História Useless Diary - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Lay, Lu Han, Xiumin
Tags Baekmi, Lumin, Meixing, Xiuhan
Visualizações 98
Palavras 1.056
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drabble, Fluffy, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


CAPÍTULO GRANDE PORQUE DEMOREI.

SEGUNDO TEMPO DO JOGO WOO.

Boa leitura ♡

Capítulo 7 - Segundo tempo, brotheragem e paraíso.


E aí, diário inútil! Beleza?

Eu tive que reler as últimas coisas que escrevi aqui pra recapitular, talvez você precise também.

Onde paramos? Ah é, o jogo!

Continuamos normalmente, verdades pra lá e pra cá...

Quando parou na Mihyun contra a Mei, todos ficamos um pouco curiosos, apesar dela ter escolhido verdade.

"É verdade que o Yixing tem, hm, digamos... Powerful hips?"

Como sou uma ameba, levei um tempo pra entender a pergunta, só aí compreendendo o motivo da Mei parecer tão constrangida. E obviamente ela se negou a responder, fortemente.

Bom, caso alguém não quisesse responder a pergunta, ou cumprir o desafio, tinha que se livrar de uma peça de roupa.

"Pode ir ficando mais confortável e tirar alguma coisa", Mihyun disse. A própria filha do capeta.

Então, com uma destreza admirável, Mei conseguiu tirar o sutiã por debaixo da blusa. A decepção geral foi visível, mas caímos na risada quando ela jogou o sutiã no Yixing. Senti ele tremer na base de longe.

Aquela garrafa parecia ter algo contra mim, quase como se evitasse. Mas quando finalmente parou em mim, infelizmente era contra o Minseok. O que era uma pena, pois eu queria algum desafio relacionado a ele.

"Verdade ou desafio, Lu?"

"Desafio."

Ele é confiante ele. Mas o Min não parecia muito interessado em me desafiar a sério, então ele disse "Já que estávamos falando sobre ficar confortáveis, tira a camisa".

Mihyun chega riu e eles trocaram um high-five. Como aceitar ou negar não fazia diferença, eu tirei, né...

Não que eu me sentisse desconfortável ou coisa do tipo, mas ter o Minseok me encarando ali me deixava nervosão.

O jogo continuou. E quando parou na Mihyun contra o Baekhyun, acho que o mundo parou junto por um segundo. Geral pareceu interessado, porque não importando o que escolhesse, ela ia ferrar ele mesmo assim.

"Verdade ou desafio?", ela perguntou com aquela expressão pacífica até demais que dava medo.

"Desafio."

Um coro de "Wooo" surgiu na hora. Rapaz, aqui tem coragem.

"Beber um pouco te dá tanta coragem assim?"

"Não, eu me arrependi já."

Ah tá, agora fazia sentido. Olhei pra ele tipo "Força, foco e fé".

Mimi pareceu pensar por um instante, olhou pra Mei que estava sentada lá do outro lado e foi até ela, sussurrando alguma coisa em seu ouvido. Mei balançou a cabeça positivamente e as duas riram.

As duas rindo e o Baekhyun parecia já estar na direção do corredor da morte.

"Como eu sou muito legal contigo, não ousa discordar, vou passar algo super fácil e divertido não só pra ti", ela disse e ele pareceu aliviado instantaneamente.

"Que bicho te mordeu?"

"Cala a boca e deixa eu terminar. Bom, a Mei me deu permissão, então... Você vai ter que beijar o Yixing."

Caraca, baixou um silêncio mortal ali. Todo mundo parecia meio em choque e a alma do Yixing parecia ter saído do corpo. Ele e o Baekhyun se encararam por um momento, parecendo pensar.

"É isso ou vocês vão ter que ficar de cueca até o fim do jogo", Mimi lembrou.

Foi o que bastou pra que eles simplesmente dessem de ombros e fizessem o que tinha que ser feito.

