História University Students - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Seungcheol "S.Coups", Soonyoung "Hoshi", Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Tags Hozi, Jeongcheol, Junhao, Meanie, Soonhoon, Verkwan
Visualizações 117
Palavras 4.051
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drabble, Ecchi, Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Esse capítulo tá um pouco estranho e mal resolvido eu acho, qualquer duvida me perguntem!

Essa imagem faz parte do capítulo ok kkkkkk

Boa leitura <3

PS: To com a impressão que está faltando algo, se tiver algo errado me avisem!

Capítulo 6 - Sect Chapter


Fanfic / Fanfiction University Students - Capítulo 6 - Sect Chapter

Claro que eu comecei a gritar, não, não quando beijei Mingyu, mas sim quando acordei em cima da mesa da cozinha com várias pessoas bêbadas ao lado. Eu me lembrava do que tinha acontecido, na verdade, eu me lembrava só da metade. Tinha bebido demais, Mingyu também, nos beijamos loucamente, depois fomos curtir a festa, nos beijamos mais vezes é obvio, mas isso não vem no caso agora

O negócio agora é que eu não sabia a onde eu estava – De novo – Isso mesmo, eu vim para uma festa sem saber a onde fica. Depois de me recuperar do susto de acordar em uma mesa de cozinha, fui procurar Jisoo ou qualquer pessoa conhecida – Como se eu conhecesse muita gente – Fui procurar nos quartos e acabei vendo coisas que com certeza nunca irei esquecer. Para minha infelicidade e felicidade encontrei Mingyu deitado no sofá com um braço caído no chão. Acho que eu sou o único acordado nessa casa

Voltei para a cozinha e procurei uma garrafa de agua na geladeira, parece que o tal de ‘Hoshi’ era mais bêbado que eu tomando leite com Nescau – Convenhamos que Nescau é muito melhor que Toddy – Só tinha bebida naquela geladeira, isso mesmo, SÓ TINHA bebida naquela geladeira, não tinha agua e nem mesmo um suco, era bebidas que nem eu sabia o nome

-Procurando água? – Me assustei quando ouvi alguém falar atrás de mim, me virei devagar parecendo a garota do exorcismo. Se eu tinha visto de tudo nessa vida? Com certeza não pois um garoto de cabelo alaranjado vestido apenas com uma cueca box e tinha uma calda de dinossauro preso atrás, isso era o menos assustador já que seus olhos eram espremidos e ainda usava lentes azuis

-Sim... – Respondi com o cenho franzido e ele sorriu fazendo seus olhos ficarem mais espremidos ainda, ele veio em minha direção e abriu um armário que estava repleto de garrafas de agua

-Você é o primeiro acordar – Falou e me deu duas garrafinhas de agua – Parabéns, é o menos bêbado daqui

-Obrigado... – Respondi e ele sorriu mais uma vez saindo da cozinha. Dei de ombros para o cara esquisito e bebi uma garrafa de agua inteira e deixei outra em cima da mesa, fui na geladeira e peguei uma garrafa reconhecendo ser de vodca e andei até a sala vendo Mingyu na mesma posição. Eu sei que é maldade, mas fazer o que, esse babaca merecia. Abri a garrafa e dei um gole antes de jogar tudo na cara dele, ele caiu do sofá assustado e comecei a rir da cara dele, foi realmente engraçado ver ele se levantar desesperado como se o mundo tivesse acabando. Ele me olhou com os olhos espremidos e suspirou se sentando no chão

-Seu idiota, tinha que me acordar assim? – Colocou a mão na cabeça e eu me sentei no sofá ao lado dele que estava no chão

-Sim, eu preciso ir embora e não sei a onde estou – Falei normalmente e ele sorriu irônico

-Está me pedindo para te levar embora? – Bufei irritado

-É, Mingyu você pode por favor me levar para casa? Ou quer que eu me ajoelhe e peça? – Respondi sarcástico e ele riu

-Como você vem para uma festa sem saber na onde é?

