História Unfair - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Lu Han, Sehun, Suho
Exibições 15
Palavras 2.314
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Não sei se perceberam mas a sinopse é um poema e eu vou meio que basear a fic nele, eu realmente gosto muito dele. É de Leonardo Lima.
Bom eu estou nervosa por postar essa fanfic, tive essa ideia de última hora e resolvi escrever.
Bom eu espero que vocês gostem de vdd , pois estou gostando muito de escreve-lá. É queria agradecer a minha amiga linda que fez essa capa ~lulu.
Serio eu amo você.
Eu acho que é isso.
Vejo vocês la em baixo.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Unfair - Capítulo 1 - Prólogo

Como alguém com apenas um só olhar poderia me deixar completamente desnorteado? Completamente congelado? Sem atitudes ? Completamente arrepiado? Era assim que eu me sentia em relação a ele.
Meu irmão.
          Ele esta no auge de seus 24 anos, último ano na faculdade de direito, alto, bonito, e tem suas orelhas que são um charme a mais , eu simplesmente amava tudo nele até o último fio de cabelo e o que me matava a cada dia era saber que não era só eu quem admirava sua beleza e sim muitas mulheres, principalmente Min-Hee, mas essa não admirava tanto assim, ela era a “amiguinha” nojenta que ele tinha desde que entrou na faculdade. 

 
       Ela só fingia ser amiga dele, estava escrito na testa dela que ela não queria apenas amizade e sim desejava ser a nova senhora Park, e já tinha conseguindo isso, pois ele a amava e só faltava escrever aquilo nas estrelas, pois todos sabiam e ela usava isso a seu favor. Mas claro ela se fazia de menina boa, direita, difícil. Se fazia de uma verdadeira moça para se casar. Ela só mostrava seu veneno para mim.
         

Chegou a falar várias vezes na minha cara o quanto Chanyeol era idiota, e o quanto ela o dominava e fazia o que bem queria com ele.
          Um verdadeiro cachorrinho.

Um dia enquanto ela falava isso para mim não me controlei e voei no cabelo oxigenado dela, claro levei a pior. Ela chorou com tanta falsidade nos braços dele, mas eu nem liguei para isso, o que me doeu muito naquele dia foi ver o olhar de decepção de Chanyeol para mim, como se eu tivesse machucado algo que ele adorava com todo o seu ser.

Eu nunca chorei com tanto ressentimento na minha vida, mas naquela noite eu chorei. Meus pais também brigaram comigo e me deixaram de castigo. Não me perguntaram o motivo para mim ter feito aquilo, ela deve ter inventado uma desculpa para me deixar mal diante dos olhos de Chanyeol e meus pais. Nem procurei saber qual foi a explicação dela, estava muito magoado com minha família.

E o que ainda conseguia me machucar mais, se isso ainda fosse possível era que meus pais adoravam a ideia de que ele namorasse aquela mulher, já ouvi eles insinuando várias vezes para que Chanyeol parasse de enrolar e pedisse ela logo em namoro.

Eu já tinha me cansado de avisar para ele que aquela mulher iria arruinar sua vida, mas ele simplesmente me deixava falando sozinho alegando que era coisa da minha cabeça e ficava por isso mesmo. Afinal o amor é cego não concordam ?

E assim iam se passando os dias. E meus sentimentos por ele cada dia crescia mais e eu apenas guardava aquilo tudo para mim sem coragem de contar, eu simplesmente não conseguia controlar esse sentimento que a cada dia ficava mais difícil.

A cada minuto que se passava era difícil não me imaginar em seus braços, eu estava a ponto de explodir e nem eu mesmo quero estar presente nesse dia.

ChanYeol ainda me mataria.

-Baek...Baek. -Acordei de meus devaneios com Luhan me chamando, não levantei a cabeça, apenas o olhei de soslaio. -O que se passa nessa cabecinha ?

-Nada de importante. – Me endireitei na cadeira olhando para ele, tentando mostrar que estava bem. -Só vamos prestar atenção na aula.

Ele me olhou desconfiado mas apenas volto a olhar para frente concordando, não é como se não confiasse em Luhan, éramos amigos desde criança. Nos conhecemos através de nossos pais que são amigos a muitos anos, estudamos sempre juntos e agora estamos no nosso último ano de escola.

A aula passou mais rápido do que esperava e quando percebi já tinha batido o sino para a hora do intervalo e caminhávamos em passos lentos até o refeitório, chegando lá fomos direto para nosso mesa que ficava mais afastada das outras meses. Gostávamos da pouca privacidade que tínhamos ali.

-Então as bonecas tem alguma novidade ? – Sehun chegou sentando junto de Yixing, Kyungsoo, Junmyeon, Jongin e Jongdae, eles também faziam parte da pequena “turma” que tínhamos, éramos todos da mesma série, apenas tumas diferentes.

-Muito engraçado você Sehun... Háháhá. -Fingi estar rindo me jogando para trás abanando as mãos no ar. -Se continuar assim pode ganhar o prêmio de comediante do ano. -Fiquei sério no minuto seguinte, não estava com cabeça para aguentar graça de ninguém.  

