História Valentine's Day bet - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Aposta, Escolar, Romance
Visualizações 79
Palavras 1.288
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Sábado- Valentine's Day


Fanfic / Fanfiction Valentine's Day bet - Capítulo 6 - Sábado- Valentine's Day

Sábado - Valentine’s day 

Recebi uma mensagem de Bieber para encontra-lo hoje as 18 horas no Frey’s.  Uma cafeteria que íamos para fazer nossos trabalhos. Na mensagem dizia apenas isto e por não saber o que dizer me limitei a mandar um ‘ok’.  É sábado dia dos namorados e eu estou sozinha novamente. O lado positivo é que não tem aula, o negativo não posso sair com nenhuma de minhas amigas já que as mesmas passaram o dia de melação com os namorados.

Talvez eu realmente sinta inveja delas. Por elas terem acho pessoas que gostam delas realmente antes de mim. Por ser a única solteira posso ter ficado um pouco amarga. Mas é extremamente chato não sair no fim de semana com suas amigas por que elas namoram. E quando marcamos algo elas sempre levam os namorados e para não me deixar de vela pedem a eles que chamem um amigo para me aturar. O que apenas me deixa de mal-humor,  por na maioria das vezes este cara ser um completo babaca. Elas poderiam pelo menos uma vez deixa-los de lado e ter uma noite das garotas. 

Mas deixando meu drama de a solteira de lado. Eu resolvi ficar em casa mesmo. Aproveitei para fazer minhas tarefas e terminar algumas lições de casa atrasadas. Já que passei a semana focada em ganhar a aposta com Bieber, elas acumularam. Vi umas comedias românticas que apenas reforçaram que sou uma solitária triste e depois passei um longo tempo deitada em minha cama encarando o teto e refletindo sobre minha vida. Para ser mais especifica minha vida romântica. Quando vi estava pensando em meu beijo com Justin no armário. 

Beijar um garoto no armário enquanto devia estar em aula nunca foi do meu feitio. Porem, não posso negar que foi algo fantástico. Não apenas pela fantasia que engloba mas pelo momento em si. Quando dei por mim já estava quase na hora do encontro não duplo. Então me levantei apresada e corri para o banheiro. Após um banho rápido fiquei anos escolhendo uma roupa. E me xingando internamente por não ter escolhido antes. Acabei pegando uma roupa simples um jeans, camiseta branca da abbey dawn com os dizeres What the Hell e uma jaqueta do time dos Lakers. 

Durante todo o caminho de casa aos Frey’s fiquei pensando na possibilidade de Justin ter reatado com Alana e eu ficar com cara de tacho. Mas ao chegar lá caminhei para nossa mesa de sempre e notei que Justin não tinha chegado ainda. Sentei-me na cadeira que dava visão a porta e apenas me restou esperar olhando do porta guardanapo na mesa para a porta. E a cada barulho de sino que a mesma fazia levantava o olhar para encarar a mesma e me deparar com um completo estranho. Repeti o processo algumas vezes até ouvir o sinilho e desta vez encontrar na porta um Justin serio que encarou o lugar inteiro antes de encontrar o meu olhar. 

Ele caminho despreocupado até a mesa o que me deu bastante tempo de analisa-lo. Ele usava jeans escuros porem levemente caídos, uma camiseta colada e a jaqueta do time da escola ao em vez da do time Lakers. Parecia que tínhamos combinado.

Ele se sentou na minha frente e ambos ficamos em silencio e foi quando a garçonete Cassie veio anotar nossos pedidos.

Oi meninos, vão querer o de sempre?—ela disse.

Sim , obrigada Cassie—Bieber disse de forma galante e eu apenas concordei.

Cassie é ligeiramente mais velha que nos provavelmente esta terminando a faculdade. Mas ela claramente se afetou pela simples fala galante de Bieber. Eu apenas neguei com a cabeça e cruzei os braços. A mesma logo sumiu da mesa.

Então onde está seu novo namorado?—ele disse quase soando irônico.

