História Universo conspira contra nós - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Ambre, Armin, Bia, Castiel, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Lysandre, Melody, Nathaniel, Personagens Originais, Professor Faraize, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Castiel, Laço, Sophia, Universo
Exibições 86
Palavras 1.291
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um feito com um pouco de pressa, manter a rotina é difícil, mas eu me comprometi com vocês e eu gosto ><

Agora o que queria falar: eu estava pensando em durante a semana do natal para o ano novo (25 à 31) em vez de posta cap. Comuns posta 3 Especiais: natal, verão e ano novo. Se concordarem, com qual personagem/casal especifico queria, nenhuma das 3 precisa ter nenhum vinculo com a história em si, ex.: no natal Lysandre declara seu amor para Rosalya que teve seu coração despedaçado (não precisa de essa introdução, só as pessoas) o que acham? Gostaram da ideia ou preferem os cap. Normais?

BOA LEITURA <3

Capítulo 11 - Explicações


Fanfic / Fanfiction Universo conspira contra nós - Capítulo 11 - Explicações

LEIAM AS NOTAS INICIAIS

Deveria ter esperado pelo menos até 22h para dormi. Eram 4h da manhã e não estava com um pingo de sono. Quando olhei o celular tinha 8 mensagens e 5 ligações perdidas, todas do Castiel.

 

" Queria ficar na sua casa quando a deixei, mas parecia cansada " 18:37 (Acertou)

" Rosa não para de me perturba querendo saber tudo sobre você, fez uma amiga rápido em " 19:29

" Não acredito que já dormiu, que sono pesado kkkkk " 19:56

" Sophia, toma cuidado com a Debrah " 21:13

" Provavelmente, nos próximos dias eu irei ficar estranho, me perdoe " 21: 17 ( como assim? )

" Atende esse celular " 21:21 (realmente ele queria falar comigo)

" Sophia, me perdoa, eu não tive outra escolha " 21:35 (em relação ao que?)

" Meu amor, independente do que aconteça nos próximos dias, não se esqueça de que eu a amo " 21:42

 

Não sabia o que estava acontecendo, tentei ligar várias vezes para ele, mas o número sempre dava inexistente, como podia ter mudado o número tão rápido? Só tem o uma pessoa que podia me responder. Por sorte, atendeu do segundo toque.

 

Ligação on

 

- Alô? Quem é? - Disse, estranhei a voz não mostra sono.

- Rosa, sou eu Sophia, desculpa está te ligando à essa hora, mas você sabe se aconteceu alguma coisa com o Castiel? - falei com medo de Debrah ter feito alguma coisa a ele.

- Na verdade não, Soph, mas do nada ele sumiu enquanto conversávamos, tentei liga já que ele não e disso, mas primeiro deu como desligado e depois inexistente - falou um pouco preocupada, então não era só comigo.

- Obrigada, Rosa.

- Desponha, tenta falar com ele ainda hoje, bye bye.

- bye bye.

 

Ligação off

 

Ainda era 04:34 mas não iria aguentar espera até entardecer para fala com ele. Levantei e fui para o banheiro tomar um banho rápido, escovei os dentes e vesti a primeira coisa que vi: um vestido preto acentuado rodado de manga um pouco abaixo do ombro, sem nenhum detalhe, nem lembrava quando tinha comprado. Sai de casa quase correndo. Como não ia ser carro ou ônibus a essa hora e a casa dele era um pouco longe, tinha que ir logo se quisesse chegar cedo.

Alguns minutos depois estava tocando freneticamente a campainha. Atende logo, pensei já com o dedo doendo, acho que ele ouviu, pois tinha ouvido ele dizer "JÁ VOU, QUE SACO " depois disso não demorou muito para atender. Me deleitei com a imagem de Castiel sem blusa ( e que tanquinho ) e coçado os olhos, quando teve a certeza de que era eu me puxou para dentro colocando-me contra o portão, dando selinhos um após o outro, não sabia o que era, mas tenho certeza de que tem algum de errado com ele.

 

- Sophia... Não era pra você está aqui - dizia quase como um sussurro entre os beijo - Mas que bom que veio.

- Me explica o que está acontecendo, eu não estou entendendo nada - falei na mesma tonalidade que ele, ele parou de me beijar.

