História Unforgettable. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Magcon, Shawn Mendes, Sophie Turner
Personagens Cameron Dallas, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Nash Grier, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Romance, Shawn Mendes, Sophie Turner
Exibições 459
Palavras 1.513
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Então, eu estava esperando o banner ficar pronto, mas eu não sei se vai demorar muito e eu estava muitoooooooo ansiosa pra postar esse capítulo! Espero que vcs gostem <3 Boa leitura!

Capítulo 4 - In the moment.


Becca Avery point of view:

 

Horas depois aquela sensação ruim não tinha me abandonado. Shawn ainda estava na casa do Cameron, assistindo gravações de alguns jogos ainda e não sabia a hora que poderia sair.

Como era sábado, tentei me ocupar na limpeza da casa. O que não demorou muito. Livie abominava bagunça, e eu não gostava das minhas coisas fora do lugar e então quando terminei a pequena faxina que fiz, ainda tinha o dia todo livre, no tédio.

Era uma das raras situações que não tinha nenhum trabalho pra fazer e nenhuma prova para estudar. Me sentindo um pouco sozinha, convidei Nick para me fazer companhia, já que Liv ainda estava terminando o trabalho, a coitada já estava naquilo fazia duas semanas, e eu seriamente estava ficando com pena dela.

O meu amigo aceitou na hora, pois o seu namorado o havia trocado para assistir os vídeos também. Ele trouxe comida e escolhi um filme para nós assistirmos. Deitamos nos sofá da sala e ficamos trocando fofoca.

Nick adorava ficar por dentro dos assuntos, e era uma boa fonte de informação quando eu precisava. Querendo desabafar um pouco, resolvi lhe contar sobre o beijo que Johnson havia me dado, mas não tive coragem de falar sobre o meu rolo com Shawn. Ainda não.

- Johnson me beijou naquele dia no bar.

- Mentira.

- Não, sério. Eu fiquei sem reação na hora.

- Nunca tinha percebido que ele tinha isso por você. - Nick deu de ombros.

- Eu também não.

Ele continuou me fazendo algumas perguntas, e quando ficou claro que eu não sabia responder, começou a descascar os motivos de um homem ser babaca. Comecei a rir, quando percebi que ele realmente estava chateado por Tony o ter largado em pleno sábado.

Estava passando o segundo filme quando Liv chegou, ela se jogou no tapete da sala cansada.

- Eu desisto. - murmurou.

- Não desiste não. - rebati.

Minha amiga me deu língua e pediu colo a Tony porque eu estava sendo má. Tony riu e deixou que ela deitasse no sofá com ele. Nós formamos um grupo estranho.

Eu conheço Liv desde o ensino médio. Somos inseparáveis desde então. Nick, eu o conheci na faculdade. A primeira vista ele não tinha nada que mostrasse que ele fosse gay. Imagina a minha surpresa quando conheci o seu namorado e a minha inveja também.

Nick era muito lindo, de olhos claros, um sorriso de matar e um carisma enorme, qualquer pessoa teria sorte em tê-lo como namorado e essa sorte havia sido concedida a Tony. Tony o completava de uma maneira incrível, e eu já o tinha ameaçado se ele machuca-se Nick. Ele achou engraçado quando fiz isso e eu o deixei se enganar. Ele não queria me ver com raiva.

Mesmo estando com os meus amigos, aquele sentimento opressor não deu trégua. Parecia que estava me sufocando. Eu estava me apegando a qualquer coisa que me distrai-se daquilo.

Uma mensagem de Shawn chegou, tirando a minha concentração do filme e me animando um pouco.

ShawnMendes: O que você está fazendo?

BeccaAvery: Assistindo filme.

ShawnMendes: Tem espaço aí pra mim?

BeccaAvery: Precisando de carinho, Mendes?

Dessa vez a sua mensagem demorou a chegar. Deu tempo de convencer Liv a fazer pipoca.

ShawnMendes: Só o seu.

Três palavrinhas que balançaram o meu mundo. Sorri sem poder evitar. Estúpido, estúpido, estúpido coração.

BeccaAvery: Palavras doces, Shawn. Mas verdadeiras?

Enviei antes que perdesse a coragem. Eu já não estava mais prestando atenção no filme, alguma coisa me dizia que vinha alguma coisa grande por aí.

ShawnMendes: Com certeza. Eu tenho uma coisa para te pedir.

BeccaAvery: Estou ouvindo, ou neste caso, lendo. Não ria.

ShawnMendes: Claro que não! Tenho amor as minhas bolas.

ShawnMendes: O meu pedido tem que ser feito pessoalmente.

Ele estava insinuando aquilo que eu estava pensando? Era brincadeira?

Tentei frear a minha excitação. Poderia ser inúmeras coisas quando o assunto era Shawn Mendes. Porém, a animação estava borbulhando dentro de mim, não pude deixar de pensar que, talvez só talvez ele estivesse considerando algo mais sério. Com rótulo e tudo que vinha na bagagem, em assumir o nosso relacionamento de uma vez por todas.

BeccaAvery: O você está insinuando?

ShawnMendes: Acho que você sabe o que é, Becca.

BeccaAvery: Sem brincadeirinhas, por favor.

