História Until Dawn - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Until Dawn
Personagens Ashley "Ash", Beth Washington, Christopher "Chris", Emily "Em", Hannah Washington, Jessica "Jess", Joshua "Josh" Washington, Matthew "Matt", Michael "Mike" Munroe, Personagens Originais, Samantha "Sam"
Tags Alosh, Chrash, Smike, Until Dawn
Exibições 9
Palavras 721
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Canibalismo, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente!
Espero que gostem deste novo capítulo!

Capítulo 21 - A prisão


Emily- minas- 3:00

A torre de rádio tinha acabado por desmorenar na mina, Matt tinha ido para um local mais seguro, em vez de salvar a Emily. Matt achava que ela tinha morrido, mas por sorte, a torre não tinha caído no fundo da mina, e o pé de Em ficou preso num dos fios de sustentação da torre.

Emily- Oh não!! Oh meu Deus, Matt! Matt! Oh meu Deus...- ela chorava e gritava desesperadamente por ajuda.- Matt! Ajuda-me...! Merda! Oh merda!- ela tentava alcançar o fio de sustentação para soltar o seu pé, mas não conseguiu.- Merda!- Ela começa a balançar-se e o fio acabou por romper, e Em conseguiu agarrar numa escada da torre. Com a ajuda da escada ela chegou num dos corredores da mina, a torre começou a desmoremar-se, novamente, um pedaço de metal caiu em cheio no seu joelho, a sua calça rasgou-se e feriu o joelho. Ela afasta-se um pouco e a torre desmorenou-se completamente e caiu no fundo nas minas. Em se levanta e estava manca.- Oh não... minhas calças! Bem, como vou iluminar o caminho?- rapidamente ela arranja um plano.- Vai ter que ser, é bom que valha a pena. Eu arrasava com este top.- ela rasga um pouco do seu top enrola-o num pau, mergulha-o num bidão de gasolina que tinha ali, e fez fogo uma tocha, com ajuda do fogo da torre- Boa! Agora que vamos lá.- Em avança pelo corredor, e ouvia gritos, parecidos a um macaco a ser morto.- Olá...? Está aí alguém?- Em continua por um dos corredores da mina e acha uma trilha de carrinho de mina e um portão de madeira trancado com um cadeado, ela foi destrancar o carrinho e destruiu o portão de madeira, ela tinha chegado num local da mina com um elevador, mal entrou nessa "sala" vê uma chama intensa, a mesma que a Beth viu á um ano atrás.- Mas... que raio? O que foi aquilo? - Em vai até ao elevador, mas não havia energia.- Merda! Porque nunca há energia nesta montanha? Ok. Como é que eu ligo esta merda?- Emily sobe umas escadas que tinha ali perto, para ver se tinha  um gerador, no andar de cima, mas a escada caiu e ele rebolou pela mina abaixo.- Foda-se! Oh não... Ah, que merda! Eu já estava manca e agora estou ainda pior! - Em se levanta e liga a lanterna do seu telémovel e encontra um monte de ossos humanos, ela fica desesperada e começa a gritar.- Não! Não! Oh não!- ela tenta escalar a parede de pedra por onde tinha caido, mas era impossivel de escalar- Ah que nojo! Oh meu Deus! Oh que nojo.- ela estava muito assustada, realmente aquilo era nojento, ela seguiu em frente e tentou ignorar as caveiras e os restos de ossos humanos. Aqueles gritos estavam cada vez mais altos.- Matt..? Quem está aí?- Em estava muito fraca, sua perna estava doendo muito, até que ela encontra outra "sala", de novo aquela chama, mas agora com gritos de um humano, será que era o Matt?- Matt..? És... és tu?- Em escala uma parede de pedra, e ela consegue alcançar uma escada partida.- Ora bem... Vai Em, tu consegues!- Ela conseguiu chegar noutro corredor das minas, e aquele grito estava cada vez mais alto.- Que gritos são estes? Matt!-  grita Em com uma voz fraca. O seu telemóvel estava sem bateria.- Oh, vá lá... Puta que pariu. Filho da puta de telemóvel...- ela guarda seu telemóvel no bolso e voltou a ouvir aquele grito de alguém a sofrer.- Porra, que merda de gritos são estes!?- Em tinha conseguido chegar na "sala" do elevador de novo, só que na parte de cima, onde tinha uma tocha acesa, e um gerador de energia, Em ativou-o e conseguiu por o elevador a funcionar.- Oh meu Deus. Finalmente. Algo funciona nesta merda.- Já que as escadas tinham partido, Em desceu umas escadas e foi da a outro corredor, os gritos eram cada vez mais altos.- Matt! És tu?- diz Em, com uma voz fraca.- Meu Deus, uma luz ao fim do túnel! Finalmente vou conseguir sair daqui!- Emilu sai do corredor e encontra uma saída, só que era bem alta, ela até tenta escalar, mas a neve fazia ela escorregar.- Merda! Odeio cada vez mais este sítio!

CONTINUA



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...