História Valave the spirit of dragons - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias O Hobbit, O Senhor dos Anéis (The Lord of the Rings)
Tags Legolas, Romance
Visualizações 32
Palavras 1.297
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Ecchi, Fantasia, Hentai, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas...desculpe de novo a demora e ser curto...eu queria me concentrar em fazer muitos caps e curtos...mas eu sou péssima em me concentrar então neh...

Boa leitura <3

Capítulo 11 - Compras nada tranquilas.


Fanfic / Fanfiction Valave the spirit of dragons - Capítulo 11 - Compras nada tranquilas.

Compras nada tranquilas.

Nós saímos do palácio e fomos rumo a cidade principal, estávamos com uma escolta da guarda real e Legolas fez a questão de que Caliel e Shantará viessem com a gente, ele levou a sério o que Aistana fez e por mais que ele não pudesse expulsá-la do castelo por isso ele faria de tudo pra fazê-la se sentir horrível, eu gostei disso...ele podia sentir algo nele que não era bem raiva dela, com certeza ele não estava com tanta raiva dela assim...mas era algo como “defender as pessoas de quem eu tenho amizade” ele estava dando o troco pelo que ela fez mais por que ele queria me proteger e me fazer sentir especial, isso me fez corar algumas vezes.

- Nós vamos achar uma loja de tecidos por aqui...eu e a Caliel vamos pra lá achar isso ok?? Você e Legolas podem fazer...sei lá...façam algo...

Riu Tauriel, puxando Caliel pelo braço e sorrindo, Caliel quase teve um desmaio quando soube que viria junto de nós e isso fez todos rirem, Aistana estava lá...eu nunca a vi tão brava com algo, mas surpreendentemente ela ficou completamente quieta, Tauriel disse que ela ficou boquiaberta por dentro ao perceber que agora eu fazia parte dos guerreiros bravos e fortes que defendiam a terra média e infelizmente pessoas com ela também.

- Ok...eu e Legolas inventamos o que fazer.

Eu disse sorrindo, Tauriel me deu mais um de seus sorrisos estranhos e maliciosos dais quais eu nunca entendia a razão, Legolas a olhou sério...quase a repreendendo, eu não entendia nada...Gollum nunca me deu essas caretas estranhas...MAIS DO QUE DIABOS ELES ESTAVAM FALANDO??!! Isso começa a me deixar irritada e Legolas percebeu.

- Não se preocupe com Tauriel...ela fala coisas sem sentido o tempo todo...vamos logo.

Ele me empurrou mais consegui ouvir ao longe Tauriel dizer.

- Não pode proteger ela dessas coisas pra sempre, os dragões são muito inteligentes.

Eu olhei para ela enquanto ela me dava uma piscadela, ainda sem entender nada eu parei e perguntei.

- Me proteger do que??

- Proteger...ah...

Ele parecia nervoso...nunca o vi assim.

- Dos meus socos é claro!! Eu não posso te proteger do nosso treinamento o tempo todo...algum dia eu ainda posso machucar você.

Eu não estou convencida com essa resposta, ele parece muito nervoso pra o meu gosto.

- Ta...

Eu simplesmente disse sem fé alguma, ele sorriu como um mentiroso sorriria.

- Você sabe que pode me contar as coisas neh?? Por acaso é sobre o caçador de dragões que quer me matar?? Por que eu gostaria muito de saber se fosse isso.

- Ah...não, relaxa...ele não foi encontrado ainda...deve estar bem longe daqui.

Nossa conversa foi interrompida quando eu vi uma mulher correndo de um homem, eu corri e Legolas correu ao meu lado.

- O que está acontecendo aqui??

Paramos perto de uma taverna e um homem enorme cercava uma garota de aparentemente 14 anos, ele se virou e disse zombeteiro.

- Saia daqui mulher...ou você encarará o mesmo destino dessa belezinha.

Aquilo me deu tanta raiva, eu sabia o que ele ia fazer...eu já vi algumas pessoas sofrerem disso na floresta, eu respirei fundo e mesmo assim meus olhos se tornaram vermelhos como de um dragão, Legolas estava mais escondido e sussurrou.

- Calma...

- Eu não terei calma enquanto ele não estiver no chão.

Ele se virou completamente pra mim agora.

- O que você vai fazer aberração?? Vai dar tapinhas em mim como todas as garotinhas fazem?? Ou você vai fazer um show particular pra mim??...

Eu suspirei e Legolas soltou um pequeno e divertido.

- Você já era.

Eu sorri para o homem.

- Se é isso que você quer...vamos dançar a frente de uma lareira...mas cuidado...

