História "Untrue You" - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Namjin, Untrue You
Exibições 145
Palavras 1.462
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Como minha primeira fic tenho problemas com capítulos ainda, então uns saem grandes e outros pequenos, desculpas hsuahauay espero que gostem desse.

Capítulo 4 - Genuine Feelings


Fanfic / Fanfiction "Untrue You" - Capítulo 4 - Genuine Feelings

Não, não faça isso comigo.

Eu te amo, eu te amo tanto.

O que foi aquilo, um sonho talvez? Mas de quem eram aquelas vozes...

Escutei barulhos de água vindo do banheiro, alguém estava tomando banho.

-Jungkook você esta tomando banho? -Perguntei.

-SIM SOU EU SEU PEDÓFILO! -disse Jungkook gritando.-Aliás se você quiser me chamar só de kook eu agradeceria.

-Ta bom então, Kook.-disse. -e como foi a noite passada? -disse dando algumas risadinhas.

Neste momento o chuveiro desligou e depois de um tempo Kook saiu apenas com uma toalha amarrada na cintura.

-Isso responde sua pergunta?-disse ele.

Quando o vi haviam uns 7 chupões em áreas diferentes de seu corpo, havia em seu pescoço, em seu peito e em outros lugares.

-Meu deus kook, o que aconteceu??

-Jimin me pediu em namoro.-disse ele.-E depois aconteceu...

-Nossa... Eu não sei se eu parabenizo ou... Não completamente eu não sei o que dizer.-Disse.

Ficamos em silêncio por um tempo, mais ai peguei minha toalha e fui para o banheiro tomar banho.
 Digamos que eu esteja um pouco animado para o primeiro dia de aula, enquanto a água quente caia em minhas costas me fazendo uma leve massagem ele me veio na mente.

Será que ele vai mesmo a escola hoje?

Eu próprio não conseguia entender o que estava sentindo por aquele misterioso e completo estranho.

Escutei alguém entrando ou estava saindo do quarto.

Será que kook ja saiu e nem me esperou?

Ouvi o barulho da chave trancar a porta, de começo me desesperei por pensar que estaria preso, mas quando lembrei que cada estudante recebia uma chave, logo me acalmei.

Após meu banho sai do banheiro e me deparei com algo muito, mais muito inusitado.
Jimin estava deitado em cima de kook e os dois estavam se beijando, fechei a porta do banheiro devagar para que não atrapalhasse o clima, mas pelo jeito alguém não passava óleo naquela porta a décadas e quando fechei ela quase gritou o nome dos dois.

-Ah oi Jin...Tudo bem? -Disse jimin corado e tentando recuperar o fôlego.

-Sim.-Disse dando algumas risadas. -Parabéns Jimin pelo namoro.

-Obrigado.-Disse ele com um pequeno sorriso.

[...]

Após tudo isso me troquei e fomos para o predio onde ficava a escola, tenho de confessar que enquanto me arrumava Kook ficou apertando a bochecha de Jimin e isso realmente era fofo.

-Estou pronto.-disse.

Então eles se levantaram e fomos em direção a porta, no caminho do corredor vimos Tae e Hoseok saindo de seus quartos e caminhamos até eles.

-Vamos la gente se animem para o primeiro dia de aula.-disse Hoseok.

-Eu estou animado.-disse Jimin colocando seu braço na cintura de Kook.

-Eu acho que ele quis dizer sobre as aulas Jimin.-Disse Tae.

Todos rimos, mas afinal eu estava feliz com o primeiro dia de aula? Mas então lembrei de minha mãe falando quando eu era pequeno.

Sempre que estiver indeciso sobre algo, pare e respire, e pense em outras alternativas para isso.

Minhas alternativas eram realmente poucas mesmo se respirasse o máximo que pudesse. Mas vamos encarar como algo novo, mesmo porque eu ja passei por tanta coisa até agora, não iria parar tudo.

A caminho passamos pelo quadro de aulas e minha primeira aula seria de filosofia.

Não é minha matéria preferida, mas vamos respirar e continuar encarando como algo novo...

Chegando na sala de aula fiquei paralisado por um tempo, aquele menino estava lá, Namjoon estava lá.

Como eu fui pensar que era só respirar? Eu vo dar meia volta e tentar de novo amanhã.

Quando me virei me bati com o professor.

-Aonde você vai pequeno gafanhoto? Nossa aula irá começar agora, vamos se sente em alguma mesa.

Ótimo dia para se respirar, ter uma aula de filosofia e um professor que provavelmente ama Starwars.

Entrei calmamente na sala, não estava me importando de ser um aluno que ninguém tivesse visto por ai, o que estava me deixando mais incomodado era os olhares que Namjoon estava jogando sobre mim, ele não estava sendo nem um pouco discreto,decidi me sentar na quarta carteira da fileira que ficava perto da janela, estava a penas uma mesa de distância daqueles olhares.

-Certo, como primeiro dia de aula quero conhecer vocês, então vamos ver o que vocês me dizem sobre esta frase.-disse ele com um sorriso.

