História Unknown Stranger - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Taegi, Vhope, Vkook, Yoonjin
Exibições 340
Palavras 932
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Escolar, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


O começo da história é uma carta, okay? Sim, uma carta. Em pleno século vinte e um, Jimin usou uma carta. Então tá, né?

BRO ALIENS!
TUDU BAUM MININAS? ENT
ENT
ENT
ENT
ENT
O CAPÍTULO FICOU MEIO BOSTA, TIPO PRA CRL, MAS PROMETO CONCERTAR, BELE?
Boa leitura 💜
E
LEIAM AS NOTAS FINAIS

Capítulo 14 - Fourteen



"Como você pôde? Como você pôde tocar no meu amado? Sim, no meu amado. Eu já não gosto mais de você, e o escândalo que causou destruiu meu coração e o único resquício de carinho que sobrou por ti, evaporou.
Saiba que nem tudo é do jeito que você bem entender, o mundo não gira em sua volta. Eu fui a única pessoa que te acompanhou por todos esses anos, desde a morte de sua querida mãe e o outro acontecimento que faço o favor de não comentar para não magoá-lo. Não olhe para minha cara nunca mais, não me chame, não ligue, não faça nada que me envolva, pois tudo entre nós acabou há muito tempo só você que não percebeu."

                                                                ㅡ 박 지민
                                                               Park Jimin

Jimin soltou todo o choro que estera preso em sua garganta e JungKook o puxou para sentar. O mais novo esfregou sua mão direita nas costas do alaranjado, que tinha seus cotovelos pressionados enquanto mexia em seu cabelo loucamente.

ㅡ Sou o culpado de tudo isso ㅡ O alaranjado sussurou, inspirando todo o oxigênio em seguida o soltando, deixando o mesmo falhar por conta do choro.

ㅡ Não é, Jimin. Ele que é ... ㅡ Procurou as palavras certas ㅡ Possessivo demais, hm? ㅡ  Jimin o olhou e então deixou um sorriso ao meio de tantas gotas de lágrimas aparecer em seu rosto.

ㅡ Você é belo, Jeon. ㅡ Tocou o rosto do outro com seus dedos gordinhos ㅡ Eu te amo ㅡ Apenas três palavras para o menino sentir seu rosto esquentar e então virar um tomate humano.

ㅡ Eu sou hetero, Jimin. ㅡ O mais velho riu.

ㅡ Antigamente você não parecia nem um pouco hetero, meu bem ㅡ Retirou seus dedos que acariciavam o rosto do outro e posicionou-se direito, cruzando as pernas em seguida.

Jeon soltou um muxoxo ㅡ Conta logo tudo que aconteceu, Jimin. Para de enrolar.

ㅡ Certo, então vamos lá. ㅡ Suspirou ㅡ Por onde eu começo?

ㅡ Quando eu te beijei.

ㅡ Hm ㅡ Limpou a garganta, pingarreando ㅡ Era uma quinta, e você tinha me chamado para ir em sua casa. Eu não suspeitava nem um pouco que você, seu pestinha, estava aprontando uma festa surpresa para mim com seus amigos lá da escola e alguns da vizinhança. Até aí tudo bem?

ㅡ Ãh-hã.

ㅡ Eu fui. Pensava que você não lembrava do meu aniversário e essas coisas aí que um trouxa sempre pensa.

ㅡ Para ㅡ Jungguk riu ㅡ Você não é trouxa.

ㅡ Então... ㅡ Jimin ignorou ㅡ Quando cheguei lá aquela coisa típica de surpresa: luz apagada, pessoas escondidas, e do nada o "surpresa!". De começo, confesso que fiquei choroso, porquê eu vi você carregando um cartaz com "eu te amo" bem grande.

ㅡ Nossa, esse foi o cúmulo. Perdi minha heterossexualidade aí, porra. ㅡ O mais novo abaixou sua cabeça, balançando em um "não" e o outro riu da sua cara já que JungKook fora tão gay quanto.

ㅡ Enfim, a noite passou, você não parava de me olhar e eu não estava nem um pouco diferente, na moral, naquele dia, naquela noite, naquela hora, você estava tão gostoso, com todo o respeito é claro. ㅡ Olhou de canto para ver a reação do menor, que se contorcia com as bochechas rubras ㅡ E depois de um tempo, só queria ir para cas, deitar... dormir. Você até que pediu para ficar mais um pouco, mas eu não era muito sociável naquele tempo ainda, então ficou difícil.

ㅡ Você tem cara de gente sociável.

ㅡ Mas não sou ㅡ sorriu ㅡ E blá, blá, blá, você m acompanhou até a porta e do nada pulou para cima de mim. ㅡ Deu um grito abafado com suas mãos que de momentâneo parou rente ao seu rosto, a vergonha cresceria ali e JungKook não poseria vê-lo de tal forma.

ㅡ Eu te beijei. ㅡ Comentou ainda confuso, tentava processar cada palavrinha do mais velho, todavia estera difícil ㅡ Não cobre o rosto, Hyung ㅡ Tentou tirar as mãos gordinhas de Jimin ㅡ Está com vergonha? ㅡ Perguntou, recebendo um balançar de cabeça para esquerda e direito, indicando um "não" ㅡ Fofo você. Muito fofo, Hyung.

ㅡ Cala a boca, Jeon! Não conto mais nada, vai ficar sem saber! ㅡ Mandou ainda com suas mãos no rosto, apertou seus olhos em pura vergonha, suas bochechas queimavam e seus lábios estavam sendo esmagados por seus dentes.

ㅡ Resumindo, Hyung. Depois do beijo, o idiota chegou lá e acabou com minha vida e essas coisas aí que você disse naquele dia, certo?

ㅡ Sim. ㅡ Se recompôs, levantando-se.

ㅡ Ah, então o Hoseok estragou à minha vida mesmo. Que merda, ele parecia gente boa... ㅡ Parou para pensar, fixando seu olhar em um lugar aleatório, depois sentindo um olhar pesado sobre si, enxergando Jimin sorrindo em sua direção ㅡ O que você está pensando?

ㅡ Ah... Eu? Nada, n-não. Nada. ㅡ Falou nervoso.

ㅡ São que horas? ㅡ Levantou, bocejando em seguida, vendo o mais velho retirar um celular do bolso, desbloqueando e procurando o horário.

ㅡ Seis e quarenta. ㅡ Guardou o objeto ㅡ Por quê?

ㅡ Porra, Jimin. Tenho que ir na casa do Tae, droga! ㅡ Correu sem dizer adeus, lembrando que isso fora falta de educação, voltando para abraçar o alaranjado que ainda processava tudo ㅡ Tchau, Hyung ㅡ Deu um beijo na bochecha do mais baixo e correu, deixando um Jimin pelo e beijo e adultos o olhando torto, pensando aue o garoto era gay.

Basicamente ele era gay, só basicamente.

"Ou não"
   


Notas Finais


ENT
ENT
ENT
ENT
ENT

VOLTEI, OLÁ
TUDU BAUM?
ALGUM ERRO? SORRY
O QUE ACHARAM?

Assim, o "LEIAM AS NOTAS FINAIS" foi necessário pq tenho uma coisinha para dizer à vocês, seus fofos.

Hoje, se a fanfic chegar a 260 favoritos eu posto um capítulo que escrevi antes desse. Tá guardado há um tempinho aqui, não é especial ;-; Mas eu sei que vocês irão gostar.

Só isso, não tenho música pra recomendar -_-
TCHAU GOSTOSOS

FUI /O


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...