História Until the end (VKook) - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jungkook, Kookv, Taehyung, Taekook, Vkook
Exibições 690
Palavras 5.909
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Obsessão


(Taehyung POV)

(cinco dias depois)

Eu estava sentando no sofá com meu notebook no colo enquanto Jungkook estava no chão jogando concentrado. Havíamos acabado de chegar da faculdade e de almoçar. Eu estava baixando algumas musica em meu notebook quando vi um anuncio que dizia que hoje teria uma grande promoção em uma loja de jogos no shopping. Ver aquilo me fez pensar se eu deveria comprar algo para Jungkook. Isso com certeza o alegraria.

Olhei para o alfa, ele estava encostado no sofá onde eu estava. Coloquei a mão em sua cabeça e comecei afagar seus cabelos. Jungkook mexeu um pouco a cabeça a jogando um pouco para trás e eu pude ver que seus olhos estavam semicerrados.

- Tae. – ele me chamou manhoso. – Está me desconcentrando. – ele falou. Tirei minha mão de seus cabelos e voltei a focar no que eu estava fazendo. Depois de alguns segundos Jungkook passava levemente a cabeça em minha perna.

- Pensei que eu estava te desconcentrando. – falei voltando a afagar seus cabelos.

- E estava. – ele respondeu simples. – Mas isso não quer dizer que eu queria que parasse. – falou me olhando carinhoso. Eu sorri com isso.

Eu estava pensando em chama-lo para ir ao shopping comigo para compara os jogos e algumas outras coisas do nosso agrado. Eu queria poder passar um tempo agradável junto com ele e essa era uma ótima oportunidade de planejar algo.

- Jungkook. – o chamei. Quando eu ia completar minha frase ouvimos o telefone de Jungkook tocar. Ele encarava o mesmo com uma expressão triste no rosto. – Não vai atender? – perguntei. Jungkook suspirou e atendeu.

- Oi Yoongi. – ele falou. – Agora? – disse em tom choroso me encarando. – Está bem. – disse por fim desligando. Ele parecia frustrado.

- Aconteceu alguma coisa? – perguntei.

- Yoongi disse que ele e Namjoon resolveram fazer uma parte do trabalho hoje para mostrar ao professor amanhã para ver se está tudo indo certo. – ele falou desanimado.

- Ah... – fui tudo que eu disse. Não havia mais como sairmos juntos.

- O que você ia me falar? – ele perguntou se levantando.

- Eu ia te chamar para irmos ao shopping. – comecei a dizer. – Mas não quero atrapalhar então eu posso ir só. – eu disse por fim.

- Se tivesse me falado eu teria pedido para fazer o trabalho outro dia. – ele falou. Eu sorri gentil em sua direção.

- Seu trabalho é mais importante. – falei me levantando. – Nós podemos sair juntos outro dia. – conclui minha frase corando. Eu realmente queria ficar junto dele.

- Está bem. – ele falou suspirando. – Quer que eu te leve? – perguntou.

- Não precisa se preocupar. – eu falei simples.

- Não seria problema nenhum. – ele falou. – O shopping fica no caminho para casa do Yoongi e eu posso te buscar também. – ele disse por fim.

- Eu não pretendo demorar muito lá. – eu disse.

- Então depois que você terminar, eu te busco e te levo pra casa do Yoongi. – ele me respondeu. – Você não foi lá ainda e pode ficar com o Hoseok. – continuou. – Assim não fica sozinho aqui. – disse por fim.

- Está bem. – eu falei sorrindo. Eu não estava aceitando por não querer ficar sozinho, mas por poder passar mais tempo com ele. – Eu vou tomar um banho e me arrumar. – finalizei minha frase começando a andar.

- Podíamos fazer isso juntos. – ele falou provocativo. Eu o olhei corado e cético e ele começou a rir. – Ok. – continuou. – Eu posso esperar mais um pouco para isso acontecer. – falou por fim indo em direção às escadas.

 Eu subi logo atrás dele. Fui para meu quarto e entrei no banheiro para tomar meu banho. Enquanto a agua quente caia sobre mim eu não pude deixar de imaginar como seria se Jungkook estivesse ali comigo. Talvez eu devesse ter aceitado.

Depois de tomar meu banho eu comecei a me arrumar. Optei por usar uma calça jeans preta justa, uma blusa de manga longa cinza, um chapéu preto e minha bota timberland preta. Comecei a passar o lápis de olho para destacar meus olhos. Depois passei meu perfume que tinha uma essência adocicada e coloquei alguns anéis. Eu estava pronto.

