História Untamed Heart - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Demally, Norminah
Exibições 351
Palavras 1.067
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Demorei mas aqui estou eu!!!

Capítulo 25 - Sentença


Fanfic / Fanfiction Untamed Heart - Capítulo 25 - Sentença

Fiquei esperando pela a hora que teria a reunião da matilha que claro agora seria antes da madrugada graças a minha maldição, deixei que os garotos que trabalhavam aqui para mim informassem a todos sobre as mudanças.
Quando deu sete e meia sai do prédio e fui para o meu carro e acelerei o mesmo até perto da clareira, paro o mesmo e saio andando com calma para a clareira que estava bem perto quando chego na mesma vejo todos me esperando até mesmo minha luna e nossos convidados.
Ando com calma e me posiciono no lugar que os lideres ficam olhando para todos e aceno para os guardas que trazem o verme para perto de todos o colocando ajoelhado na minha frente.
-Michael Jauregui você foi sentenciado por mim a viver recluso como um exilado para o que lhe resta de vida, não carregará consigo nem mesmo o sobrenome Jauregui que você fez questão de sujar, nem mesmo um nômade você será e como prova disso você levará a marca do exilio da nossa matilha junto de ti em forma de cicatriz.
Caminho até um guarda e pego da mão dele o ferro com a marca da nossa matilha, mas a mesma tinha um x atravessando ela, a coloco de volta no fogo que foi acesso com vários galhos de wolfsbane mais conhecida como aconite levanto o ferro e o coloco na água cheia de wolfsbane para ajudar a marca a ficar permanente no corpo já que se fosse só com brasa forte comum ele sararia em uma semana.
-NÃO EU SOU ALGUÉM AQUI NÃO SOU UM LOBO QUALQUER VOCÊS NÃO TEM DIREITO DE FAZER ISSO COMIGO! – Grita Michael quando me aproximo dele.
-Rasguem. – Ordeno e os guardas rasgam a blusa dele. – Você é a primeira e ultima vergonha para essa matilha e para a minha família, a partir de hoje você é um nada.
Levanto o ferro e o direciono para o seu peito o marcando com força ouvindo sua pele queimar, afasto o ferro e o entrego para um dos guardas.
Injeto wolfsbane no sangue dele e tiro as correntes dele o jogando no chão.
-Suma da minha cidade, se eu sentir seu cheiro asqueroso mesmo que seja a metros de distancia da fronteira eu mesma te caçarei e irei te matar, levem ele.
Os guardas o levaram adentrando a floresta a nossa frente sem olhar para trás.
-Laur. – Escuto o sussurro da minha pequena atrás de mim.
-APARTIR DE HOJE EU SOU MAIS QUE A LEI ABSOLUTA NESSA MATILHA E MINHAS PALAVRAS SERÃO MAIS DO QUE LEI PARA VOCÊS E PARA AQUELES QUE NÃO ACEITAREM MEUS TERMOS O EXILO DO LADO DO MICHAEL ESTÁ VAZIO PRECISANDO DE VAGAS, A PARTIR DE AMANHÃ OS JOVENS VÃO TREINAR NA QUADRA ESCOLAR SOBRE MINHA SUPERVISÃO INDEPENDENTE SE FOR BETAS, OMEGAS OU ALFAS.
Todos me olham assustados e eu simplesmente ignoro e ando até minha pequena a abraçando.
-Vamos volta daqui a pouco a sua transformação começa. – Pede e eu concordo com a cabeça.
Pego sua mão a arrastando para fora dali e vejo os nossos convidados e a Mani vindo até nós, para do lado do meu carro e jogo minhas chaves para Mani que as pega sem extar.
-Leve o carro te espero em casa, leve nossos convidados. – Falo e ela concorda.
Me transformo e uivo para minha pequena que se transforma vindo do meu lado.
-“Vamos dar uma volta”. – Falo em seu pensamento acariciando seu rosto com o meu.
Vejo a concordância em seu olhar e corro e sinto ela do meu lado, começo a correr com mais vontade a fazendo usar mais a força para minha acompanhar nessa nossa corridinha, chegamos na cachoeira e eu paro me deitando e ela faz o mesmo do meu lado.
-“Você pode desabafar se quiser amor”.
-“É difícil pra mim porque por muitos anos ele era meu herói e ai tudo mudou, eu tinha que ser como ele e mesmo assim isso não era o suficiente ai começou com a farra do Chris e da Taylor que era o mesmo que nada e eu tinha sempre que ser a Alfa que todos iriam idolatrar, no fim eu só fazia aquilo de sair pra farra e tudo mais para esquecer um pouco esse lance de Alfa líder”. – Desabafo olhando para a cachoeira.
-“Você queria se encontrar eu entendo isso, também tentei me encontrar quando sai daqui”.
-“Eu te machuquei naquela época sem nem mesmo saber e isso ainda me deixa com uma cicatriz na alma, não sabe o quanto foi doloroso para mim que te amava desde sempre ver você quebrada daquela forma”.
-“Esqueça isso eu entendo que era pra acontecer agora você tem só que pensar no futuro”. – Responde ela se aconchegando em mim.
-“Futuro... Camz e quando teremos um filhotinho?”.
-“Você quer um agora?”.
-“Quero, imagina uma miniatura sua correndo pela nossa casa, vou chamar a Vero e a Dinah para ampliarmos a nossa casa, e a casa pequena deixaremos para ser um lugar de relaxamento.”.
-“Gostei dessa ideia.”.
Começo a sentir calor anormal e isso faz com que eu olhe para o lado e vejo minha Camz me olhando de um jeito diferente, volto a minha forma humana e ela faz o mesmo, com o descontrole da transformação de ambas para a forma humana fez com que nós duas destruíssemos as nossas roupas.
-Camila. – Falo me aproximando dela a puxando para mim sentindo nossos corpos quentes.
-Jauregui, oh.. – Ela geme baixo e isso manda vibrações fortes para o meu membro. – Me foda Lauren, com força, marque meu corpo até eu enlouquecer e depois continue a me foder como nunca.
Gruo e a prenso na arvore próxima a nos encaixando nossos corpos.
-Porra eu farei isso sim baby, te foderei até você desmaiar e mesmo assim eu ainda continuarei te fodendo até eu cansar.
-Faça. – Manda me olhando com o olhar escurecido.
A levanto um pouco a penetrando com tudo a fazendo ofegar com tamanha força.
-Geme para mim Cabello, quero você gemendo igual uma cadelinha pra sua alfa e eu assim te foderei do jeito que merece. – Gruo puxando os cabelos dela para o lado.
Ataco o seu pescoço o mordendo com força e o chupando com vontade, baby essa noite será longa e você gozará até suas forças acabarem.


Notas Finais


Não me matem.. Só comentem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...