História Unique - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Lay, Suho
Tags Exo, Junmyeon, Lay, Suho, Sulay, Yixing
Visualizações 14
Palavras 1.146
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


@Etnom obrigada pela capa, linda :3
Boa leitura

Capítulo 1 - Risadas não muito bem recebidas


 

26 de agosto de 2016

20:34 PM

 

 - Então? – JunMyeon indagou próximo a porta que dava para a varanda.

 Havia acabado de encerrar uma ligação e notou o mau humor do namorado.

 - Então o que Suho? – Yixing estava de braços cruzados sem nenhuma expressão no rosto.

 - Vai ficar aí me olhando com essa cara de bunda ou vai falar alguma coisa?

 - Não tenho nada para falar.

 - Ótimo. – Disse por fim revirando os olhos.

 - Ótimo. – Umedecendo os lábios, o mais alto se levantou do sofá emburrado.

 Lay seguiu em direção ao quarto sem olhar novamente para o outro. Se jogando na cama de casal ele afrouxou sua gravata respirando fundo, retirou seus óculos os deixando no criado mudo, massageando os olhos cansados.

 Ninguém sabe como é a vida adulta até tê-la, não vem com manual de instrução e muito menos de uma forma amigável até que você se acostume com ela. Lay sabia muito bem disso, só não sabia que seria tão desgastante assim, a falta de diálogos com Suho não ajudavam em nada, afinal, eles sempre foram assim um com o outro, guardar o que estava pensando e “deixar para lá”, vez ou outra, ou em momentos muito extremos eles deixavam isso de lado, mas o moreno esquecia-se que não estavam mais na escola, e querendo ou não as coisas haviam mudado.

 E durante aqueles meses isso começava a sufoca-lo cada vez mais, muitas vezes não sabia se era o estresse que passava todo dia no escritório em que trabalhava, ou se estava realmente acontecendo alguma coisa com o relacionamento do casal.

 E qual era o motivo de sua frustação naquela noite de sexta-feira? Nada mais nada menos que estresse junto a risadinhas trocadas do outro lado da linha com JunMyeon por alguém que ele não sabia quem era. Eis algo que Yixing acabava sempre fazendo desde de que ele se conhecia por gente, não importava o quanto ele estivesse curioso por algo ou alguém, sua dúvida ficaria no ar já que não teria coragem de pergunta-la, mas parecia que quanto mais o tempo passava, mais ele se angustiava com tantas dúvidas rondando sua mente.

 Seus devaneios se dissiparam ao sentir algo – mais precisamente um corpo – sobre o dele, alguns beijinhos foram depositados em seu pescoço, acabando por deixar suas covinhas surgirem – E era assim que Jun conseguia desarmar o outro – o cheiro do tabaco era forte denunciando que o outro havia acabado de fumar.

 - Oi. – Disse Suho se aconchegando na curvatura do seu pescoço, não se importando em jogar todo o seu peso em cima dele.

 - Oi. – Respondeu sereno, sentindo o calor do corpo do outro.

 - Dia difícil?

 - Sempre.

 - Por que você estava bravo? – Era incrível como a voz mansa do menor o fazia esquecer sobre o motivo exato de sua frustração.

 - Nada demais, já passou. – Sorriu, ou pelo menos tentou para que encerrassem com aquele assunto. Era desse jeito que ele lidava com as coisas, evitando o máximo que podia qualquer discussão.

 - Verdade verdadeira? – Em tom brincalhão ele se aproximou ainda mais do amado.

 - Verdade verdadeira. – Abriu ainda mais o sorriso colocando o namorado sentado em seu colo.

 Suho levou as mãos até os ombros tensionados do moreno, fazendo uma massagem gostosa, apertando bem para tirar a tensão dele. Lay sentia seu corpo ficando mole, quase se deitando novamente na cama com o menor em seu colo. Ele aspirava o perfume que havia presenteado JunMyeon meses atrás – aquele cheiro já pertencia a ele, era dele – seus braços traziam-no para mais para perto de si.

 - Está bom, Xing? – O menor sussurrou provocante no pé de seu ouvido.

 - Está ótimo. – Respondeu beijando o pescoço do namorado ao vê-lo sorrir.

 

 

(...)

 

 

 Yixing já não se sentia mais tão cansado como no dia anterior, mas acabou por levantar antes do que era acostumado a acordar com a risada alta do seu namorado novamente com o celular no ouvido. E parecia que a noite anterior de nada adiantaria, pois estava irritado de novo, nunca foi de ficar curioso com quem o moreno conversava, mas ultimamente aquilo o deixava com a pulga atrás da orelha.

 As risadas cessaram, e Jun adentrava o quarto deixando o aparelho em cima da cabeceira da cama, engatinhando até o outro, indo todo sorridente.

 - Desculpa, te acordei com o barulho? – O sorriso desapareceu quando Lay levantou-se, ignorando seu beijo de bom dia.

 - Não. – Respondeu sem animo algum, indo em direção ao banheiro.

 Sentado na cama, Jun formou um bico involuntário nos lábios, não entendia o mau humor do maior logo cedo, eles haviam dormido tão bem na noite anterior, era confuso as mudanças drásticas de humor do maior.

 Irritado, mordeu o lábio inferior ele voltou a se deitar, se enfiando embaixo das cobertas como se quisesse se esconder de tudo, estava chateado e disfarçaria. Não demorou a pegar no sono já que estava com um tempo gostoso de ficar embrulhado no meio dos edredons.

 

Ao acordar percebeu que estava quase na metade da tarde, preparou um suco e foi ligar para seu colega de trabalho Kris.

 - Oi. – Disse num tom muxoxo.

 O bico se formava novamente, ele continuava triste.

 - Shii, o que houve? – Kris estranhou o tom de voz do amigo.

 - É o Lay.

 - O que ele fez?

 - Ele fica bravo do nada comigo e eu não sei o porquê.  

 - Já tentou conversar?

 - Já... mas ele não fala nada, e eu não gosto de ficar forçando sabe? Acho isso muito chato, então deixo pra lá.

 - Vocês dois viu, no colégio vocês eram menos chatos.

 - Também acho. – Ele odiava ter que escutar isso, mas era verdade. – Mas vamos esquecer esse assunto por enquanto, e volta a me contar sobre os preparativos do casamento, porque essa é a única coisa que em alegra no momento. – Indagou animado se ajeitando no sofá.

 - Às vezes eu me pergunto quem está mais animado com esse casamento, eu, o Tao ou você.

 - Eu com certeza.

 E assim eles ficaram horas a fio falando sobre a festa, Suho estava tão animado quanto os noivos, pois seria o padrinho de casamento junto a Lay, que pouco se importava com isso, na verdade ele fora obrigado por JunMyeon a ser padrinho, ele não via muito sentido em ser padrinho de dois caras com quem nunca trocara meros diálogos durante todo o ensino médio, apesar da forte amizade que Suho e Kris tinham, eles nunca tinham assunto, e desde que soube do casamento, simplesmente saia andando quando o namorado começava a falar sobre o mesmo.

 Por essas e outras Jun parou de comentar com ele, então ficava rindo e conversando com o melhor amigo tentando não importunar mais o namorado com aquilo.

 E com apenas um diálogo eles resolveriam tudo isso, mas quem disse que seria fácil?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...