Sai do meu quarto e fui em direção ao de Jungkook. Bati na porta e escutei o alfa falar “entra” e assim o fiz. O alfa estava de frente para o espelho e vestia uma blusa branca lisa, uma calça jeans rasgada nos joelhos e um sapato igual ao meu porem em tom caramelo. Jungkook me olhou de cima a baixo e depois me encarou.

- Você não acha que está muito bonito para ir ao shopping sozinho? – ele perguntou cruzando os braços.

- Você não acha que está muito bonito para ir apenas fazer um trabalho? – retruquei sua pergunta indo sentar na cama dele.

- Eu vou estar dentro de um apartamento na companhia de dois alfas e o único ômega que vai estar lá é o Hoseok. – ele respondeu pegando o perfume com tom amadeirado que eu tanto gosto o passando.

- E eu só vou ficar no shopping por no máximo duas horas apenas comprando coisas para nós dois. – respondi. Jungkook sorriu e veio na minha direção. Ele parou ao meu lado e começou a passar a mão em minha nuca.

- Não é a mesma coisa. – ele falou. – estou pensando seriamente em cancelar com o Yoongi. – disse por fim.

- O seu trabalho é importante. – eu disse. – E não precisa se preocupar. – eu conclui minha frase falando manhoso.

- Sei. – foi a única resposta que ele me deu. – Vamos? – perguntou um pouco relutante.

- Sim. – eu disse de forma simples.

Nós dois saímos do quarto e fomos até a sala para pegar o que faltava como carteira, celular e as chaves do carro. Saímos do apartamento e entramos no elevador de mãos dadas. Assim que entramos no carro do Jungkook eu rapidamente liguei o som e começamos a seguir caminho.

Fizemos o percurso inteiro e eu cantava todas as musicas que tocavam na radio. Jungkook tinha um sorriso amável no rosto e uma vez ou outra ele me olhava rapidamente. Eu estava feliz ao seu lado e parecia que ele também se sentia da mesma forma que eu.

Chegamos ao shopping e ele foi em direção ao estacionamento interno. Assim que parou o carro perto de uma pilastra com a letra “A” desligou o mesmo. Eu o olhei e ele suspirou pesadamente.

- Eu realmente não quero te deixar ir sozinho. – Jungkook disse.

- Não precisa se preocupar. – eu falei calmo. – Me busca daqui a duas horas? – perguntei.

- Sim. – ele respondeu sorrindo. – Em frente a essa pilastra. – falou por fim.

- Está bem. – falei animado. – Até logo. – eu disse por fim me virando para abrir a porta.

- Tae... – ouvi Jungkook me chamar. Virei o rosto em sua direção e não pude deixar de me sentir surpreso. Jungkook selou nossos lábios em um beijo calmo e rápido. – Cuidado ok?  - ele perguntou.

- Esta bem. – respondi baixo por ainda estar atordoado.

Sai do carro e acenei para ele. Fiquei observando até ele sair de minhas vistas. Eu fiquei parado no lugar tocando meus lábios por alguns minutos antes de entrar no shopping.

Ainda eram duas horas da tarde e eu teria até as quatro para comprar tudo que eu queria. Comecei indo até onde estava vendendo os jogos. Havia varias pessoas lá. Era uma loja enorme. Eu fui olhando tudo calmamente e procurei escolher pensando no que Jungkook gostaria de jogar. Por fim gastei quase uma hora para escolher dez jogos, além de comprar alguns livros que eram do meu agrado e que me chamaram a atenção.

Assim que sai da loja fui em direção às lanchonetes. Eu estava com vontade de tomar Milk-shake. Quando eu o comprei voltei a andar pelo shopping. Passei em uma loja de musica para comprar algumas partituras e olhar os instrumentos. Depois disso continuei andando calmamente até para em frente a uma joalheria. Olhei para a vitrine onde havia varias alianças e fiquei as encarando.

- Como eu queria que esse fosse o símbolo do nosso relacionamento. – falei baixo para mim mesmo. Eu amava a minha marca por ela ser o que me une ao Jungkook e até a acho linda. Mas eu queria algo que representasse o que eu sinto. Que mostrasse que eu estou apaixonado por ele e ele por mim.

- Taehyung. – uma voz familiar me chamou e um sentimento de raiva se fez presente. Olhei para trás e pude ver o Minjae que sorria em minha direção.

- Oi Minjae. – eu falei de forma fria. Eu realmente não queria ficar perto dele.

- O que está fazendo aqui sozinho?  - perguntou se aproximando.

- Estou apenas comprando algumas coisas, mas já estou indo. – eu respondi simples. Faltava menos de uma hora para o Jungkook chegar.

- Posso te acompanhar até seu carro? – ele perguntou.

- Não estou de carro. – respondi começando a andar para longe dele.

