História Unreal - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ashley Benson, Chaz Somers, Justin Bieber, Shay Mitchell
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Personagens Originais
Exibições 18
Palavras 1.587
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


VOLTEI, DEMOREI POR QUE O CAP. TÁ FODA! Eu amo minha simplicidade!
Boa Leitura!


DICA DA TIA CLARA, ESCUTEM SET FIRE TO THE RAIN ASSIM QUE COMEÇAR O POV DO NARRADOR! Vocês vão entender!

Capítulo 19 - Set Fire To The Rain


Fanfic / Fanfiction Unreal - Capítulo 19 - Set Fire To The Rain

DICA DA TIA CLARA, ESCUTEM SET FIRE TO THE RAIN ASSIM QUE COMEÇAR O POV DO NARRADOR! Vocês vão entender!

NOTAS FINAIS IMPORTANTES!

 

POV JESSIE SOMERS


-- SUCK MY BOLLS BITCH! - Nós cantávamos/gritavámos ao som de Sorry- Beyoncé. Justin veio pegar eu e a Alice na minha casa, como íamos pro mesmo lugar, não achei necessário irmos de carros separados. Juro que não teve nada a ver com o fato de que eles queriam fazer um mini racha daqui até a boate. Mas sério, eu estou sem carro, justin está sendo o meu chofer temporário - motivo pelo qual eu não comprarei um carro nem tão cedo- e eu também queria correr, mas, pés não competem com rodas. 


-- CHEGOU CARALHO! - Alice praticamente pulou ao meu lado. Ela me forçou a vir no banco de trás. As coisas aqui são bem movimentadas, sem falar que essa tem o triplo do tamanho da "de sempre" e pelo que eu saiba, vem gente pra porra. O som era quase ensurdecedor. Parece que o nível das coisas também são mais altos, tem uns pole dances espalhados na parte inferior e umas mulheres que andam praticamente peladas roçando no primeiro que passa. Alice nos guiou até uma espécie de área vip e já tratou de ir atrás dos boy magia. Revirei os olhos. 


-- Quer beber algo? - Justin perguntou enquanto eu observava um velho levar um fora de uma prostituta local. 
-- Sim, mas nada específico. Confio em você babe, me traga algo decente. - Dei de ombros. Ele assentiu e me selou rapidamente. 
Ótimo, sozinha no meio dessa caralhada de gente. Sabe, ultimamente eu ando tendo muitas mudanças de humor. Isso me irrita. Tirei meu celular e aproveitei que o 3g tava pegando. Pelo menos isso.


Pov Robert


-- Chupa isso direito vagabunda! - Dei um tapa na cara da vadia e ela se assustou. Típica.
É nessas horas que eu queria ser uma mosca só pra ver a desgraça alheia. Com isso quero dizer, a desgraça da Jessie. Imagina a cara de decepção dela quando ver o namoradinho perfeito metendo o chifre nela? Isso me deixa mais ansioso, eu tenho que manter toda a ordem dos fatores, um passo errado e caga a porra toda.


Flashback On


-- Daí você só precisa misturar com qualquer bebida, até água serve, dá pra ele beber e espera uns cunco minutos, eu tripliquei a doze pra economizar tempo. 
-- Ele não vai se prejudicar né? - As vezes Katherine me irritava, ela era mais uma da liga: EU AMO O JUSTIN BIEBER. Pena que foi rejeitada de primeira, a procurei por que ele não se lembra mais da mesma, e isso só contribuiu para que ela topasse.
-- Que diferença faz? - Com ou sem Bieber morto, a Jessie vai ser minha então foda-se.
-- Como que diferença faz? O nosso acordo não foi esse Robert! 
-- Aquieta o cú que ele vai sobreviver. - EU ACHO.
--Acho bom. 2000 mil dólares. - Ela estirou a mão, essa garota tá de brincadeira comigo.
-- Nem fudendo. É pra drogar ele não a família toda não, toma 500 e vaza!  - Ela arrancou o dinheiro da minha mão se levantando em 
seguida. Ela saiu batendo a porta, depois morre e ninguém sabe porque. 


Flashback Off

Eu te amei mas você fugiu de mim, agora você vai sentir a mesmo 
dor que eu. Prove do seu doce veneno my little girl.


Pov Narrador 


Som alto, pessoas dançando e se divertindo, outras lamentando e bebendo pra esquecer as relações que não deram certo. De um lado, Justin se dirigia ao barman lhe pedindo  dois copos de Bacardi. Ao seu lado, uma linda morena sorria para ele maliciosamente.
-- Acompanhado? - Ela indagou.
-- Não, só pedi dois copos porque não gosto de economizar. - Bufou.  
-- Sabia que os bravinhos são os melhores?
-- Sabia que eu não pedi sua opinião?
-- Nossa, grosso. E pelo jeito grande também. - Ela passou a língua sob os lábios, Justin sentiu repulsa. 
-- Talvez minha mulher possa te responder. - Ela revirou os olhos. 
Olhou no meio da multidão e discretamente fez sinal para os dois homens que lhe ajudariam. Logo após se formou a maior confusão e Justin parou para olhar a baderna e enquanto isso, Katherine misturou todo o pó em um dos copos que o barman acabara de servir, pegou um pra si e deixou o contaminado na bancada e cutucou Justin.
-- Essa bebida não é sua! - Bieber começou a pensar em formas de expulsar aquela mulher dali. - O que eu tenho que fazer pra você
sair do meu pé em caralho? 
-- Que tal um brinde?  - Justin estranhou mas queria se livrar logo 
dela. - A VOCÊ E AO MARAVILHOSO DESFECHO DESTA NOITE BABY! 
Bieber sentiu tudo girar, alguns minutos depois ele não controlava seus pensamentos e Ações. Porem sentia que algo não estava certo.
-- Ei! Sabe por que a plantinha voltou do hospital?
-- Não, porque a porra da plantinha voltou do hospital? - Katherine revirou os olhos.
-- Porque só tinha médico de plantão! - Justin ria tanto que chegava a se engasgar.
--Cale a boca e vamos ao que interessa porque a porra loira tem que apreciar o show! - Ela o agarrou e beijou-lhe violentamente pondo 
as mãos do mesmo em sua bunda fazendo com que ele a apalpasse. Bieber estava longe de seu estado normal, como o homem que é, seu 
corpo ia reagindo enquanto no rosto da morena, ele via o de sua amada. Ao que parece, a noite só está começando.