Não sei, onde está sua namorada?—disse soando da mesma forma.

Acho que nos dois temos um empate—ele disse.

O que acontece agora?—disse.

Não pensei nisso—ele disse.

Para alguém que planeja tudo isso não faz seu estilo—disse.

Olha eu não planejo tudo ok—ele disse.

Foi quando cassie chegou com meu frappuccino de morango e o café preto de Justin. Nos ficamos em silencio alguns segundos e eu tomei um longo gole de minha bebida, justin vez o mesmo.

Me responda apenas uma coisa—disse.

O que exatamente?—ele disse.

Por que você brigou com Robbie? – perguntei.

Foi idiota, não merece ser lembrado—ele disse.

Apenas responda—disse.

Bem, se você quer tanto saber. Math estava falando como foi fácil pegar Alana e os caras começaram a dizer outras garotas fáceis. Acabaram falando que daquelas que cairiam no charme deles fácil e Robbie citou você como se consegui-se te levar pra cama facilmente então eu soquei a cara dele—ele disse e voltou a tomar seu café sem se importar muito com o que tinha acabado de dizer.

Foi por causa disso que fez a regra?—disse.

Eu apenas disse quando ele estava no chão que o próximo cara que quisesse fazer algum comentário sobre você terminaria como ele. Com o tempo foram aumentando a historia—ele disse.

E Bryce? – disse.

Eu apenas disse a ele que você estava fazendo tudo aquilo por causa de uma aposta. Mas não contei que a aposta era comigo claro. Ele acreditou já que temos uma parceira longa—ele disse.

Você trapaceou—disse.

Ah é e o que me diz sobre sua amiga Gabriela – ele disse.

Ok, espera que tipo de parceria tinha com Bryce? – disse.

Quantas perguntas! Acho que é meio obvio o que eu queria de um cara inteligente—ele disse.

Então você nunca precisou de cola? Por que me pedia então—disse.

Queria um desculpa para falar com você—ele disse parecendo afetado pela conversa pela primeira vez.

Por que?—disse.

Por que eu te amo, porra!—ele disse com um tom acima do normal.

Eu fiquei surpresa, mesmo que com aquela pergunta eu quisesse chegar naquele ponto, não esperava que ele fosse realmente falar as palavras. 

Eu sei que não gosta de mim então relaxa—ele disse.

Sabe acho que o certo é cada um de nos dizer o que quer que o outro faça já que deu empate –disse alguns segundos de silencio depois.

Por mim tudo bem, o que quer?—ele disse.

Aproximei-me como se fosse contar um segredo.

Você – disse e sorri maliciosamente.

Justin abriu um largo sorriso. Pegou algo em seu bolso e o vi deixar uma nota de 50 dólares Sobre a mesa.

Vem comigo—ele disse.

O que?—disse confusa.

Ele me ofereceu sua mão e eu a segurei e saímos do café. Não muito longe estava o carro dele. Sem dizer nada apenas entrei no mesmo. Justin saiu em alta velocidade e eu não fazia ideia de para onde estávamos indo. Mas permaneci em silêncio. Ele estacionou em um pier, abriu a porta para mim e ofereceu sua mão. Caminhamos de mãos dadas pelo pier e eu ainda estava confusa. 

O estamos fazendo aqui ?—disse finalmente.

Em movimento rápido Justin me prensou contra a grade que separava nos do mar e atacou meus lábios ferozmente. Seu beijo era tão quente que a única coisa que me mantinha de pé eram seus braços ao redor de minha cintura. Eu já estava sentindo o ar faltar em meus pulmões mas não queria parar de sentir o seu calor. Quando nos afastamos ofegamos.

Eu queria te pedir pra ser minha namorada em um lugar mais romântico—ele disse.

E eu só conseguir sorrir como idiota. 

Eu o abracei.

Parece que se passaram um milhão de anos—disse sorrindo.

E passamos um longo tempo abraçados observando o mar. 

 

**

 

Eu adoro o mar. E hoje eu também gosto do Valentine's Day. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Desculpa atrasar.
Bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...