- Então eu te dou uma carona até sua casa. – ele falou vindo atrás de mim.

- Eu já tenho uma carona que virá me buscar. – respondi sem paciência.

- Então te farei companhia. – ele disse. Eu queria soca-lo, mas como sou um ômega e ele um alfa isso seria uma péssima ideia.

- Não precisa. – respondi irritado.

- Eu insisto. – ele falou. Resolvi que seria inútil continuar aquela conversa.

Eu voltei a andar pelo local, porem dessa vez, desanimado. Além do Minjae insistir em ficar ao meu lado ele ainda queria que eu entrasse com ele em algumas lojas para o alfa poder comprar algo para mim. Eu estava me sentindo muito desconfortável com essa situação. Olhei para o celular e faltava apenas quinze minutos para o horário que eu havia marcado com Jungkook.

- Minjae eu preciso ir agora. – falei simples.

- Eu te acompanho Taehyung. – ele disse se aproximando.

- Eu não sei se isso é uma boa ideia. – eu disse dando um passo para trás.

- E qual o problema? – ele perguntou sorrindo ladino. – Hoje em dia está perigoso de mais para ficar sozinho por ai. – disse por fim.

Eu sabia que seria uma perda de tempo insistir para ele me deixar em paz. O alfa me seguiria não importa o que eu falasse. Por fim resolvi apenas lhe dar as costas e seguir meu caminho. Eu só precisava me manter afastado dele até que Jungkook chegasse.

Fui em direção ao estacionamento interno e pude notar que Minjae me seguia. Parei encostado na pilastra que Jungkook havia dito que estaria. Faltava pouco tempo para que ele chegasse e tudo que eu mais queria era ficar perto dele.

 Encostei minha cabeça na pilastra e fechei meus olhos. Eu estava cantarolando baixo uma das musicas que eu havia escutado no carro e fazer isso me fez lembrar o nosso beijo. Toquei em meus lábios e um sorriso apaixonado se estampou em meu rosto.

- Em que está pensando? – Minjae perguntou. Por alguns instantes eu havia me esquecido que ele estava ali.

- Não é da sua conta. – falei simples. Eu só queria que ele fosse embora.

- Não fale assim comigo. – ele falou em tom simples, mas um pouco da sua presença podia ser sentida. Eu me encolhi e encostei mais na pilastra. – Sabe, tem algo que eu quero te contar. – ele continuou e eu apenas o olhei. – Eu sou apaixonado por você Taehyung. – ele disse. – Até quando vai ignorar isso por conta de um falso sentimento que não passa de uma relação por causa de uma marca? – me perguntou.

- Minjae. – eu falei cansado. – Eu não nos vejo de outra forma sem ser como amigos. – comecei a dizer. – E sendo sincero com você, nem como amigos eu consigo nos imaginar ultimamente. – falei por fim.

- E se eu te fizesse mudar de ideia? – ele disse vindo em minha direção. Minjae me segurou pelos braços e pressionou contra pilastra.

- O que você pensa que está fazendo? – eu esbravejei. Minjae não me respondeu. Seu rosto começou a se aproximar do meu e os olhos se fechavam lentamente. – P-pare. – eu pedi tentando me soltar do seu aperto, mas não consegui. Tentei virar meu rosto, mas ele o segurou com uma das mãos. Os lábios do Minjae estavam quase tocando os meus.

- O que está acontecendo aqui? – a voz de Jungkook se fez presente. Uma sensação de alivio tomou conta de mim.

- E o que te interessa? – Minjae perguntou bravo olhando para Jungkook. Eu aproveitei do seu momento de distração e consegui sair de seu perto.

- Jungkook. – eu falei abraçando meu alfa. A presença dele me acalmava e eu estava apavorado.

- Ah. – Minjae falou. – Jungkook. – disse em tom debochado.

 - E você é? – Jungkook perguntou irritado. A sua presença de alfa estava sendo perfeitamente sentida e era forte.

- Apenas um amigo. – o outro alfa respondeu. – Me chamo Minjae. – disse ele por fim encarando Jungkook. Jungkook por sua vez me encarou e depois volto o olhar para o alfa.

- Não se aproxime do meu ômega outra vez. – Jungkook falou feroz.

- E o que você vai fazer se eu não te obedecer? – Minjae perguntou provocativo. Jungkook foi em direção ao alfa o socando, fazendo com que Minjae fosse de encontro ao chão.

- Jungkook. – o chamei em tom desesperado. – Vamos embora, por favor. – falei o abraçando novamente. Minjae se levantou devagar e olhou para nós dois. A boca dele estava sangrando e seus olhos eram pura raiva.

