História Unintentionally loved you - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bleach, Mitologia Japonesa
Personagens Aizen Sousuke, Byakuya Kuchiki, Gin Ichimaru, Grimmjow Jaegerjaquez, Hinamori Momo, Hirako Shinji, Hisana Kuchiki, Ichigo Kurosaki, Isshin Kurosaki, Izuru Kira, Jinta Hanakari, Kenpachi, Kenpachi Zaraki, Kon, Mayuri, Nelliel Tu Odelschwanck, Nnoitra Gilga, Orihime Inoue, Personagens Originais, Rangiku Matsumoto, Renji Abarai, Rin Tsubokura, Rukia Kuchiki, Sado Yasutora, Shihouin Yoruichi, Soi Fong "Soifon", Szayelaporro Granz, Tier Harribel, Toushirou Hitsugaya, Ulquiorra Schiffer, Urahara Kisuke, Uryuu Ishida, Yashiro, Yuzu Kurosaki
Tags Ichigo Kurosaki, Kisuke Urahara, Orihime Inoue, Rukia Kuchiki, Ulquihime, Ulquiorra Schiffer
Exibições 56
Palavras 1.235
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 22 - Gratidão.


Fanfic / Fanfiction Unintentionally loved you - Capítulo 22 - Gratidão.

Inoue virou seu olhar cansado para Ulquiorra, ela parecia exausta com toda a confusão anterior, e ele sabia disso. Ela observou a sala, e levou sua mão ao seu rosto, bocejando levemente.. 

Ulquiorra a olha bem, e desvia seu olhar para o chão, a ruiva aponta para o sofá, Ulquiorra se aproxima do mesmo e senta. 

— Ulquiorra-san.. — Inoue a chama cansada. 

— Diga, mulher. — Ele a responde e olha fixamente em seus olhos cinzas com um brilho incrível. 

— Pode descansar se quiser, vá para o meu quarto se for necessário, eu irei arrumar a casa. — Ela dizia enquanto abria meio sorriso, com seu olhar cansativo. 

— Mulher, permita-me ajudá-la. — Ele a pede, ela se aproxima e muda sua feição para o rapaz. 

— Vai continuar me chamando de mulher, Ulquiorra-san? — Ela respirava profundamente, enquanto ao lado de fora o vento sobrava fortemente com a pressão do rapaz que rodeava a casa mesmo dentro do  Seu gigai. 

— Acho que não tenho mais motivos.. — Perdão, Inoue Orihime-san. — Ulquiorra olha para os olhos da mulher que iluminava a noite mais escura. 

— Obrigada. — Ela sorri com sinceridade. — Ulquiorra-san, eu gostaria de saber.. Hharliy-san desistiu de nós? 

— Não.. — Ele a responde. — Precisamos está preparado para qualquer coisa, ela pode nós atacar a qualquer momento. 

— Entendo. — Inoue retribui o olhar de Ulquiorra, ela senta ao seu lado com um sorriso enquanto ele permanência com o olhar, e expressão de sempre. 

— Inoue Orihime-san.. Eu tenho duvidas, poderá responder? — Ulquiorra coloca sua cabeça sobre sua mão que estava deitada sobre o braço do sofá, a ruiva olha e confirma com sua cabeça. Ela se levanta caminhando em direção a janela que tinha em sua sala, ela era coberta por cortinas, Inoue afastou as cortinas e abriu a janela permitindo que o vento dominasse o local, Ulquiorra se aproximava da moça, ele tocou em seu ombro permitindo que a garota sentisse o frio de sua mão. 

— Por que aquilo aconteceu? — Ele aproximou seu rosto do ouvido a garota e a perguntou, no momento ela virou seu olhar para trás com seu corpo arrepiado, sem tentar se mover, ela corou. 

— E-então.. Ulquiorra-san, eu não sei bem como te explicar, mas.. Aconteceu várias coisas comigo e com meus poderes, e também comigo mesma. — Inoue diz enquanto Ulquiorra se afastou levemente. 

— O que aconteceu com você? — Ele a pergunta aparentemente se preocupava. 

– Eu sou uma semideusa.. Ulquiorra-san. — Ela diz fazendo o garoto ficar surpreso, ela vira ficando de frente com o espada e observa sua reação que desapareceu aos poucos. — Pelo menos foi o que me disseram. 

— Inoue Orihime-san, está bem? O que quer dizer com isso? Quem te disse isso? — Ulquiorra faz várias perguntas enquanto a moça observava bem os olhos esverdeados do rapaz. 

— Estou bem. Os deuses. — Inoue respondia, Ulquiorra ficava cada vez mais confuso com as palavras da mulher a sua frente.. 

— deuses? — Ulquiorra se confudia a cada estante, o vento que atravessava a janela e adentrava a casa fazia os cabelos ruivos da cara semideusa voarem. Ela abaixou sua cabeça fechou seus olhos. 

