História Único. - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Personagens Originais
Tags Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Kristao, Mpreg, Sulay, Xiuchen
Visualizações 149
Palavras 1.383
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


mais um cap...
desculpem pelos erros!!!
boa leitura <3

Capítulo 7 - Sete !


Fanfic / Fanfiction Único. - Capítulo 7 - Sete !

Terminamos de curtir a festa e o chung-ho ficava me olhando tempo todo.

E parando pra pensar eu e ele somos casados ainda, por que ele só me expulsou de casa e não pediu divorcio e nem nada, mais é melhor manter distancia mesmo.

Percebi que chanyeol também estava mais amoroso comigo e tenho que admitir que acho isso fofo, ele cuida do meu filho e de mim, jihoon está cada vez mais próximos do chanyeol e eu fico me perguntando se ainda é tarde demais pra salvar meu filho.

No outro dia

Estava regando as plantas no jardim e chanyeol estava trabalhando e do nada recebo uma mensagem de um desconhecido, desbloqueio o celular e vi a mensagem.

Desconhecido: babyzito? Estou com saudades.

Meu coração falhou, era ele, era o chung-ho, só ele me chama assim, esse idiota ainda tem coragem de falar comigo.

Baek: como conseguiu meu numero?

Desconhecido: com seu chefe, quero que me encontre na nossa casa antiga.

Baek: seu idiota, não vou a lugar nenhum principalmente naquele nesse lugar.

Desconhecido: como você pode recusar?! Lá foi nosso ninho de amor.

Baek: e de decepções também, quero que me esqueça, fez aquilo comigo e agora vem dizendo que quer me encontrar, quero que você se ferre.

Desconhecido: como esta seu filho? Ops esqueci que ele morreu hahaha.

Baek: DESGRAÇADO inútil, ele está vivo sim e esta muito bem, seu idiota não fale mais comigo.

Desconhecido: encontre-me hoje as 18:00 naquela cafeteria que a gente sempre ia, é sobre seu filho.

Mensagem off

Meu Deus oque esse imbecil quer comigo?! Mas se é sobre meu filho eu vou.

Chanyeol tinha saído mais cedo do trabalho e estava em seu quarto, bati na porta esperando o mesmo responder.

- pode entrar- ele falou alto.

- com licença- falei entrando em seu quarto.

- chanyeol, eu queria saber por que deu meu numero ao chung-ho. – falei tentando não parecer bravo.

- o que? Eu não dei – ele falou confuso.

- ele me mandou uma mensagem e disse pra a gente se encontrar-

- que idiota e você vai?- ele perguntou curioso.

- sim, mais só vou porque ele disse que é sobre o meu filho. – falei suspirando.

- esta bem, se você quiser posso lhe levar e esperar no carro. – ele falou pausadamente e fiquei feliz pelo mesmo ter se “oferecido” pra mim levar.

- claro, se não for incomodo- falei e já fui abrindo a porta pra terminar meus afazeres e ver meu bebê.

 

...

 

Assim que terminei de fazer o jantar fui ver meu jihoon que estava deitado na minha cama brincando com suas mãozinhas.

- oque meu filhinho lindo está fazendo?- falei sorrindo e lhe pegando pra sentar em meu colo.

Toda vez que eu pego o jihoon ele fica animado dando um lindo sorriso, jihoon é minha vida e por causa desse ser eu descobri a verdadeira imagem do chung-ho e falando no “demônio” como luh o chama, tenho que ir encontra-lo.

Levantei com jihoon no colo e fui procurar a bábá do jihoon pra ficar com ele.

Depois que encontrei a senhora ela levou o meu pequeno pra tomar banho e fiquei na sala esperando chanyeol e já era 17:49.

Depois de alguns minutos escutei uma buzina então me levantei e fui ver se era chanyeol e era ele mesmo com seu carro chamativo.

Entrei nervoso, sempre fico assim perto do chanyeol e também estou nervoso porque irei encontrar um desgraçado que acabou minha vida mais me deu um presente mais valioso, jihoon.

- sinto que está com medo baek – ele falou serio e concentrado.

- É-é que não sei como encara-lo depois de tudo, eu sou um perdedor e ele ficará feliz com minha derrota, chanyeol eu não estou bem – falei já sentindo a lagrimas pelas minhas bochechas.

Senti o mesmo parar o carro e levantei minha cabeça pra saber por que ele tinha parado.