- Você não pode estar ao lado dele o tempo todo. – Minjae falou limpando o sangue em sua boca. – Até a faculdade Taehyung. – falou sorrindo para mim antes de ir embora.

- Vamos. – Jungkook falou frio me afastando do seu corpo. Eu o olhei triste. Jungkook entrou no carro sem ao menos olhar para trás.

Entrei no carro e começamos a ir para casa do Yoongi. O caminho foi feito em silêncio, mas o que mais me incomodava era a presença de Jungkook que não sessava. Ele olhava para frente e sua expressão estava seria. Pela sua mão dava para ver que apertava o volante com força. Ele estava com raiva.

- Jungkook. – eu o chamei calmo, mas não obtive nenhuma resposta.

Virei meu rosto para janela e encostei a cabeça na mesma. Ele não queria falar comigo. Fiquei pensando se ele estava achando que foi proposital essa minha ida ao shopping. Deve estar pensando que me arrumei daquela forma para me encontrar com o Minjae. Senti meus olhos marejarem por conta desses pensamentos e isso fez com que eu me encolhesse no banco.

Nós chegamos a um local com prédios enormes. Jungkook entrou em um condomínio fechado igual ao nosso porem nele só havia um prédio. Ele estacionou o carro em uma vaga para visitas e saiu e eu fiz o mesmo. Entramos no elevador e eu fiquei encostado no canto. Jungkook ainda tinha a presença dele e isso significava que sua raiva nem ao menos diminuiu.

Chegamos ao ultimo andar e saímos do elevador, havia apenas uma porta igual ao nosso. Jungkook abriu a mesma e entrou e eu o segui. Diferente do nosso apartamento, não havia um pequeno corredor que dava para sala, nós entravamos direto no cômodo. Yoongi e Namjoon nos olharam surpresos e isso deve ter acontecido por causa do estado de Jungkook.

- Aconteceu alguma coisa? – Namjoon perguntou. Eu apenas abaixei a cabeça. Meus olhos ainda estavam marejados e eu sentia que a qualquer momento eu poderia começar a chorar. Jungkook riu, mas sua tensão era evidente.

- Conte logo. – Yoongi falou impaciente. Talvez o estado de Jungkook esteja o incomodando. De repente Hoseok apareceu descendo as escadas do apartamento. Ele me olhou preocupado.

- Não aconteceu nada. – eu respondi, mas meu tom de voz saiu um pouco choroso e eu não queria isso. Jungkook me olhou assim que terminei de dizer minha frase. Acho que só agora ele percebeu meu estado.

- Venha Tae. – Hoseok me chamou. – Acho que você precisa tomar um pouco de água. – ele disse por fim vindo em minha direção e me abraçando e fez isso sorrindo gentilmente.

Era ótimo tê-lo ali. Ter um dos meus amigos por perto era o que eu precisava nesse momento. Hoseok se tornou alguém especial para mim, alguém que eu posso confiar e me sentir seguro estando perto. Eu já o considerava como um dos meus melhores amigos.

(Jungkook POV)

Hoseok levou Taehyung para cozinha. Durante o percurso eu pude ver Tae totalmente encolhido nos braços do Hoseok enquanto meu primo me fuzilava com os olhos. Eu apenas fui em direção ao sofá e me sentei.

- O que você fez? – Namjoon e Yoongi falaram ao mesmo tempo.

- Eu não fiz nada. – respondi ríspido.

- Então porque está assim? – Yoongi perguntou bravo. Minha presença deve estar o incomodando, mas eu não consigo controla-la por conta da minha raiva.

- Eu encontrei um amigo do Taehyung no shopping. – respondi.

- E o que isso tem de mais? – Namjoon perguntou calmo.

- Ele estava tentando beijar o Tae. – eu respondi entre dentes.

- O que? – Namjoon perguntou surpreso. – Quem era? – ele perguntou sério.

- Acho que se chama Minjae. – falei respirando fundo para não deixar a raiva tomar conta de mim novamente. Olhei para o Yoongi e ele tinha uma expressão raivosa no rosto. – Por que você está assim? – eu perguntei ao meu primo.

- Eu o conheço. – ele respondeu friamente.

- De onde? – Namjoon perguntou.

- Quando eu fui à faculdade do Hoseok conversar com o Taehyung. – ele começou a dizer. – De acordo com o Seokjin e o Jimin ele era um amigo próximo deles que nutria sentimentos pelo Tae e de repente se afastou deles porque você o marcou. – ele continuou a dizer me olhando. – E desde então ela fica abordando o Taehyung sempre que pode. – ele respirou fundo. – Jimin e Seokjin o detestam e odeiam as coisas que ele faz para o ômega. – disse por fim.

