História Unfortunately Pregnant - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lay, Sehun, Suho
Tags Baekhyun, Baekmyeon, Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol, Lemon, Longfic, Mpreg, Sebaekxing, Sexing
Exibições 987
Palavras 1.445
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


SURPRESA!!!!!!!11!!!!
Voltei bem antes do previsto, porque eu saí da fossa e acabei encontrando alguma disposição e vontade de escrever. Não está tão grande, mas eu estou particulamente satisfeita com o que o cap, pois eu coloquei nele tudo que eu tinha planejado colocar (na verdade nem tudo, mas foi quase)
Obrigada por todas as mensagens de apoio para mim e para a fic no capítulo de aviso, aquilo me estimulou muito e me fez querer continuar a escrever a fic por vocês e por todo o amor que ela está recebendo ❤ não vou mais enrolar beijobeijo

Capítulo 7 - Unfortunately Eluded



Só pude perceber que a lua havia sido substituída pelo sol quando ouvi batidas na porta. Pisquei atordoado, me levantando do sofá, no qual havia passado a noite inteira tentando dormir de alguma forma, porém sem sucesso. Olhei pelo olho mágico quem estava em frente à porta e fiquei boquiaberto ao ver que era Chanyeol e seu estado era o pior possível.

E o meu provavelmente não estava muito diferente.

Respirei fundo umas duas vezes antes de retirar coragem de sabe se lá onde e abrir a porta, encarando seu rosto contorcido em arrependimento.

- Você veio buscar suas coisas? - Perguntei, não dando nenhuma brecha para que ele se sentisse à vontade para entrar em minha casa.

- Não - Suspirou, cansado - Eu vim pedir desculpa - Eu tentei manter o rosto o mais impassível possível, mas eu não consegui.

Eu sempre era sensível e emotivo quando se tratava de meus amigos.

Lágrimas grossas e quentes escorreram desesperadamente pelo meu rosto e eu só pude ver Chanyeol me puxando para um abraço apertado. Mais apertado do que o que minha sanidade permitia.

- Me desculpa, de verdade. Eu sempre faço merda com você - Eu solucei um pouco mais alto e ele apenas me apertou mais contra si, fazendo com que eu pudesse me aconchegar e me acalmar.

- Chanyeol, me desculpa, eu deveria… - Mas ele me interrompeu novamente e eu simplesmente desisti de tentar me explicar para ele.

- Tudo bem, vai passar. Não vamos mais brigar motivos bobos, okay? - Ele afastou o abraço para me olhar, enquanto eu assentia com a cabeça e limpava minhas lágrimas com as costas da mãos - Você parece um bebê chorando desse jeito.

Eu apenas gargalhei ao ouvir a última frase e mostrei o meu dedo do meio para ele, fazendo com que ele risse junto comigo e entrasse no meu apartamento, me puxando consigo.

Nos jogamos no sofá e eu grudei em si como uma criança mimada, o apertando contra mim e mordendo seu braço “carinhosamente”.

- Ai Baek, puta merda! Você quer arrancar meu braço? - Ele esfregou o local atingido pela mordida.

- Briga comigo de novo que eu arranco na faca - Abracei seu braço novamente e encostei minha cabeça em seu ombro.

- Credo, Baek - Falou ele, com uma careta no rosto - Eu tô com fome.

Como se para afirmar sua frase, sua barriga roncou alto, me fazendo gargalhar e o deixando envergonhado e levemente corado. Me levantei preguiçosamente, o pegando pelo braço e o fazendo me acompanhar até a cozinha.

- Vamos comer o quê? - Abri alguns armários atrás de ingredientes para fazer algo  - Acho que sobrou comida de ontem.

- Baek? - Eu apenas murmurei um “hm” e o esperei continuar - Você não gosta de ninguém?

- Quê? - O olhei com os olhos arregalados, assustado por sua pergunta repentina.

- Eu nunca te vejo com ninguém, todos nós já mostramos interesse por alguém, mas você não. Mas eu tenho certeza que você gosta de alguém, já que olhou para mim surpreso dessa forma. Está com medo de que eu descubra quem é? - Perguntou ele, me olhando de forma desconfiada.

E se ele descobrisse que eu gostava dele?

Eu não seria correspondido, Chanyeol estava apaixonado por outra pessoa e, se ele já não havia se apaixonado por mim no decorrer de todos esses anos de amizade, ele provavelmente não se apaixonaria por mim nos próximos.

Eu já havia aceitado essa realidade há muito tempo.

Mas, felizmente - ou infelizmente - isso não me impedia, em momento algum, de sonhar com ele e de nos imaginar juntos. Principalmente quando ele me abraçava, ou quando demonstrava seus ciúmes por mim, querendo toda a minha atenção voltada exclusivamente para si.

Mal sabia ele, que minha atenção era, praticamente, propriedade dele.

Eu provavelmente passei tempo demais calado e devaneando sozinho em meus próprios pensamentos, pois ele me encarava desconfortável, claramente esperando por uma resposta.

- Eu não gosto de ninguém, Chanyeol.

Ele mal teve tempo para protestar, pois a campainha tocou e eu apenas corri para a mesma, sem me importar de estar descaradamente fugindo do assunto que Chanyeol tanto queria tratar.

