História United For Dance - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Magcon, Matthew Espinosa
Personagens Matthew Espinosa
Exibições 61
Palavras 1.410
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


uuuhhh
TA TOCANDO SHAWN NO TVZ
nao ta mais
afe

Capítulo 10 - Noite agradável


Scarlett POV

—Bom dia pra vocês também. –Matthew resmungou abrindo seus olhos.

—Boa tarde. –Aaron diz.

—Cadê meu amor pra me dar o primeiro beijo do dia? –Matthew diz se sentando e eu gargalhei.

—Acho que não nasceu. –Me sentei ao lado de Aaron. Matthew fechou a cara e eu ri, me levantei e sentei em seu colo, dando um beijo longo.

—Respeita aí, por favor. –Taylor resmunga nos fazendo rir.

—Vou pro meu quarto, nos vemos depois. –Matthew assente e eu dou um beijo nos meninos, logo saindo do quarto e entrando no meu.

—Passou a noite com Matthew? –Alisha perguntou e eu ri assentindo.

Tomei um banho, coloquei um vestido azul solto com algumas flores desenhadas pretas, com renda na cintura e na barra dele. Penteei meus cabelos, passei um pouco de maquiagem, coloquei uma sandália e me sentei na cama, esperando as meninas. Hoje todos iriamos sair juntos.

—Prontas? –Kendra pergunta e todas assentem. Descemos e nos encontramos com todos, Thomas passou seus braços por cima de meus ombros e fomos caminhando por Vegas.

—A noite de ontem não sai da minha cabeça. –Agnes diz sorrindo.

—Acho que não saio da cabeça de todos. –Kieran diz.

—A ficha ainda não caiu. –Digo.

—Só vai cair quando ganharmos. –Thomas diz e eu sorri.

—Vai ser irado. –Chris diz.

Fomos para um restaurante e almoçamos –fizemos bagunça. –. À tarde/começo da noite foi agradável, divertido e com muitas fotos. Voltamos para o hotel e eu fui tomar um banho, coloquei uma lingerie, sequei meus cabelos e me joguei na cama.

—Vai pra balada não? –Alicia perguntou para mim.

—Estou cansada, vou ficar por aqui mesmo. –Falei e ela assentiu.

Elas acabaram de se arrumar e saíram, coloquei um short jeans e uma blusa qualquer, meu celular e desci. Fui para um lugar mais calmo do Hotel e me sentei, fiquei mexendo em meu celular, até escutar a voz de um anjo. Viro-me e vejo um garoto de cabelos castanhos, tocando seu violão e cantando Summertime Sadness. Sua voz era suave e muito gostosa de ouvir, ele percebeu que eu o encarava e parou de cantar, sorrindo e ficando vermelho em seguida.

—Te atrapalhei? –Perguntei com receio e fui até o garoto.

—Não. –Riu fraco.

—Algum problema se eu me sentar ao seu lado? –Pergunto já me sentando.

—Já se sentou... –Rimos.

—Sou Scarlett. –Sorri.

—Shawn. –Respondeu um pouco tímido. –Pensei que estaria só aqui.

—Eu também. –Suspirei. –Mas aí vi que alguém com uma voz de anjo estava no mesmo local.

—Levo isso como um elogio? –Assenti e ele riu. –Tudo bem.

—Então Shawn, qual seu grupo?

—The Warriors. –Falou e eu arregalei os olhos. –O que foi? –Riu pelo nariz.

—Nada. –Balanço minha cabeça. –Sou dos Sinners.

—A apresentação de vocês foi irada, me lembro de você dançando. –Sorriu tímido.

—A de vocês também. –Sorri.

—Pensei quase ninguém estaria no hotel, hoje é sábado, todos saem. –Falou.

—Achei a mesma coisa. –Ri pelo nariz. –Eu ia sair, mas não estou muito no clima.

—Também. –Riu pelo nariz. –Eu te vi com o Matthew ontem...

—Ah... –Ri fraco. –Nós meio que ficamos.

—Percebi. Todos do seu grupo saíram?

—Acho que sim, eles são muito festeiros, podem ter feito trilhares de coisas durante o dia, se puderem sair, eles vão sair. –Rimos.

—Os meus também, eu sou o mais na minha, nem sempre quero sair.

—Eu sou a mais festeira, eles ficam assustados quando digo que não quero sair.

—Eu prefiro ficar com meu violão, compondo, cantando, relaxando... –Sorri.

—Então canta aí. –Peço e ele assente rindo.

I'm gonna pick up the pieces, and build a lego house, if things go wrong we can knock it down, and three words have, two meanings, there's one thing on my mind, it's all for you… –Continuou a cantar e eu o observava. Shawn colocava sentimento no que ele cantava, ele sabia como fazer alguém ficar fascinada por alguns instantes.

—Uau. –Sorri assim que ele acabou a música. –Você é fã do Ed?

—Muito. –Sorriu. –Ele é minha inspiração musical.

—Cantar ou dançar? –Pergunto.

—Difícil. –Rimos. –Acho que os dois.

—Não vale.

—Ah. –Riu. –Cantar.

—Então por que dança ao invés de investir na carreira de cantor?