- Jungkook. – Namjoon me chamou. – Com isso que o Yoongi disse. – ele continuou. – A culpa não é do Taehyung. – concluiu sua frase.

Eu respirei fundo e encostei minha cabeça do sofá. Pensar que esse alfa estuda na faculdade do Tae e saber que vive o abordando não me ajuda a ficar calmo. De repente Hoseok veio até a sala com alguns sucos para nos servir. Sua expressão não estava nada feliz. Logo depois Taehyung veio trazendo alguns salgados.

- Eu pensei em trazer um lanche para vocês. – Hoseok falou simples, mas havia um pouco de indignação em seu tom de voz.

- Obrigado. – Yoongi falou.

- Não precisavam se preocupar com isso. – Namjoon falou. Eu fiquei olhando para o Taehyung e percebi que ele estava com os olhos um pouco avermelhados.

- Nós estaremos no meu quarto. – Hoseok falou levando Taehyung.

- Vamos continuar. – eu falei simples para Namjoon e Yoongi m.

- Esta bem. – ambos concordaram.

Continuamos a fazer o trabalho normalmente. A parte escrita era enorme e eu teria que decorar tudo aquilo e preparar minha apresentação oral. Nós dividimos sobre o que cada um iria falar, mas Namjoon ressaltou que teríamos que saber o conteúdo inteiro. Depois de três horar cansativas finalmente havíamos terminado tudo. Eu me levantei e me espreguicei. Agora faltava pouco para por um fim nesse maldito trabalho.

- Eu já vou indo. – eu falei simples.

- Converse com ele Jungkook. – Namjoon falou. Eu apenas acenei positivamente com a cabeça.

Eu subi as escadas e fui em direção ao quarto do Hoseok. Eu pude os ouvir conversando e resolvi bater na porta. Hoseok falou “entra” e assim o fiz. Quando abri a porta vi os dois ômegas sentados na cama do meu primo que era repleta de travesseiros. Taehyung tinha um olhar chateado e Hoseok parecia que iria me matar.

- Nós já vamos. – falei simples. Taehyung acenou positivamente e se levantou assim como Hoseok.

- Vou levar vocês até a porta. – meu primo disse.

Voltamos para sala e Taehyung se despediu do Namjoon e do Yoongi. Antes de entrarmos no elevador Hoseok estava abraçado ao Tae como se estivesse o protegendo. Eles dois se despediram e Hoseok me olhou reprovativo antes de me abraçar.

Fomos em direção ao carro e assim que entramos no mesmo Taehyung encostou a cabeça na janela. Eu comecei a fazer o caminho para casa e o silencio dentro do carro era frustrante. Comecei a pensar que foi a mesma coisa durante o caminho de ida até a casa do Yoongi, mas como eu estava com raiva e acabei não percebendo.

Assim que chegamos descemos do carro e fomos em direção ao elevador, calados. Quando entramos no mesmo o percurso até nosso andar foi longo e silencioso. Aquilo estava me matando. Taehyung abriu a porta do nosso apartamento rapidamente e entrou no mesmo e eu o segui. Quando eu o olhei vi que ele estava andando apressado e fui em sua direção. O puxei cuidadosamente pelo braço e o pressionei contra parede.

- O que você está fazendo? – ele perguntou baixo.

- Eu fiquei com tanta raiva por ver aquele alfa tentando de beijar. – eu disse no mesmo tom que ele.

- Eu sei. – ele respondeu. – Jungkook eu juro que não sabia que ele estava lá. – começou a dizer me encarando. Seus olhos estavam começando a marejar.  – O Minjae apareceu de repente e-. – Eu impedi que ele continuasse sua frase com um beijo.

A princípio era um beijo calmo, mas ele começou a se intensificar. Eu o segurei em meu colo e Taehyung entrelaçou as pernas sobre meu corpo. Eu fui em direção ao sofá e o deitei no mesmo. Nós dois estávamos ofegantes. Olhei para Taehyung e seu olhar transmitia pura malicia.

- Você é o meu. – eu falei passando levemente meus lábios sobre o dele antes de beija-lo novamente.

Nós voltamos a nos beijar de um jeito agressivo. Taehyung puxava meu cabelo ao mesmo tempo em que me puxava para mais perto dele. E passei minha mão por de baixo da blusa dele e senti ele se arrepiar. Juntei mais nossos corpos e pude perceber que, assim como eu, Taehyung tinha uma ereção.

Levei minha mão até os botões de sua calça e os abri, logo após a passei sobre seu membro endurecido por cima do tecido de sua box. Taehyung gemeu contra minha boca por causa desse meu ato. Ele levou as mãos até minha calça e também abriu os botões da mesma. Separei nossos lábios e comecei a distribuir mordidas por seu pescoço sem para de acariciar suas partes íntimas.