Eu segurei gentilmente sua mão e ele sorriu malicioso, então em um piscar de olhos pus o braço dele entre minhas pernas e me virei bruscamente, quebrando seu braço, eu soltei seu braço e o chutei no rosto com tanta força que seu maxilar parecia fraturado e ele caiu inconsciente no chão.

- O fogo queima...

Eu disse e olhei para garota, que saiu correndo e chorando, Legolas simplesmente me olhou, não parecia assustado mas surpreso, seu calor me passava admiração e eu pela primeira vez não me senti tão destrutiva quanto eu era realmente.

- Isso foi incrível...acabou com um cara 5x maior que você em alguns segundos.

- Eu...eu lutava na floresta...

- Eu vejo que era a melhor nisso e agora é a melhor nisso aqui.

Eu corei e senti minhas orelhas abaixando.

- Gentileza sua.

Ele sorriu e mexeu uma mexa do meu cabelo.

- Não estou sendo gentil...estou falando a verdade...quer entrar e comer algo??

 

Eu olhei para a taverna ao lado e sorri para ele.

- Claro...se você pagar...

Ele riu.

- Acho que eu não tenho problemas com isso.

- Exibido...

Nós rimos e entramos, assim que ele entrou ele riu mais ainda.

- Posso exibir muito mais que isso...como a forma que eu derrubei você no chão.

- E como segundos depois eu derrubei você??

- Eu me distrai...não acontecerá novamente senhorita.

Eu revirei meus olhos de brincadeira e fomos abordados por um homem.

- Então...você conseguiu derrotar o arqueiro mais ágil que conheci...como o esperado a filha de um dragão é muito forte e astuta...exatamente como você me contou Legolas.

- Ah...esse é um amigo de longa data...Aragorn.

- Eu sei quem é ele...rei dos humanos, o que faz você vir de tão longe pra cá??

- Eu saio por alguns anos e você encontra uma mulher tão encantadora assim?? Melhorou muito seus dons em sedução meu amigo.

- Engraçadinho...

Eles riram e eu nem mesmo sabia o que sedução significava.

- Agora falando sério...estou aqui para uma conversa com Thranduil sobre os elfos e os anões...talvez e só talvez a rixa entre esses povos seja...levemente diminuída.

Legolas pareceu surpreso, eu não o culpo...desde quando Thranduil perdoa algo??!!

- Essa eu to pagando pra ver.

Eu disse simplesmente, minha indiferença pareceu diverti-lo.

- O rei me disse do seu temperamento...difícil...ele gosta bastante de você apesar de não parecer.

- Eu duvido muito disso...talvez eu só seja tratada assim por que eu sou amiga do filho dele.

Aragorn olhou para Legolas e sorriu levemente.

- Amiga...entendo...Legolas me disse sobre seu combate...você é rápida.

Eu sorri para Legolas com um ar superior e ele rolou as aquamarines de seus olhos, eu me virei e sorri.

- É...eu sou...

Senti algo diferente, Legolas tinha um calor diferente nele era exasperado e até meio necessitado, ele apenas corou e me puxou para uma mesa enquanto Aragorn sorria maliciosamente para o amigo.

- Vamos fogo antes que você queime mais minha dignidade...

- E tem como??

- Você não faz ideia do quanto ele quer que você queime ele...

- Calado!!

Eu ri da briguinha, mesmo não entendendo.

- Hey...Gimli veio também...afinal é de interesse anão não é mesmo?? Por que não sentam com a gente??

Legolas pareceu não gostar da ideia, será que ele tem vergonha dos amigos dele?? Por que até agora com essas piadinhas Aragorn deu motivos de sobra pra eu acreditar que sim, ele suspirou ao fim...rendido.

- Claro...

- Ótimo...eu vou pegar uma bebida pra você Valavë...

Ele sorriu e pôs a mão no meu ombro sorrindo, ele era bem espirituoso...mas Legolas tirou as mão dele do meu ombro e sorriu amargo.

- Eu seria um péssimo anfitrião se deixasse você fazer isso...eu pago a dela...

- Você é que sabe...príncipe.

Nós nos dirigimos a mesa e eu vi um anão ruivo sorrindo e levantando uma caneca enorme do que parecia ser cerveja, esse seria um longo dia.

- Ah vocês estão aqui...

Tauriel sorriu...e como eu disse...ia ser um longo dia.

Continua...


Notas Finais


Obrigado por lerem até aqui amores <3 Amo vcs <3 Comentem se quiserem, favoritem e divulguem a gosto Kkk <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...