História Unexpected Love (Camren) - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Ally Brooke, Camila Cabello, Camren, Criminal, Dinheiro, Hot, Incesto, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Prima, Romance, Sexo
Exibições 292
Palavras 1.720
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Droubble, Fantasia, Festa, Ficção Científica, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLHA QUEM VOLTOU????

NOTAS FINAISSSSS

Capítulo 18 - Jane's Bar


Camila Pov's 

A aula passou se arrastando. Minha mente vagava longe e direito nunca pareceu tão chato. O professor tinha pedido para a gente fazer um relatório da matéria de hoje para entregar até o final da aula e surpreendentemente minha folha estava em branco. Eu não estava conseguindo focar em nada a não ser Allyson. 

Eu já sabia que sua reação seria semelhante aquela quando ela descobrisse mas parecia que a realidade doía em dobro. Ela mesmo eu não querendo tinha participado de uma parte significativa da minha vida e me magoava a ideia de que minha opção sexual significava que eu era um monstro para ela. Mas afinal era de Ally Brooke que nós estávamos falando dela a gente podia esperar de tudo. 

– Camila? - escutei a voz grave do professor me chamando desligando-me de meus pensamentos. – Só falta você entregar o relatório. 

Merda. Respirei fundo e me levantei pegando minha bolsa e a folha em branco aonde só continha o meu nome. Deixei a folha em cima da mesa do professor e saí correndo da sala. Eu não estava nem um pouco afim de ouvir ele falando no meu ouvido. Peguei o meu celular no meio do caminho e vi que Lauren tinha me mandando algumas mensagens. Li as primeira e em todas elas eram piadinhas sobre sexo. Revirei os olhos e guardei o celular no meu bolso indo em direção a saída do campus. 

– Tá perdida gatinha? - disse alguém sussurrando meu ouvido e um sorriso enorme brotou em meus lábios quando eu vi Lauren com uma expressão sapeca no rosto. 

– Você vai acabar repetindo se continuar matando aula desse jeito. - respondi mordendo os lábios.  

– Por você vale a pena. - respondeu me dando um selinho. Lauren me puxou pela cintura colando nossos corpos e sugou meu lábio inferior. Botei meus braços ao redor de seu pescoço e trazendo seu rosto de encontro ao meu. Grudei nossos lábios começando um beijo calmo. 

– Já podem parar né casal. - disse uma voz suave que eu imediatamente reconheci ser de Normani interrompendo o nosso beijo. 

Mais uma que não estava a fim de assistir aula.  

– Filha da puta. - disse Lauren tirando suas mãos de minha cintura e dando um tapa de leve no braço de Normani. 

As duas até que estavam se entendendo aos poucos e eu confesso que estava adorando isso. Normani percebeu que Lauren mesmo podendo me fazer muito mal no futuro ela me fazia bem agora. E era isso que importava. 

– Bom, já que ninguém aqui tá com saco pra assistir aula o que vocês acham da gente beber um pouco? - perguntou Lauren com a voz sugestiva. Olhei para Normani e a mesma deu de ombros. Eu realmente precisava relaxar um pouco. 

– Vamos. - respondi animada.  

Lauren sorriu para nós duas e começou a andar na nossa frente em seguida nós fizemos o mesmo até o estacionamento. A vantagem de ser adulto e estudar em uma universidade é que você não é obrigado a nada. Se você não quiser assistir uma aula ou ir embora mais cedo ninguém você tem total autonomia para isso. Literalmente ninguém vai te impedir ou dizer que isso é errado. Se você é adulto você sabe as consequências e consequentemente vai assumir todas elas. 

Já no estacionamento de longe eu conseguia avistar a Ranger de Lauren apitando assim que a mesma destravou as portas pela chave. Lauren entrou no banco de motorista e eu ao seu lado no de carona. Normani entrou logo atrás e em seguida Lauren deu partida passando pelo enorme portão da universidade. 

(...) 

Eu não sabia ao certo para onde nós estávamos indo mas aparentemente era longe e afastado da cidade já que fazia mais ou menos uma hora que Lauren estava dirigindo e nada de nós chegarmos no tal bar que ela tinha mencionado. Normani estava esparramada no banco de trás mexendo em seu iphone enquanto eu estava observando atentamente o caminho e Lauren dirigia em silêncio. 

– Caralho essa merda é em outro país? - pergunta Normani parecendo ter lido os meus pensamentos. 

– Acabamos de chegar. - disse Lauren virando o carro em uma entrada afastada no meio da avenida. 

Franzi o cenho e olho para cima encontrando uma faixa enorme escrito ''Jane's Bar''. Destravo o meu cinto de segurança e abro a porta em seguida sendo acompanhada das duas. Eu não tinha entendido o porque de Lauren ter dirigido por mais de uma hora para nos trazer em um bar no meio da estrada. Não que eu tivesse reclamando. Mas não fazia sentido nenhum já tinha mais de 100 bares exatamente iguais aquele espalhados ao redor da faculdade.  

Lauren se posicionou ao meu lado pousando sua mão em minha cintura e me guiando até a entrada do bar. Me surpreendi quando entrei no mesmo. A fachada e a aparência de quem via por fora era de um bar sujo mas por dentro ele era extremamente limpo e bem arrumado. A decoração em tons de azul claro e branco davam um ar descontraído e a bancada de vidro cristalino faziam um contraste perfeito com as paredes deixando tudo extremamente elegante. 

– Jauregui. - disse a balconista que estava preparando os drinks com um sorriso enorme em direção a minha namorada. 