- Não posso te contar isso aqui, é perigoso demais, me dá um minuto - ele entrou novamente e logo voltou colocando uma camisa branca, com a chave da moto na mão - vamos ter uma parada antes do local que pretendo te levar, mas temos que ser rápidos antes que alguém acorde.

 

Não argumentei ou questionei, apenas concordei e o segui até a moto, onde saímos mais rápido do que ontem, se é que isso era possível. Não demorou para chegar à mais uma "mansão", falo para espera-lo e assim fiz. Ao que me parece a casa era da família do Kentin, o mesmo tentou bater nele por acorda-lo tão cedo, assim como Castiel entrou e saiu novamente entregando alguma coisa ao Castiel, e Castiel a ele. Quando Kentin tinha entrando a garagem foi aberta mostrando um belo Lamborghini azul escuro, Castiel voltou-se para mim mandando eu me aproximar.  

 

- Vamos fazer um passeio um pouco longo, melhor ir de carro - disse quando já estávamos juntos indo em direção ao carro.

- Pra onde você está me levando? Pra que todo esse suspense? É tão sério assim? - disse entrando no carro, era mais confortável do que esperava.

- Mais do que você pensa - uou, ele estava muito sério. Passamos toda a viagem em silêncio, me incomodava até demais, entretanto do que eu iria falar agora? Ele não parecia querer conversa, não agora. Como ele disse a viagem realmente era longa, notei o carro diminuir a velocidade quando estávamos chegando perto de um casaram no meio do que parecia ser um sítio - chegamos

 

Saímos do caso e o segui em direção ao casaram que parecia um pouco velha pela tinta gasta mas ao mesmo tempo bonita. Dentro não foi diferente, enorme com chão de madeira, não consegui reparar nos detalhe, pois, minha mente estava focada em algum mais importante que estava parado na minha frente de costas para mim: Castiel.

 

- Pode me explicar o que está acontecendo agora? Por que me trouxe até aqui? - perguntei seguindo-o novamente em direção ao sofá.

- Sophia, é melhor.... Para nos dois.... Que nos afastemos - falou olhando para o nada.

- Por que? Pra que? Estávamos bem até ontem à noite, o que aconteceu para mudar do nada? - eu estava nervosa, quase chegava a me tremer, mas tinha que me controlar.

- Eu não posso por sua vida em perigo, não posso, você é preciosa demais para mim pra que eu te faça sofrer - disse pela primeira vez durante toda a viagem olhando para mim.

- só me diz o porquê, Castiel. Eu tenho direito de saber - disse com medo do que poderia ouvir.

- Promete não se alterar? - assenti e ele continuou - Ontem à noite a Debrah apareceu lá em casa - senti meu sangue ferver só em ouvir o nome dela, mas tinha que manter a promessa - Ela nos viu quando saímos para casa do Lys e me ameaçou usando você, disse que se quisesse o seu bem, teria que me afasta de você e voltar para ela.... E foi isso que eu fiz, tentei te avisar para que nem tudo saísse do modo ela queria, mas não atendia, e para minha surpresa ela pegou meu celular e acabou com ele e o chip - isso explicava ele ter sumido do nada - E agora não sai da minha cola, quando foi lá ela estava no quarto e eu na sala já que ronca MUITO alto e tem o sono mais pesado que já vi, por isso disse que não deveria aparecer ali mesmo que eu quisesse.

 

Tentei analisar toda aquela situação com calma para não acabar bugando minha mente. Resumindo: Debrah ( que estou começando a apelidar carinhosamente de Deabra ) tinha descoberto que eu me encontrei com Castiel na casa dele e agora estava usando isso para afasta nos dois e iria ficar na sua cola o tempo todo? Me pergunto até onde ela vai com isso. Minha única reação foi abraça-lo com muita força, eu o amava tanto e logo agora que tudo estava dando certo tinha que me fasta dele.

O soltei um pouco mas fui surpreendida pelo mesmo me puxando para seu colo com um selar de lábios feroz e desesperado, como se fosse o nosso último, nos separamos para recuperar um pouco de ar.

 

- Deixe-me fazer desse dia inesquecível - disse em um sussurro em meu ouvido mordendo o lóbulo em seguida, fazendo toda intenção do meu corpo se arrepiar.

- Me faça sua....

Continua?


Notas Finais


Ela nem ta soltinha kkkk

O que acharam, pessoal? Aceito críticas (construtivas)

Beijos de ichigo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...