Já do outro lado da boate, Jessie estava preocupada com o namorado, ele havia saido a mais de 20 minutos e nem um sinal. Então ela decidiu ir atrás dele sem claro, avisar a sua amiga/irmã o que iria fazer, Alice fez um gesto dizendo que depois ia lá ver se estava tudo bem. A loira sentia seu coração palpitar e seus pelos se ouriçarem, ela sabia que algo estava acontecendo, algo de ruim. Seu coração foi se apertando cada vez mais e seu corpo esfriando, ao chegar no bar ela olhou em volta e sentiu seu mundo desabar. Não, não podia ser verdade, Justin, seu homem, seu amor e também seu tudo bem diante dos seus olhos, acariciando um corpo que não era o seu, beijando uma boca que não era a sua e o pior, dando o seu sorriso para outro alguém. Sem que a mesma pudesse controlar, as lágrimas corriam sem rumo pela sua face, ela sentia que a qualquer hora seu corpo fraquejaria, cederia e a faria ir de encontro ao chão. O ar começou a não ser inalado, seus pulmões gritavam por oxigênio, mas ela não conseguia, simplesmente via tudo girar, uma enorme vontade de vomitar apareceu. A menina não suportava mais ver aquilo, corria desesperada em busca da saída, antes que Alice a perguntasse o que havia acontecido, ela simplesmente apontou para a direção de onde tinha vindo e continuou a correr. O mar de gente dificultava sua passagem, mas depois de um tempo, ela conseguiu sair e ao chegar na rua desabou em lágrimas, mais ainda. Retirou seus saltos inúteis no momento os carregando nas mãos, resolveu que iria sumir, pra que ninguém visse o quão humilhada ela se sentia. Algumas quadras a frente ela se via perdida, nunca andara por essa região, por ser uma parte afastada do centro, não sabia o que era sofrer desde que 
conhecera Justin, ele era seu mais forte pilar de sustentação, ou como ele diz, sua ancora. Mais ele a deixara na mão e o navio agora estava afundando. Sem sentir mais suas pernas pela dormência em que seu corpo se encontrava, foi cada vez mais diminuindo a velocidade dos passos, seguindo em uma lenta caminhada. Um filme passava em sua mente, todos os momentos felizes, as promessas de amor, o primeiro encontro,, o primeiro beijo, a primeira vez e o primeiro sorriso. Até mesmo as brigas, que haviam se tornado algo tão insignificante diante disto. Encarando o céu ela perguntava a Deus o porque de sofrer tanto. Se o que ela fez em outras vidas foi tão cruel para ela estar justamente agora pagando pelos seus erros. A chuva veio de resposta, seguida por fortes trovoadas, no céu a lua estava tapada pelas nuvens escuras e carregadas. Os pingos de água se misturavam as lágrimas até que uma luz forte veio em sua direção, algo ofuscante, e o som de uma brusca freada foi o que ela ouviu antes de sentir seu corpo ser arremessado e bater contra algo. A escuridão era a única 
coisa que passava em sua mente.

 

 Deixei meu coração cair

E enquanto ele caía, você se ergueu para 

reivindicá-lo

Estava escuro e eu estava acabada.

Até que você beijou meus lábios e me salvou. 

Minhas mãos eram fortes

Mas meus joelhos eram muito fracos para permanecer em seus braços sem cair aos seus pés

Mas há um lado seu que eu nunca conheci, Todas as coisas que você disse, nunca foram verdade.

E os jogos que você tinha jogado, você sempre ganharia.

Mas eu ateei fogo à chuva

A assisti cair enquanto eu tocava seu rosto

Bem, ela queimava enquanto eu chorava, porque eu a ouvia gritando seu nome, seu nome!

Quando eu deitava com você, eu poderia permanecer lá, fechar os olhos e sentir você aqui para sempre.
.

Você e eu juntos, nada é melhor!
...
 


Notas Finais


POW! E então? Bom, eu queria esclarecer que agora nós vamos caminhar para o clímax, ou seja, a parte mais forte da narrativa. Pra isso serão necessários mais uns capítulos, também vão ser esclarecidas algumas coisas e um pequeno spoiler: Daqui a alguns caps, não sei exatamente quantos, a Jes vai ter um flashback com a mãe e outro com o Robert!
PAH! Joguei!

Crazy's Kisses!

Bjs na teta esquerda, tia Clara!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...