- Jungkook. – ele me chamou em um quase gemido.

Suguei a pele de seu pescoço e coloquei minha mão por de baixo do pano de sua box segurando sem membro. Taehyung gemeu contido quando comecei a movimentar minha mão. Era nosso primeiro contato desse tipo sem ter o cio. Levantei sua blusa como minha mão livre e fui descendo distribuindo beijos até chegar em seu abdômen.

Continuei descendo até chegar até o cós de sua box. Taehyung estava ofegante e gemia de forma baixa. Levei minha mão livre até a box dele com a intenção de desce-la, mas não o fiz. O som da campainha ecoou pela casa. Nós dois nos olhamos e ambos tínhamos uma expressão de “isso não podia estar acontecendo”. Taehyung gemeu frustrado e cobriu o rosto com as mãos.  

(Taehyung POV)

- Está esperando alguém? – ele me perguntou.

- Eu mandei uma mensagem pedindo para que o Jimin e o Seokjin viessem aqui. – O respondi. Eu fiz isso por achar que ele estava com raiva mim. Eu não podia estar mais arrependido

- Talvez se ignorarmos eles vão embora. – Jungkook falou tirando minhas mãos do meu rosto e voltando a me beijar calmamente. De repente a campainha começou a soar repetidamente. – Ou talvez eles não vão por serem amigos protetores de mais. – ele disse rindo e se levantando.

Jungkook começou a fechar os botões de sua calça e eu fiz o mesmo. As nossas blusas eram grande o suficiente para tampar nossas ereções que estavam em evidencia. Jungkook sorriu carinhoso para mim e foi em direção à porta.

- Onde está minha criança? – escutei a voz do Seokjin. – Nós trouxemos bolo de morango para ele. – disse ele por fim.

- Com certeza é o que o Tae quer agora. – Jungkook falou rindo.

- Ele sempre quer coisas relacionadas a morango. – Seokjin falou aparecendo na sala seguido por Jimin e Jungkook. Quando ele me olhou um sorriso ladino surgiu em seu rosto.

- Vocês compraram jogos. – Jimin falou pegando as sacolas que eu havia soltado de qualquer jeito quando Jungkook me beijou.

- Por que vocês não jogam enquanto Tae e eu preparamos algumas coisas para o lanche? – Seokjin propôs.

- Está bem. – Jungkook aceitou.  – E é claro que eu vou ganhar. – falou provocativo.

- Se é o que você acha. – Jimin disse debochado vindo em minha direção para me abraçar. Assim que o fez ele se sentou no chão para pode jogar.

Levantei-me e fui em direção à cozinha na companhia de Seokjin. O ômega tinha um olhar travesso e eu sabia que ele havia notado algo. Quando entramos no cômodo Seokjin colocou o bolo sobre o balcão e se virou em minha direção.

- Por que você esta todo descabelado desse jeito? – ele me perguntou provocativo. Eu não pude deixar de corar. – Atrapalhamos alguma coisa? – perguntou por fim.

- Na verdade sim. – respondi simples. Ele me olhou surpreso. – Nós tivemos nosso primeiro contato mais intimo sem cio. – falei por fim, envergonhado.

- Quer dizer que vocês... – ele começou a gesticular com as mãos. Eu sabia exatamente o que ele queria dizer.

- Não chegamos a completar o ato. – eu disse. – Nós estávamos quase começando. –falei por fim. Eu sentia que meu rosto estava queimando de vergonha.

- Atrapalhamos as preliminares. – ele respondeu rindo baixo. – Se quiser a gente pode sair. – disse por fim indo pegar alguns pratos para por os pedaços de bolo.

- Não ia ter mais clima algum. – respondi rindo.

- Isso quer dizer que vocês estão tendo algum tipo de relacionamento? – Seokjin perguntou.

- Não. – respondi triste. – Esse contato foi por puro desejo. – terminei minha frase.

- Mas você não acha que possa ter algo mais? – ele perguntou.

- Às vezes sim, outras eu já não tenho mais certeza.  – falei suspirando pesadamente. – Acho que o que ele sente por mim é atração e posse. – continuei.  – Não penso que seja paixão ou amor. – falei olhando para o nada. – Ele nunca nem ao menos disse que gosta de mim. – conclui.

- E por que você não diz? – ele perguntou cortando o bolo.

- Eu tenho medo de não ser correspondido ou de pressioná-lo. – respondi. – Eu não quero estragar a relação que já temos um com o outro. – continuei. – Por isso vou esperar ele dizer algo. – falei por fim.