- perdedor é ele que perdeu uma pessoa incrível como você, baek não se rebaixe, acredita que eu nunca conheci uma pessoa como você? Você é o perfeito que todos querem, mostre a ele que você não esta na derrota, seja forte e frio. – ele falou limpando meu rosto e fazendo carinho no local.

Fiquei surpreso e envergonhado pelas suas palavras e fiquei feliz por saber que tem alguém que se preocupa comigo.

- obrigado – falei baixo e abaixei a cabeça.

Chanyeol continuou a dirigir ao local.

- você é a pessoa mais linda que eu já vi – chanyeol falou de repente e eu fiquei surpreso novamente.

- obri- ele me interrompeu.

-antes de mim claro, por que tipo eu sou tão lindo que minha beleza deveria ser estudada, se eu pudesse me namorava, caramba eu sou perfeito – ele falou mais alterado e eu já estava ficando acostumando com o jeito de chanyeol que se preocupa com a aparência e tem muito amor próprio, não é pouco amor próprio é muito amor próprio.

Apenas fiquei rindo até o momento que ele disse a tal frase:

“nossos filhos serão as pessoas mais incomuns do mundo de tanta beleza”

Eu fiquei morrendo de vergonha, queria um buraco pra mi esconder, mais admito que gostei da tal frase, realmente um filho nosso seria muito bonito.

Percebi que já estávamos chegando e chanyeol estacionou o carro na frente da cafeteria.

Abri a porta do carro e vi que chanyeol também estava saindo.

- irei com você – decidi não falar nada apenas ir e acabar com isso de uma vez.

Entramos no estabelecimento e chung-ho já estava a minha espera e vi seu olhar de surpresa ao olhar pra chanyeol que estava agarrado na minha cintura já que “somos” namorados.

- chanyeol que surpresa lhe encontrar- ele falou levantando e cumprimentando seu chefe.

- sim, baek amor irei esperar no carro – ele falou me dando um selinho rápido e eu quase faleci.

Chanyeol saiu e ficou apenas ele e eu.

- o que você fez pra ficar com park chanyeol, ele não é fácil... ahahaha- ele ficou rindo e eu apenas fiquei serio esperando ele falar.

- baekzito eu tenho uma noticia muito boa pra você – ele falou sorrindo.

- diga logo antes que eu vá embora-

- o seu pequeno precioso jihoon não tem... nada- ele falou esperando alguma reação minhas mais eu não estava entendendo nada.

- como assim, do que você está falando?-

- o jihoon não tem nenhuma doença, foi tudo uma armação, o mádico o qual ficava fazendo os exames e tudo é meu amigo e inventamos uma doença pro bebê, sabe baek... Eu nunca quis um filho seu e era minha única opção de me livrar do filho, eu iria mata-lo e o médico iria dizer que era a doença, mais depois de tudo pensei melhor e poxa você é mesmo idiota como não desconfiou- ele falou debochado e eu sentia uma felicidade e uma raiva grande.

Estava me controlando pra não voar na cara dele.

- como eu desconfiar de algo se era um médico falando, você é um desgraçado, todo esse tempo fui enganado, se bem que era pra mim ter percebido quando eu perguntava o nome da doença e vocês mudavam de assunto, eu não acredito nisso, eu te odeio – falei com raiva e me alterando só fiquei mais controlado por que tinha pessoas olhando pra gente, depois que falei tudo saí daquele lugar.

Fui em direção ao carro do chanyeol e abri com força e sentei e comecei a chorar de felicidade ao saber que meu filho não tem nada.

- baek você está bem? Ele te machucou? Por que está chorando assim? Ai meu Deus vou quebrar a cara dele- ele falou rápido demais e eu olhei pra ele e dei um sorriso grande e o mesmo ficou confuso.

- chaniie estou feliz, estou muito feliz – falei sorrindo.

- por quê?- ele perguntou curioso e confuso.

- o jihoon não tem doença nenhuma foi tudo armação do chung-ho pra me ver infeliz. – falei sorrindo e chanyeol me abraçou forte sorrindo.

- que bom baek, eu estou muito feliz por você, serio, que tal passarmos essa noite toda com o jihoon? – ele falou acariciando meu cabelo.

- claro quantas noites você quiser-

Estava tão feliz que nem percebi oque falei, mais no momento não me importo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...