História U.N.I. a Larry Stylinson AU - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Larry Stylinson, One Direction
Visualizações 22
Palavras 2.701
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, mais uma att!
No dia certo esto bem orgulhosa.
Desculpa qualquer erro, eu acabei de revisar e to morta.

Boa leitura!

Capítulo 2 - About Weirdness


Fanfic / Fanfiction U.N.I. a Larry Stylinson AU - Capítulo 2 - About Weirdness

"Você terá umas pessoas estranhas sentando perto de você", Heathens.

Harry acordou com a voz de Louis soando meio alta (não que o seu colega de quarto estivesse falando com ele, provavelmente estava no telefone) e um pouco de frio nas suas costas, notou que estava descoberto até a bunda e sem o suéter que vestiu na noite passada, devia ter tirado na madrugada.

Styles abriu os olhos verdes expondo-os à fraca luz do sol que passava pela janela da "sala" coberta por uma camisa azul marinho. O garoto estava dormindo de barriga para baixo e então se virou encarando as madeiras e o colchão da cama de cima do beliche. Lá estava Louis falando alegremente com alguém que o outro não fazia ideia de quem era.

"Phoebe, se comporte e não mexa mais na minha laranjeira, sua pestinha", o de olhos azuis soava calmo mesmo que estivesse aparentemente brigando com alguém, num tom que parecia com o da noite anterior quando o chamou de nojento mandando que tomasse banho, "Lots, pelo amor de Deus não deixe Phoebe mexer na minha laranjeira, eu nunca te pedi nada!", ele suplicou e Harry riu baixinho.

Styles estava cansado e não tinha muita coragem para levantar da cama, pois sabia que uma caixa e meia mala lotadas de coisas para desempacotar e guardar. Então ficou ali parado com os olhos fechados sentindo a cama quente nas costas e a coberta fofinha de Louis que tinha cheiro de sabão líquido ou amaciante.

"Eu tenho um novo colega de quarto", e ao ouvir isso Styles abriu os olhos, "o nome dele é Ha... Não! Ele não é como Jason", Harry sorriu, "eu tenho certeza que ele não é como Jason, mamãe", o de olhos verdes ouviu o outro bufar, "não, eu não estava revirando os olhos, deixe-me falar, mulher!", ele praticamente gritou e mesmo que Harry não tenha visto, o de olhos azuis pôs a mão na boca, "o nome dele é Harry", falou mais baixo dessa vez, "eu não vou lhe dizer o sobrenome dele pra você o stalkear no facebook, Félicité!", por Deus, com quantas pessoas Louis estava falando, "Ele é britânico, sim... pelo sotaque, sua anta! Não conversamos direito, mamãe... ele parece ser uma pessoa decente", e então Styles ouviu o colega de quarto rir abafado, "ele é muito bonito, Lo... Hey, Ernie! Como você está, carinha?"

Harry não aguentava mais a pressão em sua bexiga e decidiu levantar-se, mas não tinha calculado a distância onde se encontrava a parte de madeira que acomodava o colchão de Louis e acabou batendo a testa com força ali, voltando a deitar na cama com o impacto.

"Harry?", a voz de Louis soava preocupada.

"Eu estou bem!"

"Mãe, escuta, eu tenho que ir. Eu te ligo de volta em alguns minutos"

"Não, você não precisa desligar, eu estou bem", Styles disse rápido, mas era tarde demais.

"Já fiz isso", a voz soou e então Harry pôde ver metade do corpo de Louis de cabeça para baixo enquanto o mesmo se pendurava com ajuda das pernas na cama de cima.

"Eu não me machuquei realmente"

"Não pareceu assim, cara"

"Eu estou bem, de verdade", quando o de olhos verdes terminou de falar e encarou o local onde antes o corpo pendurado de Louis estava, não encontrou nada, e menos de cinco segundos depois, o corpo inteiro de Louis estava na sua frente novamente, porém de pé, vestindo uma calça de moletom preta e nada além daquilo.

"Olha, você precisa aceitar que ou eu estou certo, ou isso aqui", o garoto de olhos azuis fez um gesto com as mãos meio parecido com o que Jane faz quando tenta explicar para Tarzan seu nome (Harry não entendeu direito o que aquilo significava e nem se incomodou em perguntar, talvez fosse a sonolência ou Louis fosse um cara estranho demais), "nunca irá acabar", ele parecia sério e seus olhos estavam escuros por conta das pupilas dilatadas e Harry provavelmente tinha a face de um coelhinho assustado, ele estava, até Louis começar a rir insanamente.

