História Unexplained Feelings - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel
Personagens Alícia Gusman, Paulo Guerra, Personagens Originais
Tags Amizade, Amor, Carrossel, Revelaçoes, Romance
Exibições 115
Palavras 902
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


olá!
Tudo bom?
Tenho estudado muito, tô APAVORADA com a prova da ETEC, cada dia que passas está mais próxima.
Enfim, boa leitura!

Capítulo 11 - Já?


P.O.V. Alicia

Depois que Natália foi dormir, eu e Mário ficamos na sala jogando vídeo-game, e do nada ele pausa o jogo.

-Ei! -Eu resmunguei.

-Pera aí, tão me ligando. -Ele disse. -Okay. Eu vou ver. Eu vou tentar. -Ele dizia ao telefone. -Aí, Alicia, tá afim de ir a uma festa?

-Hoje? -Eu disse.

-Agora.

-Mas... e seus pais? 

-A Natália é super de boa com isso, e meu pai também.

-Não sei, não... -Eu disse.

-Ah, Alicia, vai! A galera toda da sala vai, aliás, da escola. A gente anda muito triste ultimamente, sabe? Vamos animar!

-Tá, tudo bem. Você vai falar com a Natália e eu vou me arrumar.

P.O.V. Paulo

Eu estava indo dormir, quando recebi uma mensagem no celular, era de Mário:

Mário: Aí, tá afim de ir numa festa hoje?

Eu: Sei lá, não tô muito no clima.

Mário: Para disso, nem parece o Paulo que eu conheço! Seus pais estão no hospital e vão dormir lá essa noite. É só uma festa. Aliás, vai ser A Festa.

Eu: Hoje não.

Assim que Mário visualizou a mensagem, a campainha tocou. Olhei a janela pra ver quem era, e eram Mário e Alicia.

-Paulo, quer parar de ser careta e vir com a gente? -Alicia disse, pra minha surpresa.

-Ah, gente...

-Eu vou ter que subir aí? Eu vou acabar te arrastando pra lá exatamente do jeito que você está agora. Pelo menos, você tem a opção de se arrumar se resolver cooperar. 

-Tudo bem, tudo bem, eu me rendo, vou me arrumar.

-Você tem 5 minutos se não, eu subo aí. -Alicia disse.

Passei desodorante e vesti uma calça jeans, uma blusa grande branca com a manga preta, meu tênis preto, coloquei meu boné pra trás, passei um perfume qualquer e desci.

-Finalmente, lerdo. -Disse Alicia, me cumprimentando com um beijinho na bochecha. -Nossa, tá cheiroso! -Ela me abraçou de novo e me cheirou.

-Vamos? -Mário disse.

-Merda, -Alicia disse, com cara de que esqueceu de alguma coisa. -Tenho que fazer uma coisa antes. A gente se encontra lá, juro.

P.O.V. Alicia

Fui direto pro condomínio de Nina, a poucas ruas dali. O porteiro, que já me conhecia, me deixou subir, segundo ele, eu tinha permissão. Cheguei na casa dela, e a mãe dela estava na sala.

-Alicia! -Ela disse.

-Oi tia, tudo bem?

-O que veio fazer aqui?

-Eu queria saber se a Nina tem autorização pra ir a uma festa comigo. Eu juro que cuido dela e...

-Ela não vai, sinto muito. Quer dizer, eu autorizo, mas ela não gosta de festas, sabe? Acho difícil você fazê-la mudar de ideia.

Nesse momento, ouvimos uma porta abrindo e logo depois se fechando, e passos na escadas. Espírito? Não. Mas uma surpresa tão grande quanto espíritos: Nina de roupa curta, maquiagem e até salto alto.

-Mãe, eu vou sair okay? -Ela me viu depois de dizer isso. -Alicia, o que veio fazer aqui?

-Vim te chamar pra uma festa... Mas parece que você já ia por conta própria...

-É, o Gustavo me chamou pra ir, e eu fiquei empolgada.

A mãe dela estava boquiaberta. Provavelmente estava tendo um surto, afinal, a Nina era extremamente tímida.

-Então... Vamos? -Eu disse, tentando cortar aquela tensão estranha.

***

Quando chegamos na festa, estava lotada. Os anfitriões tinham alugado uma das maiores casas da cidades, com piscina, hidromassagem (obviamente vazia, pois o calor dificultava), e até DJ's. Tinha muita bebida e muita gente bêbada também. Olhei pra pista de dança e não pude deixar de notar a Valéria dançando igual a uma maluca ( não que ela não seja normalmente maluca). Quando ela me viu, abriu um mega sorriso e correu na minha direção, fazendo-nos cair na piscina de roupa e tudo.

-Meu Deus, já está chapada? -Eu disse à ela.

-Tem que curtir a vida. -Ela disse, rindo sozinha. 

Saímos da piscina e fomos para a barraca de bebidas que tinha, viramos quatro shots de vodca, só pra abrir bem a noite.

-Mano, cadê a Karina? -Disse Valéria?

-Que Karina? Quem é essa?

-A novata da nossa sala, ué. Você não veio com ela?

-É Nina! -Não me aguentei de rir naquela hora.

-Tem certeza?

Tive um ataque de riso tão grande que mal sabia exatamente qual era a graça, mas na minha cabeça era tudo muito engraçado.

-Enfim, cade ela?

Quando a achamos, ela estava na hidromassagem, com um garoto se agarrando. Ela já estava bêbada? Aliás, ela já estava com um cara?

-Mas que que é isso, minha gente! -Disse Valéria.

-Cheguei a ficar orgulhosa.

-Mas... Quem ela tá beijando?

-Eu que apresentei. -Disse Gustavo, atrás de nós.

-Ai que susto, moço! -Disse Valéria, com a mão no coração.

-Aí, tem mais algum amigo bonito aí pra eu dar uns beijos? Ninguém precisa fazer isso mais do que eu, eu tô na seca, gente.

-Acabei de ter uma puta ideia, espera ai. -Gustavo saiu correndo em direção á mesa do DJ e pegou o microfone. -Ai galera, quem quer brincar de girar a garrafa? -A galera gritou. -Girar a garrafa! Girar a garrafa! Girar a garrafa! -Ele começou a gritar, já alterado pelo álcool, e as pessoas o acompanharam na gritaria. -Vai ser ali na beira da piscina! -Ele apontou, e quase caiu do palquinho do DJ. -Opaaaaaaa, -Ele riu. - foi quase, mas tô bem! Enfim... UHUUUUUUUUUUUUUUUUUL! -Ele gritou, e todos, novamente, o acompanharam na gritaria.


Notas Finais


Mals o capítulo mini, porém tinha que atualizar né hahaha
bjossssssssssssssss de luz
XOXO <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...