História Única… - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce, Diabolik Lovers
Personagens Personagens Originais
Tags Drogo, Is It Love, Vampiros
Visualizações 18
Palavras 892
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi loves 😙💕
Cheguei com mais um capítulo pra vocês e espero que gostem…
É isso boa leitura!!

Capítulo 2 - Sensações


E é isso aí…

Aqui estou eu em Mystery Spell, a cidade que exala mistério

Nunca imaginei vir para cá, apesar de em algumas viagens eu ir com meus pais… essa cidade sempre chamou muito a minha atenção

Principalmente, pelas suas histórias e teorias que nunca foram confirmadas… isso sempre foi um "mistério" pra mim 

Essa foi uma das razões pela qual eu vim pra cá… sentir um ar deferente, conhecer pessoas novas, lugares novos é um mundo novo agora

É… e agora é começa pelo começo como diz minha avó, parada na frente dessa universidade é o meu ponto de partida… 

Eu simplesmente fiquei encantada com essa arquitetura do edifício é verdadeiramente incrível, essa mistura de moderno e clássico 

O ambiente entre o edifício de tijolos vermelhos e as colunas esculpidas, é muito particular, chique e estudantil…

Eu observo os caminhos rodeados por árvores e áreas verdes, é muito aconchegante me dá um ar de liberdade 

Ando até essa grande porta e a empurro me deparando com um  longo e largo corredor e mais outro, e mais outro e finalmente vejo que estou perdida 

(Para onde vou?)

Do nada eu sinto uma sensação estranha, olho pros meus braços que estavam agressivamente arrepiados, e agora sinto passos por trás de mim... 

Uma garota passa, ela é muito bonita, seu look não passa despercebido e ao mesmo tempo ela transmite uma energia muito forte que eu tinha certeza que era causador dessa sensação

(Isso é… estranho)

Porém, ela parecia conhecer o lugar com a palma da mão… seus passos firmes e decididos revelam isso

(Ela talvez, ou melhor, com certeza pode me ajudar)

— Desculpe…                                                     Assim que ela olha pra mim novamente, aquela sensação, que agora parecia mais intensa

— Oi, está aqui para a matrícula?

— Sim… como sabe?

— É o único motivo de está aqui antes do curso começar e também, nunca te vi  por aqui antes…                                                           Apesar de está sentindo isso… ela expressa segurança e firmeza, esse sorriso que ela tem amostra, trás uma certa… confiança 

— É eu sou realmente nova por aqui e não sei para onde ir…  

— Então você encontrou a pessoa certa!                                                                                Assim que ela engaxa seu braço no meu com um sorriso largo no rosto, aquele arrepio subiu até a minha nuca o que provocou uma leve pontada na minha cabeça    

— Claro…                                                             Então ela sai me levando, pelos corredores

— Ha… mais que falta de educação a minha! — Ela bate a mão contra a própria testa — Meu nome é Sarah e o seu?

— Lucy — Revelo um sorriso gentil para ela

Assim, ela me leva a secretaria e ao chegar perto da porta, retiro meus papeis de minha bolsa e Sarah observa, olhando-a de volta ela da um gritinho de emoção 

— Você se matriculou no curso Mitos e Lendas! Eu também!

— Que legal                                                         Apesar de ter a conhecido hoje ela aparenta ser uma boa pessoa, podemos ser amigas, tipo… amigas de verdade 

Depois de toda aquela formalidade, Sarah me levou pra fora, me levando mesmo… assim nos sentamos num banco a sombra de um carvalho 

— Acredito que este ano será emocionante!                                                                   Fico quieta, deferente dela, tudo é novo pra mim

— Você parece um pouco desconfortável…                                                                               Sou como um livro aberto pra essa garota, ainda sinto esse arrepio correndo pelo meu corpo e um pouco dessa pontada na cabeça acima da minha nuca…

Nunca, ou talvez eu não lembre, senti isso… é, parece que eu me envolve por completo nessa atmosfera de mistério que é presente

Mas sinto que isso não é somente… isso

— É complicado… tudo é muito novo e vai demora um pouco pra me acostuma a essa nova vida 

— Eu te entendo… — Sarah seca as palavras como se tivesse dito algo de errado — Me colocando no seu lugar… é uma mudança arrebentadora

— É… exatamente isso

— Bom… quando você chegou de viagem!?                                                                          O tom animado dela é contagiante 

— Hoje mesmo, arranjei um quarto do primeiro hotel que eu vi e…

— Eu tenho a total certeza de que é horrivel… Te garanto que você não vai aguentar ficá lá por tanto tempo             

(Como ela faz isso?)

— Ha… talvez mas é o que tem então…

— Então você pode vir fica na minha casa! — Ela abre um grande sorriso no rosto 

— Não precisa se preucupar, eu vou ficá bem

— Querida, eu moro aqui desde sempre… conheço essa cidade esquina por esquina você não vai consegui

— Sarah, não se preucupe, ok?— coloco a mão em seu ombro

(Parece a insistência em pessoa!)

Ela solta um longo suspiro e olha pra mim com insatisfação da minha decisão… enquanto revira os olhos ela mexe em sua bolsa e me estende um cartão

— Quando você se arrepender disso bata na minha porta                                                               

Mesmo em um tom "sério" e direto foi impossível não rir

— Ok — Pego o cartão e o guardo na minha bolsa e quando percebo o horário — Nossa já são 12:38 — Me levanto 

— Wow!… como o tempo voou — Ela também se levanta  surpresa

— É, uma pena… já marquei compromisso nesse horário, o papo estava tão bom — Dou um sorriso

— Fazer o que? Eu também tenho coisas pra fazê agora — Ela ajeita sua bolsa em seu ombro — Até outro dia! 

Retribuo o abraço inesperado  dela

— Até outro dia! 

Vejo ela se distânciar de mim e quando percebo, aquele arrepio "eterno" que sentia a minutos atrás rapidamente passou…

(Não entende nada…)






       


 







Notas Finais


Foi isso aí…

Desculpa qualquer erro é que eu escrevo pelo celular então já viu né!?
(É complicado!) 😵😲

E até mais!… 👋🔸🔹🔸


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...