"Qual o seu problema?"

"O meu problema, caro Harry, eu não tenho muita certeza, mas você é facilmente manipulável e tinha que ter visto sua cara"

"Muito engraçado"

"Tatuagem legal", Louis apontou para o ombro do cacheado que olhou para o local mesmo só existindo uma tatuagem ali.

"É o nome da minha irmã em hebreu", Harry explicou e sorriu.

"Você vai me dizer ou o que? Vou ter que tirar uma foto escondida e postar no yahoo respostas?"

"Desculpe?"

"O nome dela"

"Ah, é Gemma"

"Gemma", repetiu.

"É"

"Droga! É um nome bonito pra caramba! Eu devia ter sugerido esse para mamãe"

"Olha, a conversa está ótima, mas eu realmente preciso mijar"

"Oh, desculpe, vai lá", Tomlinson falou rápido, "eu vou esperar aqui pra continuar a conversa"

"Claro que vai", Styles falou baixinho enquanto levantava, dessa vez cuidadosamente, de sua cama no beliche, pegou uma escova de dente e creme dental e correu para a porta do quarto.

Quando Styles voltou, Louis estava sentado no sofá, agora vestia uma camisa cinza de mangas longas e uma bermuda preta que chegava nos joelhos, os pés nuns vans extremamente surrados descansavam no caixote de madeira enquanto ele mandava mensagens para alguém, Harry deduziu, já que ele digitava com agilidade na tela pequena de seu celular de duas gerações antes da atual.

"Harry", Tomlinson começou, "alguém com o nome de Gemma Dilemma ligou pra você, mesmo nome da sua irmã, eu pensei que era meio difícil ser outra Gemma e que talvez fosse importante, daí eu atendi e falei "telefone do Harry" e dai ela pareceu bem irritada e perguntou se eu havia me aproveitado de sua inocência e eu tava tipo "wow, sistah, se acalma aí" e ela não quis deixar um recado, mas acho que você devia ligar pra ela"

"Ugh", Styles choramingou, "eu vou matar a Gemma"

"Ela não parece ser muito good vibes tipo você"

"Eu não sou good vibes", ele resmungou fazendo um biquinho.

"Bem, irmãs são tipo pragas, quando começam a vir, nunca param", Tomlinson falou fazendo o outro rir um pouco.

"Como assim?"

"Eu tenho cinco irmãs"

"Wow"

"Pois é, todas mais novas"

"Eu só tenho a Gemma"

"Sorte sua", ele comentou e em seguida seu celular vibrou o fazendo checar a tela, "vamos almoçar? Os meninos tão chamando e você tem que ir"

"Almoçar?"

"São uma e vinte da tarde, mate"

"Puta merda"

"Veste uma roupa e vamos, eu tô com fome"

"Por que você não me acordou antes?"

"É domingo e você disse ontem que estava cansando, então não achei necessário"

[...]

Harry estava seguindo Louis há uns dez minutos - agradecido pelo outro estar carregando o skate debaixo do braço - e eles estavam em silêncio desde que tinham saído do campus e começaram a caminhar pela University Avenue.

Harry tinha tentado ligar para Gemma desde que saíram do dormitório, mas ela não atendeu nem uma das treze ligações e ele estava arrependido de não ter vestido uma camisa ao invés do moletom, não ventava e o sol estava forte. Havia arregaçado as mangas como Louis, mas tinha certeza que sentia pelo menos o triplo do calor.

"Onde estamos indo?", Harry perguntou quebrando o silêncio.

"Oh, desculpe, estamos indo ao Chipotle", o outro falou e depois desviou o olhar para a calçada. Harry estava confuso, que caralhos era um Chipotle?

"Geralmente almoçamos no refeitório da Uni ou qualquer outro lugar que vende comida gordurosa, mas hoje é seu primeiro dia, então é especial e dias especiais são dias de Chipotle"

"Eu nunca comi Chipotle"

"É bem gostoso, comida mexicana e orgânica"

"Ah"

Os outros dez minutos de caminhada foram silenciosos. Quando chegaram, Harry observou um estabelecimento relativamente grande, tinha grandes janelas de vidro e o nome Chipotle em letras brancas num fundo vermelho. Seguiu o outro para dentro e viu Niall e Zayn sentados numa mesa redonda bem no meio do lugar.

"Eu não sei o que pedir", sussurrou para Louis antes que chegassem nos meninos.