— Ulquiorra-san.. Poderia eu explicar amanhã?.. Estou exausta. — Ela ergue sua cabeça ele percebe seu olhar cansado, Ulquiorra confirma. Ela dá meio passo para frente, mas o espada a para colocando sua mão na frente da menina, ele oferece sua a mesma para ajudar a garota a caminhar e o levar para o caminho correto. 

— Não vai arrumar a casa? — Ele pergunta ironicamente, ela riu com um olhar feliz depois de certo tempo, ela segurou sua mão, ele segurou firme, ela trocou de lugar com ele ficando na frente e caminhou em direção ao seu quarto levemente. 

[…]

Grimmjow


— Se o Ulquiorra falasse que aqui era lixo eu concordaria. — Eu Fechei meu rosto enquanto os humanos e o ex-shinigami me observavam de cima para baixo. — O que foi? 

— Você é tão chato. — Urahara dizia enquanto me olhava. — Se eu soubesse disso eu nem permitiria você vir aqui. — Ele bosejava enquanto zombava de minha presença, quem ele acha que é? 

— Sou melhor que você. — Eu respondi cruzando meus braços, adentrei a loja atrás do shimigami.  — Eu tenho uma dúvida. — Eu falei pensando no que poderia acontecer depois.. 

— Sim? — Ele se virou para mim e aguardou uma resposta. 

— O que ira acontecer agora? — Eu perguntei franzindo a testa, enquanto olhava fixamente o ex shinigami. 

— Veremos. — Ele dá um sorriso e vira para trás caminhando para qualquer outro lugar. 

[…]

— Senhorita Nemu! — Um dos shinigamis da 13° divisão chama sua tenente enquanto observava sua tela, onde havia os sensores de energia espiritual do mundo real. 

— Sim? — a tenente Nemu se aproxima do shinigamu que a chamava, ela arregala os olhos levemente ao ver as duas pressões que cercavam a cidade de Karakura. Eram apenas duas, mas incrivelmente fortes. Ela recua um pouco e para. — Essa energia.. Espadas — Ela dizia enquanto enrolava em seus dedos a ponta de sua franja. 

— Sim, temos conhecimentos dos dois. — O shinigami diz clicando nas opções E entrando nos perfis dos espadas. — Ulquiorra e Grimmjow. 

— Não irei poder ficar calada, preciso entrar em contato com alguém! Espadas no mundo humano? Localidade na casa de shinigamis? — Nemu perguntava para si mesma o que estava havendo, ela se confundia a cada dúvida que surgia em seus pensamentos. 

— O que está havendo? — O capitão Mayuri se aproximou de sua tenente e observou o sensor, e continuou com sua aparência e postura. 

— Mayuri-sama, o que posso fazer? — Nemu perguntava ao seu criador ele olhou em seus olhos. 

— Comunique a Byakuya Ele sim saberão como resolver esse caso, o resto não é com vocês. Espero que você seja breve e rápida. — O capitão Mayuri falou enquanto recuava para algum outro lugar de sua divisão, Nemu voltou sua visão para o sensor que havia no local respirou fundo, e deu seu primeiro passo em direção ao local onde Byakuya se encontrava. 

[…]

Inoue se sentou na cama observando Ulquiorra adentrar seu quarto ele virou seu olhar para a moça que o olhava.

— Inoue Orihime-san, não estou sentindo que vai acontecer coisas boas por aqui.. — Ulquiorra falava baixo, ele sabia o que poderia acontecer ele sabia exatamente que Hharliy poderia atacá-los, mas ele havia jurado para sí que iria proteger Inoue, ele gostaria de ter novas experiências com ela, aliás era tudo novo para ele, o mesmo não conhecia nada, ele apenas tinha um sentimento de gratidão pela aquela humana, ele sabia que devia protegê-la e ia.. 

Ele também sabia que todos os espadas poderiam se unir contra eles e matá-los, mas para ele não se importava ele protegeria Inoue com sua nova vida. 

Ele sabia que o que estava prestes acontecer seria uma das piores alternativas, ele sentia que o que estava prestes acontecer envolvia a Soul Society. 

Kurosaki Ichigo, e seus amigos até um momento não eram uma ameaça, mas e se eles se virassem contra o Ulquiorra por conta dos outros shinigamis? 

Ulquiorra estaria certo com sua intuição ou era apenas medo de não ser capaz e forte suficiente para proteger Inoue e agradecê-la? 

[…]





Notas Finais


Oieh, oieh meus amores! Como vão? Bem? Espero que sim!
Hoje trago para vocês mais um episódio de ULY, espero que tenham gostado! Se gostou não esquece do favorito para incentivar a continuação, obrigado a todos, hehe


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...