-Sério ? -Disse todo orgulhoso de si mesmo. -Eu sei que sou bom, mas não é pra tanto.

-Sehun deixa ele quieto. -Luhan o repreendeu. -Baekhyun não esta num bom dia hoje. -Disse se levantando. -Vem comigo pegar os lanche Sehun ? -Ele apenas concordou se levantando. -Quer alguma coisa em especial Baek ?

-Não. -Disse apoiando minha cabeça em meus braços que estavam em cima da mesa. Realmente não estava em um bom dia e acho que não pode ficar pior.

Por que meu dia está tão ruim assim ? Ontem de noite descobri por meus pais que Chanyeol tinha saído em um encontro com aquela mulher quando perguntei o motivo para ele não estar em casa aquela hora da noite.

Kyungsoo percebeu que eu não estava bem, se arrastou até ficar ao meu lado.

-Está tudo bem Baek ? -Perguntou baixo para que apenas eu escutasse, como sempre ele se importando comigo, Kyung era meu melhor amigo também. E o único a quem eu contei meu segredo, não pense que não contei para Luhan por gostar menos dele, eu amava os dois igual, apenas contei para o Kyung em um momento e fraqueza.

                           ×××

Fazia exatos 2 anos que contei para ele, eu me lembrava como se fosse ontem. Eu estava na casa dele estudando, Luhan não estava com a gente naquele dia, disse que tinha um compromisso importante e que não iria poder estudar aquela tarde com a gente. Estávamos estudando quando recebi uma mensagem de Chanyeol falando que tinha uma novidade.

Eu e ele sempre fomos muito próximos um do outro, não existia segredo entre as gente, passávamos o final de semana inteiro em um sofá ou em meu quarto assistindo algum filme ou drama e quando era de noite e ele queria assistir filme de terror, ele sempre dormia comigo pois eu tinha medo, sempre dormia com ele me fazendo carinho. Nosso companheirismo era de se dar inveja. Eu já era apaixonado por ele naquela época, e para mim aqueles eram os melhores dias da minha vida.

Se eu pudesse te dizer quando tudo isso desmoronou, diria para você que foi no dia em que recebi aquela mensagem.

“Baek cadê você ? Eu preciso ti contar uma novidade. Então venha para casa logo.” -De grandão.

Na hora em que vi aquela mensagem não dei importância, achei que fosse mais uma coisa sem noção dele, mais parecia que ele realmente queria conversa pois cinco minutos depois recebi outra mensagem dele, foi como se tivessem tirado meu chão sem me avisar, como se tivesse acabado todo o oxigênio do planeta.

“Okay... eu estou que não me aguento, e se eu não ti contar vou explodir. Tá vou parar de enrolar. Eu estou apaixonado baek, pela Min-Hee, você lembra dela né.” – Sim, infelizmente eu sabia quem era e não gostava dela e ela também nunca gostou de mim. “Já faz tempo que sinto isso, mas só agora tive coragem de assumir para mim mesmo e eu estou tão feliz. Mas sabe acho que vai ser difícil de conquista-la kkkkkkk. Me deseje sorte maninho e volte logo para casa.” -De grandão. 



Foi como se tudo tivesse acabado para mim, eu comecei a sentir falta de ar, a respirar fundo me controlando para não desabar ali mesmo. Mas foi em vão, no segundo seguinte tudo que eu já estava guardando a um tempo transbordou de meus olhos, eu já estava cheio de guardar tudo aquilo para mim e quando Kyungsoo correu para o meu lado assustado perguntando o motivo de eu estar chorando eu contei, contei tudo, que era apaixonada pelo meu irmão desde quando tinha 12 anos, contei tudo que se passava em minha cabeça, contei de Min-Hee e o quanto ela era uma vagabunda, contei tudo sem ter noção do que estava falando.

Ele se afastou de mim com a mão na boca completamente chocado com as minhas palavras e foi ai que me dei conta no que tinha acabado de falar. Levantei assustado da cama andando em direção a ele que ainda tinha uma expressão de surpresa no rosto.

-Não sinta nojo de mim, não tenha ódio de mim por isso. -Andei em sua direção tocando em seu braço, ele ainda estava com a boca aberta, tamanho foi o choque. -Eu não consegui controlar... Eu... Eu não sei como aconteceu... Eu não... Eu não... -Chorei mais ainda, agora também por medo de perder o meu amigo. E ele depois que percebeu que eu estava pior, saiu do transe em que estava e me abraçou.

-Calma Baek. -Disse me abraçando. -Eu nunca sentiria nojo ou ódio de você, eu só fiquei chocado. -Se explicou me acalmando. -Eu só estou sem palavras, como isso aconteceu ? -Perguntou me afastando o suficiente para olhar meu rosto.

-Eu não sei. -Funguei. -Eu não sei explicar como isso aconteceu... Eu... Eu... Eu amo tanto ele. -Suspirei, estava nervoso, nunca tinha conversado com ninguém sobre aquilo e também estava com medo. E o olhar de tristeza com o qual ele me olhou só me fez chorar de novo.

-Calma meu amor. -Sorri.