Abri a porta e dei um sorriso enorme e provavelmente muito semelhante ao sorriso do Coringa, pois era Junmyeon quem estava parado na entrada de minha porta e eu estava com tanta saudades dele que apenas me joguei em cima de si, rodeando minhas pernas em sua cintura e ele logo me abraçou contra si, provavelmente sem perceber que Chanyeol estava lá.

Até eu havia esquecido esse fato. Ou quase.

Quando eu ouvi os passos de Chanyeol ecoando atrás de nós, eu me soltei de seu aperto para ficar em pé novamente, mas me surpreendi ao ter meus lábios junto aos de Junmyeon em um beijo carinhoso e calmo. Eu não sabia qual o propósito daquilo, mas apenas fechei meus olhos e aproveitei.

Junmyeon me abraçou novamente e eu apenas retribui, ainda desnorteado com o que estava acontecendo.

- Eu senti saudades amor - Disse ele, mais alto do que eu esperava e Chanyeol apenas pigarreou para fazer sua presença ser notada por nós dois. Junmyeon percebeu o mesmo na sala e o estendeu a mão educadamente - Bom dia Chanyeol.

- Bom dia - Respondeu Chanyeol, de forma cordial.

- Se você quiser, eu posso voltar uma outra hora, Baek. Vi suas ligações e fiquei preocupado quando te liguei de volta e você não atendeu - Eu balbuciei um “desculpe”, ainda confuso e ele, percebendo isso, apenas me mandou um olhar que dizia “te explico depois”.

- Não precisa ir Junmyeon, eu ‘tava fazendo o almoço. Se você quiser ficar, você pode - Falei, torcendo, internamente, para que ele ficasse.

- Eu vim direto do aeroporto bebê - Arqueei a sobrancelha com o apelido. Ele, definitivamente, estava planejando alguma coisa - Estava super preocupado com você. Se você quiser eu posso voltar depois.

- Tem certeza? Se você não estiver muito cansado eu quero sim e você tem que dormir aqui, está me ouvindo? - Ele olhou para mim tentando mudar minha opinião, mas logo sua expressão foi trocada por uma faceta sedutora.

- Eu vou adorar dormir aqui com você - Falou Junmyeon, com um sorriso malicioso, me fazendo segurar a gargalhada que se encontrava presa em minha garganta.

Quando eu abri a boca para murmurar alguma resposta, Chanyeol nos interrompeu de nosso mundinho com um pigarro, claramente clamando por atenção, como se quisesse nos lembrar de sua presença naquela sala.

- De qualquer forma, eu volto mais tarde - Falou ele, me encarando, provavelmente tentando se comunicar comigo através do olhar.

Mas eu não conseguia entender nada e isso só me deixava com vontade de expulsar Chanyeol da minha casa e fazer com que Junmyeon se explicasse, porém, infelizmente, eu teria que esperar por mais algumas horas para sanar minha curiosidade.

Eu odiava ficar curioso.

- Tudo bem, mas vamos ter que conversar quando você voltar, certo? - Perguntei, suspirando.

- Claro que sim - Ele sorriu, me abraçando e cumprimentando Chanyeol com um aceno - Até depois.

Então ele saiu porta afora, me deixando com um Chanyeol enciumado ao meu lado.

- Você gosta dele - Falou ele e eu apenas revirei os olhos, fechando a porta e indo para a cozinha, com Chanyeol me seguindo até a mesma - Por que você não admite logo? Vocês estão namorando, não estão?

- Não tem nada para admitir, eu não gosto dele - Falei, rindo de seu empenho em insistir que eu me encontrava apaixonado por Junmyeon.

Mal sabia Chanyeol que a única pessoa, pela qual eu me encontrava apaixonado no momento era por si.

- Então por que ele te chamou de amor e te beijou? - Ao ouvir essas últimas palavras eu apenas revirei os olhos e inspirei profundamente, buscando toda a calma que eu podia ter naquele momento.

- Chanyeol, você sabe mais do que ninguém, que um selinho para mim não significa absolutamente nada. Considerando que eu beijo qualquer pessoa que tiver boca e não tiver nenhum tipo de DST.

- Ele te chamou de amor - Exclamou ele, já formando um pequeno biquinho, pois sabia que ele perderia aquela discussão.

- Eu também te chamo de amor - Falei, vendo-o cruzar os braços, como uma criança birrenta - Isso não significa nada, certo? - Ele assentiu e eu cheguei perto de si, apertando suas bochechas gordinhas, fazendo-o rir e tentar me afastar.

Apesar de eu odiar suas cenas de ciúmes, eu adorava saber que ele sentia ciúmes de mim.

Porque eu amava me iludir.


Notas Finais


Ai gente desculpa pelo capítulo pequeno, mas para mim é impossível fazer um capítulo grande q
eu tô um pouco mais desafogada de trabalhos esses dias, mas as próximas atualizações vão depender mesmo da bad
Desculpa pelos erros e pela formatação lixo, é pq eu tô postando pelo celular rsrsss
Até o próximo meus xuxus
BJAOSS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...