ShawnMendes: Eu gosto de te provocar, é um mau hábito.

Revirei os olhos, porque ele não conseguia ficar sério durante muito tempo. Fiquei mandando mensagem uma atrás da outra, com certeza o atrapalhando. Mas eu não gostava de esperar e a minha paciência não estava muito boa esses dias.

O abusei tanto, que cinco minutos depois chegou outra mensagem sua:

ShawnMendes: Eu estou indo aí. Não reclame depois.

Eu ri, não pode parar. O estado de animação que me encontrava era embriagador. Eu estava preparada para o que fosse vir. E pronta para dizer “sim” se fosse a pergunta certa.

 

Shawn Mendes point of view:

 

Dormir com ela tinha se tornado o meu mais novo vício.

Sentir o seu corpo macio e cheio de curvas de encontro ao meu, me fez pensar em lar.

E curiosamente eu andava pensando muito nisso ultimamente. No seu cheiro, seu sorriso, como ela me fazia se sentir bem. Como não precisava de máscara quando eu estava com ela, só sendo eu e ela aceitava, bem na maioria das vezes.

Rebecca não aceitava muito bem quando eu era um babaca.

E o ciúme que eu tinha sentido ao vê-la com Johnson? Foi arrebatador, eu senti uma fúria quente e profunda. Na minha cabeça, Rebecca não tinha o direito de beijar ninguém, ela estava comigo e os seus beijos eram meus. Meus para aprovar, sentir e apreciar.

Esse pensamento tinha tomado conta da minha cabeça, então quando eu sai da sua casa, eu estava realmente considerando pedi-la em namoro.

E com o passar das horas e das mensagens, a ideia estava criando raízes. Eu gostava dela o bastante para isso. Não era amor, ainda não. Mas ela conseguia me deixar louco com um sorriso.

Então eu comecei a provocá-la. Porque eu adorava deixá-la irritadinha. Depois de dizer isso a ela, tentei me concentrar na tv, o vídeo que estava passando era do nosso próximo adversário e a defesa deles era muito boa, para falar verdade.

Não me importei, eu gostava de um desafio, fazia o esforço de ganhar valer mais a pena. A vitória era sempre melhor saboreada.

Rebecca não parava de mandar mensagem, e Cameron já tinha chamado a minha atenção duas vezes, falando que eu estava distraído. Vendo que ele estava certo, e não me ajudaria em nada ficando ali, resolvi ceder à insistência de Becca.

Avisei os meus amigos que já estaria indo embora e sai da casa do Dallas. Ele morava um pouco distante de Rebecca, mas como estava de carro, não demoraria muito a chegar.

Minha mente estava recheada de momentos de nós dois juntos. Desde o primeiro encontro, até hoje de manhã.

Becca descabelada porque eu não conseguia parar de mexer em seu cabelo, e ela vivia reclamando disso. Ela com o rosto amassado e muito fofo por causa do sono. Ela gemendo baixinho, pedindo para eu ir mais rápido. Ela gesticulando pra caralho quando alguém falava algo que ela não gostava.

Tudo isso parou quando senti a batida no carro.

O carro derrapou na pista durante infinitos segundos, que pareceu uma vida. E capotou.

Não consegui distinguir mais nada depois disso. A dor era grande, e eu não conseguia abrir os olhos. A dor era excruciante, tão grande que eu pensei que aquilo só poderia significar uma coisa: a minha morte.

E mesmo em meio aquele caos de sofrimento e angústia, desejei ouvir mais uma vez a voz da minha ruiva. Da Rebecca.

 

Becca Avery point of view:

 

Nick havia saído para atender a chamada de Tony, mas eu não tinha prestado atenção.

Pela hora que Shawn tinha me mandado mensagem, ele já deveria ter chegado.         

Eu estava nervosa, e os sentimentos dentro de mim era uma confusão gigante. Eu só queria que ele chegasse logo.

Nick voltou para sala, branco que nem uma papel, e eu sabia que uma coisa ruim tinha acontecido. Liv percebendo o estado do nosso amigo, o puxou para sentar do seu lado.

- O que aconteceu? - Liv perguntou. Eu estava com a boca dormente, não conseguia formular nada. Eu tinha sentido aquilo. Não era bom.

- Shawn sofreu um acidente. - falou assustado.

Senti o baque frio e doloroso. Uma lâmina me cortando profundamente. Senti as minhas mãos tremerem e as apertei com toda força que tinha naquele momento.

- Ele está muito mal… O carro capotou muitas vezes, Tony me disse. Eles não sabem… Não sabem se… - ele irá sobreviver, completei mentalmente. Nick olhou para mim, interrompendo o que iria dizer.

Sua expressão assustada foi substituída por uma de confusão e ele se levantou. Quando ele tocou no meu rosto, percebi o porquê da  sua confusão.

Eu tinha começado a chorar e não tinha percebido.

Shawn não podia morrer.

Ele não podia fazer aquilo comigo.

 


Notas Finais


NÃO DEIXEM DE COMENTAR!!! eu to louca pra saber a reações de vcs, ok? É muito importante <3
Ah, indique a fic para as amigas também :)

beijos e fui


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...