História Upside Down - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Casal Gay, Comedia, Escolar, Fic Gay, Gay, Romance, Yaoi
Exibições 122
Palavras 1.208
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


MEU DEUS JÁ SE PASSARAM MUITOS MESES
mas sim, como prometido, eu voltei :3
não vou desistir dessa fanfic mesmo que eu demore, então também não desistam de mim por favor😂
vaaamos pro capítulo

Capítulo 5 - I trust in you


Fanfic / Fanfiction Upside Down - Capítulo 5 - I trust in you

Acordei extremamente disposto naquela manhã de domingo. Como sempre, todos da casa pareciam ainda não ter despertado, então resolvi me trocar e preparar meu café da manhã. Dei uma última olhada para Dexter dormindo tranquilamente e pude notar que um sorriso bobo estava esboçado em seu rosto, me pergunto com o que será que ele estava sonhando. Desci as escadas e andei até a cozinha, quando ouvi alguns ruídos vindo de trás de um armário. Me aproximei e acabei por me deparar com a cena mais inesperada e chocante que podia presenciar naquele momento. Meu irmão caçula de 8 anos, Edward, estava com as duas mãos ao redor do pescoço de um gato de rua, ele apertava com toda a força que tinha, tentando sufocar o gato. Ao seu lado, estava uma caixa de fósforos e um vidro de álcool, que Louise estava usando na noite anterior para limpar a casa. Quase como que automaticamente, puxei Edward pelo braço e o fiz soltar o gato, que se levantou cambaleando pra fora da cozinha. Aproximei o garoto de mim e o encarei fixamente nos olhos. A calma com que eu encarava tudo aquilo surpreendeu até a mim mesmo. Eu normalmente me estressar ia e explodiria numa situação daquelas, mas por algum motivo sentia uma paz dentro do meu peito.
-Eu quero que você me explique bem devagar...-respirei fundo-
..tudo o que fez você sentir vontade de fazer isso.
Ele não conseguia olhar pro meu rosto, estava de cabeça baixa e sério.
-Eu só... quis.
-Você estava pretendendo atear fogo àquele gato, não estava?- eu falei, de forma rígida e séria.
Ele assentiu
-Então quando aquele incidente que fez toda a nossa casa pegar fogo aconteceu... você também "só quis"?
Não pude ver direito sua expressão, pois ele estava concentrado em encarar seus próprios sapatos.
-Olhe pra mim, Edward!- puxei bruscamente seu rosto e o obriguei a olhar pra mim- Você sabe que eu poderia ter contado pros nosso pais do que aconteceu antes, não sabe?! Sabe que você poderia ter causado outro incêndio e dessa vez matado todos daqui, não sabe?! Tudo aquilo que eu conversei com você antes não adiantou de nada?!
Seus olhos se encheram de lágrimas e logo elas começaram a desabar.
-Eu... não queria... machucar vocês... eu só sinto... tanta vontade de fazer isso... outras vezes...- sua voz estava falhada e suas falas preenchidas por soluções
Eu o aproximei de mim e o abracei, segurando sua cabeça calmamente.
-Tudo bem.-falei- Eu vou estar do seu lado pra te ajudar a parar com isso, sou seu irmão, não sou?
A cada palavra que saía da minha boca era mais um motivo pra ele soluçar e chorar mais. Esperei até que ele se acalmasse e limpei seu rosto, sentando no sofá ao seu lado.
-Me diga, Edward,-eu consegui me acalmar enquanto falava- você já sentiu vontade de fazer isso com algo além de animais ou objetos?
Ele assentiu
-Como... pessoas?-perguntei
-Sim... mas não em ninguém como você ou a mamãe ou...-respondeu- Ninguém em especial...
-E porque não fez isso?
Ele balançava os pés nervosamente
-Achei que o papai e a mamãe não iam gostar.
Senti que ja bastava de perguntas por aquele momento, ele estava realmente mal.
-Olhe... eu não vou contar a eles agora, está bem? Mas me prometa que quando sentir isso outra vez, vai vir falar comigo, preciso que prometa pra mim.
Edward olhou pra mim e assentiu, com um sorriso quase imperceptível.
-Prometo.
