História Unforgivable Love - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chris Pine
Personagens Chris Pine, Personagens Originais
Tags Astrid Berges-frisbey, Brit Marling, Chris Pine, Michael Pitt
Exibições 27
Palavras 653
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Perdão pela demora, meus amores! Realmente ando ocupada com algumas coisas, e também ando tendo bloqueio de criatividade. Espero que me perdoem. Tenham uma boa leitura ♥

Capítulo 18 - A primeira boa notícia


Fanfic / Fanfiction Unforgivable Love - Capítulo 18 - A primeira boa notícia

Quando a vi, fiquei realmente pasmo. Sofi era a última pessoa que eu esperava ver ali, naquele momento e naquele lugar, ainda mais depois do "fora" que eu dei nela.

-S-Sofi? O que você está fazendo aqui? -Pergunto, separando o beijo.

-Nós precisamos conversar.

-Ok, então fala!

-Não, precisamos conversar particularmente.

-Não tenho nada pra conversar com você no momento, estamos de tempo, lembra?

-Você tem certeza que quer que eu fale isso aqui no corredor?

-Por mim, não tem problema algum. Só fala o que tem que falar e volta pro seu apartamento.

-Por que você acha que eu sumi por uns dias?

-Por que estava cansada e precisava de férias?

-Isso é apenas parte... Eu estava me sentindo meio enjoada de tudo, com tudo me irritava, tudo me deixava triste, tudo me incomodava, então resolvi passar um tempo fora, na casa da minha irmã, pra ver se algo melhorava... Não aconteceu. Eu tava conversando com minha irmã sobre algumas coisas e ela me dis...

-Corta toda essa enrolação e vai direto ao ponto.

-Ok, você quem pediu! Eu to grávida.

-Você O QUÊ? -Digo, tonteando e me segurando na porta.

-Isso mesmo que você ouviu!

-Tá, entra! -Falo, dando espaço pra ela entrar.

Entramos e conversamos sobre tudo o que aconteceu. Ela me disse que depois da nossa última vez, ela não ficou com ninguém, que algumas semanas depois começou a notar as mudanças no humor, falta de fome e enjoo, sua menstruação não era de se notar, já que ela era toda desregulada com isso, tomava anticoncepcional, mas nada a regulava. Sua conversa com sua irmã foi sobre isso, sua possível gravidez, e foi sua irmã que a induziu a comprar um teste de farmácia, que no fim, acabou dando positivo, e não foi apenas um, foram sete, SETE testes de farmácia que deram positivo. Eu sendo pai? Não consigo me imaginar. Não consigo me imaginar acompanhando Sofi em consultas médicas, não consigo me imaginar acordando no meio da noite pra checar o bebê que está chorando, também não consigo me imaginar com um filho (ou filha) crescido, indo pra escola, sucessivamente a faculdade, se formando, trabalhando e formando uma família. Eu digo, Sofi é a mulher que eu amo, com quem eu quero passar minha vida ao lado, mas tudo isso é muito precipitado, é algo que eu não esperava pro momento, algo que é totalmente contra meus planos, mas vou fazer o que? Mandar dinheiro pra Sofi cuidar da criança longe de mim? Que tipo de homem faz isso? Quem é o doente que trata uma criança assim? Eu não posso abandoná-la, então o que vou fazer é cuidá-la. Eu amo essa mulher mais do que tudo na minha vida, e espero que essa criança nos traga uma felicidade infinita.

-E então? -Pergunta Sofi, pondo a mão no meu joelho.

-E então o que? -Pergunto, meio confuso.

-Você vai nos abandonar ou vai ficar comigo e com a criança?

-Que tipo de pergunta estúpida é essa? É claro que vou ficar com você e a criança, Sofi!

-QUE ÓTIMO!

-Que ótimo digo eu! Que notícia maravilhosa, eu vou ter uma família! Uma família com a mulher que mais amo nesse mundo!

-Então o que vamos fazer sobre esse tempo que estamos dando?

-Vamos quebrá-lo, e vamos nos casar, e comprar uma casa pra nós, e adotar um cachorro, e ter tudo o que uma família tem.

-V-Você tá falando sério?

-Sim, Sofi! Eu to falando muito sério, e espero que você queira me acompanhar nessa jornada.

-É claro que quero, meu amor! Tudo o que mais quero, é ter uma vida ao seu lado.

-Ok, vamos fazer assim... Vai pro seu aparamento, põe uma roupa casual e vamos sair com o pessoal, precisamos dar essa notícia a eles.

-Assim? Já?

-Claro! É a melhor notícia que eu recebo em semanas, preciso espalhar pra todo mundo.

-O-Ok, vamos lá!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...