História Unforgettable Moments - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Derek Hale, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski
Tags Sterek
Visualizações 241
Palavras 627
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drabs, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Slash, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 19 - Capítulo 19


O Stilinski mais novo andava entre as lápides do cemitério, em sua mão um buquê de flores coloridas.

Achou a lápide que procurava, olhou para o horizonte, todas aquelas lápides, de parentes, de amigos de pessoas que tinham uma história não contada.

Entre elas, sua mãe, a mulher que ele mais amou na vida, estava ali, sendo representada por um pedaço de concreto liso.

O humano olhou fixamente para a lápide.

Cláudia Stilinski

Boa mãe, boa esposa, mulher maravilhosa.

1977-2006

- Oi mãe... -começou o humano se sentando na grama verdinha. -... Eu não sei se você pode me ouvir, se de algum lugar ai em cima você está me olhando ou fazendo alguma coisa por mim, ou se você decidiu nascer em outra pessoa.

O garoto bufou tentando conter as lágrimas, passou a mão pelos olhos e olhou para o céu piscando rapidamente.

- Eu não sei se você está orgulhosa se mim, se está feliz em ver o que eu me tornei, tem tanta coisa acontecendo na minha vida. Faz alguns anos que o Scott foi mordido por um lobo, a gente enfrentou algumas coisas, kanimas, lobos malucos, quimeras e um Pack de alphas, eu fui possuído por um espírito milenar maligno, minha vida estava tão corrida, que eu nem tive tempo para vir te ver.

O garoto finalmente desisti de tentar segurar as lágrimas e deixou-as cair livremente.

- Eu me sinto tão destruido mãe, eu matei uma pessoa, eu sei que o Donovan não era uma boa pessoa, mas mesmo assim, eu o matei, e dói tanto.

Stiles sentiu vontade de gritar e espernear, mas não o faria, era quase um homem agora, ele queria que sua mãe estivesse ali, para dizer que estaria tudo bem, mesmo que não estivesse. Secou as lágrimas com as mãos e voltou a falar.

- Eu conheci um cara, alguns dias depois do Scott ser mordido, o nome dele é Derek, ele é o cara mais incrível do mundo... -o garoto sorriu. -... o mais mal humorado, ranzinza e chato que você iria conhecer, e ele é meu namorado. Ele me faz tão bem. Eu sei que você gostaria dele, porque você era a pessoa mais incrível do mundo, seu sorriso faria todos rirem com você, eu queria que você estivesse aqui, porque eu estou noivo agora mamãe.

Stiles olhou para o céu nublado sentindo que a natureza representava seu interior.

- Eu vou me casar em algumas semanas, eu queria que você me levasse ao altar, eu sei que é meio clichê e idiota, mas eu queria, nós dois não temos mais nada, somos só dois caras no mundo.

O garoto ficou em silêncio, olhando para a lápide da mãe como se ela pudesse voltar e o abraçar dizendo que estava tudo bem.

O castanho depositou as flores em frente a lápide. Sentiu a mão quente e forte em seu ombro.

Derek.

O lobo o puxou para um abraço confortante, passando apoio ao noivo. O lobo beijou a testa do humano que aceitou de bom agrado, delicadamente Derek o levou para fora, murmurando palavras de conforto.

Ao longe dali, longe dos olhos humanos - e inumanos -, as duas mulheres sorriam vendo a linda cena que se passava a sua frente.

- Fizemos um bom trabalho. -a morena de olhos verdes falou sorrindo carinhosa para o filho que não a via.

A castanha ao seu lado concordou, seu filho já era um homem, e estava noivo, ela estaria no casamento dele, não se corpo presente, mas de alma.

- Se seu filho magoar o meu, eu vou puxar o pé dele de noite. -a humana constatou séria, mas com os olhos sorrindo, a ex-alpha garagalhou gostosamente.

- Falo o mesmo Cláudia. -as duas riram vendo seus garotos se beijarem.


Notas Finais


Gente, eu realmente não seu a data que a mãe do Stiles nasceu, eu também não sei adapta em que ela morreu.

Então, 1977 é o ano que a MINHA mãe nasceu, e 2011 é o ano que a série começou.

Sim, eu sei que a Cláudia morreu quando o Sti tinha 11 anos, mas eu to com preguiça de fazer conta pra saber isso.
Então, se vcs souberem que ano ela morreu me falem que é arrumo.
Obrigadan


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...