-Vim com um amigo, mas parece que ele já foi

-Se eu te levar... o que ganho em troca? – Franzi o cenho diante da pergunta. Como assim o que ganho em troca? Não é assim que os favores funcionam

-Nada? – Era mais uma pergunta que uma resposta, o babaca apenas riu da minha cara e negou com a cabeça

-Eu te levo lá e em troca você me ajuda no teatro – Arregalei os olhos, isso já era demais

-Como assim teatro?! Esqueça! Eu vou sozinho – Me levantei e fui em direção a saída da casa, o sol estava alto e bem quente, dei uma olhada pela rua e suspirei, eu realmente não sabia a onde estava, sabia apenas que era um bairro bem tranquilo porque não tinha ninguém na rua, dava até mesmo medo passar por ali, mas fazer o que, eu precisava ir para casa não é mesmo. Eu podia ligar para alguém me buscar, mas eu não tinha trazido o celular com medo de perde-lo, agora eu vou me perder

-Bu! – Nem preciso falar que gritei, não é? Alguém pulou na minha frente me fazendo dar um pulo para trás, depois de me recuperar espero o palhaço parar de rir

-Já acabou? – Cruzei os braços esperando ele se levantar, mas ele ainda rolava pelo chão coberto por folhas secas rindo que nem trouxa

-Não... – Respondeu com dificuldade, suspirei cruzando os braços e esperando ele se levantar – Desculpe, mas foi engraçado

-Já acabou? – Repeti impaciente e ele deu mais uma risadinha antes de se virar para mim sério

-Eu realmente preciso de ajuda, Jeonghan, já vi você modelando, é quase como um profissional e ninguém vai ficar sabendo, só preciso de alguém para ensinar eles a atuar perfeitamente

-Ensinar quem? – Perguntei mais uma vez impaciente

-Crianças! Elas participam de um centro comunitário, o teatro fica perto da faculdade, uma quadra depois. Tínhamos um professor, mas ele infelizmente recebeu uma proposta melhor e as crianças precisam fazer esse teatro, por favor Jeonghan! – Mingyu pediu, o teatro parecia ser importante para isso. Suspirei, sabia que eu ia me arrepender mais tarde, mas fazer o quê, meu coração é bom demais

-Promete que ninguém vai ficar sabendo? – Mingyu sorri largamente fazendo aparecer suas presas

-Prometo

 

 

 

Eu definitivamente não deveria ter amizade com Seungkwan, depois de Mingyu me levar em casa, mandei uma mensagem para ele, Jun e Jisoo. Claro que os últimos dois demoraram mais para chegar, Jisoo estava dormindo e Jun estava com Minghao. Jisoo estava demorando muito, então acabei contando o ‘pacto’ que fiz com meu inimigo e foi ai que Seungkwan começou a gritar para todos do prédio ouvir que isso não se faz, eu não disse o nome dele e agora ele quer saber quem é, obvio que eu não vou dizer, ele se sentou no sofá e falou que ia descobrir, agora estou com medo dele, Seungkwan é imprevisível. Jisoo chegou com a cara sonolenta e Jun chegou com o sorrido de sempre

-Tem alguma coisa para contar para eles, Jeonghan? – Seungkwan falou quase irônico e eu suspirei me sentando ao lado de Jun que estava em um sofá e Jisoo e Seungkwan estavam no outro

-Lembram do meu inimigo? Aquele que esbarrei no corredor? – Falei e eles assentiram

-Perfeitamente, Jeonghan, continue – Seungkwan adora colocar lenha na fogueira

-Jisoo me deixou sozinho na festa e só ele estava lá de pessoas que eu conheço, então, pedi para ele me trazer aqui...