- Está bem. – Seokjin respondeu sorrindo.  – Você deve estar certo. – ele continuou. – Vamos? – perguntou. Eu acenei positivamente e o ajudei a levar os pratos.

Voltamos para sala e os meninos estavam jogando concentrados. Deixamos os pratos na frente deles e nos sentamos no sofá. Começamos a conversar sobre diversos assuntos descontraídos por um longo tempo. Jimin e Seokjin, ao meu pedido insistente, ficaram para jantar. Depois disso eles foram embora. Não demorou muito para que eu e Jungkook subíssemos para nossos quartos.

Fui em direção as minhas coisas e peguei meu diário. Eu me joguei em minha cama e comei a escrever.

“Jungkook e eu tivemos nosso primeiro contato mais intimo. Eu sinto que a cada dia que passa eu estou mais apaixonado por ele. Como eu queria que ele se sentisse da mesma forma. Eu queria ouvir ao menos que ele gosta de mim.”

Assim que terminei de escrever eu guardei o diário e me preparei para dormir. Fiquei pensando no meu contanto com o Jungkook até eu pegar no sono.

(xxxx)

Eu estava na faculdade e tudo que eu queria era ir embora. Os assuntos além de testes eram sobre o festival e insuportavelmente todos os professores diziam as mesmas coisas. Estávamos no terceiro horário e faltava pouco tempo para o intervalo entre as aulas.

Assim que o sinal tocou, Jimin e eu saímos apressados da sala. Começamos a ir em direção ao nosso lugar de costume para poder esperar pelo Seokjin e Hoseok e Jimin parecia ansioso para isso. Desde que ele e Hoseok começaram a namorar a faculdade era um lugar onde ambos tinham liberdade para ficarem juntos, além da casa do alfa, já que as vezes falávamos que íamos fazer trabalhos mas na verdade era algo para fazer os dois ficarem mais um tempo juntos. Pergunto-me até quando eles vão guardar esse segredo do Yoongi.

- Finalmente um pouco de paz. – Jimin falou se sentando encostado na arvore.

Eu me deitei em seu colo e comecei a olhar em volta. Avistei Hoseok e Seokjin e vinham em nossa direção conversando animadamente. Assim que chegaram até onde estávamos Hoseok selou os lábios rapidamente nos do alfa e Seokjin me puxou para seu colo.

- O que acham de matarmos aula no meu apartamento? – Seokjin perguntou. – Eu realmente não suporto mais ficar aqui hoje. – ele disse por fim.

- Por mim tudo bem. – Hoseok falou se aconchegando no Jimin. – Qualquer lugar com vocês vai estar ótimo. – ele disse por fim. Seokjin e eu falamos “owun” ao mesmo tempo mesmo sabendo que ele só estava se referindo ao Jimin.

- Eu aceito sair daqui. – falei simples.

- Eu também. – Jimin concordou. – Eu não aguento mais. – ele continuou. – Realmente não sei como podo ficar pior. – concluiu sua frase. No momento em que ele disse sua ultima palavra alguém se aproximou de nós. Quando olhamos e vimos quem era eu senti uma raiva enorme.

- Bom dia Taehyung. – Minjae falou sorrindo. Seu rosto e sua boca estavam um pouco inchados e isso deve ter sido por conta do soco que Jungkook o deu.

- Você só pode estar brincando. – Jimin falou raivoso.

- Vá embora. – eu falei frio.

- Você não consegue perceber que ninguém te quer aqui? – Seokjin falou entre dentes.

- Eu te trouxe algo. – ele falou nos ignorando completamente. – Vitamina de morango. – falou mostrando o copo.

Eu ia dizer que não queria e manda-lo embora novamente quando alguém bateu no copo derramando todo o conteúdo em cima do Minjae. O alfa virou e olhando furioso para a pessoa. E com isso pudemos ver quem era.

- Jungkook. – eu falei surpreso.

- Eu falei para não se aproximar do Taehyung. – Jungkook falou raivoso.

- Não pense que ficarei parado dessa vez. – Minjae falou indo em direção ao Jungkook.

- Ji-Jimin faça alguma coisa. – eu falei balançando meu amigo.

- Deixe Minjae apanhar para aprender. – ele falou simples.

Jungkook segurou Minjae pela gola da camisa e o outro alfa fez o mesmo. Algumas pessoas já olhavam em nossa direção e pareciam curiosas. Aquilo podia criar um tumulto e gerar problemas para o Jungkook. Olhei para Seokjin e ele parece ter percebido o mesmo que eu.

- Vamos. – Seokjin falou se levantando. – Acho que precisamos sair daqui antes que tenhamos problemas por causa dele. – ele concluiu sua frase fuzilando Minjae com os olhos.