Suspirei e afaguei sua cabeça. Pouco tempo depois, Louise acordou, seguida por meus pais, Octavia e por último (e isso não é supresa pra ninguém) Dexter. Até que todos já haviam tomado café da manhã. Depois do almoço, meus pais nos avisaram que precisavam sair e resolver algumas coisas, então aproveitei para entrar no meu quarto e recuperar as horas de estudo perdidas no dia anterior. Ao contrário do de costume, estava muito inquieto, não conseguia manter o foco e parar de pensar no que houve mais cedo.
-Cam?- ouvi Dexter falar, em pé atrás de mim e inclinado o suficiente pra ver minhas anotações
-O-o que foi?-perguntei, tentando me afastar e sentindo meu rosto arder pela proximidade em que estávamos
-Você não parece bem, aconteceu alguma coisa?- o loiro puxou uma cadeira e sentou ao meu lado, me encarando de maneira preocupada e curiosa
Eu fiquei surpreso com a facilidade que aquele garoto conseguia compreender as pessoas, sua empatia era incrivelmente forte.
-N-não...-virei a cara- ...eu to bem...
Dexter entortou a cabeça pro lado e em seguida aproximou o rosto do meu
-Eu consigo perceber que tem algo te incomodando, não adianta tentar me enganar.-ele deu um sorriso gentil
Sentia que meu rosto estava cada vez mais vermelho. Apesar de todos os defeitos, eu sabia que podia realmente confiar em Dexter. Era como se ele passasse essa sensação de tranquilidade e paz pras pessoas, talvez por ser muito gentil e amável, ou por ter um jeito tão simples. Depois de pensar sobre isso, acabei por decidir contar tudo sobre Edward pra ele, talvez eu apenas quisesse dividir o peso com outra pessoa.
-Entendo...- ao contrário do que eu imaginei, Dexter não estava surpreso. Pelo contrário, sua expressão era a de quem havia acabado de receber uma notícia tão comum quanto "Encontrei com sua mãe no supermercado"
-Só isso?- acabei por perguntar
Ele se endireitou na cadeira e me encarou fixamente com seus olhos cor de mel.
-Eu sempre senti que seu irmão era diferente. Não me pergunte como, eu simplesmente... sentia que havia algo a mais.
Minhas suspeitas estavam certas. Ele possuía realmente muita empatia e entende extremamente bem de pessoas. Ao contrário de mim, que sou um alienígena no que se refere à socializar.
-Então...-respirei fundo- O que acha que eu devo fazer?
Ele deixou uma risada descontraída escapar.
-Que estranho, você me pedindo conselhos.
Amarrei a cara e acabei corando um pouco, então desviei o olhar.
-Cale a boca...
Ele riu outra vez
-Bom, se quer mesmo saber, acho que ele precisa de apoio, não o faça pensar que está se voltando contra ele, entende? Assim, Edward vai acabar sentindo necessidade de se rebelar e perder o controle.
Ergui uma sobrancelha
-Sabe, notas realmente não significam nada pra algumas pessoas.
-O que quer dizer?
-Você é extremamente inteligente...-só depois de falar, percebi o que havia dito e senti que estava virando um pimentão.
Ele ficou me encarando e sorrindo
-Q-que f-foi?!-perguntei, irritado
Ele balançou a cabeça negativamente, sorrindo
-Nada... é só que eu gosto de receber elogios seus.
Tive que olhar para o outro lado pada disfarçar a vermelhidão do meu rosto
-N-não diga c-coisa estranhas... i-idiota...
Me levantei e olhei as horas. Eram cinco da tarde e eu definitivamente não conseguiria mais estudar.
-Sabe...- Dexter se levantou e veio em minha direção sorridente- Tem uma sorveteria ótima aqui perto, vamos tomar um sorvete?
Me manti olhando pro outro lado.
-O q-que te faz p-pensar que eu aceitaria?
-Ah...-a voz dele adquiriu um tom mais triste- Tudo bem... então...
Respirei fundo
-Tá... eu vou... m-mas é só porque está fazendo calor e eu s-senti vontade de tomar sorvete... n-não interprete errado...
Ele riu
-Tudo bem, tudo bem, então... vamos?
Assenti e peguei minha carteira, saindo do quarto.


Notas Finais


Ficou curto, mas eu só sentia que precisava esclarecer mais coisas da história pra vocês que estão acompanhando
prometo que os próximos vão ser maiores e eu vou me esforçar mais pra não demorar taaanto outra vez 🙌
até o próximo capítulo e obrigada por ter esperado, amo vocês💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...