Ela era linda. Seus cabelos louros volumosos combinavam perfeitamente com sua pele bronzeada e com seus olhos castanhos. Seu vestido vermelho colado ressaltava cada parte de seu corpo escultural. Lauren retribuiu ao sorriso e abraçou a mesma com força em seguida. Sim eu estava com ciúmes. Como assim minha namorada já chegava abraçando a garota sem ao menos me apresenta a ela antes? Eu definitivamente não gostei. 

– Tenta disfarçar pelo menos. - Normani sussurrou debochada em meu ouvido. Provavelmente eu deveria estar com um bico enorme na cara e eu não fazia a menor questão te tentar esconder isso. 

– Você deve ser a famosa Camila. - disse a morena ao qual eu ainda não sabia ao nome se referindo a mim.  

– Sim é ela mesma. - disse Normani rindo já que eu não respondi a pergunta da garota apenas fiquei olhando para ela. 

– Amor não precisa ficar com ciúmes. - disse Lauren rindo vindo em minha direção em seguida. Minha vontade no momento era mandar ela ir tomar bem no meio do cu. – Dinah é a minha amiga a anos. Ela é quase uma irmã para mim e nós nunca tivemos nada. Me desculpa se eu fui abraçando ela antes de apresentar vocês duas. 

Soltei um suspiro aliviado assim que Lauren terminou a frase. Sim eu me sentia um pouco patética mas ainda sim aliviada por tudo não ter passado de um mal entendido. 

– Prazer, Dinah. - digo sorrindo envergonhada para a morena em minha frente. 

– Não precisa ter vergonha eu entendo o seu ciúmes e é bom sempre ter um pouco. - respondeu sorrindo. – Três doses de tequila para as três. Por minha conta.  

Dinah disse botando os copinhos na bancada enchendo todo eles em seguida com o limão e o sal em um preto separado. Botei um pouco de sal na língua e peguei o primeiro virando sentindo minha garganta arder. Os outros dois desceram do mesmo jeito mas eu já não sentia mais aquele desconforto. Chupei o limão com vontade e abri um sorriso. Eu adorava a sensação quente pelo corpo que a tequila trazia. 

– Então agora é oficial? - perguntou Dinah apontando para a minha aliança. 

– Pois é Jane to na coleira agora. - Lauren respondeu brincando e eu dei um tapa de leve em seu braço. 

(...) 

Eu estava sentada em um banco em frente a bancada com Lauren e Normani ao meu lado. Eu já tinha pedido a conta de quantas doses de tequila eu já tinha bebido. Nós três estávamos fazendo uma espécie de competição para ver quem virava o copo mais rápido e eu surpreendentemente tinha ganhado três vezes. Eu não queria ficar bêbada mas Dinah não estava colaborando já que ela enchia meu copo toda as vezes que acabava. 

– Vamos brincar. - gritou Dinah atraindo nossas atenções. – Eu nunca. Vocês sabem como funciona. 

Sorri com sua proposta. Eu nunca era o jogo perfeito para discubrir os podres de alguém. E eu certamente queria descobrir alguns de Lauren. 

– Agora sim isso tá esquentando. - disse Normani me fazendo rir. – Lauren que é a que mais já  aqui começa. 

O jogo funcionava basicamente assim. Uma pessoa falava uma coisa que nunca fez e se alguém que estiver brincando ou abaixava os dedos ou bebia uma dose de alguma bebida. Quando se é adolescente se brinca com os dedos mas para quem é adulto usa-se mais a bebida. 

– Eu nunca fiz ménage. - disse Lauren me deixando surpresa. 

Eu nunca tinha feito mas sem dúvidas era uma coisa que eu tinha vontade de fazer. Só Dinah bebeu dessa vez. 

– Eu nunca beijei mulher. - disse Normani me fazendo revirar os olhos. Eu e Lauren bebemos enquanto as duas hétero apenas observavam. 

Foi ai que Dinah me deixou completamente surpresa. Ela virou a bebida em seu copo e puxou Normani pela gola da sua camiseta social. Dinah mordeu o lábio inferior de Normani e em seguida tascou um beijão na morena. Lauren no mesmo estante pousou sua mão em minha coxa apertando a mesma em seguida. Provavelmente ela estava tão excitada com a cena quanto eu. 

– Uau. - Lauren disse com a voz mais rouca que o normal assim que as duas se separaram. 

Dei uma piscadela para Normani e ela sorriu envergonhada para mim. Safada. 

O jogo estava extremamente divertido e revelador. Lauren nunca tinha feito coisas que eu pensei que eram extremamente normais em seu cotidiano e eu fiquei feliz em saber que ela não era tão cafajeste como eu achava que fosse. 

– Camz, seu celular. - disse Normani apontando para o meu iphone vibrando em cima da mesa. Incrível como eu nunca percebia ele tocando. 

Peguei o mesmo em cima da mesa vendo no visor que era um número desconhecido e atendi em seguida. 

Camila Cabello? - disse uma voz masculina grave do outro lado da linha. 

– Sim? - perguntei pegando um amendoim do prato de petiscos que Dinah tinha acabado de botar em cima do balcão. 

Estou ligando diretamente do Hospital Central de New York. Você é a responsável por Sinuhe Cabello certo?  

Continua...


Notas Finais


AI GENTE VOCÊS VÃO CHORAR TANTO NO PRÓXIMO CAP EU TO TRISTE :((((
eu já tenho o próximo pronto e olha... TA DE PARTIR O CORAÇÃO
será que tem novo casal no ar?????? HAHAHAHA TALVEZ

comentem que eu posto o próximo amanhã cedinho <3333
bjssss até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...