-E o que isso tem haver? – Jisoo me interrompeu e eu revirei os olhos

-Se você deixar eu terminar eu falo. Eu tenho que ajudar ele no teatro do centro comunitário que fica perto da faculdade – Jisoo arregalou os olhos e Jun franziu o cenho, Seungkwan só assistia

-Você vai ajudar o inimigo? – Jun pergunta confuso

-Esse não é o ponto! A gente nem mesmo sabe quem ele é, vai que ele é um assassino sangue frio?! Se você morrer eu te jogo no lago! – Jisoo berrou e eu só suspirei cansado, nem cheguei direito e pedi para virem aqui e já me arrependi

-Jisoo, ele é um cara da faculdade, tenho certeza que ele não é um assassino sangue frio

-E como você sabe? – Seungkwan sorriu e eu realmente tive medo dele agora – Eu vou ligar para o melhor investigador de toda Seul – Seungkwan se levantou pegando o celular do bolso

-Boa ideia – Jisoo se levantou e seguiu Seungkwan para fora

-Eu vou ligar para Minghao e contar as novidades – Jun se levantou e também foi para fora me deixando indignado e sozinho na sala, eu realmente preciso de amigos novos

 

 

 

Seungkwan era com certeza o cara mais imprevisível que eu conheço. Primeiro porque ele só tem ideias malucas. Segundo porque ele é tão escandaloso que me faz querer arrancar meus ouvidos fora, isso não tem nada a ver, mas ok. Terceiro porque ele chamou um garoto que tinha cara de vendedor de órgãos, sem falar que era alto, não igual a Mingyu, mas era mais alto que eu, ele tinha cara de que faz coisas erradas e eu com certeza não duvido que ele realmente tenha feio algo errado. O garoto ficou em pé na sala e Seungkwan olhou desafiador para mim, eu realmente estou com medo dele

 -JeongHan, esse é SeokMin. SeokMin, esse é JeongHan! – Seungkwan apresentou e toda aquela aura de gente ruim foi embora no instante que ele abriu um sorriso maior que o rosto, ele com certeza desafiou toda a ciência nesse instante. Franzi o cenho, ele parece mais assustador com aquele sorriso

-Prazer, Jeonghan! Boo disse que precisava dos meus serviços então vim correndo – Seokmin estendeu a mão e eu apertei logo desfazendo

-Prazer... serviços de que? – Olhei-o confuso e ele encarou Seungkwan que deu de ombros

-Ele me pediu para descobrir quem é seu inimigo – Ele sorriu como se isso fosse a coisa mais normal do mundo, isso com certeza não é a coisa mais normal do mundo

-O que? – Perguntei mais uma vez desejando ter ouvido errado

-Seungkwan disse que ele participa de algum teatro – O garoto sacou seu celular teclando tão rapidamente que fico tonto

-Com licença, preciso falar com meu amigo – Sorri para ele e puxo o braço de Seungkwan em direção ao meu quarto – Perdeu a noção?!

-Qual é?! Não quer me contar quem ele e nem o que rolou na festa. Eu. Vou. Descobrir – Falou a última frase pausadamente e eu suspiro

-Eu preciso sair, vou tomar banho e se forem ficar aqui, deixem a chave com o Jun – Vou no meu armário selecionando algumas roupas

-Não é para deixar com o Jisoo? – O loiro arqueia a sobrancelha confuso

-Não, Jisoo vai acabar fazendo alguma pegadinha aqui dentro – Ele deu de ombros indo para a porta e antes de sair eu o chamo – E se livre daquele garoto, ele é muito estranho – Falei e ele riu

-Você também é estranho, Jeonghan

 

 

 

