História Unexpected Things - Capítulo 17


Escrita por: ~ e ~UnicorniosLife

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Vkook, Yoonmin
Exibições 71
Palavras 1.279
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Me desculpa mesmo por ter ficado 15 dias sem postar, estava sem idéias e como eu estava no 4° bimestre, as provas iam estar muito perto uma da outra. Entrei de férias sábado e tive ideia só ontem.

Capítulo 17 - Marry me


Fanfic / Fanfiction Unexpected Things - Capítulo 17 - Marry me

P.O.V Jimin

Hoje é um dia especial, tanto para mim quanto para Yoongi, pois estamos completando quatro anos de namoro. Esses anos todos foram os melhores da minha vida, ele consegue me fazer mais feliz em um dia do que Jungkook conseguiu em um ano. Pelo fato de ser Yoongi já me deixava com um grande sorriso no rosto.

Era para ser um dia como todos os outros: eu acordaria vendo Yoongi me olhar, me beijaria e me desejaria um bom dia. Mas hoje não foi assim. Eu até achei que ele seria mais carinhoso comigo por ser o nosso aniversário de namoro, mas foi completamente diferente do que eu imaginei. Ele apenas se levantou e me desejou um bom dia e foi fazer o café, me deixando decepcionado.

Me levantei e fui até o banheiro, fiz as minhas higienes e demorei um pouco no banhoz por estar pensando em como Yoongi agiu hoje; ele não esqueceu uma data importante, não é? Ele nunca esquece datas importantes…

Desci as escadas e sentei ao seu lado, pegando uma torrada e um suco. Yoongi estava concentrado em um jornal qualquer, e quando tentei beijar sua bochecha, o mesmo se esquivou e murmurou "agora não, Jimin", e voltou a prestar atenção no jornal.

Terminou seu café e deu um beijo rápido em minha testa, falou que chegaria mais tarde e saiu, me deixando com um biquinho e com os braços cruzados. Suspirei triste e recolhi os pratos e copos, colocando-os na pia e fui para sala.

O tédio domina meu corpo, juntamente ao sentimento de rejeição que Yoongi deixou em mim ao sair pela porta de casa. Yoongi nunca esqueceu datas importantes, Yoongi nunca deixou nada passar. Me sinto em uma mistura de tristeza e decepção.

Olho para o relógio e o mesmo marca 11:45, Yoongi ainda não havia chegado para o almoço, o que está acontecendo?

P.O.V Yoongi

Meu corações está em pedaços por ter tratado Jimin daquele jeito, estou sendo bombardeado por xingamentos de Hoseok, já que o mesmo lembrou que hoje é meu aniversário de namoro no qual eu havia esquecido.

– COMO VOCÊ CONSEGUIU FAZER ISSO YOONGI? VOCÊ NÃO TEM CORAÇÃO?

Hoseok cuspia as palavras em mim, como se soubesse que realmente estava me atingindo com aquelas palavras.

—Como Jimin deve estar? Pobre Jimin.

Jimin...Que merda que eu fiz?

– Hoseok — dou uma breve pausa — O que eu faço?

Minha última palavra acaba saindo como um sussurro, estou entrando em colapso de desespero.

– Vocês já estão juntos a 4 longos anos, gostaria de ser o primeiro a ser convidado para seu casamento. — Hoseok disse com um tom divertido.

– Casa...mento?

Paro para pensar um pouco, realmente, estou a tanto tempo com Jimin que nem notei os anos passarem tão rápido. Jimin me hipnotiza com tudo seu, cada detalhe dele é perfeito, eu não consigo ver um erro nele.

– Hey, Yoongi... MIN YOONGI. — Hoseok grita, conseguindo ser mais irritante que um despertador.

– Irei comprar alianças — Digo com firmeza — Não quero que conte para ninguém, ouviu bem Jung Hoseok?

– Sim senhor. — Afirma ele colocando a mão na cabeça, me fazendo soltar uma risada abafada.

[...]

– Já escolheu senhor? — A moça me perguntou com sua voz gentil.

– Bem...ainda estou indeciso entre essas duas. — Mostro para ela uma aliança dourada com pequenos diamantes e a outra com folheada a um ouro, simples, porém delicada.

– Como é sua parceira? — Dou uma pequena risada.