"Relaxa", Louis respondeu fazendo nenhum som e dando uma piscadinha.

Niall então percebeu os dois que se aproximavam e cutucou Zayn que também os encarou com um sorriso.

"Niall já começou a comer", Zayn falou quando sentaram. Na mesa havia uma bandeja cinza escuro, nela uma caixinha de achocolatado intacta e pequeno recipiente com três divisórias, numa delas tinha restos feijão preto e na outra a alguns grãos perdidos de arroz e Niall tinha na mão direita uma espécie de massinha já mordida enrolada em papel alumínio.

"É uma porra de um kids meal, Zayn, eu ainda vou almoçar", ele falou revirando os olhos e Harry procurou sinais de que ele estivesse brincando, mas não encontrou nada.

"Bem, eu vou pedir, o que você vai querer Zayn?", Louis perguntou.

"Um burrito de porco, sem cebola", ele respondeu.

"E você, Horan?"

"O mesmo que o Zayn, mas com cebola e molho picante extra"

E assim, Louis saiu andando para o balcão e deixou um Harry confuso sentado com os outros dois.

"Ele sempre faz isso?", o cacheado perguntou.

"Sempre, parece que é nosso pai", Zayn riu.

"Eu vou lá também", Harry decidiu que era o melhor a se fazer, não sabia se Louis pediria sua comida já que o havia mandando relaxar ou se ficaria apenas vendo os outros se alimentarem. Styles se aproximou de Tomlinson que seria o próximo da fila.

"Oi", disse.

"O que tá fazendo aqui?", Louis sorriu depois de perguntar.

"Vou pedir minha comida", explicou.

"Eu já vou fazer isso pra você"

"É?"

"Esse é meu trabalho"

"Posso ficar pra ver?", Harry não sabia se queria voltar para a mesa e ficar apenas prestando atenção na conversa dos outros dois e Louis o deixava mais confortável. O cacheado quase agradeceu quando o mesmo assentiu.

Observou silenciosamente enquanto Louis dava as instruções para a atendente preparar os quatro pratos. Depois que tudo ficou pronto, Louis seguiu até o caixa, pedindo uma quesadilla e uma porção média de tortilhas chips e quatro copos para água.

Harry ajudou Louis a levar as coisas para mesa, na verdade apenas levou os quatro copos com água naquele apoio de papelão que dão nos fast-food.

Já na mesa, Louis entregou os que deveriam ser os burritos de Zayn e Niall e então lhe deu um pote descartável que tinha uma aparente montanha de comida, Tomlinson tinha igual.

"Onde está Liam?", Louis perguntou assim que se deu conta que o mesmo não estava ali.

"Ele foi ao shopping comprar um presente para Sophia, você sabe sete meses de namoro e tal"

"Ele tá no University Mall?"

"Eu acho que sim"

"Vamos lá depois?"

"Pode ser", Zayn disse antes de dar uma mordida no burrito, Niall já havia comido quase um terço do seu e Harry apenas encarava a sua comida.

"Isso é um burrito bow", Louis explicou baixinho pra ele, "é como um burrito, só que num pote, tem feijão preto e arroz, frango, alface, alguns vegetais refogados, tomate, milho e queijo parmesão"

"Ah", Harry sorriu antes de pegar o garfo preto e enfiar naquilo provando. Era muito gostoso, era picante e o frango tinha um leve gosto de limão. Harry nunca tinha comido tanta coisa diferente amontoada num único prato em sua vida inteira, sua mãe costumava dizer que ele não era um vira-lata que comia as sobras misturadas que alguma família jogou no lixo.

Quando acabaram de comer, Louis estava realmente disposto a ir ao shopping, ficava a uns dez minutos de onde estavam. Zayn parecia apoiar a ideia.

"Eu não quero ir", Niall expressou alguma opinião pela primeira vez, "Liam sempre passa trinta anos pra escolher uma simples caixa de chocolates ou um perfuminho, não é pra mim"

"A gente pode ir de skate", Zayn disse e pela primeira vez Styles observou o objeto encostado no banco.

"Mas e Harry?", Tomlinson perguntou e Harry não queria atrapalhar então apenas falou que tinha roupas para organizar.

Quando saíram do estabelecimento, Louis e Zayn apenas jogaram os skates no chão e subiram neles dando impulsos praticamente sincronizados no chão para movimentá-los, no estacionamento mesmo.