Depois desse dia não vi mais o Seungkwan. Converso com ele por mensagem é claro, mas ele diz que só vai me ver quando descobrir a verdade, não tem verdade. Seria mais fácil se eu contasse que beijei Mingyu e falei que iria ajuda-lo no teatro, falando em teatro o mesmo disse que iria começar um dia depois da volta as aulas. Mas eu não quero falar a ninguém isso, Mingyu continua sendo meu inimigo, só que as crianças do teatro parecem ser importantes para ele, então, ajudarei as crianças. As aulas começam amanhã e eu não tenho a mínima ideia de como dar aulas de teatro, eu era modelo e as duas coisas são totalmente diferentes, claro que quem poderia saber disso era Seungkwan e o mesmo se recusa a me ajudar, Jun está ‘ocupado’ com Minghao e o coitado tem que matar aulas de biomedicina, Jisoo falou que não ia ajudar ninguém porque ele não era obrigado. Sabe aquelas lâmpadas que aparecem nos desenhos? Então, acendeu uma na minha cabeça nesse exato momento, Chan podia me ajudar, o mesmo disse que participou de um teatro na escola, agora é só ir lá e implorar

-Por favor, Chan! – Era a quinta vez que eu implorava para ele me ajudar, mas ele continuava com os braços cruzados

-Não

-Eu te compro chocolate!

-Não sou mais uma criança, hyung – Respondeu revirando os olhos e suspirei pensando em outra coisa

-Ok, eu te levo para uma festa – Falei com uma careta e ele deu um sorriso enorme me abraçando

-Obrigado, hyung! – Nos separamos e ele continuava sorrindo

-Vamos lá para casa, vou ver qual a próxima festa e você me ajuda com o teatro – Sorrimos e fomos, que bom que Chan não está bravo comigo. Mas por outro lado, tenho que levá-lo em uma festa, eu não queria leva-lo, mas eu já disse então tenho que levá-lo. Fomos lá para casa e ficamos boas horas lá. Já era quase onze da noite e minha porta é aberta por um loiro amarelado escandaloso e atrás dele um garoto com um sorriso mínimo e esquisito. Seungkwan e Seokmin

-Jeonghan! Tenho ótimas notícias – Seungkwan entra e franzi o cenho olhando para os papeis na mesa e no sofá sobre coisas de teatro – Por que está pesquisando sobre essas coisas?

-Faz parte do meu curso! – Falei e juntei os papeis fazendo um montinho em cima da mesa

-Que estranho... – o garoto falou – Meu amigo falou que... – O olhei mortalmente e ele parou de falar olhando para Seungkwan

-Já descobri quem é seu inimigo e o centro comunitário! – Falou animado e eu arregalei os olhos – Dokyeom, faça as honras – O garoto pegou o notebook que eu nem percebi que estava em suas mãos e colocou em cima da mesinha colocando os papeis de lado o mesmo se sentou no meio de mim e de Chan, Seungkwan ficou atrás do sofá observando com um sorriso irritante

-Bom, foi um pouco difícil de descobrir pois a única coisa que sabíamos é que ele é um pouco ignorante e que era alto. Mas eu finalmente consegui. Vamos por partes, primeiro o que precisei fazer é ir nas câmeras de segurança dos corredores e ver com quem você se esbarrou, não foi fácil porque aquele prédio é muito grande e tem muitos corredores, mas ai eu apenas liguei os pontos e lembrei-me que você é de arquitetura, o corredor seria o mais próximo da entrada obviamente, mas já faz vários dias que isso aconteceu então fiquei um bom tempo procurando a fita certa, para no fim, saber que seu inimigo era nada menos nada mais que Kim Mingyu, ele é um pouco esquentadinho mesmo. Continuando. Ainda tinha essa parada do teatro, eu não sabia nada sobre Mingyu então tive que procurar mais afundo para descobrir que ele ama crianças e o centro comunitário foi um bônus para sua bondade e para que receba pontos a mais – Seokmin riu e continuou – Mas o centro comunitário perdeu seu professor de teatro e as crianças precisavam disso, pois muitas daquelas crianças tens problemas, mas isso não vem ao caso agora. Mingyu estava procurando um professor a bastante tempo. Mingyu já te conhecia, antes do centro comunitário, ele trabalha em produções e essas coisas, até mesmo eu já te vi modelando em um desses meus trabalhos e acho que a intenção dele desde sempre foi te pedir ajuda, mas vocês não se conheceram de uma forma muito amigável. Ah, e vocês deram uns beijos na festa. Bom, no final, foi isso que descobri, espero ter ajudado – Terminou de falar fechando o notebook e se virando para nós com um sorriso como se tivesse feito uma boa ação. Eu estava chocado assim como Chan, o cara parecia ser da FBI