-Eu não sou seu amor. -Fui me acalmando aos poucos.

-É sim tá. -Me abraçou novamente. -Por que nunca me disse ?

-Não sei. -Suspirei novamente me soltando dele e sentando na cama, ele veio logo atrás se sentando ao meu lado. -Talvez medo, não sei te explicar, nunca disse nada para ninguém e acho que só contei para você por que estava cheio disso. -Abaixei a cabeça encarando meu tênis. -Eu tenho muito medo desse sentimento, ele me mata todo dia e não sei mais o que fazer.

-Eu nunca iria imaginar uma coisa dessa. -Me abraço de lado, é ele estava realmente triste por mim, pois rara são as vezes que ele faz isso . -Mas se isso te conforta, eu estou aqui com você, sempre que precisar, sempre que quiser chorar me procure.

-Ahhhh Kyung. -O abracei também. -Assim você me faz chorar mais ainda.

-Pode parar, não quero ver esse rostinho lindo inchado. Vem vamos sair. -Disse se levantando e me puxando.

Naquele dia desliguei meu celular e Kyungsoo ligou para os meus pais avisando que dormiria na casa dele.

Naquele dia não voltei para casa e no outro dia quando entrei em casa e ele me chamou passei reto por ele e me tranquei em meu quarto, ele veio atrás perguntando se eu estava bem, apenas respondi de dentro do quarto que queria ficar sozinho.

Nunca mais assisti filme com ele, nunca mais dormi abraçado com ele, nunca mais senti seu cheiro de perto, nunca mais ele escutou minhas risadas escandalosas e eu nunca mais escutei as dele.

Não sei se ele se pergunta o que aconteceu, eu simplesmente me afastei, ele me procurou por uns dias, mas depois de uns dia desistiu. Agora ele passava os fins de semana no sofá da minha casa com ela, ela o abraca quando fingia estar com medo, ela escuta risada exagera dele. E até hoje não sei se me afastar foi a melhor opção.

Talvez sim.

Talvez não.


                         ×××


-Sim está tudo bem. -Sorri tentando parecer menos triste, mas ele não se convenceu.

-Depois da aula vamos para minha casa conversar. -Não disse nada, apenas concordei, pois Luhan já voltava com os lanches.

Ele entregou o lanche de cada um e eles começaram a conversar uns com os outros, eu apenas fiquei silêncio pensando na noite passada.

                          ×××

Eu estava em casa sentando no sofá assistindo a um documentário sobre animais, até Chanyeol chegar com aquela mulher agarrada em seus braços com a notícia de que estavam namorando e a senhora Park ter feito a maior festa junto de meu pai.

Não disse nada aos dois, apenas os olhei de soslaio e subi para o meu quarto, me jogando na cama.

Não chorei aquela noite, estava muito chocado com a notícia de que meu irmão Barra amor estava namorando aquela vadia oxigenada. Não iria falar mais nada para ele, apenas iria assistir ele se fuder e depois o olharia decepcionado e diria “Eu te avisei”.


                           ×××


Nem percebi o restante da aula passar quando vi já estava a caminho de minha casa, iria passar lá apenas para trocar de roupa e depois iria para a casa do Kyungsoo.

Quando cheguei em casa, estava um completo silêncio, meus pais deveriam estar no escritório deles, pois ambos também eram advogados e se conheceram na universidade. Chanyeol deveria estar na faculdade.

Subi passo a passo calmamente até passar enfrente ao quarto de Chanyeol e escutar barulhos estranhos.

Bom pensei que meu dia não poderia ser pior, acabei de descobrir que sim, ele poderia piorar.

Coloquei a mão na boca para não fazer barulho, os olhos transbordando, eu nunca tinha tremido tanto na vida, sentia também uma dor muito forte no peito, eu acho que se me cortassem em pedaços iria doer menos.

Chanyeol estava transando com aquela mulher, que até ontem cedo se fazia de difícil, se fazia de santa e na primeira oportunidade deu para ele.

Apenas corri para o meu quarto me trancando lá querendo morrer.




No tempo que fugiu, eu uso as minhas lágrimas como tributo 

lembrando-me de tudo o que aconteceu no passado 

Eu quero dizer que sinto muito, mas eu te amo tanto 

Por favor, dê-me a sua confiança mais uma vez 

Mantendo-a em meu abraço, segurando-a fortemente com meus braços 

Enquanto você está feliz e abençoada eu estou disposto 

Para dar tudo a você. 





Notas Finais


Ai eu amo essa musica serio. Pra quem nao sabe é promise, um pequeno trecho na vdd.
Kkkk Bom acho que acabo de ficar pior. Gente eu odeio essa Min-Hee, essa vaca.
Eu fico com muita pena do Baek, parece até que eles nunca vão ficar juntos neh. Mas eu juro que vou me esforça o máximo para que no final seja só flores.
Bom sobre as atualizações, não tenho data definida, o outro capítulo ja está quase pronto so que a bonitinha aqui esta de recuperação na escola então, só vou dar uma data definitiva quando eu entrar de férias, essa é a última semana. Mas juro que não passa de 10 dias. Ok.
Bjo e até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...