—Você é boa com perguntas. –Riu fraco. –Eu tenho um pouco de vergonha, e não estou com coragem de deixar a dança, é algo que eu amo fazer.

—Entendi...

—Tem outra coisa que você ame fazer, além de dançar?

—Acho que... Escrever. Eu simplesmente sou apaixonada por isso, sempre que posso eu escrevo sobre algo.

—Sobre o que você mais escreve?

—A música. –Sorri.

—Um dia desses eu vou querer ler. –Sorriu e eu assenti. –Quer dar uma volta pela cidade? –Perguntou e eu assenti sorrindo.

Levantamo-nos e eu coloquei meu celular no bolso, Shawn colocou seu violão na capa e o colocou nos ombros, saímos do hotel e começamos a andar pelas ruas de Las Vegas.

—E então, de onde você veio? –Perguntou.

—Odessa, Texas. –Respondi sorrindo de canto.

—Uau... Vim de San Francisco, bem longe em. –Rimos.

—Verdade, os meninos do seu grupo piraram. Meninos digo, Taylor, Aaron, Cameron e Matthew.

—Então você os conhece?

—Sim, os conheci pelo Matthew. Eu praticamente vivo no quarto deles, ficamos bem amigos. –Sorri ao me lembrar desses patetas.

—Nós nos conhecemos há muito tempo, desde pequenos. Eu e Aaron sempre fomos mais próximos, somos os mais ‘’quietos’’ –Fez aspas com as mãos, e eu ri fraco.

—Eu vou querer te ouvir cantar mais vezes. –Digo e ele sorri.

—Quarto 95, quando quiser é só ir lá. –Falou rindo e eu assenti.

—Então Shawn... –Comecei a dizer. –Me fale sobre você.

—Tenho dezoito anos, sou um pouco tímido, cantar e dançar são duas coisas que eu mais amo fazer, minha família é tudo para mim, nunca namorei, sou muito fã do Ed Sheeran, tenho uma coleção de violões. –Sorriu. –Agora me diz sobre você.

—Tenho dezessete anos, não sou nem um pouco tímida, amo dançar e escrever, minha família é minha base, já namorei três anos, que por acaso é do mesmo grupo que eu, sou viciada em séries e amo festas. –Sorri.

—Eu amo sorvete, vem. –Me puxou para uma sorveteria. Shawn cismou em pagar meu sorvete, após alguns segundos de discussão, ele pagou e nós saímos do local. Fomos para uma praça que havia ali perto e nos sentamos.

—Canta outra música? –Peço assim que ele termina seu sorvete. Ele assente e tira seu violão da capa, o posiciona e começa a cantar. Shawn começa a cantar Closer, minha música preferida. –Sabe... –Começo a dizer quando ele termina de cantar. –Quando eu estiver estressada você será a primeira pessoa que eu irei procurar.

—Não quero apanhar, muito obrigada. –Ri com sua frase.

—Prometo não te bater. –Ri. –Sua voz consegue acalmar qualquer pessoa, é tão surreal. – Shawn sorriu.

—Obrigada pelo elogio. –Falou sorrindo e coçando sua nuca. –Pode me procurar, será um prazer cantar pra você.

—Então, por favor, não fique longe do seu violão nem um segundo. Sou uma pessoa muito estressada. –Diga séria e ele gargalhou.

—Pode deixar Scarlett. –Sorriu e eu apertei sua bochecha.

—Você é tão bonito que nem parece real. –Digo e vejo-o corar. –Não precisa ficar com vergonha, aposto que toda menina pensa isso. Só estou dizendo o que muitas tem vontade e não dizem.

—Tudo bem... –Riu. –Você também é muito bonita, parece uma Barbie.

—Todos falam. –Sorri.

—De nada. –Falou e eu gargalhei. Cessei o riso e suspirei. O que Matthew deve estar fazendo agora? –Se divertindo. –Franzi o cenho. –Você deve estar pensando no que Matthew e os meninos devem estar fazendo agora. –Ri pelo nariz. –Receio que ele fique com alguém?

—Não. –Respondo rápido. –Aliás, nós não temos nada sério.

—Você está com receio que ele fique com alguém. –Sorriu e eu bufei.

—Claro que não, Shawn...

—Claro que sim! –Riu.

—Eu vou esfregar sua cara no asfalto. –Shawn umedeceu os lábios e prende o riso. Segundos depois ambos soltamos uma gargalhada. –Você parece ser tão... Sensível.

—Digo o mesmo para você. –Sorriu. –Parece que qualquer coisa você quebra.

—Isso é verdade. –Rimos.

—Vamos voltar para o hotel? –Pediu guardando seu violão e eu assenti. Voltamos caminhando e nos sentamos perto da piscina. –A noite foi agradável.

—Também achei. –Sorri para ele. –Até que você é legal.

—Sou uma pessoa maravilhosa, por favor, Scarlett! –Gargalhamos.

—E eu achando que eu que sou convencida. –Balanço minha cabeça.


Notas Finais


OCOMENTEM
se não tiver bastante comentários (digo cada comentário de uma pessoa diferente) eu infelizmente vou ter que parar de escrever. Isso me chateia bastante, tem favoritos o suficiente para ter comentários e ninguém comenta, isso é chato e me desanima a escrever.
Enfim, beijo no core de vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...