-Muito obrigado, Seokmin, lhe darei o dinheiro dos serviços mais tarde – Seungkwan falou calmo e se virou para mim – Ainda duvida que eu descubra algo? Acho que não. Mas agora o negócio é que; você irá ajudar Mingyu com o teatro, mas se negou a me ajudar na atuação?! – Falou indignado e eu suspirei

-Seungkwan, eu não ia ensaiar com você, eu tenho minhas obrigações – Falei e ele sorriu

-Claro, beijar Seungcheol é uma obrigação e tanto, quer saber? Eu não estou nem ai para você! – Falou e foi para minha cozinha, apenas revirei os olhos, Seungkwan sabe agir como uma criança quando quer

-Como se chamas? – Me escorei no sofá e fiquei assistindo Seokmin jogar seu charme inexistente para Chan, arqueei a sobrancelha olhando Chan ficar sem graça

-Chan... Lee Chan...

-Me chamo Seokmin, Lee Seokmin, mas pode me chamar de Dokyeom ou DK – Seokmin sorri e eu interrompo toda aquela baboseira

-Chega, chega, chega. Seokmin, Chan tem que dormir porque amanhã ele tem aula – Me levanto puxando o braço de Chan obrigando-o a se levantar comigo, Seokmin se levanta também

-Tudo bem, posso te ver outro dia? – Seokmin pergunta a Chan que já estava na porta

-Ah, tudo bem! – Falou ainda sem graça e eu só cruzo os braços olhando para a cara dos dois, Chan percebe e logo se apressa – Eu tenho que ir, até qualquer dia! Tchau hyungs! – O menor praticamente corre até sua porta e entra

-Hum, que fofinho seu amigo – Seokmin comenta olhando para o corredor

-Sim é e não se meta com ele – O olho mortalmente e ele ri

-Chan não é mais uma criancinha – Antes que eu rebata, Seungkwan apareceu na porta

-Vem gente, eu achei choco pie no armário! – Seungkwan fala animado e eu arregalo os olhos

-Fica longe dos meus doces, Seungkwan!

 

 

 

 

-Eu não vou usar isso – Fiz cara de nojo para uma tiara que Jisoo tinha nas mãos

-Jeonghan, é para nós dois combinarmos, eu sou o anjinho branco e você o preto – Era isso mesmo, na tiara tinha um aro branco e o outro era escuro, Jisoo queria que eu usasse o escuro, mas eu não vou usar aquele negócio para ir na faculdade, vou ser zoado para o resto da vida

-Josh, não me faz usar isso! – Choraminguei e Jisoo fez cara de cachorro que caiu da mudança, suspirei, raramente negava a algum pedido de Jisso – Tudo bem, tudo bem, eu vou com essa porcaria, mas você me deve um favor – Jisoo sorriu e sorri também, amigos servem para passar vergonha junto com você e era isso que eu estava fazendo. Jisoo me deu um beijo na bochecha e foi se arrumar, estávamos na casa dele, íamos juntos para a faculdade. Me vesti com camisa branca novamente, fomos e chegamos um pouco cedo, como ele disse que erámos para combinar, andamos lado a lado até a cafeteria entramos e dessa vez não me sentei no fundo pois Jisoo queria ficar ao lado da janela

-O que vão querer? – O garçom perguntou e olhei para Jisoo

-Um americano, e um milk-shake – Jisoo pediu e o garçom anotou logo voltando a bancada