Styles esperava que conseguisse chegar ao campus, se não, poderia apenas abrir o google maps em seu celular, tinha sido inteligente de ter passado numa AT&T antes de ir para o dormitório no dia anterior.

"Você vai pra Uni?", Niall perguntou, por um momento Harry tinha esquecido do mesmo.

"Eu vou"

"Eu posso de dar uma tour, de graça, só porquê você é um cara legal", sorriu e Harry concordou com aquilo.

Os dois refizeram o mesmo caminho que Styles tinha feito com Louis mais cedo, mas já eram quase três e vinte e o sol não estava tão forte, Harry tinha as mangas de seu moletom até os pulsos. E quando chegaram ao campus, Niall já tinha falando com pelo menos seis pessoas pelo caminho.

"Você quer ir pela direita ou pela esquerda?", Horan perguntou.

"Tanto faz"

"Vamos pela direita", ele então deu mais um sorriso, parecia uma criança feliz o tempo inteiro, "aqui é o bloco A, nele tem aulas de letras, teatro, música e direito, onde Liam e Zayn têm aulas"

"O que Zayn faz?"

"Um curso aí de desenhos”

"Ah"

"É, embora ele seja um ótimo cantor”

"Entendi"

"Bem, aqui é o bloco B", falou quando continuaram a caminhar, "tem relações internacionais, jornalismo e umas paradas de televisão e vídeo, Louis estuda aqui"

"Aqui tem esse estacionamento de professores, às vezes tem uns carros arranhados por causa das notas baixas", falou como se aquilo tudo fosse normal, "Ali tem a biblioteca, mas não vamos lá porque é muito longe"

"Onde fica o bloco que eu vou ter aulas?"

"Um pouco mais lá na frente, é o bloco C, mas suas aulas práticas serão no bloco B, lá eles implantaram uma cozinha melhor", Niall então enfiou a mão no bolso da bermuda de moletom, "eu não sou um cara de fazer favores, sabe? Mas achei que seria legal te dar um presente de boas vindas", na sua mão tem uma chave prateada, "essa é uma cópia da chave da cozinha do bloco C, ainda funciona e como os fornos dos dormitórios não prestam, ela é sua para poder fazer as comidinhas sensacionais de chef pa-não-sei-o-quê", e ele jogou a chave para Harry que agarrou.

"Isso é legal?", Styles perguntou sorrindo para o objeto em sua mão.

"Tecnicamente, não há nada que alegue ser ilegal, então Liam me disse que não posso ser punido caso meu crime não esteja catalogado como um e se ainda não existe uma pena para ele, então não se preocupe"

"Uau"

"É, bem vindo à América, meu caro, agora vamos seguir"

Harry conheceu uma parte da universidade que tem umas espécies de chalés para professores, a quadra de basquete e o campo onde ocorrem os jogos de futebol, rugbi e lacrosse, descobriu onde é o refeitório e os outros quatro blocos de classes, entrou até na fraternidade onde foi apresentado a alguns jogadores do time de Niall.

Depois de sair da fraternidade começou a fazer seu caminho para o dormitório, sem Niall, que havia ido comprar bebidas com o tal de Beau, número treze.

"Ei, espera", uma voz fez Harry parar de caminhar e encarar o som, lá estava um garoto da mesma altura que Styles, tinha cabelos encaracolados e um sorriso grande, "eu sou Peter, você é novo aqui?"

"Eu sou novo", respondeu a primeira pergunta do garoto, "Harry"

"Eu vi você lá na fraternidade"

"Você está na fraternidade?"

"Time de basquete", ele deu um sorrisinho de canto, "é amigo de Niall Horan?"

"O conheci ontem"

"Ah", ele pausou, parecia procurar as palavras certas, "conheceu os amigos dele?"

"Sou colega de quarto de Louis Tomlinson"

"Meus pêsames”

"Ele parece ser um cara legal"

"Yeah. Bem, eu não aconselharia andar com eles, são meio esquisitos, mas você que sabe", e então ele deu um aceno com a cabeça, "bem vindo à ALU, espero que goste daqui, Harry"

"Obrigado"

E então Peter começou a se afastar, mas virou-se, "se precisar de alguma coisa, procure por Peter Whitewater na fraternidade", deu uma piscadinha e correu deixando Harry confuso enquanto fazia o caminho até o dormitório.

 


Notas Finais


Espero que tenha gostado!
Adiciona nos fav pra ver as att e comenta, meu xêro.
Até próxima sexta.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...