- Vamos Jungkook. – falei calmo indo em direção a ele o puxando. Jungkook sorriu ladino para Minjae, aquilo me deu medo.

- É o meu ultimo aviso. – Jungkook disse frio. – Não se aproxime dele. – disse por fim.

Nós saímos da faculdade e fomos até uma praça próxima. Era calma e bem vazia o que nos proporcionava bons momentos relaxantes. Jungkook se sentou sobre a sobra de uma arvore e fez sinal para que eu fosse até ele.

- Eu não gosto nenhum pouco daquele cara. – ele falou.

- Ninguém aqui gosta. – Jimin respondeu jogando a mochila no chão.

- Você não deveria estar na faculdade? – eu perguntei simples. Jungkook me olhou com uma das sobrancelhas levantadas.

- Por quê? – ele perguntou. – Atrapalhei seu momento com o outro alfa? – ele terminou sua pergunta.

- O que? – eu falei surpreso. – Jungkook não e isso. – comecei a ficar nervoso. – Eu só me surpreendi com você aparecendo de repente e-. – Jungkook riu antes de selar nossos lábios.

- Eu sei. – ele falou baixo com o rosto ainda próximo do meu antes de selar nossos lábios novamente. Meu coração batia aceleradamente e eu me sentia feliz.

(Seokjin POV)

Foi a primeira vez que havíamos visto Jungkook e Tae se beijarem. Os dois pareciam tão felizes um com o outro que era difícil entender o porquê de não terem assumido um relacionamento até agora. Taehyung se sente inseguro ainda em relação a como Jungkook se sente e nós resolvemos não nos envolver e respeitar as decisões dele.

Assim que se separaram do beijo Taehyung deitou no colo de Jungkook e começaram a conversar normalmente como se nada tivesse acontecido. Pergunto-me se eles ao menos perceberam o que acabaram de fazer e que todos nós havíamos visto.

- Vou comprar algo para bebermos. – Jimin falou se levantando.

- Eu vou com você. – Hoseok disse imitando a ação do alfa. Eles foram se distanciando de nós ainda afastados um do outro, porém, não demorou muito para darem as mãos. Taehyung e eu nos olhamos por causa disso.

- Eles dois estão... – Jungkook falou deixando a frase sem termino, mas mesmo assim era fácil saber sobre o que ele estava falando.

- É um costume nosso andar juntos desse jeito. – eu respondi.

- Nós sempre andamos abraçados ou de mãos dadas. – Taehyung complementou minha frase. Jungkook apenas disse “hum” como resposta.

Continuamos a conversa até que Jimin e Hoseok voltaram. Eles conversavam felizes e estavam bem próximos um do outro. Minha vontade era de levantar e bater neles pedindo para que fossem mais discretos. Eu os olhava tentando passar essa mensagem mentalmente, mas eles nem ao menos prestavam atenção na gente.

- Aqui. – Hoseok falou entregando uma lata de refrigerante para Jungkook e depois distribui para todos. Eles haviam comprado alguns salgados também.

- Obrigado. – Jungkook respondeu gentil. – Hoseok. – ele chamou pelo primo.

- O que? – o ômega perguntou simples.

- Há quanto tempo você e o Jimin estão namorando? – o alfa perguntou sorrindo ladino. Eu e Taehyung engasgamos com o refrigerante enquanto Jimin parecia estar em estado de choque.

- Eu e o Jimin... – Hoseok falou assustado. – Nós... Nós... – ele começou a ficar nervoso. – Jungkook você não pode contar para o Yoongi. – pediu suplicante.

- Então vocês realmente estão namorando? - Jungkook perguntou rindo. Hoseok o fuzilou com os olhos. – Você está mentindo para mim Taehyung? – ele perguntou apertando o ômega em um abraço.

- Eu não posso contar segredos que não são meus. – Taehyung falou usando um tom de voz fofo.

- Vocês dois são péssimos em esconder coisas. – eu falei olhando para Jimin e Hoseok que agora estavam sentados abraçados. – E se fosse o Yoongi aqui com a gente? – eu perguntei.

- Se eu percebi vocês acham mesmo que o Yoongi ainda não sabe? – Jungkook perguntou simples.

- Ele não sabe. – Hoseok respondeu firme. – Se soubesse já teria jogado na minha cara que eu estava mentindo. – continuou. – Você sabe muito bem como ele é Jungkook. – disse por fim. O alfa apenas deu de ombros rindo.

Nós continuamos a conversar e a nos divertir. Ver eles como casais me dava uma sensação de desejo. Eu queria poder ficar daquela forma também e eu queria isso com o Yoongi. Fico imaginando se nós, um dia, começaremos a ter algo realmente sério. No momento, é tudo que eu quero. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...