História Until The End - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dakota, Debrah, Iris, Kim, Lysandre, Nathaniel, Rosalya
Tags Amor Doce, Castiel, Drama, Revelaçoes, Romance
Exibições 25
Palavras 1.541
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Demorou mas chegou!
Mais do que demorou '-' !!

Mas blz, consegui passar nas provas galerinha!! Férias chegaram e mais um cap tbm! Espero que gostem <3

Capítulo 12 - Colecionando Lembranças


Fanfic / Fanfiction Until The End - Capítulo 12 - Colecionando Lembranças

 

 

    Ela passou os dedos entre seus fios platinado e suspirou fundo. Provavelmente perplexa com tal notícia tão ''agitada''.

- Mas, você sabe muito bem que vou querer saber todos os detalhes! Por favor! Me conta, vaai!! - Seu s lábios formaram um biquinho, e aquela velha expressão de ''cachorrinha abandonada'' abordou-me.

- Rosa, isso séria meio esquisito! Só tenho a dizer que foi bom, só isso! - Arregalei os olhos meio sem jeito com a situação. Rosalya era minha melhor amigo e com certeza eu teria de contar para ela tudo que havia acontecido duas noites atrás.

Rosa revirou os olhos, enquanto erguia os braços para prender o cabelo. - Mel, somos melhores amigas a quantos anos mesmo? Aéé! 2 anos! Vai mesmo me esconder tudo?! Cada detalhe!? - Seu dedo indicador deu um forte ''peteleco'' na webcam.

- Esta bem.. Eu conto! 

- Ebaa! - Ela bateu palminhas e ajeitou-se na cadeira, apoiando seu rosto sobre os cotovelos dobrados.

- Bom... Eu não sei o que dizer exatamente, claro que não vou contar cada detalhe mas.. Não direi exatamente ''magico'', mas foi o melhor momento da minha vida. Um dos melhores. Estar com ele, e fazer isso foi surreal, estava tudo perfeito, estava bem.. - Suspirei antes de continuar. - Maravilhoso, Rosa. Foi ''delicado'' e ..

E.. ? - Retrucou ela.

- E fofinho.. - Senti minhas bochechas queimarem levemente. Eu admito que não sou esse tipo de garota. Que simplesmente deixa todo momento ficar ''bonitinho'' e pronto. Mas como diz Alexy, um pouco de colorido na vida, e uma pitada de gliter não faz mal.

Por volta e uns 30 minutinhos sentada em frente a tela do computador, eu contei tudo que Rosalya ''exigia'' saber. Aturei seus gritinhos de emoção e olhos arregalados de surpresa. Era constrangedor, mas eram uma das poucas coisas que me animavam por volta desses dias.

- Ei! Hoje a noite, eu esqueci de te avisar! Como pude! - Ela estapeou levemente a própria testa. - Vou fazer uma ''festinha'' aqui em casa.. Pipoca, filmes.. Gente legal, pode vir?!

Mordi o lábio inferior desapontada com oque diria. - Não sei se vou poder, meu pai diria ''Já fui adolescente, e sei exatamente oque irá acontecer. DE JEITO NENHUM! Também esta´doente, precisa de repouso''. - Imitei a voz de Jhared fazendo-a soltar um riso.

Eu posso pedir? - Um sorriso perverso brincou no canto dos lábios de Rosa. - Talvez ele deixe.

Não sei, ele pode ser grosso ou sei lá. - Dei de ombros, coçando os olhos. - Além disso, tenho tarefas para fazer! Isso me lembra que você também tem!

A platinada ''choramingou'' no meu ouvido antes de aceitar o real fato de não poder ir finalizar a chamada Skype. O que agora realmente me restava, era tomar os livros e caderno na mão e realizar todas as questões broxantes de meu questionário de Filosofia. Pátetico. Tantos assuntos legais e estimulantes para se dialogar e professor Arthur justamente tinha que nos dar ''Os Pensadores Renascentistas''.

[QUEBRA DE TEMPO]

Concentrada na questão 8° de meu questionário, ouvi três leves toques na porta de meu quarto. Logo Jhared surgiu de trás da mesma, sua expressão era preocupada, mas ele achava que cada um de seus receios poderia ser disfarçado com um sorriso falso. Mais falso do que um ''entendi'' em aula de Cálculos.

 - Olá querida, esta tão quieta.. Tarefas? - Seus olhos percorreram por todo quarto, até finalmente chegar em meus livros de Filosofia.

- Ah.. Sim! Valem pontos, são revisões para as provas finais. - Sorri convencida de que realmente era boa na matéria. 

- A Rosalya ligou. - O castanho cruzou os braços e ergueu o celho. Aparentemente queria dizer ''Claro que não, já disse pra ela né?! Pois realmente é NÃO!''.

- Ela queria saber sobre a tal ''festa'' né? - Balancei o lápis entre meus dedos meio apreensiva. Jhared suspirou e sentou-se ao meu lado. Por 5 minutinhos de conversa ele deixou-me ir para casa de Rosalya, eu confesso que eu realmente não estava reconhecendo meu pai. Talvez ele realmente tenha caído na real de que tudo que eu estava fazendo, era pela ultima... Vez.

[QUEBRA DE TEMPO]

- Você nem precisava pedir tampinha. - Castiel gargalhou gostosamente. Respirou e ao fundo da ligação ouvi ele dar partida no carro.