-Espero que o milk-shake seja para mim – Sorri de lado e ele arqueou a sobrancelha

-Seungkwan falou que já sabe tudo sobre seu inimigo – Tocou no assunto e eu suspirei cansado

-Você nem imagina! Ele contratou um cara que eu tenho certeza que já vi ele perto da estufa, então deve ser universitário, o caro é o verdadeiro FBI! – Falei indignado e ele riu

-Aqui os pedidos – O garçom chegou enquanto Jisoo ria

-Obrigado – Agradeci e peguei meu milk-shake esperado Jisoo parar de rir

-Seungkwan odeia não ficar sabendo de algo sobre seus amigos e você agora é amigo dele, é bom se acostumar – Falou bebericando seu café e eu suspirei olhando para fora até focar meu olhar em um ruivo sorridente e animado andando com um baixinho de cabelo verde-fluorescente, sorri de lado, faz tempo que não vejo ele e isso é animador – Jeonghan, você está me ouvindo?

-Claro, claro, Jisoo eu já volto, me espere aqui – Falei me levantando e pegando meu milk-shake, ingeri o liquido gelado casualmente até chegar a onde queria, fiquei no meio dos dois até me notarem

-Jeonghan! – Seungcheol pronuncia e me abraça rapidamente

-Oi Jeonghan, chegou cedo hoje e o que é isso na sua cabeça? – O baixinho se refere aquele arco na minha cabeça

-Invenção de Jisoo – Reviro os olhos e Seungcheol toma o milk-shake de minhas mãos bebendo o mesmo – Ei! Isso é meu!

-Eu sei – Sorriu debochado e eu estreitei os olhos

-Me devolve!

-Vem pegar – Riu divertido e quando avancei em sua mão para pegar a bebida o mesmo desvia, tentei pegar novamente, mas ele sempre tirava, segurei seu braço para tentar pegar mais uma vez e ele ergueu para cima, bufei irritado e pulei tentando pegar, tentando porque não consegui

-Está bem divertido ver vocês dois assim, mas eu preciso ir, tchau – Sem nem mesmo esperar alguém falar, Woozi sai praticamente correndo para algum prédio, Seungcheol sorri e me devolve, pego emburrado bebendo em seguida

-Quer ir para outro lugar? – Ele pergunta e eu penso um pouco, tenho quase certeza que esse ‘ir para outro lugar’ significa que vamos nos beijar de novo e eu tenho aula daqui cinco minutos, mas eu não quero ir então é melhor eu aceitar, não é? Uns beijinhos não matavam ninguém

-Vamos – Fomos até a sala de artes dessa vez, eu amo esse lugar, sorte que não tem ninguém aqui. Para minha surpresa não nos beijamos, apenas conversamos como bons amigos que somos, a conversa estava ótima até chegou no tópico ‘milk-shake’

-Me dá um pouco – Seungcheol estendeu a mão esperando que eu entregasse meu Milk-shake que já estava acabando

-Não

-Me dá logo – Balançou a mão impaciente e coloquei o canudo na boca sugando o liquido, ele observou por um momento e deu um sorriso de lado, saiu da cadeira e fico de joelhos na minha frente, eu nem me movi da cadeira. Ele colocou suas mãos delicadamente nas minhas que estava o milk-shake e abaixou até sua altura e bebeu um pouco para em seguida colocar suas mãos gélidas em meu pescoço e me puxar para um beijo, um beijo lento com gostinho de milk-shake de chocolate. Ele me puxou para seu colo no chão, deixei a bebida de lado e coloquei minhas mãos em seu cabelo tingido, o beijo ainda era lento, estávamos aproveitando o gostinho um do outro e do milk-shake. Nos separamos por segundo até colarmos nossa boca novamente dessa vez indo um pouco mais rápido, nos separamos ofegante e ele abraçou minha cintura assim como abracei seu pescoço, observei pequenos roxinhos que eu tinha deixado em seu pescoço, sorri e puxei seu cabelo forte o bastante para tombar a cabeça para trás e eu o beija-lo novamente, um beijo quente e desesperado. Assim como nós dois

