra uma vadiazinha qualquer?! Se toca garota. - sem me controlar dei um tapa ardido no rosto da mesma, que fez a mesma cambalear pra trás.
    Ela me olhou,com uma expressão anormal,um olhar de raiva e ódio,levantou a mão para me bater mas eu segurei a mesma no ar,a torcendo. Ela gritava de dor e eu retornei minha atenção para Jimin, que estava em uma cadeira. O abracei.
  Elaine - Jimin, você esta bem?!
  Jm - S-saia daqui Elaine. Saia agora.
  Elaine - Mas você e essa garota precisam de ajuda! - eu disse vendo outra garota muito magra deitada ao seu lado -
  Jm - ELAINE! - ele disse com o olhar em cima de meus ombros -
   Olhei pra trás e Leehyun estava com uma arma na mão esquerda, ja que eu tinha quebrado a direita. Ela estava anormal,um rosto de demónio, ela estava tremula e com os olhos arregalados.
  Lh - V-voce vai pagar p-por tudo. - ela disse com a voz falha e rouca -
   Ela ajustou o gatilho e eu senti uma pancada muito forte,e tudo se transformou em preto.





Notas Finais


Acho que esse cap ficou um pouco grande, pra ccompensar o tempo sem. Desculpem o sumiço, é que eu tenho feira de ciências pra preparar, e outros trabalhos, além de uma prova super importante que eu nem comecei a estudar :(
Oque acharam do capítulo? Comentem que é importante pra mim.
Qualquer coisa falem comigo pelo twitter @twicota
Até o próximo capítulo! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...