- Não me chama de.. Tampinha! - Protestei com um sorriso que crescia ainda mais no meu rosto. Estava analisando uma jeans e como ela ficava nas minhas pernas. Era totalmente ridículo meu modo de pensar, mas ela deixava-me totalmente gorda.

- Desde quando Jhared deixa você sair assim? - Ele parecia tão surpreso quanto eu.

- Desde que ele se tocou que eu estou morrendo. - Fui sarcástica.

Castiel respirou fundo, fazendo-me o microfone de seu celular falhar levemente. - Mellanie, dar pra parar de dizer isso o tempo inteiro? - Parecia nervoso. Mas como assim ''Parar de dizer isso o tempo inteiro'' ?! Ele havia esquecido, não é questão de dizer o tempo inteiro, a questão é que o TEMPO INTEIRO eu realmente estou morrendo aos poucos.

- Vai dizer que estou mentindo. - Encarei o reflexo esbranquiçado no espelho marcado por dedos, enquanto colocava o capuz escuro de meu moletom sobre a cabeça.

- Chego ai em 20 minutos, esteja pronta. - E então desligou. Castiel era quase igual a meu pai antes de tudo, não aceitava o real fato de todas as coisas difíceis. Era até cômico o fato de arranjar sempre um jeitinho de mudar de assunto.

Corri de um lado ao outro por todo o quarto pegando apenas oque precisava. Minhas chaves, calçar meu ''xodó''. Claro. Meu all star. Algumas balinhas e obviamente não esquecia mais nada. Quando Castiel buzinou, Jhared berrou no começo da escada, batuquei a sola do sapato por todos os degraus ate chegar a porta da frente. Antes de sair, eu simplesmente fiz algo que eu nunca achei que fária.

- Até logo, pai. - Jhared sorriu, e logo apoiei-me nas pontas dos pés para dar-lhe um beijo no rosto. Dei as costas correndo por todo o gramado ate bater a porta do carro quando acomodada no banco da frente, ao vidro fumê, meu pai acenava gentilmente e logo ele foi ficando para trás conforme o ruivo acelerava.

- Pronta para se divertir? - Castiel olhou de relance para mim, e sorriu malicioso antes de voltar sua atenção para a pista.

- Ah, Claro! - Falei risonha. - Mais uma para minha caixinha.

- Caixinha? - Indagou curioso.

- Sim, minha caixinha. Estou apenas .... Colecionando Lembranças.

O ruivo suspirou orgulhoso, e uma de suas mão foi-se por debaixo da minha. Seus dedos cruzaram-se com os meus e por vários minutos eu me senti segura. Era perfeito tê-lo ao meu lado. Não só ele, como todos que sentiriam minha falta e que realmente se lembrariam de mim como alguém feliz, e louco. Se lembrariam de mim pelos momentos bobos ou de más ideias, sabe? Aquelas más ideias que todos temos quando estamos a sós com os amigos mais ''Fora da Casinha''. Talvez apertar a campainha e sair correndo, com apenas o medo de ser descoberto e aquele vizinho fofoqueiro contar para seus pais ou por simplesmente encher de Mentos uma coca-cola e balança-la. São esses tipos de momentos que eles guardarão de mim, principalmente Castiel!

 

- Claro que eu não vou brincar disso! Castiel irá pirar! - Exclamei olhando em volta. Todos estavam com garrafinhas de refrigerantes na mão, ou simplesmente com pacotes de Doritos nas mãos. Castiel fuzilou Rosalya meio irritado, e ela suspendeu as mãos em sinal de paz.

- Affs, Ok! Mas podemos brincar simplesmente de ''confissões''.. 

Confissões? Bela sugestão. Todos olharam entre sí e concordaram tímidos. Alexy correu para o meio de todos e ergueu uma garrafa mediana de Coca-Cola.

- Eu começo! EU! - Berrou empolgado, então todos sentaram-se em uma rosa. Castiel ergueu os ombros sem paciência, enquanto Lysandre escorava-se em uma parede para observar todos. Ambre e seus clones jogaram de lado seus saltos, Nathaniel sentava-se sem jeito ao lado de Kim. Violette colocava sua prancheta ao lado de suas pernas, quando Alexy finalmente girou a garrafa esverdeada ao meio do tapete. Quando a mesma parou, estava em frente a Kim. A cabo-verde deu de ombros, com todos em silêncio, prontos para sua confissão.

- Bom... Eu.. - Estava apreensiva.

- Fala logo menina! - Exclamou Alexy, impaciente.

- Calma! - Retrucou ela. - Eu... Nunca me envolvi com alguém... - Alguns de nós olharam entre sí novamente, sem entender. Rosalya soltou um riso bobo.

- Como assim? - Indagou ela. Rosa sempre teve o jeito mais indiscreto de expor as pessoas. Meu Deus!

- Não diga que você... MEU DEUS! - Alexy arregalou os olhos e sorriu malicioso para Kim, que corou de vergonha.

- Chega! Chega, é minha vez! - Nathaniel intrometeu-se, supostamente para salvar a pele de Kim e girou a garrafa. A esverdeada parou-se diante de Rosalya que bateu palminhas empolgada. Não sei por qual motivo, mas a platinada levantou-se, parecia preparar-se para uma ''grande'' confissão.

- Bom pessoal... ESTOU GRÁVIDA! 

Pude ouvir o espirrar de refrigerante para fora dos lábios de Lysandre, que arregalou seus olhos assim como todos. 


Notas Finais


...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...