 

 

 

-Sim, Mingyu, eu já entendi – Falei estressado enquanto andávamos rápido indo para o centro comunitário. Troquei meus horários para poder dar as aulas a noite, tive que passar em casa para trocar de roupa e colocar meus óculos, Seungcheol falou que eu fico fofo, vou acreditar então, tirei também aquela tiara ridícula, Mingyu me zoou o caminho inteiro por causa daquilo

-Ui, está nervosinho, é? – Mingyu falou debochado – Tenha paciência com as crianças, no fundo elas só querem dar orgulho e se orgulharem delas mesmas

-Que filosófico você – Reviro os olhos e chegamos a onde queríamos, era um centro comunitário comum como qualquer outro, claro que esse era um pouco maior

-Vem, elas já devem estar lá – Fomos para o típico cenário de teatro, cadeiras, cortina vermelha e blá blá blá – Bom dia! – Mingyu exclamou para pelo menos 20 crianças com idade de 10 a 13 anos, no momento fiquei nervoso, claro que eu trouxe as folhas e mais algumas coisas que pesquisei

-Boa noite! – Corrigiram Mingyu em uníssono e o mesmo riu

-Isso mesmo. Pessoal, quero apresentar vocês ao novo professor de vocês – As crianças gritaram animadas e eu sorri, aquilo era animador – Esse aqui é o Yoon JeongHan, ele foi modelo e no momento está inativo de suas atividades, por favor, não deem trabalho a ele e ajude-o! – Mingyu era com certeza outra pessoa perto de crianças, os olhares dela caíram sobre mim e eu fiquei muito, muito envergonhado

-Ele é seu namorado? – Uma menininha de tranças perguntou e eu arregalei os olhos colocando a pasta na frente do meu rosto, eles riram e Mingyu acompanhou

-Não somos namorados, eu ajudei ele e agora ele está retribuindo o favor – Falou calmo e a menina assentiu

-Meu nome é Ji Yan! – Um garoto se apresentou e eu sorri

-Espero que nos tornemos ótimos amigos

-Vamos começar a aula? – Mingyu perguntou ganhando gritos positivos, suspirei de uma forma feliz, essas crianças pareciam gostar muito disso. Me lembro de Seokmin dizer que isso é tudo que algumas tem e eu irei fazer isso valer a pena para eles enquanto eu estiver aqui. Quando eu era pequeno queria ser cantor, todos diziam que minha voz era doce e encantadora, mas uma vez me disseram que eu não podia e que ninguém iria me apoiar, claro que não é a mesma situação, mas eu não quero que os sonhos deles morram, então, ajudarei eles enquanto eu estiver dando aula. Ajudarei Mingyu e toda sua turma de pestinhas!


Notas Finais


Gente KKKKKK

Me desculpa sobre o Seokmin, mas eu acho que ele tem cara de fofoqueiro kkk, sério, ele é aquela pessoa que você bota o olho e fala "Huum, esse sabe de tudo" Ele é universitário sim, mas ele sempre descobre tudo ~~literalmente~~ então coloquei ele assim. O cara é o FBI!

Huuuuuum, Seokchan!

No próximo capítulo tem hozi eu acho, vou ver onde encaixo, Jeonghan ainda deve um favor para Woozi
Gente, acho que Hoshi e Woozi é aquele casal festeiro asuhauhaushaus super combinam

Até a próxima e desculpem por postar sempre e madrugada -Pelo menos aqui já é madrugada- geralmente só tenho esse horário disponível e pá

Gente, eu realmente amei Seokmin bancando de FBI, apesar do curso dele não ser nada parecido kkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...