Ah, qual é, brotheragem não machuca ninguém.

Inclusive, foi tão 10/10 que eu fiquei bem deprê desejando que fosse eu e o Minseok. Que azar da porra o meu.

Já a Mei e a Mihyun, tavam animadas pra caralho.

Não vou questionar o comportamento das namoradas de hoje em dia. Amizade é isso aí, dividem até os namorados.

Depois disso rolou o Kim certinho Junmyeon tendo que tomar uns shots de tequila. O coitado ficou bem baqueado.

Teve o Yifan tendo que performar uma música disco dos anos 80 e foi tão ridículo que passei mal de rir.

Mas sinceramente? Eu já estava entediado e considerando sair do jogo, afinal, nada de bom aconteceu comigo e também queria me vestir.

Parece que foi só eu pensar nisso que pá! A garrafa parou em mim, contra o Baekhyun.

Eu escolhi desafio numa última esperança de que os deuses me ajudassem. Na hora não reparei, mas as meninas e o Yixing lançaram um olhar bem sugestivo pro Byun.

Só depois fui descobrir que era mais um "Segue o roteiro, desgraça!".

"Ah, tá... Err... Você e o Minseok vão ter que brincar de sete minutos no Paraíso."

Caralho alado.

Meu coração foi parar no meu cu depois dessa, só pode. Porém ao mesmo tempo, tentei não sorrir que nem um otário.

Olhei pro Minseok e ele já tinha se levantado. Estendeu a mão pra mim e disse "Vamos?".

Claro que vamos, vamos muito, porra!

Basicamente, levaram a gente pro armário de vassouras e trancaram a porta pelo lado de fora. Aquilo lá era apertado demais pra duas pessoas, e estava escuro, ainda por cima.

E eu tava lá, sem camisa, que nem um idiota.

Alguns segundos se passaram... Só silêncio e escuridão...

"Luhan?"

"Oi?"

"São sete minutos e o tempo já tá passando."

Não sei direito o que deu em mim na hora, mas bateu um impulso e no segundo seguinte, já tinha beijado ele.

Exatamente que nem no outro dia, talvez com um pouco mais de pressa porque já fazia um tempinho né.

É meio estranho escrever aqui o que aconteceu, tipo, descrever... Mas vou, porque sim, não quero esquecer.

Ele me empurrou contra a porta, mas logo fiz questão de inverter a situação. Quando fui ver, ele meio que tinha se jogado contra mim, fazendo com que eu o segurasse pelas coxas e ele passasse as pernas ao redor do meu quadril.

Deus, Jesus, Maria, José, Buda... Aquilo era o paraíso sim, sem dúvida alguma!

Inclusive todos esses cinco aí que citei em cima devem te me visto segurar um gemido quando ele passou a maltratar meu pescoço. No melhor sentido possível, é claro.

Estava tudo maravilhosamente bom, até baterem na porta.

Tudo que é bom dura pouco, não é mesmo?

"Lu?", ele sussurrou enquanto aparentemente procuravam a chave do lado de fora.

"Sim?"

"Se estivéssemos em outro lugar, você não estaria apenas sem camisa agora."

No céu pode não ter pão mas aposto que tem Kim Minseok.

Nem tive como responder porque abriram a porta. Todos nos encaravam com expressões no mínimo maliciosas e interessadas.

Mas depois dessa frase, acho que meu coração foi parar em um lugar que nem vou citar. Porque eu senti algo pulsar e quis morrer.

Eu sou um imbecil. Mas era um imbecil muito feliz naquele momento.

Depois de tudo isso, só conseguia pensar em uma coisa...

Essa noite não acaba não?!

Escrevi demais e cansei, não vou negar. Se for pra continuar, continuo depois.

A gente se vê, até outro dia.


Notas Finais


Espero que tenham gostado dessa bosta. QXMAMXMAMDJS

Twitter: @ xiuwantsme
Facebook: marianamcb99


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...