– Tem um sorriso doce, seus cabelos são tingidos em um vermelho forte, sua pele é simplesmente um bronzeado lindo, e suas mãos são pequenas e delicadas. — Ela me olha encantada.

– A de diamantes será perfeita para o casal.

Apesar das alianças terem sido caras, valeu a pena. Eu não poderia dar algo de valor menor para Jimin, mesmo que ele seja mais bonito que qualquer tesouro já existente. Olho para o relógio e vejo que já estou quase atrasado para a reunião que teria no meu trabalho. Acelero os passos e entro no carro, e em alguns minutos chego na empresa, em cima da hora.

[…]

As horas parecem que passam mais devagar quando eu fico cada vez mais ansioso para ver Jimin e me desculpar por ter esquecido o nosso aniversário de namoro, e pedi-lo em casamento. Já roía as unhas em ansiedade e olhava de segundo em segundo para o relógio, rezando para algum ser superior acelerar o tempo. Nem prestei atenção na reunião, e apenas me dei conta de que acabou depois que Hoseok me deu um tapa leve no meu ombro.

Levantei apressado e me curvei para todos que estavam presentes, arrumei minhas coisas, corri até o estacionamento e dirigi rapidamente até minha casa. Que se foda as leis de trânsito, eu só quero o meu Jimin.

Cheguei em casa, peguei a caixinha com as alianças e fui até no quarto. Ouvi barulho de choro e alguns fungados, abri a porta do quarto calmamente e vi Jimin abraçando suas pernas, que estavam na altura de seu peitoral, estava encostado na parede e limpava os olhos com a palma da mão enquanto segurava um urso de pelúcia que dei no seu aniversário.

Me aproximei dele e e sentei na cama ao seu lado e acariciei suas costas.

– Jimin...— peguei em seu queixo para fazê-lo me olhar e senti um tapa na minha mão, e Jimin se virou de costa para mim. Suspirei fundo quando o mesmo chorava mais que antes. – Me desculpa por ter esquecido o nosso aniversário de namoro.

– V-você nunca e-esqueceu.

– O trabalho está tão cansativo esses dias que eu acabei me esquecendo de tanta coisa. — falei decepionado.

– Até mesmo do beijo de bom dia e de me tratar bem. — ele falou sarcástico.

– Me desculpa mesmo, Jimin.

Ele se virou para mim e eu passei o polegar pela sua bochecha corada e molhada pelas lágrimas, passei o polegar ao redor de sua boca vermelha e me aproximei. Suas mãos foram para meus cabelos, fazendo um carinho singelo e meu polegar acariciava sua bochecha, enquanto eu sentia o gosto de menta que sua boca tinha. Eu nunca me cansaria de beijá-lo.

– Você é um filho da puta, Yoongi. — ri anasalado e voltei a beijá-lo. Tentei aprofundar o beijo mas Jimin me empurrou. — Não pense que eu não estou mais com raiva de você, estou muito decepcionado.

Se levantou e foi para fora do quarto, me levantei e o segui.

– Nem sei eu disser que te amo? — pergunto risonho e ele nega.

– Não.

– E se eu disser que eu fingi que não lembrei?

– Eu ficaria mais decepcionado com você, sabe que eu odeio chorar.

– E se…— fingi pensativo e peguei a caixinha que estava no bolso da minha calça social e me aproximei de Jimin, que me olhava desconfiado e com uma das sobrancelhas arqueadas. — E se eu disser que te amo, que quero passar o resto da minha vida do seu lado, estar te apoiando em tudo que faz? E se eu te pedir em casamento? — perguntei e me ajoelhei na sua frente, abrindo a caixinha e revelando as alianças.

Jimin arregalou os olhos e tampou a boca com as mãos, e novamente seu rosto estava vermelho com as lágrimas. Se aproximou de mim e sorriu.

– Eu aceitaria. — respondeu e eu me levantei, pegando uma das alianças e colocando em seu dedo anelar, beijando sua mão em seguida. Fez o mesmo com a minha mão e me abraçou, soluçando algumas vezes e murmurando "eu te amo" repetidamente.

– Eu também te amo, meu amor. — Dei um beijo em seu rosto e sorri. Jimin olhou para mim e me beijou.

Park Jimin seria meu para sempre e eu não podia estar mais feliz. Eu o amo e nunca faria algo para machucá-lo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...