Logo ele pegou um caneta e escreveu na lousa branca a frase:

" As ilusões sustentam a alma como as asas a um pássaro "

-Vocês concordam com esta frase?-disse ele.

Todos da sala haviam ficado calados, eu sabia a resposta... Será que alguém vai me olhar de jeito estranho se eu responder?

Quando dei por mim ja estava com a mão levantada, não aguentei.

-Um pássaro sem asas não pode voar, e não pode tirar os pés do chão. E um humano sem ilusões também não, pois tem que viver a realidade dolorida.-disse.

-Parabéns pequeno gafanhoto, mas sua resposta falta algo você sabe? -Disse ele com um sorriso malicioso.

-Acredito que não...-Disse abaixando a cabeça.

-Esta bem, alguém se arrisca a dizer por que não concorda?-disse ele.

Olhei para o lado e Namjoon estava com a a mão levantada e um pequeno sorriso.

-Você jovem Jedi.-disse para Namjoon.

-Em partes não concordo, pois um pássaro sem asas, não é um pássaro. Mas uma alma, sem ilusões, continua sendo uma alma. Sendo que um pouco mais desesperançosa, mas, ainda assim, uma alma.

-Ótima resposta.-disse o professor com um sorriso.

Olhei para ele e ele deu um sorriso malicioso para mim, não liguei muito mas seu sorriso era lindo.

Tentei dar uma de difícil, mas não sei como se faz isso então so virei pra frente e voltei minha atenção a aula.

-Me parece que este ano vai ser muito divertido, especialmente para mim.-disse o professor com um ar maligno.

Começo a pensar que tenho um professor de filosofia com problemas mentais...

Após todo aquele dia cansativo todos fomos despensados para voltar aos dormitórios.
Chego ao meu quarto e esta vazio e em cima da minha mesa de estudos tem um bilhete.

"OLÁ JIN,
Sai da escola e fui comprar algumas coisas com Jimin no centro da cidade, espero que fique bem, prometo não demorar muito.
                 Até, de kook"

Meu celular toca, era minha mãe.

Ligação on~

Omma: Oi filho, que saudades.

Me: Oi omma, a senhora está muito ocupada hoje?

Omma: Acho que Não.

Me: Então vou ai te visitar.

Omma: Ai que ótimo, ja vou preparar alguns kyungdans para você.

Me: Hmmm não vejo a hora, jaja estou ai.

Omma: Ótimo meu filho, estarei te esperando.

Me: Até jaja Omma.

Ligação off~

Arrumei minhas coisas e fui para casa de minha mãe de ônibus. Chegando lá ela estava me esperando na porta de casa.

-Olá Omma que saudades.-Disse indo em sua direção para um abraço.

-Também estava com muita saudade de você meu filho. -Disse ela com um grande sorriso. -Vamos entrar que eu preparei alguns doces para você.

Neste momento meus olhos brilharam, não havia algo que eu mais gostasse do que a comida da minha mãe. Ela tinha feito deliciosos kyungdan, conversamos a tarde toda sobre o como eu estava passando na escola e sobre o que tinha feito hoje.

[...]

A tarde se passou rapidamente.

-Tenho que ir mãe esta ficando tarde e amanhã eu tenho aula.-disse levantando da mesa de jantar.

-Sim querido,leve alguns kyungdan.-disse ela me entregando uma pequena vasilha.

-Obrigado Omma.

Nos despedimos e fui ao ponto de ônibus, entrei no ônibus que me levaria a escola. Em uma das paradas apenas uma pessoa subiu, quando levantei a cabeça e olhei para cima vi que era o mesmo menino que conversava com Namjoon na primeira vez que o vi, e que também conversava com ele na sala de aula, talvez eles fossem amigos ou algo do tipo. O ônibus estava praticamente vazio, haviam bancos de sobra para que ele sentasse mas ele decidiu sentar-se ao meu lado.

-O-Olá.-disse.

-Olá me chamo Min Yoongi, se quiser me chamar apenas de Yoongi não terá problema, sou amigo do Namjoon.

Meu deus quanta informação, demorei um pouco para digerir tudo o que ele havia falado mas entendi.

-Me chamo Kim Seokjin, mas pode me chamar de Jin.

Ele pegou um pirulito de seu bolso e colocou na boca.

-Então, somos colegas de classe né...-Disse ele coçando a cabeça.

-É...-disse.

Por um tempo ficamos sem assunto, então ele desceu do ônibus e disse.

-Até.

Respondi baixo seu "até". Quando o ônibus voltou a andar eu olhei para o lado e havia um papel no banco, peguei ele e pensei.

Amanhã devolvo a ele.

Decidi manter esse pensamento por um tempo, mas a curiosidade era mais forte, decidi abrir.

"Olá Seokjin,

Me encontre na frente do dormitório masculino amanhã após a aula.
    
  Atenciosamente, Namjoon"





Notas Finais


kyungdan é bolinho de arroz moti com recheio de mel e açucar.

Pitadas de humor~ hhauahau

Espero que vocês tenham gostado ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...